Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de escultura "Sete livros sobre a natureza de uma árvore" de Volker Schnnettgen para visitar em Loulé

volker schnuttgen.jpg

De 9 de novembro a 29 de dezembro, a Galeria de Arte do Convento Espírito Santo, em Loulé, recebe a exposição de escultura "Sete livros sobre a natureza de uma árvore", da autoria de Volker Schnnettgen.

"Sete livros sobre a natureza de uma árvore" - sete conjuntos de esculturas em madeira – é inspirada pelas características especificas de cada tronco encontrado. “A minha intervenção escultórica é colocar-me numa relação, num diálogo com a árvore. Para mim escultura é sempre o resultado de um ato mental e físico, porém sempre respeitando a natureza do material” (Volker Schnnettgen).

A exposição inaugura na sexta-feira, pelas 18h00, e pode ser visitada no seguinte horário: de terça a sexta-feira, das 9h30 às 17h30, e ao sábado, das 9h30 às 16h00. A entrada é livre.

 

CML/GAP /RP

EMARP - Exposição O OUTRO LADO - Pintura de Rui Jorge Gama Marques

1dc9b9ca-021f-413d-96c7-23ea0f615cc2.jpg

 

O OUTRO LADO
Pintura de Rui Jorge Gama Marques

26 de novembro a 4 de janeiro de 2019
Dias úteis das 8h30 às 17h30

Rui Marques tem 17 anos, nasceu em Portimão e reside em Porches (Lagoa) com os seus pais.

Quando tinha 2 anos e meio foi-lhe diagnosticado autismo severo, ou seja, o Rui nunca iria falar, ler e escrever.

Como era muito complicado para os pais assumirem as despesas com as terapias necessárias para garantir a sua autonomia, uma vez que nunca sentiram qualquer apoio do Estado, moveram montanhas e chegaram a ter que pedir para que nada faltasse ao Rui. E com todo o esforço, dedicação e muito amor conseguiram resultados que até surpreenderam a Dra. Guiomar Oliveira, do Centro Hospitalar de Coimbra, onde o Rui é seguido. E passou de autismo severo para autismo clássico.

Hoje em dia frequenta a Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes e contrariando todos os diagnósticos avançados, o Rui sabe falar, ler, escrever e até pintar.

O Outro Lado pretende mostrar ao público esta sua faceta existindo obras que se focam na natureza e nos animais, que é o que mais gosta de pintar - e o Rui até já foi distinguido com um prémio atribuído a um quadro de sua autoria.

 

Vale da Amoreira: “Curtas-Migratórias” no Centro de Experimentação Artística

e-card_curtasMigratorias_18-moita.jpg

 

O Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira recebe, no dia 9 de dezembro, pelas 16:30h, a longa-metragem “Curtas-Migratórias”, de António-Pedro.

 

Sinopse

“Curtas-Migratórias” é uma longa-metragem que resulta da compilação de seis curtas-metragens: Vida por Vida, Amor e Ira, Luta, Visita Guiada, Sobre Viver e Boleia. Desde a ficção ao documentário, o que têm em comum são o ponto de partida: o território e as migrações. São histórias reais, e/ou baseadas em factos autênticos, realizadas por jovens que mergulharam no seu bairro, em si próprios e nas suas famílias. Os filmes foram escritos, filmados, interpretados, montados e musicados ao vivo pelos participantes na formação “Do Filme à Música”, uma oficina intensiva de duas semanas, orientada por António Pedro, na Quinta do Conde, Outurela/Portela de Sacavém, 2º Torrão, Vale da Amoreira, Barreiro e Santarém, entre novembro de 2017 e julho de 2018. Esta série de oficinas e filmes foram produzidas pela Caótica, no âmbito do projeto ODISSEIA da Artemrede, financiado pelo programa Partis, da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

A ARTEMREDE é um projeto de cooperação cultural que tem como missão promover a qualificação e o desenvolvimento dos territórios onde atua, valorizando o papel central dos teatros e de outros espaços culturais enquanto polos dinamizadores e promotores das artes e da cidadania. Integram atualmente a ARTEMREDE os municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço e Tomar.

 

Entrada Livre LIVRE | M/12 | Duração: 1h30m

Realização: António-Pedro e participantes da Formação “Do Filme à Música”

Mais informações https://www.facebook.com/events/2379343425413689/

 

Metropolitano de Lisboa celebra o Natal com animação nas estações

Comboio de Natal e Concertos

 

O Metropolitano de Lisboa proporciona a todos os seus clientes um Natal muito especial, com animação diversa e iniciativas dirigidas aos diferentes públicos e faixas etárias.

 

Comboio de Natal com o Clube Metrox

O Comboio de Natal está de volta, neste mês de dezembro! O Metropolitano de Lisboa recria o tradicional Comboio de Natal, uma iniciativa dirigida aos mais novos, de caráter pedagógico, mas também lúdico atendendo às atividades que serão desenvolvidas.

Nesta edição de 2018, o Comboio de Natal irá realizar-se nos dias 4, 5, 10, 12 e 13 de dezembro, com diversas atividades relacionadas com o transporte público Metro e contando com a presença das mascotes Metrinha e Metrox. Estão garantidas muitas surpresas e não faltará a imprescindível presença do Pai Natal.

Esta iniciativa, dirigida a crianças do 1º ao 5º ano, conta com a participação de cerca de 700 crianças de escolas localizadas nas zonas de influência das estações de metro. Para além das atividades que irão ser desenvolvidas na estação Terreiro do Paço, as crianças terão a oportunidade de fazer uma viagem de comboio especial com animação natalícia.

Esta ação, inclui-se nas atividades que a Empresa desenvolve junto do público escolar.

 

Concertos de Natal

Como já vem sendo uma tradição de Natal do Metropolitano de Lisboa, a empresa oferece aos seus clientes, de 10 a 21 de dezembro, os tradicionais concertos de Natal.

 

 

Esta iniciativa, que decorre nas estações do Metropolitano de Lisboa, tem como objetivo assinalar a época natalícia que se aproxima oferecendo um vasto programa de animação musical. Este programa conta com a participação de coros, bandas e orquestras, envolvendo diversos parceiros, dos quais se salienta o Grupo Coral do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa.

 

Os concertos terão lugar nas estações Alameda, Cais do Sodré, Marquês de Pombal, Jardim Zoológico, Restauradores e São Sebastião, em horários diversos de acordo com o seguinte programa:

 

Data

Performance

Estação

Horas

10.Dez

T’UNICA- Universidade Intergeracional do Concelho de Almada

São Sebastião

16h30

11.Dez

Banda de Música dos Empregados da Carris

Cais do Sodré

17h00

13.Dez

Grupo Coral do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa

Jardim Zoológico

19h00

17.Dez

Lisbon Community Choir

Cais do Sodré

19h00

18.Dez

Coro da Casa de Pessoal do IEFP,I.P.

Alameda

18h00

18.Dez

Banda Rúben Portinha

Cais do Sodré

18h00

19.Dez

Orquestra Ligeira da Carris

Marquês de Pombal

15h00

19.Dez

Grupo Coral da EDP

Jardim Zoológico

19h00

21.Dez

Concerto do Coro de Santo Amaro de Oeiras

São Sebastião

16h00

 

Nota: Programação sujeita a alterações

Homenagem a José Cardoso Pires - Agenda semanal

image004.jpg

 

 

filme
FOTOGRAMAS SOLTOS DAS LISBOAS DE CARDOSO PIRES
Local: Biblioteca Palácio Galveias
Data: quinta feira, 15 de novembro de 2018 | 18h

Exibição do filme produzido em 2008 pela Videoteca Municipal de Lisboa, que teve por base Lisboa, livro de bordo , de José Cardoso Pires.
Entrada livre.

conversa
TESTEMUNHOS VIVIDOS
Local: Biblioteca Palácio Galveias
Data: sábado, 17 de novembro de 2018 | 16h

Conversa informal onde personalidades de várias áreas, presencialmente ou através de testemunhos gravados, vão partilhar memórias da convivência com José Cardoso Pires.
Intervenientes: Alice Vieira, Rogério Rodrigues
Moderação: Ana Cardoso Pires
Entrada livre.

SINGULAR PACE: Novos talentos da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa expõem na zet gallery, em Braga

SINGULAR PACE” pode ser vista até 5 de janeiro de 2019 

ZET GALLERY APOIA JOVENS ARTISTAS

 DA FACULDADE DE BELAS-ARTES DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

sala principal_divulgação.jpg

 

 

Até 5 de janeiro, a zet gallery apresenta a exposição coletiva SINGULAR PACE, a última da programação artística anual da galeria de Braga. Com curadoria de Helena Mendes Pereira, a exposição tem como objetivo lançar novos talentos, consolidando a sua missão de se aproximar e de divulgar artistas recém-formados pela Academia. Os 19 convidados são provenientes da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

As obras que integram a “Singular PACE” resultam de uma seleção, realizada no contexto das Galerias Abertas, edição de 2018, por um júri composto por Cabral Pinto, diretor artístico da Fundação Bienal de Arte de Cerveira, Fernanda Araújo, artista plástica, Jorge da Costa, diretor do Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, e inclui estudantes de licenciatura, mestrado e doutoramento.

Alberto Rodrigues Marques, Ana Sofia Sá, André Silva, Carla Afonso, Carolina Serrano, Dora Meirelles, Fábio Veras, Francisco Correia, Jéssica Burrinha, Joana Pitta (Não Joana), Lena Wan, Marco Pestana, mikha-ez, Poli Pieratti, Rita Vidigal, Rodrigo Empis, Rúben Lança, Sal Silva e Tiago Santos são os jovens protagonistas de SINGULAR PACE, que compõem uma exposição versátil, singular e com diferentes manifestações artísticas. Da pintura à fotografia, passando pelo vídeo, pela escultura e instalação, “tudo o que se apresenta em SINGULAR PACE é o início do caminho de um autor, em alguns casos, ainda em formação”, destaca Helena Mendes Pereira.  “Chegar à razão de 19 protagonistas não mereceu discussões alargadas dado que, de uma forma geral, nos pareceram estes como os que claramente se destacavam, positivamente, entres centenas de hipóteses”, revela a curadora da zet gallery, “não negando as disciplinas, a vanguarda acentua-se na negação dos vícios classificativos e quando sentimos que o atelier (ou a Escola) são verdadeiros laboratórios”, sublinha.

A entrada na exposição é livre. As obras de arte estão também disponíveis em www.zet.gallery

Primeiro Parque Encantado de Natal inspirado em Arte no LoureShopping

Luz, magia e arte no Parque Encantado de Natal no LoureShopping

Picture1.png

 

É já dia 1 de dezembro que o Natal chega ao Parque Verde do LoureShopping num verdadeiro espetáculo de luz e cor, com mais de 15 mil metros quadrados de área, apresentando uma iniciativa totalmente inovadora. O Parque Encantado, onde a luz será a rainha, conta com um percurso pelo Parque Verde, desde a Fábrica dos Brinquedos do Pai Natal, passando por cinco instalações artísticas, das quais se destaca a da Catarina Glam, e terminando num encantador Carrossel para miúdos e graúdos. Este parque conta ainda com uma rota das selfies, com vários spots para a fotografia perfeita, sendo o ponto alto no trenó do Pai Natal.

 

Parque Encantado: Luz e Arte

O fio condutor do Parque Verde durante o mês de dezembro é precisamente a Luz, que vai estar por todo o Parque: em 39 árvores, 5 arbustos, 27 pinheiros, 2 passadiços de acesso ao Parque Verde, 2 pontes, dezenas de figuras iluminadas e ainda em cerca de 10 m2 de luz de cada uma das instalações de arte. E para que não haja enganos, a entrada para o Parque Encantado vai ser orientada por um túnel iluminado de 8 metros. Este local mágico vai contar com um total de mais de 15 mil m2 com iluminações e diversas atrações.

 

Renas, duendes, presentes, bonecos de neve, caixas de correio e ainda bolas, botas e bengalas de natal estarão espalhados por todo este local encantado. Na Fábrica de Brinquedos, onde tem início esta viagem pelo Natal mais luminoso, as crianças podem escrever a sua carta ao Pai Natal e ainda espreitar os presentes em construção, o calendário do advento ou até experimentar o cadeirão do anfitrião. Famílias inteiras poderão seguir pelos caminhos iluminados do Parque e espreitar as instalações de vários artistas: Catarina Glam, que apresenta uma escultura que representa um urso polar e um pinguim, criando uma forma piramidal que cria a sensação de se tratar de uma árvore de natal gigante; e ainda dos coletivos Rethorica Studio, numa instalação que transporta os visitantes pelo imaginário, Teatro   Metaphora, com uma proposta de consciencialização ambiental, Error-43, que apresenta uma instalação interativa num elevador sensorial, e 2upla Art, com um projeto onde sete caixas de LED transmitem a proximidade entre as pessoas nesta época festiva. 

 

Para Mário Madeira, diretor do LoureShopping, “Esta é uma aposta verdadeiramente arrojada e inovadora. Queremos ser o principal spot de vivência do Natal da zona da Grande Lisboa. Mas queremos também atrair visitantes de outras zonas do país que possam ver o programa de Natal do LoureShopping como uma experiência única. Estamos concentrados em oferecer algo de tal forma «encantado» e fascinante que não só as crianças mas também os adultos vão mesmo querer voltar. Luzes, arte e música será tudo o que move o Natal no LoureShopping, criando o roteiro perfeito para todos os visitantes usufruírem da verdadeira magia do Natal, que ficará marcada nos passaportes dos mais novos e nas selfies de todas as famílias”. 

 

O Parque Encantado de Natal do LoureShopping, situado no Parque Verde, estará aberto ao público todos os dias, com entrada livre, a partir de dia 1 de dezembro das 14h00 às 23h00, numa área de cerca de 15 mil metros quadrados, e pode ser visitado até dia 6 de janeiro. 

 

 

Sobre as peças e os artistas

Catarina Glam

A artista Glam preparou uma instalação de luz de grandes dimensões.

POLAR LIGHT é a representação de uma noite natalícia em todo o seu esplendor e magia. Conta a história de um grande urso polar e do seu amigo pinguim, duas personagens construídas em forma piramidal criando a sensação de uma árvore de natal gigante.

Trata-se de uma escultura construída em madeira e toda iluminada, inserida no Parque Encantado de Natal no Loures Shopping. Em torno deste grande urso, quatro árvores contribuem para a criação de um cenário único na zona da instalação. As patas do urso são pensadas de forma a convidar o público a poder sentar-se e tirar fotografias, criando uma maior interação com a peça.  Esta escultura terá interesse a 360º, com a possibilidade de visitar o interior. Por dentro, os painéis serão pintados com padrões e iluminados nas arestas de forma a criar um ambiente especial e uma experiência diferente da visão exterior para os visitantes. 

 

Rethorica Studio

E se bastasse um «buraco sem fim» para chegarmos ao mundo do Natal? Esta é a pergunta que serve de base à instalação VORTEX que transporta as pessoas para um mundo imaginário com elementos natalícios como os que se podem encontrar ao longo do Parque. Nesta instalação marca-se a entrada e saída do espaço, com uma construção de madeira que pretende ser organica com o tema do Parque Encantado. Durante o dia, esta instalação vive de um jogo de sombras dado o seu revistimento. À noite, as luzes acentuam a instalação como um todo, transformando-a num vortex luminoso que pode ser vivido por fora e no seu interior. Esta instalação é da autoria do coletivo de intervenção Rethorica Studio, constituido por 3 jovens que desenvolvem trabalhos na área da Arquitetura, Design e Instalações Artísticas.

 

Teatro Metaphora

Na instalação FRÁGIL há 40 luminárias elaboradas com recurso a garrafões de vidro usados, sendo cada garrafão iluminado por uma lâmpada no seu interior. Algumas iluminárias estarão suspensas, outras assentarão sob o solo ou em caixotes de madeira. Um projeto que é muito mais do que visual: ao reutilizar os garrafões, pretende-se conscienlizar o público para o uso sustentável dos recursos e a importância da reutilização dos mateirais. Esta estrutura é desenvolvida pelo Teatro Metaphora - Associação Amigos das Artes, uma organização sem fins lucrativos que promove atividades artísticas e culturais para a população em geral.

 

Error-43

Uma instalação de luz, interativa e com som, VOID4D tem uma escala considerável e é materializada com uma estrutura em ferro, delimitada em algumas arestas com fita LED e fio de nylon onde acomoda visualmente vários espaços dentro de um só. A permeabilidade desta estrutura é realizada com o afastamento do fio de nylon em qualquer ponto até ao centro da peça. Desenvolvida pelo coletivo de arquitectos ERROR-43, que trabalha com tecnologia de forma abstrata e desenvolve trabalhos dedicados à imaginação e criação de caminhos para o futuro, esta peça mostra que um dia o Pai Natal não vai precisar de um trenó para entregar as prendas à volta do mundo. Este é um verdadeiro elevador sensorial, de luz, concebido para levar o público ao futuro. A interação com a peça é feita de maneira aos visitantes experienciarem uma viagem nostálgica e ficcional em warp,  através de um espelho localizado no chão e outro no teto que nos dá a ideia de infinito. Esta é uma experiência verdadeiramente interativa.

 

2upla Art

Este coletivo apresenta REAL LIGHTS STAY IN TOUCH, uma instalação flexível composta por sete caixas pintadas e independentes, sendo que a mensagem transmitida muda consoante as variações na configuração de montagem. Esta instalação pretende celebrar a reunião natalícia, sendo metáfora da necessidade de proximidade entre seres humanos muito caraterística nesta época do ano. As sete caixas contam com luzes LED programadas e alterações na cor e intensidade de luz, criando uma ilusão ótica de movimento na pintura. Composto por um arquitecto e um designer, o coletivo 2upla Art transmite uma conjugação de diversas áreas criativas, sendo os seus projetos uma combinação de street art, luz, vídeo, arquitetura e design.

 

 

Sobre o LoureShopping

Situado na zona mais central de um concelho em franco desenvolvimento, o LoureShopping beneficia da proximidade com Lisboa e excelentes acessos a norte e a sul. Com uma Área Bruta Locável (ABL) de 39.049 m2, um total de 116 Lojas distribuídas por dois pisos, 22 restaurantes (inclui 1 quiosque), estacionamento gratuito, um parque infantil interior destinado a crianças entre os 2 e os 9 anos de idade – o Louresland, um hipermercado Continente e um Parque Verde com 52.000 m2, o LoureShopping oferece várias novidades às famílias que o visitam.

A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o LoureShopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o Centro podem ser consultadas no site https://www.loureshopping.pt.

 

 

 

Doutores Palhaços invadem a FNAC para alegrar os mais pequenos

Parceria entre a FNAC e a Operação Nariz Vermelho decorre até 31 de Dezembro

 

 

NARIZ_VERMELHO_FNAC_.JPG

 

A FNAC e a Operação Nariz Vermelho juntam-se para tornar a época de Natal mais feliz para os mais pequenos, através do mote “Dá-lhes Sorrisos”. A parceria conta com diversos eventos nos fóruns, a partir já do dia de amanhã, 6 de dezembro, com a apresentação do livro que reúne a investigação científica sobreos benefícios da intervenção dos Doutores Palhaços junto das crianças hospitalizadas e das suas famílias- “Rir é o melhor remédio?” - na FNAC Mar Shopping, a partir das 19h30. O programa de eventos continua na semana seguinte com o Workshop Pais e Filhos, que decorre no dia 15 de dezembro (sábado), às 15h, na FNAC Colombo. E no dia 16 de dezembro (domingo), com o Showcase dos Doutores Palhaços, que decorre na FNAC Cascais, com hora marcada para as 15h. 

Ainda no âmbito desta parceria solidária, que teve início no dia 16 de novembro e termina a 31 de dezembro, estarão disponíveis, em todas as lojas FNAC e em fnac.pt, alguns artigos da Operação Nariz Vermelho cujo valor de venda reverte na totalidade a favor desta instituição. 

 

Consulte a programação completa: 

  • Dia 6 de dezembro, às 19h30, na FNAC Mar Shopping - Apresentação do livro “Rir é o melhor remédio”; 
  • Dia 15 de dezembro, às 15h, na FNAC Colombo – Workshop Pais e Filhos; 
  • Dia 16 de dezembro, às 15h, na FNAC Cascais – Showcase Doutores Palhaço.

 

Pintura inspirada na Paisagem é tema de exposição - no edifício sede do Santander Totta, Rua do Ouro 88

Pintura inspirada na Paisagem é tema de exposição

image002.jpg

 

Sede da Rua do Ouro recebe iniciativa do Santander Totta e da Fundação Banco Santander

Podem ser apreciadas obras de Silva Porto, José Malhoa, Vieira da Silva, Menez, Martín Rico e Miró

O Santander Totta promove juntamente com a Fundação Banco Santander, a exposição de pintura “A Paisagem nas Coleções do Banco Santander”.

 

A exposição estará aberta ao público entre 1 a 23 de dezembro, aos sábados e domingos, das 12h às 18h, no edifício sede do Banco Santander Totta, na Rua do Ouro 88, em Lisboa.

Inspirados pela temática da natureza e da paisagem urbana, poderão ser apreciadas obras de consagrados artistas dos séculos XIX e XX, pertencentes às coleções do Banco em Portugal e Espanha, como Silva Porto, José Malhoa, Vieira da Silva, Menez, Martín Rico e Miró (em anexo, seguem imagens de dois quadros que estarão em exposição, um de José Malhoa e outro de Martín Rico).

A entrada está associada a uma causa social, através da realização de um donativo mínimo de 2€, que reverterá integral e diretamente para a Associação Mais Proximidade Melhor Vida, uma instituição que tem como objetivo combater a solidão e o isolamento da população idosa residente na Baixa de Lisboa e Mouraria.

Esta exposição realiza-se no âmbito da política de responsabilidade social que o Santander assume perante a comunidade, dando a conhecer o seu património artístico, revelador da vida da própria instituição ao longo dos séculos.