Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Cineasta americano Matthew C. Wilson dá masterclass na Escola das Artes

Para assistir, a 22 de maio, na Escola das Artes da Católica no Porto,

image001.png

Nuno Crespo, diretor da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, explica “Matthew C. Wilson é o artista residente em 2023 e esta Masterclass é uma oportunidade única para os nossos estudantes, docentes e antigos alunos, conhecerem o seu percurso e trabalho extraordinários que procuram investigar os processos de transformação provocados pela crise climática, em sintonia com futuros especulativos.” A residência artística enquadra-se no programa In Residence, da Câmara Municipal do Porto.

 

Nos vídeos, esculturas e instalações de Matthew C. Wilson, os espectadores encontram uma variedade de agentes – materiais mercuriais, locais, não-humanos, personagens e entidades intersubjetivas – que estão emaranhados em processos naturais e forças históricas em constante mudança.

 

O seu trabalho em filme/vídeo foi exibido no Vdrome.org, bem como no IFFR - Festival Internacional de Cinema de Rotterdam, Eye Filmmuseum em Amsterdão, Círculo de Bellas Artes em Madrid, Parque Lage no Rio de Janeiro, entre outros. Recentemente, realizou exposições em diversas cidades internacionais, incluindo Roterdão, Maastricht, Zagreb, Liverpool e Nova Iorque.

 

Matthew C. Wilson possui um Mestrado em Artes Visuais pela Columbia University. Participou no Whitney Independent Study Program e em inúmeras residências, incluindo a Jan van Eyck Academie, Skowhegan, CSAV - Artists’ Research Laboratory na Fondazione Antonio Ratti, Tabakalera Artistic Research Residency, Terra Foundation Summer Residency.

 

A Masterclass de Matthew C. Wilson realiza-se a 22 de maio, às 18h30, na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, no Porto. A entrada gratuita.

 

Masterclass com cineasta indígena brasileiro Takumã Kuikuro no Porto

 

image005.jpg

O cineasta brasileiro Takumã Kuikuro, reconhecido internacionalmente por focar e explorar a vivência indígena nos seus filmes, vai estar na Escola das Artes da Universidade Católica no Porto, no próximo dia 9 de março, pelas 18h30. A Masterclass, com entrada livre, abordará a experiência em produção e cultura cinematográfica no xingu - Coletivo Kuikuro de Cinema (CKC).

 

Takumã Kuikuro, é um cineasta membro da aldeia indígena Kuikuro, e reside atualmente na aldeia Ipatse, no Parque Indígena do Xingu, no Brasil. Realizou o documentário “As Hiper Mulheres” (2011), juntamente com Leonardo Sette e Carlos Fausto e já teve filmes distinguidos em festivais como os de Gramado e Brasília, e no Presence Autochtone de Terres em Vues, em Montréal. Em 2017, recebeu o prémio honorário Bolsista da Queen Mary University London, e em 2019 foi o primeiro jurado indígena do Festival de Cinema Brasileiro de Brasília.

 

A masterclass organizada pela Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa no Porto, tem como objetivo apresentar não só o trabalho do realizador, como abordar a experiência em produção e cultura cinematográfica no Xingu. Nuno Crespo, diretor da Escola das Artes, salienta que “estas aulas abertas são oportunidades importantes para se aceder a diferentes realidades e perceber os desafios com que se confrontam certas comunidades humanas.”

 

Esta masterclass faz parte do Ciclo Internacional de Conferências, Exposições e Performances 2023 da Escola das Artes, que tem como título “Pisar Suavemente a Terra” que tem como inspiração o pensamento do filósofo e ativista Ailton Krenak. Trata-se não só de uma homenagem ao pensador, mas de um movimento subtil de admitir a urgência desses e outros ensinamentos, humanos e não humanos, como possibilidades de compreender e transformar nossa relação com a Terra.

A masterclass com Takumã Kuikuro terá lugar dia 9 de março, pelas 18h30, no Auditório Ilídio Pinho da Universidade Católica no Porto. A entrada é gratuita e aberta a toda a comunidade.

//

“A velocidade das coisas”: Masterclass de artista brasileira Letícia Ramos 

 

 

 

image.png

A artista brasileira Letícia Ramos irá dar uma masterclass aberta ao público, no próximo dia 17 de novembro, pelas 18h30, na Escola das Artes da Universidade Católica no Porto. O foco será a apresentação dos seus últimos trabalhos. Dois dias antes, a 15 de novembro, o trabalho da artista será exibido no CineClube da Escola das Artes, no Auditório Ilídio Pinho. 

Letícia Ramos é uma das artistas residentes na Escola das Artes, do primeiro semestre de 2022/23, ao abrigo do programa InResidence 2022, promovido pela Câmara Municipal do Porto. As suas obras já foram exibidas em espaços como Jeu de Paume, Tate Modern, Instituto Moreira Salles, Itaú Cultural,Fundação Iberê Camargo,Museu Coleção Berardo, CAPC Musée d’art Contemporain (Bordeaux), Pivô - SP. Os seus trabalhos fazem parte das coleções como a Fundação Botín, Novo Musee de Mônaco,Itaú Cultural, Instituto Moreira Salles, Museu de Arte Moderna SP - RJ e Pinacoteca do Estado de São Paulo. 

 

Na masterclass aberta ao público, a artista brasileira irá apresentar um recorte da sua obra em filme e fotografia, tendo como principal foco o processo de criação dos seus trabalhos mais recentes. Serão ainda discutidas as formas técnicas e poéticas do seu trabalho fotográfico experimental, que resultam na criação de paisagens atemporais que misturam ciência, ficção e tecnologia.  

 

A masterclass decorre no dia 17 de novembro, pelas 18h30, na Universidade Católica no Porto. A entrada é gratuita e aberta a toda a comunidade. 

 

Dia Mundial da Dança no TMJB com a CNB

 

TMJB.JPG

GAB_1832 br.jpg

 

O Teatro Municipal Joaquim Benite associa-se à Companhia Nacional de Bailado, nas comemorações do Dia Mundial da Dança. No dia 29 de Abril, às 19h, a bailarina Carla Pereira vai ministrar uma Masterclasse de Técnica de Dança Clássica gratuita, dirigida a alunos de dança.

Para mais informações e inscrições contactar o Serviço de Público do TMJB: publico@ctalmada.pt

 

Este dia especial, que é celebrado desde 1982 por milhares de bailarinos por todo o mundo, foi escolhido pela UNESCO — conselho internacional de Dança, que optou pelo dia 29 de abril como data comemorativa por ser o dia do nascimento de Jean-Georges Noverre, um reconhecido bailarino e professor de ballet francês.

 

No Dia Mundial da Dança a CNB marca a sua presença em diferentes cidades do território nacional com Masterclasses.

No âmbito de um trabalho que tem vindo a desenvolver junto das escolas de dança em Portugal, a CNB promove, em várias cidades do país, Masterclasses de Técnica de Dança Clássica. Orientadas por bailarinos da companhia, proporcionam um momento de contacto único entre os participantes e estes profissionais.

 

Carla Pereira

Natural de Lisboa, formou-se como bailarina na Escola de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa em 1991. Nesse mesmo ano foi convidada a integrar o corpo artístico da Companhia Nacional de Bailado.

Em 1999 concluiu a Licenciatura em Dança – Ramo de Educação, pela Escola Superior de Dança (ESD), do Instituto Politécnico de Lisboa e adquire o Grau Intermédio, pela Royal Academy of Dance.

Entre 2015 e 2018, integrou o grupo de docentes da ESD, lecionando Técnica de Dança Clássica no Curso de Licenciatura em Dança.

No ano lectivo de 2016/2017 coordenou e lecionou Técnica de Dança Clássica a crianças nos Estúdios Victor Córdon – CNB e desenvolveu o projecto Ballet para adultos, onde também lecionou Técnica de Dança Clássica, para adultos.

Em 2019 foi convidada pela CNB para dar formação num projecto criado entre o Ministério da Cultura e o Ministério da Educação, Residências Artísticas nas Escolas.

Em 2022 desenvolveu um projecto artístico/educativo de Master Classes da CNB, em parceria com várias escolas do território nacional.

 

Masterclasse de Técnica de Dança Clássica (Sala de Ensaios, dia 29 de Abril, de 2022, sexta-feira, às 19h.) Dirigido a alunos de nível intermédio de dança | 1h30 | Gratuito

Roca Lisboa Gallery recebe masterclass sobre fotografia de arquitetura com Fernando Guerra

 

image002 (1).jpg

 

Reafirmando a arquitetura como um dos valores da marca Roca, o Roca Lisboa Gallery acolheu no passado sábado, 16 de novembro, uma masterclass sobre fotografia de arquitetura com Fernando Guerra, nome de referência desta especialidade a nível mundial. Organizada pela Roca, marca com a qual Fernando Guerra mantém uma ligação estreita, a sessão decorreu no âmbito da exposição que o Roca Lisboa Gallery dedica atualmente ao percurso do fotógrafo e arquiteto, “Dupla Exposição: A Fotografia e o Fotógrafo”, patente até 18 de janeiro de 2020.

 

Em registo informal e perante uma sala repleta, não estivesse o evento esgotado há semanas, Fernando Guerra traçou a evolução de uma carreira que celebra este ano duas décadas e que o próprio definiu como “improvável”. “Aprendi a fotografar arquitetura muito antes de fotografar arquitetura”, explicou, recordando o seu percurso inicial como arquiteto na Macau dos anos 90.

Regressado a Portugal, Fernando Guerra cria em conjunto com o irmão o estúdio FG+SG em 1999 e fotografa, desde então, para as mais importantes publicações internacionais, o trabalho de arquitetos como Manuel Mateus, Manuel Graça Dias, Gonçalo Byrne, Carlos Castanheira, Carrilho da Graça e, no Brasil, Isay Weinfeld, Arthur Casas e Marcio Kogan. Fernando Guerra sublinhou a importância da sua colaboração com Álvaro Siza Vieira, a quem é dedicada uma parte desta exposição e a quem associa algumas das melhores memórias e fotografias da sua carreira.

 

Ao longo da masterclass, Fernando Guerra destacou os pressupostos que desde sempre regem a sua atividade: o respeito pela obra e a vontade de integrar a presença humana na fotografia. Falou ainda da importância da partilha e de uma nova forma de comunicar a arquitetura, através do website ultimasreportagens.com,uma referência na difusão da arquitetura contemporânea, com mais de 1200 reportagens publicadas.

Com curadoria de Andreia Garcia, “Dupla Exposição: A Fotografia e o Fotógrafo” divide-se em quatro caixas de viagem que pretendem ser princípios de conversa sobre os vários momentos do trajeto profissional de Fernando Guerra, que incita os visitantes a fazer as suas próprias leituras da exposição.

 

“Fotografia de arquitetura é muito mais do que técnica, até porque só existe uma regra: manter as verticais direitas. Tudo o resto é sobre fotografia”, rematou.

 

Nathan Thornburgh realiza masterclass sobre Viagens no Mercado de Matosinhos

image002.jpg

 

Dia 14 de setembro às 10h00

 

Nathan Thornburgh realiza masterclass sobre Viagens no Mercado de Matosinhos

image004.jpg

 

Nathan Thornburgh irá realizar uma Masterclass no dia 14 de Setembro, entre as 10h00 as 13h00 dedicada ao tema “Travel Journalism”. De acordo com Thornburgh “quanto mais aprendemos, melhor viajamos”. Foi com esta máxima em mente que fundou o Roads & Kingdoms depois de ter trabalhado durante 10 anos como editor e correspondente estrangeiro da revista TIME. Nathan produziu para a CNN a plataforma “Anthony Bourdain: Explore Parts Unknown”, vencedora de um Emmy. Ao longo desta formação vamos analisar a abordagem da Roads & Kingdoms à narrativa de viagem. Da construção da história à sua distribuição. Debatendo também onde está a fronteira entre jornalismo e o entretenimento.

 

Realizada no âmbito da 1ª Edição do Festival de Cinema de Aventura, a Masterclass “Travel Journalism” terá lugar no Mercado Municipal de Matosinhos, e irá debater onde está a fronteira entre jornalismo e o entretenimento. Embora gratuita esta ação é limitada à presença de 20 pessoas.

 

 

O Festival de Cinema de Aventura pretende destacar o poder do vídeo como elemento unificador entre culturas. Assim, ao longo de três noites, o Mercado de Matosinhos irá projetar mais de 20 filmes que despertam a sede de aventura e que, sobretudo, se propõem a inspirar. O evento irá ser também, um ponto de encontro e partilha entre viajantes, exploradores e curiosos, de troca de ideias e conhecimento. O programa do festival inclui ainda conferências, exposições fotográficas, festas, workshops, conversas e muito mais.

 

INDEG-ISCTE reúne painel de luxo para debater a Competitividade da Economia Portuguesa

 

image002.jpg

 

A próxima Real Life Master Class, by INDEG-ISCTE, vai reunir nomes como Rui Leão Martinho, Luís Todo Bom, Luís Mira Amaral, Rui Vinhas da Silva e João Duque. A entrada é gratuita, mas requer inscrição prévia.

 

 

No âmbito Programa Avançado em Gestão e Inovação Empresarial vai decorrer, já no próximo dia 10 de setembro, pelas 18h, a segunda Real Life Master Class, by INDEG-ISCTE. Desta vez, o tema abordado será a “Competitividade da Economia Portuguesa”, que contará com intervenções de especialistas do setor.

 

“A competitividade das nações no século XXI: um roadmap estratégico para a Economia Portuguesa “ será o primeiro tema a ser debatido, por Rui Vinhas da Silva (Board Member INDEG), enquanto Luís Todo Bom (Ex Presidente PT) prosseguirá com a análise das “Empresas portuguesas e a competitividade da economia”. Para concluir, decorrerá um debate moderado por Rui Leão Martinho (Bastonário Ordem dos Economistas), com João Duque (Professor no ISEG) e Luís Mira Amaral (Ex- Ministro da Indústria).

 

A entrada é gratuita e os lugares limitados, pelo que se requer inscrição prévia no site do INDEG (ou no link https://mailchi.mp/iscte-iul.pt/real-life-master-class-competitividade-da-economia-portuguesa).

 

O Programa Avançado em Gestão e Inovação Empresarial distingue-se pelos conteúdos programáticos completos e multidisciplinares, lecionado por um corpo docente altamente reputado e com conhecimento prático no mercado e utilização de casos reais facilmente aplicáveis às empresas dos participantes. Disponibiliza, também, um Weekend Intensive Challenge de aceleração da inovação, com acesso a reputados especialistas, mentores e wild cards, onde os participantes são desafiados a desenvolver modelos de negócio, prototipar, testar e avaliar soluções complexas, numa experiência única de alta intensidade.

 

 

Sobre o INDEG-ISCTE:

Ter sido a primeira Escola de Negócios de formação de executivos, associada a uma universidade, a nascer em Portugal é um facto desde 1988. Facto construído, entre outros, pela figura incontornável de Eduardo Gomes Cardoso. Ter sido a primeira a ser criada aumenta a responsabilidade. Mas também a experiência. Ter sido a primeira a ser criada aumenta a nossa história. E é com ela, e com a experiência, que procuramos criar futuro. Não somos a primeira em tudo. Nenhuma escola o é. Mas acreditamos que somos a primeira na forma de fazer singular e em variadas áreas do conhecimento. Somos a primeira na maneira como co-desenhamos programas e como nos relacionamos com as empresas e os nossos participantes e, assim, entregamos. Somos a primeira na ligação à imensa base empresarial real. Somos certamente a primeira no lado aplicacional que nos caracteriza. E é esse lado aplicacional que nos faz assinar Real-Life Learning.

 

 

Especialista de Gestão de Futebol Americano em Master Class, no INDEG-ISCTE, em Lisboa

 

Adrian Bouchet, especialista com 15 anos de experiência em cargos diretivos em clubes de basebol, futebol americano e na NFL, liga com média de mais de 67.000 espetadores por jogo, vai fazer intervenção sobre “Os Ensinamentos do Desporto Espetáculo Americano para o Desporto Português”.

No âmbito da Pós-Graduação em Gestão e Marketing Desportivo vai realizar-se no INDEG-ISCTE, no dia 23 de Julho, às 18h uma Master Class sobre o tema “Novos desafios para a Gestão Desportiva”, onde o Professor Adrien Bouchet (ex-diretor dos Miami Dolphins e da NFL) vai fazer uma intervenção sobre “Os Ensinamentos do Desporto Espetáculo Americano para o Desporto Português”, seguida de debate. Adrien Bouchet é conhecedor da realidade europeia já que publicou recentemente uma investigação sobre a gestão dos clubes da Bundesliga.

A Master Class contará também com uma intervenção do Professor Pedro Dionísio sobre “Os consumidores desportivos em Portugal - Desafios para os captar“.

Num momento em que as transferências no futebol atingem valores que podem colocar em causa o equilíbrio das contas dos clubes e que se está a pouco mais de 1 ano de Lisboa ser a Capital Europeia do Desporto, os temas a serem apresentados são de grande atualidade.

A inscrição é gratuita e os lugares limitados, pelo que se requer inscrição prévia no site do INDEG (ou no link https://mailchi.mp/iscte-iul/reallifemasterclass-new-trends-in-marketing ).

A Pós-Graduação em Gestão e Marketing do Desporto do INDEG–ISCTE é o único Mestrado de Gestão Desportiva português a figurar no ranking dos 50 melhores a nível mundial (29ª posição).

Este Curso é dirigido pelo Professor Pedro Dionísio e é destinado sobretudo a atletas, dirigentes e técnicos de clubes e federações e a quadros de empresas que apostam no desporto como patrocinadores e anunciantes.

Para além de uma sólida formação em Marketing Desportivo, o Curso proporciona uma formação mais generalista em gestão desportiva com unidades curriculares como Gestão de Instalações Desportivas, Finanças e Controlo de Gestão, Liderança de Equipas, Organização de Eventos Desportivos e Relação com os Media.

Pela Pós-Graduação em Gestão e Marketing do Desporto, para além de diversos dirigentes já passaram, em anos anteriores, atletas de renome como os futebolistas Pedro Barbosa, Rui Águas, Ricardo Sá Pinto, Nelson e Rita Martins, o ciclista Vítor Gamito, o cavaleiro António Baptista Almeida, o velejador Afonso Domingues, o piloto de automóveis Miguel Barbosa, a golfista Susana Ribeiro e o andebolista Luis Garrett.

O curso funciona em horário pós-laboral com candidaturas online no site www.indeg.iscte.pt.

 

Sobre o INDEG-ISCTE:

Ter sido a primeira Escola de Negócios de formação de executivos, associada a uma universidade, a nascer em Portugal é um facto desde 1988. Facto construído, entre outros, pela figura incontornável de Eduardo Gomes Cardoso. Ter sido a primeira a ser criada aumenta a responsabilidade. Mas também a experiência. Ter sido a primeira a ser criada aumenta a nossa história. E é com ela, e com a experiência, que procuramos criar futuro. Não somos a primeira em tudo. Nenhuma escola o é. Mas acreditamos que somos a primeira na forma de fazer singular e em variadas áreas do conhecimento. Somos a primeira na maneira como co-desenhamos programas e como nos relacionamos com as empresas e os nossos participantes e, assim, entregamos. Somos a primeira na ligação à imensa base empresarial real. Somos certamente a primeira no lado aplicacional que nos caracteriza. E é esse lado aplicacional que nos faz assinar Real-Life Learning.

Atom Egoyan no Porto pela primeira vez para debater o futuro do cinema

Cineasta estará no Porto para conduzir uma masterclass a 3 de julho. No mesmo dia, o realizador inaugura, ainda, “Close” no Teatro Rivoli

 

Atom Egoyan_Direitos Reservados.jpg

 

A nova edição da Porto Summer School on Art & Cinema está a chegar e consigo traz o conceituado realizador Atom Egoyan. Pela primeira vez no Porto, o realizador estará a 3 de julho na Escola das Artes da Universidade Católica para debater os novos desafios impostos atualmente ao cinema de autor. Num dia dinamizado com diferentes workshops, os participantes da Summer School terão, ainda, a oportunidade de assistir ao filme “O Futuro Radioso”, onde o cineasta irá discutir a natureza transdisciplinar do cinema contemporâneo a partir da sua experiência artística. Destaque-se que esta sessão de cinema, agendada para as 21h30, é de entrada livre e aberta à comunidade.

 

Nesta nova edição, e à imagem do que foi feito em 2018, a Summer School on Art & Cinema continuará a levar arte aos diferentes espaços de ação cultural do Porto. Neste âmbito, e ainda no dia 3, Atom Egoyan irá inaugurar “Close” – uma obra instalativa realizada em conjunto com o artista Julião Sarmento para a Bienal de Veneza de 2001 – no Teatro Rivoli. Além desta incursão na arte contemporânea, o realizador também já encenou teatro e ópera, mas mantém um “carinho especial” pelo cinema. Atom Egoyan considera que com o proliferar das séries televisivas, o formato da longa-metragem se tornou uma “espécie em vias de extinção, fator que provoca uma série de questões estéticas sobre a viabilidade do formato”.

 

Artistas conceituados trabalham lado a lado com alunos

O modelo criativo explorado nesta Summer School promove um discurso crítico sobre o mundo a partir do olhar cinematográfico. De acordo com Daniel Ribas, programador cultural da iniciativa, este é “um momento único de partilha entre artistas, realizadores e estudantes, numa semana intensa, mas também descontraída e informal”. Para o responsável, este “é um dos momentos que comprovam a excelência da instituição como um importante agente cultural, já que este é um modelo que permite a abertura ao contemporâneo e à criação artística, numa atuação em que os artistas trabalham lado a lado com os estudantes, através de um registo em que a exigência artística é comparável à exigência das nossas referências visuais e cinematográficas”.

 

Com uma semana totalmente dedicada às novas regras do cinema contemporâneo, o programa de verão da Escola das Artes da Universidade Católica visa analisar, debater e experienciar o trânsito incomum que a sétima arte tem vivenciado nos últimos anos. Agendada de 2 a 6 de julho, a Summer School vai reunir cineastas, artistas e curadores para uma semana intensiva de workshops, masterclasses e sessões de cinema, incluindo, ainda, um programa cultural gratuito espalhado por diferentes espaços culturais da cidade. Atom Egoyan, Todd Solondz, Julião Sarmento, Ana Vaz, João Maria Gusmão e Pedro Paiva são apenas alguns dos nomes do “festival” cinematográfico que vai inundar a cidade do Porto. Destaque-se que o programa gratuito e aberto à comunidade, é inserido numa série de iniciativas promovidas pela Escola das Artes para integrar a comunidade naquilo que o universo artístico tem de melhor para oferecer. As inscrições para participar na Summer School estão abertas até 30 de maio. Mais informações disponíveis em http://artes.porto.ucp.pt/summerschool.