Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Biblioteca do Município de Grândola recebe Ciclo de Cinema

Ciclo de Cinema.jpg

 

O Pátio Central da Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola recebe durante as quartas-feiras do mês de Junho, às 20h30 o Ciclo de Cinema «Não deixar ninguém para trás» no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS, no seguimento do compromisso assumido pelo Município de Grândola de desenvolver a campanha “Rumo a 2030” no quadro da participação na Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento.

 

Associados a cinco Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - Erradicar a Pobreza |Erradicar a Fome | Saúde de Qualidade| Educação e Qualidade |Igualdade de Género| vão ser exibidos os seguintes filmes: Cafarnaum (dia 2 ) A Quimera do Ouro (dia 9), Patch Adamas (dia 16) O Clube dos Poetas Mortos (dia 23) e Persépolis (dia 30).

 

Este é um ciclo de cinema ao ar livre, com entrada gratuita que vai decorrer no Páteo Central da recentemente inaugurada Biblioteca e Arquivo do Município, espaço primordial do novo equipamento cultural, que está idealizado para albergar diversas  atividades culturais, como cinema, teatro, concertos, festivais ou feiras do livro.

A nova Biblioteca situada junto à Praça da Republica, no coração de Grândola, foi concebida para ser um centro da vida social, de arte e cultura e um espaço educativo e de lazer, que apresenta as condições ideais para acolher todos os utilizadores: acessibilidade, conforto, qualidade e inovação são características que definem e distinguem este novo centro de história e cultura multifuncional.

 

Município de Grândola Assinala Dia Internacional dos Arquivos

O Município de Grândola celebra o Dia Internacional dos Arquivos,  a 9 de junho,

com a apresentação do fac-símile do livro Preludios - Poesias de Rita Pereira de Mattos (1882), da autoria de Rita Pereira de Mattos, e um opúsculo designado Rita Pereira de Mattos - uma chamma de fogo sombrio, da autoria de Idálio Nunes e José Abreu, constituído por um estudo biográfico sobre a poeta e um breve texto sobre a sua obra.

Durante a sessão, com início às 18H00 no pátio da Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola, serão lidos poemas de Rita Pereira de Mattos por alunos do Agrupamento de Escolas de Grândola e da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Grândola.

Dia Internacional dos Arquivos.jpg

 

Mais de 80 Obras da artista Ana Jacinto Nunes em Exposição em Grândola

Exposição Entre Nuvens e Papiros - de Ana Jacint

 

«Entre Nuvens e Papiros» é a exposição de pintura de Ana Jacinto Nunes que marcou a inauguração do novo edifício da Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola. Encontra-se aberta ao público até dia 31 de julho, nas salas polivalente e de exposições, podendo ser visitada gratuitamente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 19h00, e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

 

De acordo com a autora que, curiosamente, é sobrinha bisneta do Dr. José Jacinto Nunes (destacado membro do Partido Republicano Português, Presidente da Câmara de Grândola e administrador do Concelho),  esta é a «exposição de uma vida inteira que tem a sua vida lá dentro: a música, os livros, as mulheres, os animais, as inspirações do dia a dia». Do seu processo criativo fazem parte as ideias, os erros, as emendas e o prazer. As técnicas e os materiais que usa são infinitos, mas é com a tinta da china que trabalha diariamente, influenciada por passar metade do ano em Macau. Nesta grande exposição há obras de vários períodos da sua produção artística, elaboradas com materiais diversos, e trabalhos que nunca foram expostos. No total são 83 obras, entre Azulejos, Telas, Painéis de Azulejo, Cerâmicas e Painéis em Tecido.

 

Ana Jacinto Nunes viveu na Alemanha e nos Estados Unidos, onde expôs individualmente. Participou em projetos na Bélgica, Espanha, Grécia, Itália, EUA, Macau, China e Portugal. Tem realizado ilustrações para livros e jornais e participado em residências artísticas em Itália, EUA e Canadá. Ao longo dos anos, como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, tem sido distinguida com prémios de âmbito nacional e internacional.

Grândola - 3.º "Natal à Mesa" - Edição Virtual - Dos brunhóis às rabanadas, a iniciativa regressa para mostrar a confeção dos tradicionais doces de natal

3.º “Natal à Mesa” – Edição Virtual

Dos brunhóis às rabanadas, a iniciativa regressa para mostrar a confeção dos tradicionais doces de natal

PostsPub_Prancheta 1.png

 

Arranca hoje online a iniciativa “Natal à Mesa” promovida pelo município de Grândola desde 2018 com o objetivo de promover e valorizar a partilha das tradições gastronómicas. De forma a contornar a atual situação pandémica, e não sendo possível realizar a 3.ª edição do Natal à Mesa, nos moldes habituais, o município desafiou as Associações Culturais e Recreativas do concelho a partilhar uma receita típica de Natal. A Associação 1000 Lides, a Associação “Os Amigos de Azinheira dos Barros”, a Associação de Moradores e Amigos da Aldeia do Pico e a Associação de Moradores e Amigos da Água Derramada aceitaram filmar todo o processo de confeção das mais doces iguarias de natal partilhando saberes e sabores locais.

Como forma de potenciar as vendas neste ano atípico, a terceira edição dá também a conhecer as doceiras que aceitaram o convite para integrar esta iniciativa, bem como alguns produtos do concelho utilizados nestas iguarias.

Todo o conteúdo irá ficar disponível no site do Município, Facebook e Instagram.

Votos de um Doce Natal! Compre em Grândola! Compre Local!

Mais informação: https://www.cm-grandola.pt/viver/emraiz-artes/natal-a-mesa-edicao-virtual

 

AQUI HÁ NATAL - Município de Grândola mantém Vivo o Espirito Natalício e promove espetáculo de Teatro Circo para toda a família

PáginaAquiHáNatal-01.png

 

Neste Natal, que se avizinha um pouco atípico devido à situação vivida no Pais e respetivas restrições, o Município de Grândola reinventou-se e para manter viva a tradição e o espírito Natalício e decidiu promover um espetáculo de Teatro Circo, que vai ter um formato itinerante, por forma a poder ser visto por todas as famílias do concelho.

 

O Espetáculo de Teatro Circo de Natal “Tempos e Contra tempos” é uma criação coletiva de Pedro Charneca, Rui Ferreira e Tânia Lopes.

Ao todo vão ser sete espetáculos, gratuitos, que vão percorrer todas as freguesias do concelho de Grândola. Para que sejam cumpridas todas as normas de segurança recomendadas pela DGS, nomeadamente o distanciamento físico, o município solicita que seja efetuada reserva antecipada de lugar na respetiva junta de freguesia ou através do numero 269448030.

AQUI HÁ NATAL tem o apoio das juntas de freguesia e do movimento associativo do concelho.

Grândola recebe Encontro da Canção de Protesto de 17 a 20 de Setembro

Encontro deste ano é dedicado a José Mário Branco e à temática do exílio

 

 

No âmbito da atividade do OCP - Observatório da Canção de Protesto irá realizar-se em Grândola, entre os dias 17 e 20 de Setembro de 2020, uma nova edição do Encontro da Canção de Protesto, com espectáculos musicais, exposições e documentários dedicados à temática do exílio, e colóquios, sessões testemunhais e de canto livre em que estarão presentes figuras relacionadas com os universos de José Mário Branco e com a canção de protesto.

 

O Encontro iniciará em 17 de Setembro às 21h no Cine Granadeiro com a inauguração da exposição organizada pelo OCP e idealizada para itinerância “Emigração, exílio e canção de protesto”, seguindo-se, às 21h30m, no mesmo local, o espectáculo de leituras encenadas da Associação Artística Andante (Prémio LER+ em 2019) À MARGEM (de uma certa maneira) — O canto do exílio.

 

Na sexta-feira, dia 18 de Setembro às 21h30m Sérgio Godinho e os Assessores irão promover em Grândola, no parque de feiras e exposições, uma viagem musical pela profusa carreira do cantor, compositor, escritor, actor de teatro e cinema, com a recriação de algumas canções que marcaram os discos Os sobreviventes e Pré-Histórias — gravados em 1972 e 1973, respectivamente, quando este se encontrava no exílio em França – e a interpretação de outras, mais ou menos recentes, poeticamente associadas ao conceito de exílio.

 

Sábado, dia 19 de Setembro, o Cine Granadeiro acolherá, entre as 10h e as 13h30m, e as 15h e as 18h, um conjunto de sessões testemunhais dedicadas aos universos de José Mário Branco — protagonizadas por Agnès Pellerin, Alexandre Alves Costa, António Branco, Ana Matos Fernandes (Capicua), Carlos Fragateiro, Domingos Morais, Flávio Almada (LBC Soldjah), Francisco Fanhais, Hélder Costa, João Madeira, Luís Cília, Manuel Deniz Silva, Manuel Pedro Ferreira, Mário Vieira de Carvalho, Nuno Santos (Prétu Chullage), Rita Azevedo Gomes, Rui Cidra, Sérgio Godinho e Tino Flores.

 

Durante a noite, no mesmo espaço, às 21h30m, decorrerá a apresentação de um espectáculo inédito intitulado “Uma mão cheia de vozes na luta”, com a actuação de membros do Grupo de Acção Cultural – Afonso Dias, António Duarte, Carlos Guerreiro, Tino Flores e João Lóio.

 

O Encontro da Canção de Protesto de 2020 encerrar-se-á no domingo, dia 20 de Setembro, no Cine Granadeiro, com o encontro-colóquio “Contra as ditaduras erguer a voz e cantar”, com a participação de alguns membros do Conselho Consultivo do Observatório da Canção de Protesto — Adelino Gomes*, Ana Matos Fernandes (Capicua), Nuno Santos (Prétu Chullage)*, João Carlos Callixto*, José Fortes, Joaquim Vieira, Manuel Freire, Salwa Castelo-Branco*, Viriato Teles*, Soraia Simões de Andrade e Rui Vieira Nery* — e o convidado Alberto Carrillo Linares, a exibição do documentário Les Printemps de L’ Exil — legendado para o propósito —  e a actuação do Coro da Casa da Achada – Centro Mário Dionísio.

 

O Observatório da Canção de Protesto (OCP) é um organismo resultante da parceria entre o Município de Grândola, entidade promotora, a Associação José Afonso, a Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense, e os institutos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md), e Instituto de História Contemporânea (IHC).

Os seus objectivos são o estudo, a salvaguarda e a divulgação do património musical tangível e intangível da canção de protesto produzido durante os séculos XX e XXI, através da realização de iniciativas culturais diversas.

 

A entrada em todas as iniciativas é gratuita mediante reserva antecipada de lugar através do número 269 448 030 e sujeita à lotação da sala.

Espetáculo com o Fadista Francisco Moreira encerra Animação de Verão em Grândola

CartazAnimaçãoVerão - últimoConcerto-01.png

 

O renovado Jardim 1º de Maio em Grândola tem sido palco em Julho e Agosto da Animação de Verão, promovida pelo Município de Grândola, com espectáculos de música, teatro, cinema e sessões de contos para o público infantil.

A fechar dois meses de espectáculos culturais com entrada gratuita, no próximo sábado, canta-se o Fado. Francisco Moreira sobe ao palco no dia 22 de agosto às 22h para apresentar “Todos os Fados são Meus”.

O fadista vai interpretar os temas deste último álbum, um trabalho discográfico que comporta um pouco de todas as nuances do Fado, como fado tradicional com poemas antigos, canções fadistas intemporais e vários originais que homenageiam grandes fadistas da história.

Francisco Moreira é acompanhado na Guitarra Portuguesa por João Martins e Miguel Amaral, na Viola por André Teixeira e no Contrabaixo por Filipe Teixeira.

O espectáculo com entrada gratuita cumpre as normas de segurança e higiene determinadas pela DGS / uso obrigatório de máscara

GRÂNDOLA - MINI CICLO DE MÚSICA DE VERÃO - RITA REDSHOES, NMC - NEW MUSIC COLLECTIVE E PAULO GASPAR E AMIGOS COM TRIBUTO A BENNY GOODMAN

MINI CICLO DE MÚSICA DE VERÃO

RITA REDSHOES, NMC – NEW MUSIC COLLECTIVE E PAULO GASPAR E AMIGOS COM TRIBUTO A BENNY GOODMAN

CartazSMFOGconvida_Prancheta 1.PNG

 

O renovado Jardim 1º de Maio em Grândola é palco em Agosto de um Mini Ciclo de Música de Verão promovido pela SMFOG – Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense em parceria com o Município de Grândola e a Junta de Fregueisa de Grândola e Santa Margarida da Serra.

“Música Velha conVida” começa já esta sexta-feira, dia 14, com um concerto com Rita Redshoes. Temas da Rita e grandes clássicos do jazz e pop mundiais, acompanhados pelas guitarras do Bruno Santos.

Os NMC – New Music Colletive sobem ao palco no sábado á noite, 15 de Agosto. Os NMC apresentam um concerto e uma sonoridade que cruza a música moderna de várias origens, como o minimalismo, a clássica, o jazz ou rock, com a improvisação e a eletrónica, tendo como base música original do grupo. A banda é constituída por André M. Santos - Guitarra e Composição / Lino Guerreiro - Saxofones, Flautas e Composição / João Pedro Silva - Saxofones / Pedro Santos - Acordeão  e Gil Gonçalves - Tuba / Marco Fernandes – Percussão.

O Ciclo de Música termina a 21 de Agosto com Paulo Gaspar e Amigos que apresentam um tributo a Benny Goodman. O palco do Jardim 1º de maio vai receber Paulo Gaspar no Clarinete, Jeffery Davis no Vobrafone, Óscar Graça no Piano e André Sousa Machado na Bateria. Neste concerto vão ser tocados grandes clássicos do seu repertório.

Os espectáculos com entrada gratuita cumprem as normas de segurança e higiene determinadas pela DGS / uso obrigatório de máscara

RITA REDSHOES E BRUNO SANTOS EM CONCERTO NO CINETEATRO GRANDOLENSE EM GRÂNDOLA

Rita Redshoes e Bruno Santos.jpg

 

Rita Redshoes estará em Grândola a convite de Bruno Santos para um espectáculo a ter lugar dia 7 de Fevereiro, às 21h30, no Cineteatro Grandolense.

 

Rita Redshoes é considerada como uma das mais reconhecidas compositoras e intérpretes da sua geração, multi-instrumentista, com diversos álbuns editados.
Bruno Santos é um reconhecido guitarrista madeirense e professor, que actua regularmente em festivais e salas de concerto por todo o país e estrangeiro.

 

No espectáculo, Rita Redshoes vai cantar músicas originais, passando pelos vários discos editados ao longo da última década.
A particularidade do duo reside na abordagem jazzística sobre repertório essencialmente pop, mas com uma passagem por alguns clássicos do jazz e outras surpresas.
O resultado é um concerto intimista e emotivo onde a guitarra e a voz se encontram, e as melodias pairam sobre novas harmonias e cores.

 

Reservas de bilhete: smfog@sapo.pt /  269 440 214
As receitas deste concerto revertem integralmente para a aquisição de um novo trombone para a Banda Filarmónica da SMFOG - Música Velha.

 

O espectáculo é organizado pela SMFOG – Música Velha com o apoio do Município de Grândola.

QUINTETO MARIA JOÃO FURA DÁ CONCERTO EM GRÂNDOLA

CartazConcertoMJFura_Prancheta 1.png

 

O Cineteatro Grandolense recebe dia 25 de Janeiro, às 21h30, o concerto com o Quinteto Maria João Fura, num espectáculo que será uma viagem entre a Bossa-Nova, o Pop-Eletroacústico, o Cool Jazz e a World Music. A Entrada é gratuita.

A cantora e compositora irá apresentar em quinteto o disco FURA, recheado de belas canções em português, todas de sua autoria.

Numa sonoridade multifacetada, as contagiantes melodias tecidas por vários estados de alma, desenvolvem-se numa ambiência que viaja entre a Bossa-Nova, o Pop - Eletroacústico, o Cool Jazz e a World Music, gerando um clima de festa com forte participação do público.

Se a maioria das vezes as canções parecem ter voz de mulher, podem também transfigurar-se em pele de qualquer um ao abordar o quotidiano atual com ironia.

A sua autenticidade tem merecido o reconhecimento do público em concertos em Portugal e no Brasil e do meio musical, com a seleção de duas canções (Serei Feliz por Acaso e Mais Um Gole) para os prémios Zeca Afonso e Ary dos Santos. FURA tem também o reconhecimento do meio cinematográfico com a integração da canção "Fui Eu" na curta metragem francesa "La Loi Sana Moi" de 2019.