Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Livros Abertos": Apresentação de “A Mamã Está Triste – Como Explicar a Depressão Parental a uma Criança”

A Mamã está triste.jpg

 

Esta sexta-feira, 18 de janeiro, pelas 18h30, a Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, recebe a apresentação de “A Mamã Está Triste – Como Explicar a Depressão Parental a uma Criança”, de Carla Vicente e Margarida Caria.

Este livro, apoiado pela Aisma – Associação de Intervenção na Saúde Mental do Algarve, é um projeto que pretende atuar no sentido preventivo, dirigido especificamente a crianças, jovens e famílias que se debatem diariamente com a doença mental no seio familiar. Quando uma mãe ou um pai vivenciam uma depressão clínica, as crianças sentem-se tristes e confusas. Este livro interativo pode ajudar a: explicar a depressão e o seu tratamento de um modo simples que a criança entenda; reassegurar a criança que a sua mãe ou pai pode melhorar; explorar as várias emoções sentidas pela criança, ajudando-a a expressá-las e entendê-las; sugerir ideias práticas para lidar com a depressão parental; e atuar como prevenção para minimizar o risco de depressão infantil.

Carla Isabel Vicente é Psicóloga na área clínica, especializada em Necessidades Educativas Especiais. Trabalhou em escolas públicas e privadas, em Portugal e Angola. Faz parte da Aisma – Associação de Intervenção na Saúde Mental do Algarve, como vice-presidente e trabalha com crianças, jovens e famílias, a nível particular. Do trabalho desenvolvido nasce o projeto “A Mamã está Triste”, em parceria com a artista plástica Margarida Caria, dirigido a crianças e jovens que convivem diariamente com a doença mental no seio familiar, e apresentam um maior risco de desenvolver problemas comportamentais, educativos ou sociais.

Maria Margarida Fonseca Caria é Artista Plástica. O desenho e a pintura sempre fizeram parte da sua vida. Ainda na adolescência, entrou no mundo das artes através de cursos e formações em vertentes diferenciadas, desde a pintura em tela, a arte vitral até à tradicional azulejaria. Pertence à direção da Aisma – Associação de Intervenção na Saúde Mental do Algarve, estando à frente do Departamento de Artes. Nasce em 2017 o desafio de ilustrar o livro “A Mamã está Triste”, em parceria com a psicóloga Carla Isabel Vicente, uma vertente que, apesar de inexplorada, foi aceite com entusiasmo, aportando vida, cor e dimensão às palavras deste projeto.

Esta apresentação tem entrada livre.

🔺 ZARATAN 🔺 JAN ▶ 12 🔺

03992121-2039-40b9-8d57-bd0da94a802d.jpg

 

Sara & André | Uma Breve História da Curadoria

Lançamento de livro | Book release
12 Janeiro às 18h00 | January 12 at 7pm
Entrada livre | Free entry

A Zaratan tem o prazer de convidar para o lançamento do livro Uma Breve História da Curadoria.
Esta publicação parte do ciclo de exposições “Curated Curators”, desenvolvido na Zaratan (Março – Agosto, 2017) por Sara & André em torno da curadoria.
Documenta o conjunto de objectos, obras e histórias apresentado pelos curadores participantes, complementado por uma entrevista de tronco comum, que permite perscrutar motivações individuais e lógicas de actuação.
Estas contribuições, as quais se junta uma série de novos nomes que, por diversas razões, não puderam participar nas exposições, arriscam mapear, na sua quase totalidade, a actividade curatorial recente no campo das artes visuais em Portugal. ///

Feiras do Livro de Natal em Pinhal Novo e Palmela

Feira do Livro de Natal.jpg

 

Entre novembro e dezembro, a Câmara Municipal de Palmela volta a dinamizar as Feiras do Livro de Natal, no Mercado Municipal de Pinhal Novo e na Biblioteca Municipal de Palmela.

No Mercado Municipal de Pinhal Novo,a Feira vai decorrer de 24 de novembro a 2 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h00, e ao sábado e domingo, das 8h30 às 13h00. Na Biblioteca Municipal de Palmela, a Feira estará patente ao público de 11 a 15 de dezembro, durante o horário de funcionamento da Biblioteca (de terça a sexta-feira, das 10h30 às 19h00, e ao sábado, das 14h00 às 19h00).

As Feiras do Livro de Natal têm como objetivo a promoção do livro e de hábitos de leitura, em particular, junto do público mais jovem.Mais informações através da Rede Municipal de Bibliotecas Públicas do Concelho de Palmela (bibliotecas@cm-palmela.pt).

 

Lançamento de Caderno de Arquivo dedicado à crise económica e social em Loulé nos anos 30 e 40 do século XX

Crise anos 30 sec XX.jpg

Decorre no próximo dia 15 de dezembro, pelas 15h00, no Arquivo Municipal de Loulé, a sessão de lançamento do Caderno de Arquivo nº 15 “ A crise económica e social em Loulé nos anos trinta e quarenta do século XX: desemprego, pobreza e indigência”, de Joaquim Rodrigues.

«Soturnas foram as décadas de trinta e quarenta do século XX: Grande Depressão (crash da Bolsa de Nova Iorque, Outubro de 1929), ascensão dos autoritarismos (Fascismo, Nazismo e Estado Novo) e Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

O Concelho de Loulé não ficaria imune a todos estes eventos. Eis porque nos propusemos analisar ao nível local, colocando-nos algumas questões. Que evolução demográfica? Que estrutura económica e financeira? Qual o impacto dos dramáticos acontecimentos em Loulé? Quais os sectores mais atingidos? Que movimentos sociais de contestação? Quais as repostas dos poderes estatal e local?

A todas esperamos ter respondido…»

Joaquim Manuel Vieira Rodrigues é licenciado em História pela Faculdade de Letras de Lisboa e professor aposentado do Ensino Secundário.

Investigador do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, é Mestre e Doutor em História Contemporânea pela referida universidade.

Tem elaborado estudos e conferências essencialmente sobre temas relacionados com o Algarve.

Esta sessão tem entrada livre.

 

CML/GAP /RP

 

Banda desenhada sobre história de Loulé vai ser apresentada nos Paços do Concelho

BD Loulé.jpg

Vai ter lugar a 14 de dezembro, sexta-feira, pelas 18h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a apresentação do livro “Os Segredos de Loulé: Uma história em Banda Desenhada”, que contará com a presença dos autores João Miguel Lameiras e João Ramalho Santos (argumento) e André Caetano (arte).

Num futuro imaginado, a Terra está transformada num bloco de gelo e a humanidade partiu para colonizar outros planetas, acabando os seres humanos por esquecer a história e a cultura das terras de onde partiram. Para tentar reconstruir esse passado perdido, várias expedições de Verificadores rumaram à Terra em busca de informação fidedigna. Uma dessas expedições vai investigar a lenda de um mítico arquivo que existiria nas Minas de Sal de Loulé.

Este é o ponto de partida de “Os Segredos de Loulé: Uma História em Banda Desenhada”, uma viagem pela história de Loulé e a sua região, desde o início do universo até aos nossos dias e ao futuro. Uma abordagem diferente a um género com grande tradição na BD portuguesa, como é a Banda Desenhada histórica, escrita por João Miguel Lameiras e João Ramalho Santos, com arte de André Caetano. Esta edição da Câmara Municipal de Loulé é um marco importante na história da BD no nosso país - e no empenho da Câmara em prol da cultura - por apostar numa história e narrativa menos comuns neste tipo de obra, e num formato mais próximo das melhores edições de BD atuais, permitindo realçar a arte do desenhador e contar uma história com fôlego e duração.

Ao contrário de outros projetos institucionais deste tipo, os autores enveredaram por um relato amplo e original, num registo de ficção-científica, que recua ao mais distante passado, e percorre a história desta cidade (e deste concelho) algarvio até ao futuro.

 

 

Como refere João Miguel Lameiras: “Este projeto nasceu de um convite do Presidente da Câmara Municipal de Loulé, por sugestão de José Carlos Fernandes – que se não estivesse retirado da BD seria a escolha óbvia e natural para fazer este livro – para fazermos uma história de Loulé em BD. Depois desse convite, contactei logo o João Ramalho Santos, meu parceiro habitual nas ocasionais incursões pela escrita de BD, e ambos pensámos no André Caetano, com quem o João Ramalho já tinha trabalhado em ‘Uma Aventura Estaminal’, um livro sobre células estaminais, produzido pelo Centro de Neurociências e distribuído com o jornal Público. O ponto de partida da história nasceu quando um amigo me falou das minas de sal de Loulé e de como locais como esse tinham sido usados nos Estados Unidos para armazenar arquivos.”

Para além da escolha de um registo de ficção científica, nada habitual na BD histórica, o livro “Os Segredos de Loulé” opta também por se apoiar nos diálogos em vez da narração “em off”, como é costume nas obras desta temática. A exceção, assumida, é a parte dedicada à lenda da moura Cássima, que homenageia a BD histórica clássica e autores como Eduardo Teixeira Coelho e Artur Correia. Para além de incorporar nos desenhos de André Caetano imagens reais de objetos como o Foral de Loulé, ou usar o padrão dos mosaicos encontrados no Cerro da Vila, em Vilamoura, como moldura das páginas dedicadas ao período romano, “Os Segredos de Loulé” não esquece também as bandas desenhadas que antes dele destacaram a região de Loulé e as suas figuras históricas.

Além da edição em português o livro estará disponível também numa edição em língua inglesa.

"Gostaria que os ‘Segredos de Loulé’ contribuíssem para aumentar o orgulho coletivo e que vos levassem a participar ativamente no desenvolvimento deste belíssimo anfiteatro que se estende da serra ao Oceano Atlântico, para nos ajudar a fazer pulsar a vida e a continuar a escrever esta bela história de Loulé”, refere o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo.

 

CML/GAP /RP

Nas Bibliotecas Municipais da Moita: Liga dos Livros, Sábados a Ler em Família e Encontro com Luísa Ducla Soares

Nas Bibliotecas Municipais da Moita:

Liga dos Livros, Sábados a Ler em Família e Encontro com Luísa Ducla Soares

 

As Bibliotecas Municipais do Concelho da Moita, incluem, na sua programação, atividades dirigidas aos mais novos que visam o incentivo da leitura. “Liga dos Livros”, “Sábados a Ler em Família” e encontros com escritores são as atividades dirigidas ao público infantil e juvenil e também às famílias.

 

“Liga dos Livros”

No mês de dezembro, a Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira recebe, no dia 15, a partir das 14:00h, a “Liga dos Livros”, dirigida a crianças e jovens dos 8 aos 14 anos de idade. Este encontro de Natal vai surpreender os inscritos neste clube de leitura.

Queres divertir-te enquanto lês? Não fiques sentado no sofá, vem à biblioteca e inscreve-te no melhor clube de leitura e aventura: a “Liga dos Livros”. Este é o desafio proposto às crianças e jovens.

 

“Sábados a Ler em Família”

"Ninguém dá prendas ao Pai Natal", de Ana Saldanha, com ilustrações de Joana Quental, e “O Pinheirinho de Natal” são os livros escolhidos para o “Sábados a Ler em Família” que se realiza a 15 de dezembro, a partir das 15:00h, na Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita.

Destinatários: crianças a partir dos 3 anos acompanhadas pela respetiva família.

Inscrições através do telefone: 210 817 040

ninguem dá prendas ao pai natal.jpg

 

Encontro com a escritora Luísa Ducla Soares

Dirigido à comunidade educativa, no dia 13 de dezembro, às 10:00h, na Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, e, às 11:30h, na Biblioteca Escolar da EB nº 2 da Moita, decorre o “Encontro com a escritora Luísa Ducla Soares”, durante o qual serão distribuídos livros, oferecidos pela autora, a todas as escolas do concelho, seguindo-se uma sessão de autógrafos.

Windoh faz lançamento exclusivo do livro "Agarra esta Viagem" no Alegro Alfragide

Windoh revela primeiro livro no Alegro Alfragide

Capa livro 'Agarra esta Viagem' Windoh.png

 

O Youtuber com o cabelo mais mediático do “canal”, que conta já com mais de um milhão e meio de subscritores, apresenta o seu primeiro livro, “Agarra esta Viagem”.

Num lançamento exclusivo, o Windoh vai estar no Alegro Alfragide, no dia 8 de dezembro, a distribuir autógrafos e a tirar fotografias com os fãs.

 

Após “centenas de mensagens e milhares de hashtags”, o Youtuber Diogo Silva, conhecido como Windoh, lança-se na aventura da escrita, abrindo as portas do seu quarto ao mundo, para delírio dos milhares de fãs que o seguem diariamente. “Agarra esta Viagem” é o título do seu primeiro livro, que vai ter venda exclusiva e antecipada no Alegro Alfragide.

 

Depois do fenómeno na Internet, Windoh prepara-se para arrasar nas livrarias, com a partilha de mais pormenores sobre as suas aventuras mais mediáticas, como se tornou um fenómeno na Internet e muitas dicas para quem quer ser Youtuber.

 

O lançamento exclusivo e antecipado* do livro “Agarra esta Viagem”, da autoria de Windoh (editora Cordel d’Prata) vai ter lugar no Alegro Alfragide, no próximo dia 8 de Dezembro. A partir das 14h00, o Windoh vai estar na Pista de Gelo a certificar os livros e a tirar fotografias com os fãs. A entrada na Pista de Gelo é exclusiva mediante a compra do livro oficial, este que pode ser adquirido a partir das 10h nos pontos de venda no local. A pista vai estar revestida para que todos possam entrar sem ter de calçar uns patins.

 

Para quem não resiste ao apelo “COMO É QUE É MEUS PUTOOOS?”, esta experiência vai ser um verdadeiro presente de natal, com a possibilidade de estar lado a lado com o Youtuber favorito, tirar uma foto de recordação e ficar a saber um pouco mais sobre a vida deste que é já um dos grandes sucessos do “canal”.

 

 

 

*O livro “Agarra esta Viagem”, de Windoh, vai estar à venda ao público em todas as lojas do país a partir do dia 10 de dezembro.

 

Apresentação do livro "Libelo", de Fernando Santos Pessoa, na Cinemateca Portuguesa

 

Sexta-feira, 7 de dezembro, às 18h00

image005.jpg

 

 

A história da política florestal e de ambiente, desde os Governos de Cavaco Silva até hoje, é traçada no livro “Libelo sobre um país destroçado”, do arquiteto paisagista Fernando Santos Pessoa, editado pela Publicações e Projetos, que vai ser apresentado na próxima sexta-feira, dia 7 de dezembro, às 18h00, na Livraria "Linha de Sombra", na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa.

A obra, onde se incluem citações de nomes como Jorge Paiva, Gonçalo Ribeiro Telles, Edmundo de Sousa, Raul Sardinha, Octávio Ferreira e Fernando Varela, entre outros, retrata as causas dos fogos que lavraram no nosso país e o estado do Ordenamento do Território Português ao longo das últimas décadas, ajudando a perceber as origens das medidas que transformaram a floresta nacional naquilo que é hoje.

Fernando Santos Pessoa é autor, projetista, planeador, professor, escritor, divulgador, biógrafo, representante de relevantes cargos públicos e fundador da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas (APAP).  Além de “Libelo sobre um país destroçado”, já publicou “Reflexões sobre Ecomuseologia”, em 2001; “O Sortilégio dos Himalaias”, em 2006; “Plantas do Algarve com Interesse Ornamental”, em 2008; “Gonçalo Ribeiro Telles”, em 2011; e “Intervir na Paisagem”, em 2017.

A apresentação do livro será conduzida por Paulo Trancoso, Presidente da Academia Portuguesa de Cinema.

 

Em agenda:

  • Apresentação do livro “Libelo”, de Fernando Santos Pessoa
  • Livraria “Linha da Sombra - Cinemateca Portuguesa
  • Barata Salgueiro 39, 1250-042 Lisboa
  • 7 de Dezembro, 18 horas

 

 

Entre Goa e Lisboa - Museu do Fado lança DVD e CD Fandóziando | 4ªf, 5 Dez > 19h

Label do Museu do Fado edita novo CD e, pela primeira vez, um DVD

FANDÓZIANDO – FADOS, MANDÓS e FANTASIAS
Entre Goa e Lisboa

Lançamento: 5 de dezembro, no Museu do Fado.
Entrada livre. Reservas para
comunicacao@museudofado.pt ou 21 882 34 70.

7626b3ea-a9d7-4b03-9cfa-34d682e7fe66.jpg

Programa
19h – Projeção do documentário “Azulejos de Goa”, de Ivan Dias;
20h15 – Showcase com Óscar do Rosário (viola, Goa), Henrique Vieira (viola, Portugal), Manuel Rocha (violino, Portugal) e Orlando de Noronha (violino, Goa).


Reiterando a aposta em projetos pioneiros, a editora do Museu do Fado edita o CD/DVD "Fandóziando – Fados, Mandós e Fantasias”, um trabalho com produção executiva e artística de Ivan Dias que junta músicos portugueses e goeses, em filme e em disco. Dá a conhecer também o Mandó, género que, nas palavras do produtor, “surgiu no território da antiga Índia Portuguesa e procurava assimilar as toadas lusitanas (…). O Mandó é assim algo que nem os locais conseguem bem definir por ser uma valsa ‘descompassada’ que está intrinsecamente ligada à ideia que o povo que acolheu a nossa música fez dela…”.

O DVD de Fandóziando é composto pelo documentário “Azulejos de Goa”, realizado também por Ivan Dias, que mergulha na herança portuguesa em Goa através de uma viagem guiada por vários goeses que ainda hoje mantêm viva a cultura lusa naquele pequeno estado indiano; testemunho da forte amizade entre os dois povos, o filme inclui também uma entrevista ao Primeiro Ministro António Costa. O CD é composto por 17 faixas divididas em “Fados”, “Mandós” e “Fantasias”. Entre as “Fantasias” contam-se temas como “Verdes Anos – Summertime” (Carlos Paredes – George Gershwin) e “I Can’t Give You Anything But Love" (Jimmy MacHugh).

Vídeo do mandó “Bom Jesus /Bom Jezuchea Re Konvetant”: https://vimeo.com/303477251

No ano em que o Museu do Fado celebra o seu 20º aniversário, esta é a sétima edição da sua label – Museu do Fado Discos – lançada há apenas dois anos. “Canções de Ida e Volta - Gravações Históricas”, “Tons de Lisboa” de José Manuel Neto, “Terços de Fado”, de Tânia Oleiro e, já em 2018, “O Fado por Máquinas Automáticas”, “Horas da Vida”, de Francisco Salvação Barreto e “Gaspar”, de Gaspar Varela, foram os discos até ao momento lançados pela editora.


Exposições temporárias ficam patentes até 30 de dezembro
20 Anos Museu do Fado . Maria Teresa de Noronha (1918-1993)

e6b1bf0c-ac9c-483c-8030-583789b79467.jpg


Até ao final do ano, além da sua exposição permanente, o Museu do Fado tem patentes também duas exposições temporárias: a projeção imersiva “20 Anos Museu do Fado” e a mostra dedicada a Maria Teresa de Noronha.

A primeira, produzida numa parceria com o atelier Ocubo, proporciona uma viagem pela história do Fado e do Museu, com a participação de Camané, Carlos do Carmo, José Manuel Neto e Mariza, que gravaram registos audiovisuais propositadamente para este trabalho.

 

As duas exposições podem ser visitadas até 30 de dezembro.


 

 

Horário do Museu / Exposições:
Terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h30)
Visitas guiadas para grupos: info@museudofado.pt / 21 882 34 70

Bilhete: 5€ (com acesso à exposição permanente)
Reduções para menores de 25, maiores de 65, reformados e grupos organizados, entre outros.

Entrada gratuita aos domingos e feriados até às 14h.

O Museu do Fado encerra nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro.

MUSEU DO FADO . Largo do Chafariz de Dentro, nº 1 (Alfama) . 1100-139 Lisboa