Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

5 Seconds of Summer lançam single "Take My Hand"

Tour TAKE MY HAND teve início este fim-de-semana

com concerto esgotado em Dublin

5 Seconds of Summer, a banda de pop-rock premiada com multi-platina, surpreendeu os fãs com o lançamento da faixa que dá nome ao álbum Take My Hand. O lançamento antecipa a tour que teve início este fim-de-semana com o concerto esgotado, no domingo, 3 de abril, em Dublin, Irlanda no 3Arena. Take My Hand foi escrita por Luke Hemmings e produzida por Michael Clifford, sendo esta a segunda faixa que antecipa o anunciado quinto álbum em estúdio, que será lançado de forma independente e em parceria com a BMG.

Salvador Sobral e Agir lançam VERTIGEM

A primeira colaboração de Salvador Sobral e Agir está já disponível. O vídeo, da autoria de Arlindo Camacho e Daniela Gandra, pode ser visto no Youtube.

A vontade de Salvador Sobral de experimentar todas as músicas do mundo e o impulso criativo de Agir foram o ponto de partida para uma parceria musical que começou na Mesa de Frades e rapidamente saltou para o estúdio. 
 
Conheci o Salvador na Mesa de Frades, numa noite de amigos em comum. Falámos da fase musical que cada um de nós estava a passar e foi quando ele me disse que gostava de experimentar algo mais electrónico. Combinámos e fomos para estúdio. Começámos a fazer um som sem compromisso, só com melodias por cima de um instrumental. Na segunda sessão, o Salvador trouxe a letra feita e quando a começou a gravar, disse: “giro era tu entrares” e daí, ao imaginar um vídeo, foi um instante. Gosto desta atitude de verdadeira liberdade do Salvador, de fazer o que lhe apetece e arriscar coisas mais “fora”. Se for para repetir eternamente a mesma canção, não estamos cá a fazer nada.
AGIR

Gosto de todas as músicas do mundo. Quero experimentar todos os géneros. Tive a oportunidade de partilhar esta vontade com o Agir no nosso encontro na Mesa de Frades e ele desafiou-me a passar pelo estúdio dele. Mostrou-me algumas das coisas que andava a fazer com outras artistas e o do seu projecto a solo. Adorei a produção, tudo soava GRANDE. Nesse mesmo dia ele disse-me: “Bora fazer um som?” Começámos a tocar uns acordes ao piano e numa tarde a música estava feita, assim, aos primeiros takes e sem auto-boicote – um método bastante diferente do que uso habitualmente para compor. Aprendi muito com o Agir, não só na esfera musical de não pensar demasiado e deixar sempre correr o fluxo criativo, mas também na esfera pessoal. Ele é um artista que sabe perfeitamente o que quer, dos mais focados que conheço, sem pudor de dizer que não a algo que não lhe apraz. Sem pudor de pensar gigante para depois fazer grande. Acho que já ganhei o direito de lhe chamar Bernardo, o que significa claramente que somos amigos. Certo, Bernardo?
SALVADOR SOBRAL
 

Marta Dias | Novo álbum de originais "Um Beijo para Amanhã"

view (2).jpg

"Um Beijo para Amanhã" é o novo álbum de originais que a cantora e compositora Marta Dias edita a 31 de março.
O disco é composto por dez canções de inspiração luso-africana e brasileira, unidas pela língua portuguesa, que constituem um resumo dos cruzamentos musicais feitos por Marta Dias ao longo de uma carreira que se estende por mais de duas décadas, construída sobre a sua identidade africana e lusa, que, neste novo álbum, faz a síntese perfeita com a tradição brasileira.
"Um Beijo para Amanhã" apresenta diversos convidados especiais, tais como Ana Laíns, Ana Vieira, Francisca Silva e Margarida Silva (estas últimas sobrinhas de Marta Dias) nas vozes e João Frade no acordeão. Edu Miranda, juntamente com Tuniko Goulart, foi responsável pelos arranjos e pela execução da maioria dos instrumentos deste disco.

Antecipando o lançamento deste novo registo, Marta Dias editou já três singles: o primeiro foi “À Janela”, um chorinho - paixão antiga da cantora – pontuado pelo bandolim de Edu Miranda, e que desafia e incentiva o ouvinte a espreitar para o Mundo e para os seus outros habitantes. O segundo single, “Dantes”, conta com a participação da cantora e amiga Ana Vieira e, de acordo com as palavras de Marta Dias, “pode ser uma alusão aos tempos que vivemos, ou pode ser o relato de um relacionamento que findou, ficando a decisão a cargo do ouvinte.” O terceiro single foi “Quero Ouvir Cantar”, resultante do feliz cruzamento do universo tradicional português com o ritmo do baião brasileiro. Este tema conta com a participação especial da cantora Ana Laíns, cujo trajeto na música tradicional portuguesa, para além dos laços de amizade, fez dela a escolha natural para este dueto.
 
Marta Dias possui um percurso musical que se estende por mais de duas décadas. Nascida em Lisboa, com ascendência santomense, goesa e portuguesa, Marta Dias tem vindo a cruzar, ao longo da sua carreira musical, as diversas influências culturais que lhe correm no sangue. Colaborou com nomes tão díspares como os Ithaka e General D ou Mestre António Chainho, com quem atuou aliás em digressões nacionais e internacionais que culminaram, em jeito de síntese destes anos deconcertos e viagens, num álbum em parceria com o Mestre, “Ao Vivo no CCB”.
 
Singles:
À JANELA
DANTES
QUERO OUVIR CANTAR

Behind the REDGIANT | "Somewhere, somehow..." single/videoclipe retirado de "How far is far away?"

"How far is far away?" é inspirado na misteriosa beleza do cosmos. Tem na astrofísica, matemática e nas ciências em geral as suas principais referências criativas. O álbum de estreia dos Behind the REDGIANT já está disponível nas plataformas digitais e "Somewhere, somehow..." é o primeiro single/videoclip retirado do disco.

Manuel de Oliveira apresenta o vídeo "Vento-Sul"

view.jpg

MANUEL DE OLIVEIRA APRESENTA AO VIVO O ÁLBUM “ENTRE LUGAR”

Teatro Stephens (Marinha Grande) – 02 de Abril, 21h30
Espaço O CINEMA (Oliveira de Azeméis) – 23 de Abril, 21h30
 
Uma composição em parceria com Fred Martins e João Frade, “Vento-Sul”, faz parte do mais recente álbum de Manuel de Oliveira, ENTRE-LUGAR, e é um tema que resulta de um diálogo entre três autores de origens bem distintas. Como aponta o próprio nome, “Vento-Sul” é de sonoridade quente, uma especie de leve brisa sulista com aroma a África e Brasil.
 
O vídeo agora lançado nas plataformas digitais é retirado do Filme-Concerto, “ENTRE-LUGAR”, ao vivo no Teatro Diogo Bernardes”, recentemente transmitido pela RTP2.

 

A digressão de apresentação do álbum ENTRE-LUGAR passará no próximo mês pela Marinha Grande e Oliveira de Azemés, respetivamente, a 2 de abril no Teatro Stephens, e a 23 no espaço O CINEMA, este último conta com a participação especial do fadista Marco Rodrigues.
 
No final de 2020, em plena pandemia, Manuel de Oliveira editou o álbum “EntreLugar”, uma viagem musical em trio, com João Frade no acordeão e Sandra Martins no violoncelo, que contou ainda com as participações especiais do fadista Marco Rodrigues, do baterista Marito Marques e das Maria Quê. Um disco dedicado ao seu pai e mestre, o guitarrista Aprígio Oliveira.

Bloc Party lançam single "If We Get Caught"

Sexto álbum Alpha Games com lançamento a 29 de abril
via infectious/BMG

Bilhetes à venda para o BBC 6 Music Festival e tour no Reino Unido e Europa 2022

descarregar.jpg

© Wunmi Onibudo

 

Os Bloc Party lançam o novo single If We Get Caught, a mais recente faixa do sexto álbum Alpha Games, com lançamento previsto para o dia 29 de abril via Infectious/BMG. Este lançamento chega antes de um concerto intimista que se realiza no dia 30 de março no The Garage, em Londres, e o tão aguardado regresso ao Pryzm, em Kingston no dia 31 de março.

Depois do lançamento de Sex MagikThe Girls Are Fighting e Traps chega If We Get Caught é a faixa mais brilhante do álbum Alpha Games – guitarras reluzentes que contam a história de um casal em fuga: “If we get caught, I want you to know / I will always ride for you”. Pré-venda do álbum Alpha Games AQUI.

Sobre este single, Kele Okereke vocalista, compositor e guitarrista dos Bloc Party refere que: “existem apenas 2 músicas deste álbum que sinto serem mais ternurentas, e If We Get Caught é uma destas faixas. É o reconhecer que o jogo está a chegar ao fim e a tentativa de roubar um momento de ternura com o parceiro antes que a cortina desabe. É o tentar encontrar momentos em que realmente existe conexão, no meio do caos que se vive no mundo.”

 

redoma - EP "parte" já disponível e concerto de apresentação em Abril no Maus Hábitos

redoma apresentam o EP “parte” ao vivo no Maus Hábitos a 14 de abril

descarregar (5).jpg

o recém-lançado EP de estreia da dupla feminina é apresentado no Porto com concertos de redoma e zé menos

A 14 de abril, redoma e zé menos, partilham o palco do Maus Hábitos, no Porto, para a primeira noite de apresentação do EP “parte”. Dois projetos de de tom rap experimental, poético e confessional, esteticamente próximos entre si, sendo que zé menos foi o responsável pela gravação, mistura e masterização do EP das redoma, e em 2019 lançou o álbum “o chão do parque”, disco que mereceu elogios por parte da crítica especializada (Ípsilon, ReB) e que foi destacado nos melhores álbuns do ano para o Rimas e Batidas.

O cartaz do evento é da autoria de Diana Gil, também responsável pelo design desenvolvido para a edição de redoma. A foto é da autoria de Vanessa Rosa.

Abertura de portas: 21h

Concertos: 21h30

+info e compra de bilhetes

 

"Um Corpo Estranho" lança novo single "O Puto e o Velho"

Um Corpo Estranho  - O Puto e o Velho (Capa).jpg

Um Corpo Estranho lança single “O puto e o Velho”, tema que serve a banda sonora para o novo filme “Quis Saber Quem Sou” do realizador António Aleixo 

 

A dupla Setubalense volta a colaborar com o realizador António Aleixo, com um tema original “O Puto e o Velho” que acompanha o seu novo filme-documentário “Quis Saber Quem Sou”. 

 

Vencedor de um prémio Sophia em 2019 com o documentário “Kids Sapiens Sapiens”, António Aleixo descobre em 2021 um tesouro; onze horas de filme, em Super 8, captadas pelos seus avós. Esse achado leva-o numa viagem à descoberta de quem foram os seus avós, proeminentes figuras da burguesia Setubalense nas décadas de 60 e 70.

 

Produzido pela GARAGEM e BONZI, “Quis Saber quem Sou”, foi um dos projetos selecionados no âmbito da 1ª Edição das Bolsas de Criação Artística da Câmara Municipal de Setúbal, e pode ser assistido dia 30 de Março no Cinema Charlot em Setúbal.

NÃO À GUERRA - "Terra Prometida", o vídeo oficial do hino à paz!

 
 
Vídeo oficial - Terra Prometida  - o hino à paz
NÃO À  GUERRA!
Solistas
Ana Laíns
Anjos
Dulce Pontes
Fábia Rebordão
FF
João Afonso
Jorge Fernando
Maria Anadon
Maria João
Paulo de Carvalho
Salvador Sobral
Selma Uamusse
Soraya Revenle
Tatanka


Coros pelos Solistas e:
Vitor Paulo
Carlos Alberto Moniz
Luanda Cozetti
                  Telmo Pires                      
Pedro Branco
Firmino
Filipa Tavares
Luisa Ortigoso
Eurico Lopes
Beto Coville


Coro crianças refugiadas
(Irão-Congo- Afeganistão- Siria)
Escola Jazz do Barreiro - 11 crianças
Lerice, Lucia, Mariana, Filipe Calouro, Tomás Ratão, Leonor, Leticia, Lídia e Maria Inês 
Alunos Davide e Maria – Orli Mahmud, Patricia Bernardino
 
Músicos Vídeo Terra Prometida:
Davide Zaccaria - Violoncelo, Guitarra, Arranjos, Direcção Musical
Armindo Neves - guitarra elétrica
Paolo Massamatici - oboé d'amore 
Luís Pinto - baixo
João Califórnia - teclado
Ivo Martins - Bateria
Jamal Hashemi - Piano
Ustad Fazel Sapand - Sitar/Tablas
Rahman Haghighi – Udu
 
Ajuda à Produção:
Fernando Marrucho
Paulo Ribeiro
João Califórnia
 
Produção executiva:
Associação Sonos Terra
 
Participações no projecto:
Banda Filarmónica Vaguense com direcção do Maestro Leonel Ruivo. Escola de Jazz do Barreiro
Fotografia e Video
Carlos Sargedas

Senhor Doutor - O Amor é sempre a mesma coisa

 

O álbum  "O Amor é sempre a mesma coisa" ganha vida no próximo dia 25 de Março, com lançamento nas redes sociais, Spotify e outras distribuidoras digitais, formato físico e com apresentação na FNAC Chiado.
 
O Senhor Doutor, residente em Lisboa, gosta de estar acompanhado pela sua banda, Os Outros Ilustres, oriundos de Vagos, Cantanhede, Viseu e Coimbra. Uma simbiose de regiões que se nota em palco.