Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Academia de Cinema entrega Prémio Carreira a Tom Fleischman

POST_TOM.png

 

14 de dezembro, Cinemateca Portuguesa

 

A Academia Portuguesa de Cinema vai entregar, no dia 14 de dezembro, na sala M. Félix Ribeiro, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, a Tom Fleischman, misturador de som nova-iorquino, cinco vezes nomeado aos Óscares e vencedor da edição de 2012 na categoria de Melhor Edição de Som (“A Invenção de Hugo”, de Martin Scorsese), o Prémio Carreira (Sophia 2018 Lifetime Achievment Award) e o diploma de Membro Honorário Internacional.

Para o presidente da Academia Portuguesa de Cinema, Paulo Trancoso, Tom Fleischman “é uma figura de referência da sonoplastia fílmica, com um papel preponderante no reconhecimento da importância do som e da sua mistura e edição para o êxito das obras cinematográficas”.

Após a entrega do galardão, será exibido na Sala M. Félix Ribeiro um dos maiores sucessos da carreira de Tom Fleischman, “O Silêncio dos Inocentes”.

No dia anterior, 13 de dezembro, antecipando a cerimónia dos Sophia Estudante 2018, que este ano acontecem no Teatro Rivoli, no Porto, Tom Fleischman vai dar uma masterclass sobre “O Som no Cinema”.

Esta é a terceira vez que a Academia Portuguesa de Cinema atribui o diploma de Membro Honorário Internacional. A primeira foi em setembro de 2017, numa homenagem à atriz inglesa Vanessa Redgrave, e a segunda há um ano, integrada nos Sophia Estudante 2017, com a entrega do galardão ao diretor de fotografia italiano Vittorio Storaro.

 

Já foram revelados os nomeados aos Prémios Sophia Estudante

Cerimónia oficial a 13 de dezembro, no Porto

Já foram revelados os nomeados aos Prémios Sophia Estudante

Os nomeados à 5ª edição dos Prémios Sophia Estudante foram revelados esta sexta-feira, 30 de novembro. A cerimónia oficial dos Sophia Estudante 2018, em que serão conhecidos os três primeiros classificados em cada uma das categorias (Animação, Documentário, Experimental, Ficção e, a estrear este ano, Melhor Cartaz) vai acontecer, pela primeira vez, no Porto, no Teatro Municipal Rivoli, a 13 de dezembro, e será conduzida pela atriz Liliana Santos.

Confira abaixo a lista completa dos nomeados e o júri das várias categorias:

 

Melhor Curta-Metragem de Animação:

  • Non-Human, de Pedro Soares (ESMAD – Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Agridoce, de Tiago Monteiro (Escola Artística Soares dos Reis)
  • Sleep Tight, de João Ribeiro, Miguel Silva e Rafael Garcia (ESMAD – Escola Superior de Media Artes e Design)
  • O Chapéu, de Alexandra Allen (IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e Ave)
  • Bruma, de Sofia Cachim, Daniela Santos, Gabriel Peixoto e Mónica Correia (Universidade Católica do Porto)
  • Harden Edges, de José Carlos da Costa Bizarro Morais (IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e Ave)

O júri é composto por Humberto Santana, produtor de animação; Cláudio Jordão, animador 3D; Joana Pais de Brito, atriz; António Costa Valente, produtor; e Maria João Bastos, atriz.

 

Melhor Curta-Metragem Documentário:

  • Y, de Débora Martins (World Academy)
  • Só ali vão Alguns, de Pedro Gama (ISMAI – Instituto Universitário da Maia)
  • Um Homem não é um Homem Só, de Alberto Seixas (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Terra Ardida, de Francisco Romão (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • After the Fire, de Ahsan Mahmood (Universidade Lusófona)
  • Idiossincrasias, de Noé Pereira (UBI – Universidade da Beira Interior)

O júri é composto por Jorge Pelicano, realizador; Mário Patrocínio, realizador; e Leonel Brito, produtor e realizador.

 

Melhor Curta-Metragem Experimental:

  • Awaken, de Cristiano Maciel, Diogo Bastos, Joana Soares e Rita Almeida (Universidade do Minho)
  • Aurora, de Lourenço Vaz e Rita Isaúl (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • Memoriam, de Andreia Pereira (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Broken, de Gabriela Marcolino (Universidade de Aveiro)
  • Mariposa, de Sofia Mendes (ESAD – Escola Secundária António Damásio)
  • Are you okay?, de António Ferreira, Carlos Seixas e Luís Ribeiro (UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)
  • No Fim do Mar, de João Monteiro (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Azimute, de Ana Catarina Brás (Universidade Lusófona)
  • Maldição do Faraó, de Pedro Pacheco (ETIC Algarve – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação do Algarve)

O júri é composto por João Marco, realizador; Branko Neskov, designer de som; Sofia Reis, atriz; e Gabriela Amado, maquilhadora.

 

Melhor Curta-Metragem de Ficção:

  • Escuro, de Leonor Alexandrino (Universidade Lusófona)
  • Cinzas, de Célia Fraga (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Tomorrow Island, de Gwenn Joyaux (Universidade Lusófona)
  • Sputnik, de Miguel Magalhães (Universidade Católica do Porto)
  • Ruptura, de Gonçalo Santos (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Colapso, de Carolina Lourenço (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • A Lenda do Galo, de Carlos Araújo (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)

O júri é composto por Luís Branquinho, diretor de fotografia; Teresa Madruga, atriz; Luís Diogo, realizador; e Luís Campos, argumentista.

 

Melhor Cartaz:

  • Bruma, Designer Mónica Correia (Escola das Artes - Universidade Católica do Porto)
  • Um Homem não é um Homem Só, Designer Sara Gonçalves (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Flor de Lótus, Designer Maria Clara Norbachs (Universidade da Beira Interior)
  • No Fim do Mar, Designer João Monteiro (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Ruptura, Designer Guilherme Mendes (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • 06.2018, Designer Nelson Sousa (UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

O júri é composto por Paulo Trancoso, produtor e presidente da Academia Portuguesa de Cinema; Igor Ramos, designer gráfico e vencedor do Prémio Nico 2017; e Luís Carlos Amaro, designer gráfico e vencedor do Sophia 2018 de Melhor Cartaz.

 

“O Som no Cinema” é o tema dos Sophia Estudante 2018 e dá o mote às duas masterclasses com figuras de relevo neste campo que terão lugar na manhã do dia 13 de dezembro. A primeira será dada por Nelson Ferreira, editor de som lusodescendente nomeado aos Óscares de 2018 na categoria de Melhor Edição de Som pelo filme “A Forma da Água”, de Guillermo del Toro. A segunda masterclass ficará a cargo de Tom Fleischman, Misturador de Som (re-recording mixer) nova-iorquino já cinco vezes nomeado aos Óscares e vencedor da edição de 2012 na categoria de Melhor Edição de Som pelo filme “A Invenção de Hugo”, de Martin Scorsese. Os dois vão partilhar os seus conhecimentos com os estudantes que queiram assistir às palestras.

Consulte abaixo o programa completo para dia 13 de dezembro:

13 de dezembro

Teatro Municipal Rivoli, no Porto

10h00 - Masterclass com Nelson Ferreira

11h15 – Mesa Redonda sob o tema “O Som no Cinema” com Branko Neskov, Francisco Veloso e Vasco Pimentel

12h00 – Masterclass com Tom Fleischman

14h30 - Projecção dos Filmes Nomeados aos Prémios Sophia Estudante

21h00 – Cerimónia de Entrega dos Prémios Sophia Estudante

 

O grande vencedor da edição deste ano dos Sophia Estudante, de entre os três finalistas anunciados a 13 de dezembro, vai receber o galardão junto com os restantes premiados da gala dos Prémios Sophia 2019, no dia 24 de março.

 

 

Sobre os Prémios Sophia Estudante:

Os Prémios Sophia Estudante são uma cerimónia da Academia Portuguesa de Cinema, com o apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) e no âmbito da promoção do cinema estudantil, e distinguem curtas-metragens de alunos de estabelecimentos do ensino superior e técnico em Portugal. Os estudantes puderam submeter duas obras, com a duração máxima de 20 minutos, para as categorias de Ficção, Documentário, Animação e Experimental.

 

Conhecidos os vencedores do Desafio Fotográfico #visitmoita

164_nunosalvador1_PV.JPG

 

Nuno Alexandre Alcario Salvador foi o vencedor do Desafio Fotográfico #visitmoita. A entrega de prémios realizou-se no dia 24 de novembro, no Posto de Turismo da Moita, em simultâneo com a inauguração da mostra de trabalhos, que inclui algumas das 175 fotografias a concurso, partilhadas por 55 concorrentes no Instagram.

 

Os resultados do Desafio e respetivos prémios são os seguintes:

Vencedor: Nuno Alexandre Alcario Salvador | Prémio: Máquina fotográfica Canon EOS 2000D;

Escolha do Público (maior nº de gostos – 412): Marcos de Souza Rosa | Prémio: Voucher de um jantar para duas pessoas num restaurante do concelho;

Menções honrosas: Luís Miguel de Oliveira Gomes, Diogo Filipe Lima Nora, João Miguel da Mata Soeiro, Joaquim Manuel de Brito Caiado Gomes, Sílvio Manuel Martins Patrício dos Santos, Luís Miguel da Silva Sacôto, Esmeralda Vitória Metrogos Baúto, Carina Isabel Cardoso Pereira, Rute Maria Santos Pio Lopes, Pedro Miguel dos Santos Lopes Correia | Prémio: Voucher para um passeio para duas pessoas a bordo do Varino.

 

Recorde-se que o Desafio Fotográfico #visitmoita teve como objetivo comemorar o Dia Mundial do Turismo e assinalar também a presença do Município da Moita no Instagram. As fotografias dos concorrentes pretenderam retratar o que de melhor o concelho da Moita tem para oferecer em termos turísticos, em diferentes áreas.

 

A exposição está patente até 14 de dezembro, no Posto de Turismo, de segunda a sexta-feira, das 9:30h às 12:30h e das 14:00h às 18:00h.

 

Município celebra protocolo de apoio ao Festival Internacional de Saxofone de Palmela

Protocolo FISP.jpg

 

O Município de Palmela e a SFH – Sociedade Filarmónica Humanitária assinaram, a 21 de novembro, no Auditório da Biblioteca Municipal de Palmela, um Protocolo de Cooperação, para apoio à realização do FISP – Festival Internacional de Saxofone de Palmela.

O Protocolo define a atribuição de um apoio financeiro da Autarquia às duas próximas edições do FISP, no montante de 13.500 euros: 6 mil euros, em 2019, e 7.500 euros, em 2021. A Câmara Municipal disponibiliza, ainda, o Cineteatro S. João e o Auditório da Biblioteca Municipal de Palmela, bem como os respetivos equipamentos técnicos de som, luz e imagem, para apoio à realização das diversas ações do Festival.

Na ocasião, o Presidente do Município, Álvaro Balseiro Amaro, aproveitou para destacar o processo “Palmela é Música”, de Candidatura de Palmela a Cidade Criativa da Música da Unesco, que está em curso. «Temos agentes no território com um vasto património de trabalho no domínio cultural», elogiou, reconhecendo o seu «trabalho consistente, rigoroso e de qualidade, que tem conseguido projetar Palmela». O FISP «já se afirmou como um grande festival, único a nível da Europa» e, com este Protocolo, pretende-se «dar uma relação de confiança e segurança», referiu o Presidente.

Tiago Costa, Presidente da Direção da SFH, mostrou-se satisfeito pela renovação deste apoio, que considera «fundamental para o Festival ter conseguido crescer e chegar onde chegou hoje».

Rede da Galilusofonia reuniu-se em Braga

Entidades galegas e portuguesas unidas na promoção cultural e linguística

Rede da Galilusofonia reuniu-se em Braga

 

CMB24112018SERGIOFREITAS00000016106.jpg

 

Portugal e a Galiza estão cada vez mais próximos, não só em termos geográficos, mas também cultural e linguisticamente. Esse é o principal objectivo da Rede da Galilusofonia, que se reuniu pela primeira vez este Sábado, 24 de Novembro, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga.

O projecto nasceu em Pontevedra, em Outubro passado, e é impulsionado por diferentes entidades galegas e portuguesas que partilham o objectivo comum de difundir a música e as artes e aproximar a língua e a cultura galegas da Lusofonia. Esta Rede contempla várias as iniciativas de defesa do património material e imaterial entre os dois lados do Minho, unindo forças para promover as relações linguístico-culturais entre a Galiza e Portugal.

“Este fortalecimento dos laços entre duas comunidades irmãs é extremamente importante. No próximo ano, Braga vai ser a sede dos Jogos do Eixo Atlântico e, em 2020, seremos Capital da Cultura desta associação transfronteiriça, que serão momentos privilegiados para mostrarmos todo o dinamismo desta região”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, no arranque dos trabalhos.

O projecto pretende também fortalecer os campos económicos e institucionais e ser uma plataforma de encontro e cooperação para o desenvolvimento do território. “Estes dados são sintomas da boa relação que Braga tem com as entidades que nos rodeiam, tendo por base desenvolver projectos que querem marcar a diferença em todo o território”, enalteceu o Autarca, destacando “a articulação entre os vários agentes dos dois territórios na promoção e dinamização cultural e económica”.

Segundo Ricardo Rio, “além da capacidade empreendedora e das características únicas das instituições e dos cidadãos, existem outros pontos comuns que contribuem para que todo o Minho tenha um conjunto de factores diferenciadores que merecem ser dinamizados e acautelados no futuro”. Nesse sentido, o Autarca Bracarense vê “com bons olhos este estreitar de laços entre as populações dos dois lados da fronteira, reforçando a identidade comum e as tradições da região, de forma a potenciar o talento que a mesma contém”, concluiu.

 

Helder Macedo recebe o GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO EDUARDO PRADO COELHO | 27 de Novembro | 18h00

CERIMÓNIA DE ENTREGA

DO GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO “EDUARDO PRADO COELHO”

image005.jpg

 

Helder Macedo, recebe na próxima 3.ª feira, dia 27 de Novembro, pelas 18h00, na Academia das Ciências de Lisboa, o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho pelo seu livro Camões e Outros Contemporâneos (Presença).

 

Patrocinado, integralmente pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) e desde de 2010 distinguiu já Victor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira e Isabel Cristina Rodrigues.

 

Nesta edição, o júri foi constituído por Artur Anselmo, Clara Rocha e Isabel Cristina Rodrigues.

                                                       

Prémio Fluviário 2018 - Jovem Cientista do Ano

 

Decorre até dia 31 de Dezembro de 2018 o período de candidaturas ao Prémio Fluviário 2018 – Jovem Cientista do Ano!

Fluviário de Mora lançou no seu 3º Aniversário, a 21 de Março de 2010, em conjunto com o seu Núcleo de Investigação (NIFM), o Prémio Fluviário – Jovem Cientista do Ano. Este prémio pretende distinguir um aluno (PhD, MSc, Lic.) que tenha publicado, como primeiro autor, um artigo (revista SCI), no ano a que se refere o concurso, na temática conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (Estuários e Rios). (...)"

 

 

Facebook lança guia para descobrir Lisboa criado pelas comunidades da plataforma

Helena Aguiar_low.jpg

Facebook lança guia para descobrir Lisboa criado pelas comunidades da plataforma

 

Para celebrar Lisboa e as suas comunidades. O Facebook apresentou hoje o guia para descobrir Lisboa através das comunidades do Facebook. O guia junta as melhores recomendações de Lisboetas e traz uma visão diferente da cidade para celebrar a Lisboa premiada como European Leading City Destination pela World Travel Awards em 2018.

 

O Facebook compilou as recomendações de 25 grupos que utilizam a plataforma para se juntarem em prol de causas e interesses comuns, para se encontrarem pessoalmente ou planearem atividades em grupo. O resultado é um guia que reflete toda a riqueza cultural tradicional de Lisboa e de locais inovadores, onde a cidade prospera, exprimindo uma combinação perfeita de tradições, bem como da inovação cosmopolita e tecnológica.

 

Desde bairros tradicionais, gastronomia local, cultura tradicional, arte e história na tradicional Lisboa, aos bairros modernos e emergentes, gastronomia cosmopolita, cultura moderna, vida saudável e criatividade como uma das áreas onde a Lisboa trendy está a crescer, todas as recomendações são feitas por comunidades locais no Facebook e podem ser lidas, em Português e em Inglês, neste site: https://cityguides.fb.com/. O guia está também disponível numa versão em PDF online: https://fbnewsroomes.files.wordpress.com/2018/11/guia-lisboa-pt-web.pdf

 

Lisboa é uma das cidades mais adoradas pelo seu próprio povo - os Lisboetas - e as comunidades no Facebook são muito ativas na plataforma.

 

Lisboa é a segunda cidade da Europa em termos de lugares favoritos para visitar, de acordo com o estudo Global Destination Cities Index, elaborado pela Mastercard, com um crescimento médio de turistas de 10,6% entre 2009-2017.

 

O guia foi hoje apresentado em Lisboa para celebrar as comunidades, acompanhado por uma exposição fotográfica dos membros das comunidades que contribuíram para o guia. Esta exposição fotográfica estará aberta aos visitantes no segundo piso do Lisbon Story Centre, no Terreiro do Paço, até dia 25 de novembro.

 

Todos os dias vemos como milhões de pessoas em todo o mundo utilizam a plataforma e se conectam com as comunidades para partilhar interesses e preocupações comuns, encontrar apoio para causas e fazer parte de atividades que têm um impacto realmente positivo nas nossas vidas. Mais de 1,4 mil milhões de pessoas utilizam grupos do Facebook todos os meses em todo o mundo, o que nos inspira e reforça o nosso compromisso para oferecer às pessoas a possibilidade de criar comunidades e aproximar o mundo.

Concurso do Mês da Fotografia do Barreiro apresenta dos projetos vencedores

Imagem2.jpg

 

O Primeiro Prémio da 5ª Edição do Mês da Fotografia do Barreiro foi atribuído, por unanimidade, a Tânia Filipa dos Santos Soares, de Portimão, com o projeto “A Presença do Eu”. Pela segunda vez consecutiva, o Prémio Jovem Revelação foi atribuído a Rostam Farivar (Sébastien Jallaud), um jovem de 25 anos, residente no Barreiro, que apresentou a concurso uma série de cinco retratos.

 

Para além destes prémios e menções honrosas, o Júri selecionou para exposição, com entrada livre, que inaugura sexta-feira, 23 de novembro, pelas 18h00, no Auditório Municipal Augusto Cabrita (Piso 1 – Pequeno Auditório), mais três concorrentes: Carla Freitas (Alverca), Bernardo Alves (Entroncamento) e Fábio Miguel Roque (Barreiro). A mostra estará patente ao público até 30 dezembro.

 

O Júri decidiu atribuir, também, três menções honrosas a: Francisco Varela (Porto), com o projeto “LUX”; Gartempe (Alexandre Marinho, de Amarante), com o projeto “Véu de Maya” e Miguel Furtado Martins (Lisboa), com o projeto “(Des)conectado”.

 

A reunião de Júri do Concurso desta 5ª Edição do Mês da Fotografia decorreu no passado 25 de outubro, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, contando com a presença dos fotógrafos Luís Mileu, Nuno Cabrita e Rita Carmo.

 

À semelhança dos anos anteriores, a seleção foi realizada anonimamente, procurando respeitar os seguintes critérios de avaliação: – Inovação, criatividade e características estéticas do trabalho; – Coerência e qualidade global do conjunto, assim como a originalidade do assunto abordado.

 

SELECIONADOS PARA EXPOSIÇÃO:

1º PRÉMIO – 750 €

Tânia Soares (Portimão), com o projeto “A Presença do Eu”

 

JOVEM REVELAÇÃO – 250 €

Sébastien Jallaud (Barreiro), com o projeto “Cinco Retratos"

 

MENÇÃO HONROSA

Francisco Varela (Porto), com o projeto “LUX”

Gartempe (Alexandre Marinho, de Amarante), com o projeto “Véu de Maya”

Miguel Furtado Martins (Lisboa), com o projeto “(Des)conectado”

 

Foram ainda escolhidos para a exposição os seguintes autores:

Carla Freitas (Alverca), com o projeto “Mãos que sabem – Os últimos Guardiões da Linha”

Bernardo Alves (Entroncamento), com o projeto “Where Mis tis Shaped”

Fábio Miguel Roque (Barreiro), com o projeto “Tales of Tétuoan”

 

+INFO: https://www.cm-barreiro.pt/pages/792?news_id=7168

Abertas candidaturas para participação na Feira de Verão de Quarteira

Feira de Verão de Quarteira (2).jpg

 

Decorre até ao dia 15 de dezembro o período de receção das candidaturas para expositores e vendedores ambulantes na Feira de Verão de Quarteira 2019.

Depois de uma primeira edição promissora, a Feira de Verão de Quarteira regressa em 2019 para voltar a animar a cidade no novo polo de centralidade urbana. O Jardim Joaquim Filipe Jonas e áreas adjacentes, junto à Avenida Francisco Sá Carneiro, recebe entre 14 de junho e 15 de setembro de 2019 um certame que pretende atrair mais turistas a esta cidade, criando aqui um espaço de dinamização de iniciativas recreativas, bem como uma zona de carácter comercial, com dezenas de expositores nas áreas do artesanato ou produtos agroalimentares.

A Feira volta a integrar três áreas distintas: espaços de venda, espaço de divertimentos infantis e espaço com palco para atuações. A organização irá promover durante estes três meses um vasto e diversificado programa de animação, com espetáculos de música, teatro, dança ou exposições. Entre 2 e 28 de agosto, o certame será reforçado com o espaço temporário que aliará expositores em representação das mais importantes editoras e livreiros com o que de melhor há para oferecer em termos de artesanato nacional.

A Feira de Verão de Quarteira tem entrada livre e decorrerá no seguinte horário: das 19h30 às 00h00, durante o período de 14 de junho a 11 de julho e de 1 a 15 de setembro, e das 19h30 às 01h00, durante o período de 12 de julho a 31 de agosto.

Os interessados poderão consultar as regras de funcionamento da Feira e processo de candidatura em www.cm-loule.pt

Recorde-se que, logo no ano inaugural, a organização fez um balanço bastante positivo do evento dada não só a numerosa afluência de visitantes à Feira de Verão de Quarteira mas também ao facto da generalidade dos expositores terem manifestado interesse em voltar a participar na próxima edição.

Para os responsáveis municipais, “este ano foram lançadas as bases para este evento mas acreditamos que, já em 2019, o evento se consolide e se torne, cada vez mais, uma referência para os milhares de turistas nacionais e estrangeiros que nesta altura do ano nos visitam. Para além disso, a nossa aposta é aliviar a carga urbanística no espaço do ‘Calçadão’, criando uma nova centralidade num espaço com melhores condições não só para o público mas também para os expositores e vendedores ambulantes e esse objetivo foi já alcançado nesta primeira edição”.

 

CML/GAP /RP