Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Jornadas Europeias da Arqueologia 2024 | Património Cultural, IP organiza atividades em todo o país

Jornadas Europeias da Arqueologia 2024

Património Cultural, IP organiza atividades em todo o país

JEA.jpg

Nos próximos dias 14, 15 e 16 de junho, a Europa comemora as Jornadas Europeias da Arqueologia 2024 (JEA), uma iniciativa do Institut National de Recherches archéologiques Préventives  (INRAP) que decorre em 47 países. Em Portugal, o Património Cultural, IP (PC, IP) é a entidade promotora, desafiando as instituições a organizar iniciativas que envolvam o público para dar a conhecer o importante trabalho dos arqueólogos, o património arqueológico existente e como este contribui para contar a história das comunidades e do país, tentando simultaneamente sensibilizar a comunidade civil e as autoridades políticas para a necessidade de proteção do mesmo. 

“Palmela Março Mulher” prossegue em maio com exposição, encontros, Yoga e Teatro

Palmela Março Mulher.jpg

O programa “Palmela Março Mulher” prossegue em maio, com uma exposição, oficinas, encontros, Yoga e Teatro. O projeto é desenvolvido em parceria pela Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social (SEIES) e Câmara Municipal de Palmela e integra as comemorações do Dia Internacional da Mulher no concelho.

Em maio, a programação, que decorre em Pinhal Novo e Palmela, inclui a exposição “O Universo dos Livros Cartoneros”, no âmbito da qual vão também realizar-se Oficinas de Construção de Capas em Cartão; os encontros “MGF não tem Justificação”, “Sou Livre, Sou Feliz”, “Conhecermo-nos para nos Entendermos: a Fé no Feminino” e “Roda d´3moções”; a atividade “Kundalini Yoga e Pequeno Almoço no Jardim” e o espetáculo “A Minha Verdade”, pelo Teatro da Vila.

Promover a igualdade entre mulheres e homens e a não discriminação intersetorial por outros fatores, através da intervenção em rede, são os objetivos deste programa conjunto. O “Palmela Março Mulher” é financiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, no âmbito do Regulamento de acesso ao apoio técnico e financeiro a associações de mulheres 2023, e enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 - Educação de Qualidade, 5 - Igualdade de Género e 10 - Reduzir as Desigualdades.

Mais informações: mariajosenunes@cooperativaseis.org ou 925 215 456.

 

Programa - maio

 

6 maio (inauguração) | 15h00 | Centro Comunitário Monte do Francisquinho, Pinhal Novo

O Universo dos Livros Cartoneros

Com a presença virtual de Gaudêncio Gaudério, em representação da Vento Norte Cartonero (Brasil)

Info.: 925 215 456 | mariajosenunes@cooperativaseies.org

Org.: SEIES, Vento Norte Cartonero, ANIMAR, Casa da Esquina e Oficina de Ecologia e Sociedade CES

 

6 a 24 maio | 9h30-13h00 e 14h00-17h30 | Centro Comunitário Monte do Francisquinho, Pinhal Novo

Oficinas de Construção de Capas em Cartão

No âmbito da Exposição “O Universo dos Livros Cartoneros”

Info./insc.: 925 215 456 | mariajosenunes@cooperativaseies.org

Org.: SEIES

 

10 maio | 10h00-13h00 | Centro Comunitário Monte do Francisquinho, Pinhal Novo

MGF não tem Justificação

Palestra e ação de sensibilização sobre Mutilação Genital Feminina

Destinatários: profissionais da área Social, Educação e Saúde e dirigentes de associações de imigrantes

Info./insc.: 935 645 470

Org.: Comunidade Islâmica de Palmela

 

11 maio | 10h00-11h30 | Biblioteca Municipal de Palmela

Kundalini Yoga e Pequeno Almoço no Jardim

Facilitadora: Inês Mateus

Participação gratuita (limitada à lotação do espaço)

Info./insc.: 925 215 456

Org.: ConscienteMente

 

14 maio | 15h00-17h30 | CRJ de Pinhal Novo

Sou Livre, Sou Feliz

Consciencialização sobre os direitos humanos

Dinamizadora: Professora Tery Albuquerque

Info./insc.: 925 215 456 | mariajosenunes@cooperativaseies.org

Org.: Fundação Islâmica de Palmela e CRJ de Pinhal Novo

 

17 maio | 10h30 | Auditório do Espaço Cidadão, Palmela

Conhecermo-nos para nos Entendermos: a Fé no Feminino

Representantes de várias fés esclarecem abordagens a temas da atualidade

Info.: 933 259 724 | social@cip.edu.pt

Org.: Fundação Islâmica de Palmela e Junta de Freguesia de Palmela

 

29 maio | 19h00-20h30 | Centro Comunitário Monte do Francisquinho, Pinhal Novo

Roda d´3moções

Ciclo de 3 workshops e roda de conversa

Dinamizadora: Sandra Abreu Silva, Educadora Parental e Instrutora de Yoga

Participação gratuita (limitada à lotação da sala)

Info.: geral@teatrodavila.pt

Org.: Associação Teatro da Vila

 

30 maio | 16h00

15 junho | 21h00

Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro

A Minha Verdade

Pelo Teatro da Vila

Audiodescrição para pessoas cegas e com baixa visão

Info./insc.: 925 215 456 | mariajosenunes@cooperativaseies.org

Org.: SEIES, Teatro da Vila e Associação Bengala Mágica

Apoio: Câmara Municipal de Palmela e Junta de Freguesia de Pinhal Novo

 

 

Poceirão: Município promove Oficinas “Adolescência Sem Tabus”

Oficinas Adolescência sem Tabus.jpg

 

O Centro Cultural de Poceirão recebe nos dias 6, 13 e 20 de abril, as Oficinas Pedagógicas de Educação para a Sexualidade “Adolescência Sem Tabus”.

As sessões, que decorrem entre as 16h00 e as 18h00, serão orientadas pela formadora Paula Barroca e destinam-se a um público alvo entre os 12 e os 17 anos.

As oficinas, que integram a programação do “Março a Partir – Mês da Juventude”, têm participação gratuita mediante inscrição (máximo 12 participantes). Constituem um espaço seguro para partilha de ideias e experiências entre as/os adolescentes, promovendo a comunicação, o conhecimento mútuo e a construção da confiança pessoal.

Esta iniciativa integra a Operação Integrada Local (OIL) Poceirão – Marateca, projeto financiado ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no quadro do Plano de Apoio às Comunidades Desfavorecidas da Área Metropolitana de Lisboa e concorre para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 3 (Saúde de Qualidade).

Mais informações/inscrições: 935321218

Obras únicas da coleção de Serralves em exposição no Seixal até 17 de agosto

Na Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, no Seixal, de 13 de abril a 17 de agosto

Exposição Matéria / Ação – Escultura e Vídeo dos Anos 1960 e 1970 exibe obras únicas da coleção de Serralves

image003.jpg

A Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, no Seixal, recebe a exposição Matéria / Ação – Escultura e Vídeo dos Anos 1960 e 1970, composta por obras de arte da coleção privada de Serralves, consistindo na primeira exposição que se realiza no âmbito do protocolo firmado, recentemente, entre o Município do Seixal e a Fundação Serralves. A mostra é inaugurada no dia 13 de abril, às 15 horas, e estará patente até 17 de agosto de 2024, reunindo um conjunto de esculturas das décadas de 1960 e 1970 que permitem reconhecer aspetos centrais às experiências associadas à escultura abstrata britânica, ao minimalismo norte-americano e à arte processual. As obras escultóricas são apresentadas em diálogo com trabalhos em vídeo do mesmo período temporal, evidenciando pontos de contacto e interferências entre os dois campos de criação que se desenvolveram, em grande medida, por influência mútua e por contraste. A exposição integra, desta forma, artistas de renome a nível nacional e internacional, prometendo trazer milhares de visitantes à Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, convocando-os à reflexão, ao pensamento crítico e ao gosto pela arte.

 

Segundo o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Paulo Silva, «a autarquia considerou relevante aceder ao Estatuto de Fundador de Serralves, na certeza de proporcionar à população uma oportunidade única para aumentar hábitos culturais, facilitando a proximidade e o acesso gratuito a diversas manifestações artísticas e a criadores portugueses e estrangeiros da maior relevância. Aliás, este protocolo enquadra-se na visão política e estratégica de desenvolvimento cultural do município, uma vez que o Seixal passará a acolher atividades culturais, no domínio das artes, de projeção internacional e que certamente contribuirão para a formação e conhecimento cultural de todos».

 

Sobre esta iniciativa, refira-se que as décadas de 1960 e 1970 foram palco de desenvolvimentos determinantes no mundo das artes, marcando o início da era contemporânea. Esta exposição cruza, pois, trabalhos de figuras incontornáveis no panorama artístico internacional, tais como Richard Serra, Bruce Nauman e Ivonne Rainer, assim como obras de importantes artistas portugueses como são Ângelo de Sousa e Zulmiro de Carvalho, cujas práticas se desenvolveram em total sintonia com as experiências pioneiras que emergiam no contexto internacional.  Esta iniciativa integra o programa de exposições itinerantes da coleção de Serralves que tem por objetivo dar a conhecer o acervo da fundação a públicos diversificados por todo o país.

 

 

BIBLIOTECA DE LOULÉ RECEBE OFICINA “LIVROS POP-UP”

Livros Pop up.jpg

A 4 de maio, a Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, recebe a Oficina “Livros Pop-up”

Nesta atividade, André Pimenta irá falar sobre a história dos livros mecânicos, desde a sua origem até aos dias de hoje, com exemplos de livros de diversas épocas. Passará depois a uma exploração prática dos principais mecanismos presentes nos pop-ups. No final, os participantes serão encorajados a criar o seu próprio modelo com os conhecimentos adquiridos ou alternativamente a reproduzir um existente.

Esta ação é dirigida a maiores de 14 anos, e decorre das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00.

A participação é gratuita mas as vagas são limitadas. Inscrição prévia para biblioteca@cm-loule.pt

Oficina de Fogaça para pais e filhas/os – inscreva-se!

Oficina Fogaça.jpg

O Mercado Municipal de Palmela recebe, no dia 23 de março, às 10h00, uma Oficina de Fogaça de Palmela orientada pela Chef Marta Nunes.

A iniciativa do Município de Palmela, no âmbito do programa de promoção gastronómica “Palmela, Experiências com Sabor!”, pretende assinalar o Dia do Pai e destina-se a pais e filhas/os, para aprenderem a confecionar o ex-libris da doçaria regional de Palmela, com a  madrinha deste projeto.

A participação na Oficina é gratuita, mediante inscrição(limitada a 20 participantes) através dos contactos: turismo@cm-palmela.pt e 212332122.

Quer em pratos principais ou em sobremesas, a Fogaça de Palmela mostra-se versátil e é presença incontornável nas mesas do concelho, em particular, nos momentos festivos, acompanhada de um cálice de Moscatel.

O calendário do programa de promoção gastronómica “Palmela – Experiências com Sabor!” terá mais momentos com workshops gastronómicos, ao longo do ano.

Olhar o Carnaval | Oficina de fotografia analógica

 

descarregar (1).jpg

Local: Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras
Destinatários: M/12

O Carnaval é feito de história e de estórias, eternizadas na memória dos seus participantes, assim como também através do registo fotográfico dessa tradição secular dos desfiles e corsos alegóricos com toda a sua crítica e sátira social, numa grande festa onde a paródia e a folia são a sua companhia. 

Após uma exploração e análise de várias fotos de desfiles e de corsos alegóricos de carnavais passados, dando especial atenção à arquitetura das ruas e dos edifícios da cidade de Torres Vedras, os participantes irão selecionar uma dessas fotografias para base de trabalho. De seguida, pretende-se de uma forma lúdica e divertida fazer uma viagem prática e experimental através do mundo de captação de imagens. O objetivo principal é passar pelos três processos fundamentais que caracterizam a fotografia analógica: fotografar, e depois em laboratório revelar a pelicula e ampliar a fotografia em papel.  

No final os participantes são desafiados a criar uma colagem com as suas fotografias, juntando o ontem, o hoje e o amanhã onde a imaginação não tem limites. 

“Olhar o Carnaval” pretende juntar várias perspetivas do Carnaval onde o passado, o presente e o futuro se juntam numa arte: a fotografia. 

Formador: Sérgio Duarte

Informações: 261 067 609 | 261 067 601

Info e Inscrições: cac.educativo@cm-tvedras.pt

Informações: 261 067 609 | 261 067 601

Info e Inscrições: cac.educativo@cm-tvedras.pt

Nota: Esta é uma formação contínua, cuja inscrição implica a participação na totalidade das sessões (16, 23 de março, 13 e 20 de abril).

Oficina de expressão plástica e reutilização de têxteis com Ana Baleia em Torres Vedras

descarregar (2).jpg

Uma oficina de expressão plástica e reutilização de têxteis com Ana Baleia vai ser proporcionada na tarde do próximo dia 9 de março, das 15h00 às 17h30, na Fábrica das Histórias - Casa Jaime Umbelino.

Será uma atividade que terá duas partes: uma primeira, em que se efetuará uma visita orientada à exposição A_WEAR + FIGURE OUT, da autoria de Ana Baleia; e uma segunda, de caráter prático, em que se criará peças com formas de frutos e flores, reutilizando têxteis descartados e recorrendo a diversas técnicas manuais, sendo que essas peças irão integrar a instalação Respirar a plenos pulmões, que se encontra patente na Fábrica das Histórias - Casa Jaime Umbelino.

As inscrições na atividade são gratuitas, mas requerem inscrição prévia, que deve ser efetuada até 7 de março pelo email: fabricadashistorias@cm-tvedras.pt; ou pelos números de telefone: 261 320 738 | 261 315 428.

 

Sobre Ana Baleia

Vive e trabalha em São Luís (Odemira) há 15 anos. Nasceu em Cascais em 1979, licenciou-se em design de moda na faculdade de arquitetura de Lisboa e no mesmo ano em que se licenciou foi uma das vencedoras do concurso Jovens Criadores, na categoria de Moda, tendo, devido a esse facto, representado Portugal na Bienal de Atenas.

Trabalhou como designer, colaborando com criadores e marcas de vestuário, até ir viver para Cabo Verde, onde foi designer de uma marca local. Decidiu ir viver para o Alentejo em 2008, e, desde então, desenvolve o seu trabalho como designer, figurinista e artista visual, sempre com os têxteis como matéria-prima, colaborando com várias marcas, companhias de teatro, bailarinos, performers e encenadores. Em março de 2021, o seu projeto “TEX REX” foi um dos selecionados para o Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo “Magallanes_ICC”. Em 2022 apresentou a sua primeira exposição individual, no Centro de Artes de Sines, a que se seguiu a apresentação de uma outra, no espaço CRIAR (Odemira). Em 2023 a Galeria Plato, em Évora, acolheu a sua exposição Re Search TEX TEX.

É cofundadora da Associação Cultural e Artística Ateneu do Catorze, sediada em São Luís, no espaço da qual tem o seu ateliê, sendo que partilha o espaço dessa associação com os restantes membros da mesma. Há vários anos que desenvolve projetos dedicados ao upcycling, procurando agir localmente e contribuir para uma economia circular na área dos têxteis. Foi, em 2023, uma das artistas apoiadas pelo programa “Culture Moves Europe” (financiado pela Europa Criativa, União Europeia e implementado pelo Goethe-

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE TORRES VEDRAS PROPORCIONA OFICINA DE CONTAÇÃO COM ELSA SERRA

descarregar.jpg

“Que história quero contar?” é uma oficina de contação que se realizará no próximo dia 9 de março (das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00) no auditório do Edifício dos Paços do Concelho de Torres Vedras, dinamizada por Elsa Serra.

“Como contar uma história? Porquê contar uma história?” são perguntas que se constituem como mote para a atividade, que é proporcionada em Torres Vedras por intermédio da Biblioteca Municipal. Nesta oficina, através de jogos pedagógicos e criativos, os participantes são convidados a descobrirem potencialidades, a analisar dúvidas e receios, aprendendo diversos métodos para cativar a atenção de quem escuta. De referir, a propósito da temática da atividade “Que história quero contar?”, que contar uma história é revelar segredos, é seduzir o ouvinte, é convidá-lo a apaixonar-se pelo livro, pela história, pela leitura. Contar uma história é ensinar a pensar, a viajar e acreditar na capacidade de sonhar, crescer, viver. 

As inscrições para a participação na atividade em Torres Vedras estão limitadas a um número de 25, são gratuitas, mas requerem inscrição prévia, que deve ser efetuada pelo n.º de telefone: 261 320 747; ou pelo email: bmtv.servico.educativo@cm-tvedras.pt.

 

Sobre Elsa Serra

É contadora de histórias desde 1999. Desenvolveu vários projetos de incentivo à leitura e de inclusão social, nomeadamente “Na Rua com Histórias – Uma Biblioteca para Todos”. É cofundadora da Associação Histórias Desenhadas e projeto Clic, onde desenvolve ateliês de escrita criativa e de expressão dramática desde 1999. Trabalhou com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, o Centro Nacional de Cultura, bibliotecas municipais, câmaras municipais e escolas. Colabora com o PNL 2027. Ganhou o Prémio Especial do 3.º concurso internacional Cuento en Corto e representou Portugal como contadora de histórias em festivais internacionais. Conta com livros publicados: O Senhor das Barbas Brancas, A Lua Ensonada, Quero ser Escritor – Manual de Escrita Criativa,

Inscrições abertas para as Oficinas Musicais Ventos do Seixal

 

https://www.cm-seixal.pt/sites/default/files/styles/640x426/public/ventos_seixal.png?itok=x9C1pSJv&timestamp=1706633603Estão abertas as inscrições para as Oficinas Musicais Ventos do Seixal. Este projeto, promovido pelo quinteto de sopros Ventos do Seixal, com o apoio da Câmara Municipal do Seixal, «enquadra-se no trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Município do Seixal no que respeita à formação artística e visa contribuir para o aperfeiçoamento dos vários níveis de formação dos músicos, complementando o importante trabalho das escolas de música, principalmente das bandas filarmónicas do nosso concelho», refere o presidente da autarquia, Paulo Silva.

O quinteto de sopros Ventos do Seixal é uma formação que reúne António Saiote, no clarinete; Pedro Ribeiro, no oboé; Cristina Ánchel, na flauta; Vera Dias, no fagote; e Luís Vieira, na trompa. Estes músicos, com provas dadas e instrumentistas de qualidade inquestionável, propõem, no ano de 2024, realizar este um conjunto de oficinas musicais. O projeto, centrado na área da formação e coordenado por António Saiote, destina-se à participação de praticantes de música de todas as idades, focando-se nos instrumentos de sopro de que os elementos do quinteto são instrumentistas: flauta, oboé, clarinete, trompa e fagote.

A participação nestas oficinas musicais é gratuita para praticantes de música residentes no concelho do Seixal.

As inscrições decorrem até 10 de fevereiro e as formações ocorrerão ao longo do ano, em nove sábados de manhã, das 9.30 às 13 horas, no edifício dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal, Alameda dos Bombeiros Voluntários, n.º 45.

As inscrições podem ser efetuadas através do preenchimento do formulário.

Mais informações, através do email ventosdoseixal@cm-seixal.pt.

Datas das oficinas musicais

17 de fevereiro / 16 de março / 20 de abril / 18 de maio / 15 de junho / 21 de setembro / 19 de outubro / 16 de novembro / 21 de dezembro