Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Cultura em Movimento 2020 no concelho da Moita: Dança, música e literatura no próximo fim-de-semana

 

 

Até ao final de agosto, os espaços públicos do concelho da Moita são o palco para artes performativas, cinema, música, teatro, entre outras iniciativas, no âmbito do programa Cultura em Movimento 2020, promovido pela Câmara Municipal da Moita, Juntas de Freguesia e Movimento Associativo.

No próximo fim-de-semana, decorrem as seguintes iniciativas:

 

7 de agosto | sexta-feira | 19:00h às 21:00h

Animação de rua em veículo móvel | Percurso pelo concelho

DANÇA COM A ACADEMIA DE DANÇA ALMA LATINA DA SOCIEDADE FILARMÓNICA ESTRELA MOITENSE

dança.jpg

 

Destinatários: Público em geral | M/6 anos

Duração: 2 horas.

Direção: Luís Pascoeiro | Interpretação: Sorin Pojar e Lara Neto | Eduardo Proença e Laura Cardoso | Eduardo Velez e Bruna Velez | Diogo Fernandes e Constança Fernandes | Yasmin Pires e Leonor Gaspar

Mais informações pelo telefone 933 003 654

Organização: Câmara Municipal da Moita

 

8 de agosto | sábado | 10:00h

Parque Municipal da Moita

SÁBADOS A LER EM FAMÍLIA

Um Tubarão na Banheira de David Machado, com Maria João Silva

Destinatários: Crianças e famílias | M/7 anos

Duração: ± 45 min.

Lotação máxima: 20 participantes

14191654«O-Tubarão-na-Banheira»-709x1024.jpg

 

“Imagine-se, um dos protagonistas é um tubarão que entra dentro de casa e dorme numa banheira. Mas este tubarão mais ou menos bem comportado também anda de carro e vai à escola. Parece mentira? Só para quem não acredita no poder dos pensamentos. O Tubarão na Banheira é um livro de grande encanto, ao qual não faltou inspiração literária e criativa.”

Entrada gratuita, com reserva obrigatória pelo telefone 933 003 654

Organização: Câmara Municipal da Moita

 

8 de agosto | sábado | 19:00h às 21:00h

Animação de rua em veículo móvel | Percurso pelo concelho

MÚSICA

MUGSY LTMS AND MEDI SOUND STATION + INDIAN MAN

INDIAN MAN 1.jpg

 

Destinatários: Público em geral | M/6 anos

Duração: 2 horas.

Mais informações pelo telefone 933 003 654

Organização: Câmara Municipal da Moita

 

MUGSY LTMS AND MEDI SOUND STATION

Mugsy é um músico do concelho da Moita que iniciou a sua carreira em 2000. Através de ritmos envolventes e pacificadores, o seu New Roots Reggae faz-nos viajar até uma Jamaica dos dias de hoje, sem perder as raízes de uma tradição musical riquíssima.

Mugsy conta já com vários álbuns de originais e neste momento prepara Wailing e Monkeys que serão lançados antes do final de 2020.

https://m.facebook.com/likethemansaid?tsid=0.29447563336772475&source=resut

 

INDIAN MAN

HIP HOP & BOAS VIBES

Indian Man é um músico do concelho da Moita no ativo desde 2012. As suas músicas têm como base o hip-hop com um espectro musical amplo, passando também pelo R&B contemporâneo.

Para além de mixtapes, conta ainda com um álbum de originais e recentemente lançou o EP "E Eu?”.

Tem atuado em diversos locais, destacando-se as atuações nas Semanas Académicas de Setúbal, Copenhagen Bar em Lisboa, Maus Hábitos no Porto e nas Festas do Vale da Amoreira e Baixa da Banheira.

https://www.instagram.com/therealmadcurry/

www.youtube.com/indianmandc

 

9 de agosto | domingo | 10:30h

Parque Municipal da Moita

OFICINA DE CORPO E MOVIMENTO - Com Yana Suslovets

foto_Yana Suslovets.jpg

 

Destinatários: Público em geral | M/12 anos

Duração: ± 60 min.

Lotação máxima: 12 participantes

Esta oficina tem como objetivo estimular e ativar o movimento do corpo através de exercícios de aquecimento, alongamento e condição física. Serão desenvolvidas atividades de pesquisa do domínio do corpo, que estimulam as funções motoras, percetivas e afetivas. Através de uma abordagem recreativa e descomprometida, pretende-se conduzir a criação de um diálogo entre a mente e o corpo e contribuir para assimilar a importância do corpo em movimento, que assume um papel fundamental no nosso quotidiano, explorando a expressão corporal como

forma de conhecimento, indispensável para vivermos presentes, críticos e participantes ativos em sociedade.

Entrada gratuita, com reserva obrigatória pelo telefone 933 003 654

Organização: Câmara Municipal da Moita

 

Visando a segurança de todos, as iniciativas seguem medidas rigorosas, garantindo todas as condições para uma experiência segura. O Cultura em Movimento cumpre todas as normas da Direção-Geral de Saúde para o setor da cultura.

A participação nas atividades do Cultura em Movimento requer inscrição prévia através do número 933 003 654, no horário de segunda a sexta-feira, das 9:00h às 12:30h e das 14:00h às 17:30h (máximo de cinco reservas por pessoa).
O programa está sujeito a alterações, sendo periodicamente avaliado de acordo com as indicações da DGS, e pode ser consultado em
 www.cm-moita.pt.

 

Sábados a Ler em Família nas bibliotecas municipais do concelho da Moita

As Bibliotecas Municipais do Concelho da Moita recebem regularmente a iniciativa “Sábados a Ler em Família”. Dirigida a crianças a partir dos três anos e respetivas famílias, esta iniciativa visa proporcionar uma aproximação às bibliotecas e ao livro, promovendo hábitos permanentes de leitura, além de despertar o gosto pelo prazer da leitura em voz alta e criar um ambiente de partilha entre pais/educadores e as crianças.

A programação de março é a seguinte:

 

14 de março | 16:00h | Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira

“O Estranho”, de Kjell Ringi

sábados a ler em familia o estranho.jpg

 

Um rei e o seu povo vivem em paz até ao dia em que a chegada de um estranho deixa o país numa grande agitação. Uma pequena história repleta de grandes temas que celebra o triunfo da aceitação e da empatia sobre a ignorância e o preconceito.

 

21 de março | 15:00h | Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, Moita      

“Contos do Foi Assim”, de Rudyard Kipling e Elli Woollard, com adaptação de Marta Altés

sabados a ler em familia Contos do Foi Assim.jpg

 

“Aqui se conta como a enorme baleia,

Com uma boca tão grande que não fazem ideia,

Ficou com a garganta de tal maneira estreitinha

Que agora não engole nem uma criança magrinha.”

Estas e outras perguntas sobre caraterísticas de animais serviram de mote para Rudyard Kipling criar os “Contos do Foi Assim”, uma obra com histórias bem-humoradas que se tornou num clássico da literatura infantojuvenil.

Neste livro, são apresentadas algumas das mais brilhantes histórias desta obra, com novas ilustrações e recontadas em verso, numa combinação perfeita entre imaginação prodigiosa, talento de escrita e deslumbrantes ilustrações da premiada Marta Altés.

Mediante inscrição prévia presencialmente na Biblioteca ou através do T: 210817040

 

28 de março | 15:30h | Biblioteca Municipal de Alhos Vedros

“A Árvore Generosa”, de Shel Silverstein

sábados a ler em familia arvore generosa.jpg

 

Era uma vez uma árvore que amava um menino. Todos os dias o menino vinhae brincava nos seus ramos. Mas o tempo passou e a árvore ficava muitas vezes sozinha. Ainda assim, a árvore continuava a amá-lo! Uma narrativa pautada pela ternura, onde o autor fala da relação entre o homem e a natureza.

Após a leitura da história, as tintas e pincéis darão vida a dezenas de árvores ilustradas e sentidas pelos nossos pequenos ouvintes.

 

Mini-Ciclo Grupo de Leitura - O LIVRO DENTRO DO FILME. QUANDO A ESCRITA E A LEITURA SE CRUAM COM O CINEMA... IV

image002.jpg

A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna organizou para os dias 15 e 22 de Janeiro de 2020, às 19h00, no Palácio Fronteira,

IV Mini-Ciclo/Grupo de Leitura sobre 

O LIVRO DENTRO DO FILME. QUANDO A ESCRITA E A LEITURA SE CRUZAM COM O CINEMA…,

 

 

 

 

FUNDAÇÃO DAS CASAS DE FRONTEIRA E ALORNA  

Tel: 00 351 217 784 599 / www.fronteira-alorna.pt  / www.facebook.com/fronteira.alorna 

Largo São Domingos de Benfica, 1 - 1500-554 Lisboa  

 

 

https://www.facebook.com/events/2667536833336568/

 

https://www.facebook.com/events/1465403640333135/

 

O que acontece quando o mundo do livro, da leitura e da escrita se cruza com o mundo da imagem em movimento, ou seja, com o cinema?

 

Esta é a proposta do mini-ciclo “O Livro dentro do filme” que tem como ponto de partida a visualização de dois filmes, cuja intriga gira em torno

desse encontro entre a palavra e a narrativa cinematográfica.

 

O mini-ciclo consta de uma sessão, entre as 19h e as 21h, que consiste na visualização do filme, e numa sessão de comentário e de diálogo sobre o mesmo,

destinadas aos frequentadores da comunidade de leitores do Palácio Fronteira e a todos os interessados em discutir o tema.

Próxima sessão das Leituras no Mosteiro "viaja" à Europa de Leste

Agendada para terça-feira, às 21h00

Próxima sessão das Leituras no

Mosteiro “viaja” à Europa de Leste

 

Participantes vão explorar textos de autores de origem russa e ucraniana que integram a rede EURODRAM. A atividade é de entrada gratuita

 

TNSJ_Leituras no Mosteiro ©Susana Neves.jpg.png

 

Em setembro, as Leituras no Mosteiro embarcaram numa viagem a bordo da EURODRAM – rede informal que promove a tradução e circulação de textos dramáticos contemporâneos –, tendo passado já pela Grécia, com Dimítris Dimitriádis, ou Inglaterra, com Mark Ravenhill. Na terça-feira, dia 21 de janeiro, pelas 21h00, os participantes da próxima sessão rumam à Europa de Leste, com paragem programada em textos de origem russa e ucraniana. De entrada gratuita, a atividade realiza-se no Centro de Documentação do Teatro Nacional São João (TNSJ), localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória.

 

Cabaret Astoria, umas das obras em destaque na sessão, chega pelas mãos de Mikhail Heifets, dramaturgo multipremiado de origem russa e um combativo dissidente da antiga União Soviética. A peça é precisamente um reflexo dessa mundividência política e confronta o público com a criação de um país novo – aquele que seria o primeiro Estado perfeito do mundo – onde existe “zero de anarquia, zero de ilegalidade”. Com autoria da poeta e tradutora ucraniana Neda Nezhdana, os participantes das Leituras no Mosteiro vão “ficar” Perdidos no Nevoeiro, embrenhando-se numa peça de câmara para quatro personagens, imersas numa atmosfera imprecisa e ameaçadora.

 

O Centro de Documentação do TNSJ foi fundado no ano 2000. O espaço integra um Arquivo, um núcleo essencial para os investigadores dos campos cénicos e para a preservação de documentos como registos vídeos de espetáculos, textos de teatro, dossiês fotográficos ou materiais promocionais das peças do TNSJ. Localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória, contempla ainda uma Biblioteca considerada a melhor em Portugal no que toca às artes performativas. Disponibiliza gratuitamente a consulta de cinco mil livros, além de compilar vídeos, filmes e documentários sobre teatro e dança, óperas dirigidas por encenadores relevante, e ficheiros de teatro radiofónico. O Centro de Documentação está aberto ao público de segunda a sexta-feira, entre as 14h30 e as 18h00.

 

O Teatro Nacional São João (TNSJ) é, desde 2007, uma Entidade Pública Empresarial, assumindo ainda a responsabilidade da gestão de mais dois espaços culturais da cidade do Porto: Teatro Carlos Alberto e Mosteiro São Bento da Vitória. O TNSJ é o único membro português na União dos Teatros da Europa (UTE), organização que congrega alguns dos mais importantes teatros públicos do espaço europeu, integrando o Conselho de Administração da entidade.

 

 

Sábados a Ler em Família nas bibliotecas municipais do concelho da Moita

 

 

As Bibliotecas Municipais do Concelho da Moita recebem regularmente a iniciativa “Sábados a Ler em Família”, dirigida a crianças a partir dos três anos e famílias. Promover uma aproximação com as bibliotecas e o livro e hábitos permanentes de leitura são objetivos desta iniciativa que, no mês de janeiro, tem o seguinte programa:

 

4 de janeiro / 16:00h

“A Verdade Segundo o Artur”, de Tim Hopgood, com ilustrações de David Tazzyman

Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira

Entrada livre

sábados a ler em familia a verdade segundo artur.

 

18 de janeiro / 15:00h

"Sorrisos", de John A. Rowe

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, Moita

Inscrições gratuitas, mas obrigatórias, na biblioteca ou através do T: 210817040

 

sorrisos (1).png

 

25 de janeiro / 15:30h

“Um Dragão em Brasa”, de Robert Starling

Biblioteca Municipal de Alhos Vedros

Entrada livre

um dragao em brasa (1).jpg

 

Mais informação sobre esta e outras iniciativas que visam a promoção do livro e da leitura na bibliotecas municipais do concelho da Moita podem ser consultadas em www.cm-moita.pt.

 

Leituras no Mosteiro dedicam-se a autores contemporâneos nacionais

No dia 17 de dezembro, às 21h00, no Porto

António Roma Torres, Maria Gil, Mia Tomé, Renata Portas e Rui Manuel Amaral são os convidados especiais da sessão. A entrada é gratuita

 

Dezembro é um mês de tradições e, por isso mesmo, cumprindo com o que se tem verificado nos últimos anos, as Leituras no Mosteiro voltam a dedicar a última sessão do ano a autores contemporâneos portugueses. Agendada para dia 17 de dezembro, às 21h00, a atividade realiza-se no Centro de Documentação do Teatro Nacional São João (TNSJ), localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória, e tem entrada gratuita.

 

A sessão “pré-Natal” vai focar-se na leitura de textos de cinco autores portugueses, com diferentes backgrounds artísticos: António Roma Torres, Maria Gil, Mia Tomé, Renata Portas e Rui Manuel Amaral. As Leituras no Mosteiro têm coordenação de Paula Braga e Nuno M Cardoso e já em 2020, nos meses de janeiro e fevereiro, vão dar continuidade à exploração de textos que integram a EURODRAM, uma rede informal que promove a tradução, circulação e divulgação de textos dramáticos contemporâneos.

 

O Centro de Documentação do TNSJ foi fundado no ano 2000. O espaço integra um Arquivo, um núcleo essencial para os investigadores dos campos cénicos e para a preservação de documentos como registos vídeos de espetáculos, textos de teatro, dossiês fotográficos ou materiais promocionais das peças do TNSJ. Localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória, contempla ainda uma Biblioteca considerada a melhor em Portugal no que toca às artes performativas. Disponibiliza gratuitamente a consulta de cinco mil livros, além de compilar vídeos, filmes e documentários sobre teatro e dança, óperas dirigidas por encenadores relevante, e ficheiros de teatro radiofónico. O Centro de Documentação está aberto ao público de segunda a sexta-feira, entre as 14h30 e as 18h00.

O Teatro Nacional São João (TNSJ) é, desde 2007, uma Entidade Pública Empresarial, assumindo ainda a responsabilidade da gestão de mais dois espaços culturais da cidade do Porto: Teatro Carlos Alberto e Mosteiro São Bento da Vitória. O TNSJ é o único membro português na União dos Teatros da Europa (UTE), organização que congrega alguns dos mais importantes teatros públicos do espaço europeu, integrando o Conselho de Administração da entidade.

Leituras no Mosteiro exploram textos dramáticos contemporâneos

Arranque agendado para amanhã, terça-feira

TNSJ_Leituras no Mosteiro ©Susana Neves.jpg.png

 

De entrada gratuita, as sessões do próximo semestre vão integrar textos de uma vasta seleção promovida pelo Comité Português da EURODRAM

 

O trabalho desenvolvido pela EURODRAM – uma rede informal que promove a tradução, circulação e divulgação de textos dramáticos contemporâneos – vai estar em destaque nas sessões das Leituras no Mosteiro dos próximos seis meses. Agendadas para todas as terceiras terças-feiras do mês, e com entrada gratuita, as sessões da nova temporada vão integrar textos de uma seleção mais vasta da rede, promovida pelo Comité Português da EURODRAM. Com coordenação de Nuno M Cardoso e Paula Braga, as Leituras no Mosteiro decorrem às 21h00, no Centro de Documentação do Teatro Nacional São João (TNSJ), localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória.

 

Agendada já para amanhã, dia 17 de setembro, a primeira sessão da temporada vai focar-se nos textos Objetivamente, Um Diálogo Monológico ou Um Monólogo Dialógico, do grego Dimítris Dimitriádis, e Quero Um País, da autoria de Andreas Flourakis. Para acompanhar as leituras destes dois textos dramáticos, são convidados Maria João Vicente, da EURODRAM, e José António Costa Ideias, professor universitário, doutorado em Estudos Portugueses/Estudos Comparatistas, pela Universidade Nova de Lisboa.

 

O Centro de Documentação do TNSJ foi fundado no ano 2000. O espaço integra um Arquivo, um núcleo essencial para os investigadores dos campos cénicos e para a preservação de documentos como registos vídeos de espetáculos, textos de teatro, dossiês fotográficos ou materiais promocionais das peças do TNSJ. Localizado no Mosteiro de São Bento da Vitória, contempla ainda uma Biblioteca considerada a melhor em Portugal no que toca às artes performativas. Disponibiliza gratuitamente a consulta de cinco mil livros, além de compilar vídeos, filmes e documentários sobre teatro e dança, óperas dirigidas por encenadores relevante, e ficheiros de teatro radiofónico. O Centro de Documentação está aberto ao público de segunda a sexta-feira, entre as 14h30 e as 18h00.

A Casa Fernando Pessoa traz à cidade a poesia que hoje se faz

 

 

Fora de casa, a Casa Fernando Pessoa realiza a segunda edição do encontro internacional de poesia nos dias 27, 28 e 29 de Junho. 
 
Ana Paula Tavares (angolana), Billy Collins (norte-americano), Mónica de la Torre (mexicana), Nathalie Handal (franco-americana), Tomica Bajsić (croata), e os portugueses Daniel Jonas, Nuno Júdice e Rosa Oliveira são os poetas convidados para a segunda edição de Lisbon Revisited – Dias de Poesia. Durante três dias o público pode assistir a entrevistas ao vivo, conversas entre os poetas e leitura de poemas nas línguas em que foram escritos: português, inglês, castelhano, croata.
 
Mesmo de portas fechadas, a Casa Fernando Pessoa traz à cidade a poesia que hoje se faz. O número 16 da rua Coelho da Rocha, onde viveu o escritor Fernando Pessoa, encontra-se encerrado para obras de remodelação, mas a programação da Casa mantém-se, ocupando outros espaços da cidade. O Teatro Maria Matos, recentemente requalificado, é o lugar para este encontro entre poetas e leitores de poesia, um programa anual lançado em 2018.  

Juntam-se aqui poetas muito conhecidos do público português leitor de poesia, como é o caso de Billy Collins; poetas em tradução com livros no prelo e poetas ainda inéditos no nosso país. Nesta segunda edição de Lisbon Revisited – Dias de Poesia o programa alarga-se em mais um dia, dando mais tempo à voz de cada poeta, aos seus poemas e ao que pode dizer da sua poesia. No ano passado reunimos sete poetas, Adam Zagajewski (polaco), Amalia Bautista (espanhola), Harryette Mullen (norte-americana) e os portugueses Ana Luísa Amaral, Jorge Sousa Braga, Luís Quintais e Margarida Vale de Gato, em mesas-redondas e leituras. 

As sessões estão agendadas para as 18h30 de quinta-feira, 27 de Junho (abertura) e para as tardes, fins de tarde e noites de sexta, 28 de Junho e sábado, 29.
As conversas e entrevistas serão em português e inglês (com tradução simultânea) e as leituras nas línguas originais dos poemas (com acesso às traduções para português). Haverá vendas de livros de poesia dos autores e a entrada nas sessões é livre e sujeita à lotação da sala.  

Programa integrado nas Festas de Lisboa. 

Plano Municipal de Leitura - Matosinhos

Álvaro Laborinho Lúcio é o próximo escritor na cidade

Amanhã, 27 de junho // 21h30 // Biblioteca Municipal Florbela Espanca

Depois de uma vida consagrada à Justiça e à causa pública – foi ministro da Justiça, ministro da República para a Região Autónoma dos Açores e juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça –, Álvaro Laborinho Lúcio tem dedicado os últimos anos à escrita literária, tendo publicado os romances “O Chamador” e “O Homem Que Escrevia Azulejos”. Esta conversão à ficção pode bem ser um dos temas de conversa da próxima sessão do ciclo “Encontros com autores na cidade”, que terá lugar amanhã, 27 de junho, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca.

 

Integrados no Plano Municipal de Leitura de Matosinhos, os “Encontros com autores na cidade” têm uma periodicidade mensal e trarão ainda à biblioteca escritores como Daniel Jonas (25 de julho), João Tordo (26 de setembro), Fernando Pinto do Amaral (31 de outubro) e José Luís Peixoto (28 de novembro). A participação nas sessões é gratuita e carece apenas de inscrição através do link https://forms.gle/LkpszBvHSBEUAHBn7.

 

Também integrada no Plano Municipal de Leitura, decorrerá no próximo sábado, 29 de junho, mais uma sessão do ciclo Poesia Maldita. Os diseurs residentes (João Rios, Isaque Ferreira e Rui Spranger) levarão desta vez a contundente leveza das palavras a apanhar a nortada da marginal de Matosinhos – para que cheguem ainda mais longe. A sessão está marcada para as 10 horas e contará com a participação dos formandos do Laboratório Poético de Matosinhos.

 

Criado em 2015, o Plano Municipal de Leitura de Matosinhos foi concebido para promover e disseminar os hábitos de leitura entre os matosinhenses de todas as faixas etárias e extratos sociais, constituindo uma estratégia integrada de promoção do livro e da leitura. O PML inclui um vasto conjunto de iniciativas, como encontros com autores e workshops de leitura e escrita criativa nas escolas e instituições do concelho, sessões inesperadas de poesia em espaços públicos, tertúlias poéticas e lançamentos de livros.