Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Manobras” em Palmela: conheça os espetáculos do Festival aqui!

Manobras.jpg

 

 

O Manobras – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, a decorrer até 30 de outubro, vai passar pelo Município de Palmela, com a apresentação de 5 espetáculos. Promovida pela Artemrede e municípios associados, esta 5.ª edição reafirma a sua natureza internacional e, simultaneamente, aposta em estreias nacionais.

A Trupe Fandanga, abre a programação no Concelho de Palmela, com “Qubim”, a 8 de outubro, às 16h00, no Coreto dos Portais da Arrábida, em Quinta do Anjo. O projeto "Bom Anfitrião" terá apresentação no Cine-Teatro S. João, em Palmela, também dia 8 de outubro, em estreia nacional. Este espetáculo é uma coreografia de Filipa Francisco em cocriação com quatro artistas locais (Santarém, Sesimbra, Palmela e Montemor-o-Novo), na exploração da emergência climática e do papel que as artes podem desempenhar no seu questionamento. Dia 15, às 21h00, os PédeXumbo, levam “Aprometido” ao Centro Cultural de Poceirão. A 16 de outubro, às 16h00 e 17h00, no Auditório Municipal de Pinhal Novo – Rui Guerreiro, os catalães L'Home Dibuixat revelam os "Sapatos Novos" de uma criança que descobre o mundo e acumula experiências ao crescer. A programação encerra com "Conservando Memória", a 30 de outubro, às 17h00, no Centro Cultural de Poceirão. Os espanhóis Izaskun Fernández e Julián Saenz-López escrevem, constroem, iluminam e brincam numa bonita peça onde questionam os seus avós sobre as suas vidas passadas com uma delicadeza e uma beleza que é comovente. 

O “Manobras” conta, este ano, com 23 espetáculos, 5 oficinas para crianças e uma instalação, num total de 72 apresentações ao público em 15 municípios.

Mais informações/reservas: 212 336 630 | cultura@cm-palmela.pt.

 

 

 

Programa | Palmela:

 

8 outubro | 16h00 | Coreto dos Portais da Arrábida, Quinta do Anjo

QUBIM

Pela Trupe Fandanga

Teatro de Marionetas

Duração: 40 min.

Destinatários: M/6

Entrada gratuita

Lotação máxima: 30 pessoas

 

8 outubro | 21h30 | Cine-Teatro S. João, Palmela

BOM ANFITRIÃO

Por Filipa Francisco, em cocriação com artistas locais: Luís Coelho (Santarém), Nuno Reis (Sesimbra), Iza da Costa (Palmela) e Ana Vaz (Montemor-o-Novo)

Bilhete: 4€

 

15 outubro | 21h00 | Centro Cultural de Poceirão

APROMETIDO

PédeXumbo

Dança Tradicional, Dança Contemporânea e Música Tradicional

Duração: 50 min.

Destinatários: M/6

Entrada gratuita

Lotação máxima: 200 pessoas

 

 

16 outubro | 16h00 e 17h00 | Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro

SAPATOS NOVOS (“NEW SHOES”)

Criação: Tian Gombau - L´Home Dibuixat (ES) 

Teatro de Objetos

Duração: 30 min.

Destinatários: M/3

Bilhete: 1€

Lotação máxima: 110 pessoas (sessão famílias)

 

30 outubro | 17h00 | Centro Cultural de Poceirão

CONSERVANDO MEMÓRIA

Criação: El Patio Teatro (ES)

Teatro de Objetos

Duração: 45 min.

Destinatários: M/12

Bilhete: 1€

Lotação máxima: 80 pessoas          

 

DINOSSAUROS REGRESSAM AO ALEGRO MONTIJO PARA UMA EXPERIÊNCIA JURÁSSICA

Sabiam que o Tiranossauro Rex também se alimentava de plantas? E que tinha mais de 60 dentes? Diretamente da pré-história, o centro comercial Alegro Montijo volta a ser invadido por dinossauros e desafia miúdos e graúdos a recuar 225 milhões de anos e sentir a adrenalina de interagir de perto com os maiores habitantes que já viveram na terra. Uma verdadeira experiência jurássica e memorável a pensar nos fãs de dinossauros.

 

MTJ_DinoFun_cartaz_.jpg

Viajar no tempo até à era dos dinossauros durante todo o mês de outubro é a proposta do Alegro Montijo para tornar as visitas ao centro mais emocionantes e entrar no espírito jurássico. As honras da casa são feitas pelo maior predador terrestre que já existiu, um Tiranossauro Rex, acompanhado por mais 10 espécies de dinossauros que trocaram o seu habitat pela Praça do Moinho do Alegro Montijo e que prometem diversão a todos os curiosos. É ainda possível interagir com Ovos da cria T Rex e registar o momento em fotografia, para mais tarde recordar. 

 

No espaço Dino Fun do Alegro Montijo, todos se podem divertir enquanto aprendem mais sobre os seus dinossauros. A visita à exposição é gratuita e a interação com os dinossauros tem um custo de 2€, para quem quiser ir mais longe e registar momentos incríveis.

 

O espaço Dino Fun estará presente na Alegro Montijo de 1 a 30 de outubro, de segunda a sexta das 15h às 22h e sábado e domingo das 10h às 22h.

 

Reúna a família e venha desfrutar de momentos de aventura e história no Dino Fun!

 

NOS DIAS 16 E 17 DE JULHO, HÁ JOGOS DE TABULEIRO PARA TODOS NO ALEGRO MONTIJO

Jogos de tabuleiro.jpg

Nos dias 16 e 17 de julho, os fãs de jogos de tabuleiro estão todos convocados para lançar os dados à diversão e à estratégia no Alegro Montijo. O centro vai ser invadido por jogos tradicionais, em parceria com a Devir, e ainda se vai decidir quem será o grande vencedor do Campeonato Nacional de Carcassonne.

 

Dezenas de jogos de tabuleiro, estratégia e diversão para todos

 

No sábado, dia 16, a partir das 10h, a Praça do Moinho do Alegro Montijo vai estar a postos para receber profissionais, amadores, famílias, pequenos e graúdos, experts e curiosos que vão encontrar à disposição jogos para todos os gostos e idades, dos mais simples aos mais complexos, dos mais rápidos aos mais prolongados, dos mais intuitivos aos mais estratégicos. No local, poderão ainda assistir a demonstrações de vários Jogos de Tabuleiro da Devir para ver, aprender ou até mesmo apurar táticas. E o melhor de tudo? De forma gratuita.

 

No dia seguinte, domingo, dia 17, é hora de se disputar a grande final do Campeonato Nacional de Carcassonne, organizado pela Devir Portugal, com o apoio da Fnac e do Alegro Montijo. Durante todo o dia podem ser vistos em ação alguns dos melhores jogadores daquele que é um dos jogos de tabuleiro mais jogados em Portugal e no mundo, enquanto disputam o título nacional de 2022, bem como o apuramento para o Campeonato Mundial de Carcassonne, que se disputará em Essen, na Alemanha, em outubro.

 

Este grande evento do calendário nacional de jogos de tabuleiro, pela primeira vez realizado no Alegro Montijo, será o culminar de 24 etapas qualificativas que percorreram Portugal de Norte a Sul do país, nas quais apenas os melhores, de entre os melhores, se apuraram. Quem será o grande vencedor?

 

Tabuleiros a postos… venha lançar os dados e dizer sim à diversão!

 

ALEGRO ALFRAGIDE E ALEGRO MONTIJO PROMETEM VERÃO CHEIO DE ADRENALINA COM PARQUE DE ARBORISMO INDOOR

Chamada a todos os pequenos Tarzans!

Arborismo-cartaz.jpg

As férias de verão já estão no horizonte e todos os caminhos vão dar ao Alegro Alfragide e ao Alegro Montijo, que prepararam um verão cheio de adrenalina para os mais novos, com um parque de arborismo indoor onde há luz verde para brincadeira sem limites.

 

O evento “Mini aventureiros nas alturas” vai deixar todos os pequenos tarzans extasiados, com lianas, tirolesa, a ponte do Tarzan, troncos movediços, escalada, boot camp, barra de equilíbrio, escorrega e piscina de bolas, entre muitos outros obstáculos, para que os pequenos aventureiros tenham as melhores férias de sempre.

 

Neste parque de arborismo temporário, a adrenalina vai estar ao rubro com o parque aéreo, percursos de obstáculos e desafios de equilíbrio. Da parede de escalada, ao slide ou ao escorrega, as energias vão ser postas à prova, mesmo para os que têm receio de alturas, com as várias atividades no chão, como a piscina de bolas, os obstáculos e as pinturas. Para os aventureiros com mobilidade condicionada, há um jogo de realidade virtual para sentir e viver esta experiência.

 

Este parque de Arborismo pode ser encontrado na Praça do Moinho no Alegro Montijo  de 20 de junho a 7 de julho, e na Praça Principal no Alegro Alfragide de 11 a 26 de julho, com o acompanhamento de monitores, para máxima segurança e diversão.

 

A entrada é gratuita e irá funcionar das 11h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h00, para crianças entre os 4 e 12 anos, com altura mínima de 110 cm e peso máximo de 100 kg.

 

Estas férias vão ser uma autêntica aventura no Alegro Alfragide e Alegro Montijo!

 

Descubra mais em: www.alegro.pt

 

ALEGRO MONTIJO CELEBRA FESTA DA FLOR "A UMA SÓ VOZ" COM CONCERTO DE AUREA E CORO "MÃOS QUE CANTAM"

De 26 a 29 de maio: concerto, spots florais, aulas de música e workshops

AM_FestivalFlor_cartaz.jpg

 

  • A Festa da Flor celebra-se de 26 a 29 de maio;
  • A 27 de maio, pelas 21h30, a cantora Aurea sobe ao palco com um convidado especial: o coro de artistas surdos “Mãos Que Cantam”;
  • Spots florais, aulas de música e workshops sobre as diferentes utilizações das flores são apenas algumas das atrações.

 

Maio é sinónimo de flores no Montijo. A cidade e o Centro Comercial Alegro Montijo ficam mais alegres e repletos de cor, com a Festa da Flor a inspirar toda a comunidade entre os dias 26 e 29 de maio.

Sob o mote “a uma só voz”, o Alegro Montijo, um espaço gerido pela Nhood Portugal, assinala a ocasião com um concerto gratuito da cantora Aurea que conta com uma participação muito especial: o coro de artistas surdos com interpretação em língua gestual portuguesa “Mãos Que Cantam”. Este projeto inclusivo pretende mostrar que os surdos devem ser vistos como seres plenos, embora com uma modalidade de expressão biologicamente diferenciada das pessoas que ouvem.

Paralelamente, o Alegro Montijo terá um spot dedicado a este projeto, apoiado por breves vídeos explicativos sobre a forma como é feita a interpretação das músicas pelo coro. Para promover o conhecimento nesta área, o Alegro Montijo irá ter vários vídeos, a explicar como dizer determinadas frases em língua gestual portuguesa, desenvolvidos em parceria com a “professora” Carlota.

A festa começa no dia 26 de maio, e no dia 27 de maio pelas 11h00, será realizado o primeiro de três workshops organizados pela Noocity, start-up portuguesa, com o tema “Flores Comestíveis”. No mesmo dia, pelas 21h30 na Praça do Moinho, sobe ao palco a cantora Aurea e os artistas surdos “Mãos Que Cantam” que interpretarão um dos temas da solista em língua gestual portuguesa.

Nos dias 28 e 29 maio, estão previstos os workshops “As flores e o papel na biodiversidade” e “O pólen na alimentação” da Noocity, às 15h30 e às 11h00 respetivamente, e as aulas de demonstração de instrumentos musicais dadas pelo Conservatório Regional de Artes de Montijo (CRAM), às 15h00 em ambos os dias.

 

AM_FestivalFlor_AUREA_cartaz.jpg

Do concerto gratuito da Aurea aos spots instagramáveis com arranjos florais, celebremos juntos e a uma só voz!

"O texto não morreu", com Mariana Ferreira, este sábado, dia 28 de Maio, no Montijo

textonão2ETC.png

Para cada ano da nossa existência mais um estudo que anuncia os pobres hábitos de leitura dos jovens portugueses. Já sabemos que os videojogos ganharam. Continuamos a escrever, a fazer teatro, a discutir arte pela esperança ingénua de um dia a lógica inverter-se, de um dia as crianças pedirem livros de teatro em vez de uma consola pelo Natal. O que é feito da escrita para teatro portuguesa? Onde é que a lemos? Como é que a lemos? 
 
O texto não morreu é um ciclo de leituras de textos dramáticos portugueses e, preferencialmente, actuais, escritos não há muito tempo, que nos permitem ler, escutar, discutir, no fundo, analisar texto — e desabafar sobre os espectros e imagens que fazemos quando lemos e/ou vemos teatro. Queremos textos que foram escritos para cena mas não editados, textos editados mas pouco discutidos, textos ainda por editar, textos perdidos em gavetas, textos por acabar, textos-hoje, queremos todos os textos. 
 
Este sábado, dia 28 de Maio, a partir das 10h (no Espaço Mascarenhas-Martins, no Esteval: Rua Professor Rui Luís Gomes, 88; entrada pelas traseiras, garagem 81) o segundo capítulo deste ciclo — depois de em Março termos dado voz ao Teatro da Cidade — recebe Mariana Ferreira e o seu Et cetera, et cetera. 
 
Et cetera, et cetera ∙ Mariana Ferreira
 
Foi no TEUC — Teatro de Estudantes da Universidade de Coimbra que Mariana Ferreira deu os primeiros passos no teatro. Já em Lisboa, formou-se no ramo de actores da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa antes de participar, em 2019, a IV edição do Laboratório de Escrita para Teatro do Teatro Nacional D. Maria II, onde escreveu Pin my Places, que viria a ser encenado, no mesmo sítio, por Rui Horta. Em 2020/21, integrou a edição especial de dramaturgia da École des Maîtres, onde escreveu Et cetera, et cetera, texto que vai agora ser lido no Montijo e levado a cena em 2023. Um texto que, através de memórias poeirentas, faz a pergunta milenar: é possível mudar? 
 

Et cetera, et cetera é a viagem que faz uma personagem na tentativa de responder à pergunta ‘É possível mudar?’ Para isso, recupera memórias nebulosas e usa-as como matéria palpável, modificando-as e cruzando-as com figuras-satélite, mais ou menos concretas, que vão surgindo para a ajudar a navegar a estrada infinita da procura. 

 

Questionando definições, conceitos e certezas, refaz traumas na ânsia de uma existência mais plena.

 
28 de Maio
Sábado 10h30 - 17h00
Espaço Mascarenhas-Martins, Esteval, Montijo
 
Apoio: República Portuguesa - Cultura / Direção-Geral das Artes, Câmara Municipal do Montijo, Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro
 

Passatempo RITA VIAN - Companhia Mascarenhas Martins - Montijo

 

WhatsApp-Image-2022-04-04-at-18.12.05_670.jpeg

 

O Blog Cultura de Borla em parceria com a Companhia Mascarenhas Martins  tem bilhetes duplos para o concerto de RITA VIAN na Sociedade Filarmónica 1º de Dezembro no Montijo, dia  14 de Maio aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ao concerto de RITA VIAN com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

 

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

 

 

Só há título no final - Cinema-Teatro Joaquim d'Almeida, Montijo

_MG_2575_670.jpg

Sinopse
Andámos por aí, pela rua, pelas freguesias, de gravador em riste. Perguntámos o que gostariam de ver num espectáculo, o que achavam que vos representaria. As respostas não podiam ter sido mais diversas: tanto querem ser entretidos, como ver em cena sátira política; para cada um que pede revista, alguém fala de repertório clássico. História local, memórias pessoais, canções esquecidas, alertas em relação a discriminação, homofobia, xenofobia, um gato DJ, ai como o Montijo era e já não é. Sim, temos a cabeça a andar à roda, como é que vamos colocar tudo em cena? Como é que vamos conseguir construir um espectáculo que respeite todos os vossos desejos? Mas quem é que teve esta ideia? Uma coisa é certa: desistir não é opção. Pedimos os vossos contributos, o que acontecer no palco do Joaquim d’Almeida é a nossa resposta.
 
 
Só há título no final
A partir de contributos da população do concelho de Montijo, de acordo com uma ideia de Levi Martins

Um espectáculo de 
André Alves, André Reis, Diana Vaz, João Jacinto, Levi Martins, Luís Madureira, Maria Julieta Almeida, Maria Mascarenhas e Miguel Branco
Interpretação: André Alves, André Reis, Diana Vaz, João Jacinto, Levi Martins, Luís Madureira, Maria Julieta Almeida e Miguel Branco
Dramaturgia: Miguel Branco
Encenação: Maria Mascarenhas
Música: André Reis
Espaço cénico e luz: Adelino Lourenço e Maria Mascarenhas
Guarda-roupa: Ana Simão
Voz e elocução: Luís Madureira
Design gráfico: António Santiago
Fotografias de cena: Luana Santos

12 a 15 de Maio 2022
Cinema-Teatro Joaquim d'Almeida, Montijo
Quinta e Sexta às 21h30 / Sábado e Domingo às 16h30

Preço: 7,5 (normal), 5 (descontos para jovens até 30 anos, profissionais do espectáculo, estudantes), gratuito para todas e todos os que participaram no processo com contributos.

M/12 | 90'

Reservas
Bilheteira Cinema-Teatro Joaquim d'Almeida
De terça-feira a sexta-feira
Das 15h00 às 19h00
21 232 7882
bilheteira1@mun-montijo.pt

Informações
producao.mascarenhasmartins@gmail.com 
968 324 933
Apoio: República Portuguesa - Cultura / Direção-Geral das Artes; Câmara Municipal do Montijo; Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro; União das Freguesias de Pegões; Junta de Freguesia de Canha; Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes; Academia Musical União e Trabalho, Santa Casa da Misericórdia de Canha

5 MAR - Montijo | A NOITE DA DONA LUCIANA, Copi

A NOITE DA DONA LUCIANA de COPI (4)_Easy-Resize.co

O espectáculo A NOITE DA DONA LUCIANA, de Copi, encenação de Ricardo Neves-Neves, com Custódia Gallego, José Leite, Patrícia Andrade/ Márcia Cardoso, Rafael Gomes, Rita Cruz e Vítor Oliveira vai estar no Montijo a 5 de Março às 21H30 no Cineteatro Joaquim d'Almeida.
 
A Noite da Dona Luciana (1985), é uma peça que dilui as fronteiras entre a imaginação e os estereótipos vinculados pelo inconsciente coletivo, ao estabelecer uma ácida caricatura humorística que vai desde a realidade quotidiana aos confins do absurdo e da extravagância. As situações criadas tanto se inscrevem no cliché e na situação comum, como se dissolvem num universo fantasioso.
 
Espectáculo com duas nomeações para os Prémios da Sociedade Portuguesa de Autores 2016: Melhor Espectáculo do Ano e Melhor Actriz do Ano (Rita Cruz).
 
Sinopse:
Num teatro acontece um ensaio tardio, onde estão presentes o encenador, a atriz e o técnico. O ensaio é interrompido por uma velha striper transsexual, que se envolve num confronto com a Companhia, lançando o espectador numa espiral entre a verdade e o delírio, a paixão e o humor negro.
 
A NOITE DA DONA LUCIANA, de Copi
5 MAR, 21H30 | Cineteatro Joaquim d'Almeida.
Reservas: 21 232 7882