Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festival PANOS realiza-se online, de 15 a 21 de novembro

PANOS Logo.png

 

Ao longo de uma semana, será possível assistir gratuitamente a 12 espetáculos criados por grupos de teatro escolar e juvenil, a partir de textos originais de Dulce Maria Cardoso, Gonçalo Waddington e Pascal Rambert.

PANOS - Palcos novos palavras novas encomenda, anualmente, peças originais a escritoras e escritores com reconhecimento, para serem representadas por adolescentes, cruzando o teatro escolar e juvenil com as novas dramaturgias. Depois de estrearem as suas criações originais, um júri seleciona 6 dos grupos de teatro participantes no projeto para apresentarem os seus espetáculos no Teatro Nacional D. Maria II, no Festival PANOS.

 

Em 2021, excecionalmente, o Festival PANOS realiza-se online, dando a possibilidade aos grupos que não puderam apresentar os seus espetáculos presencialmente este ano, devido à pandemia, de os dar a agora conhecer ao público. Sob coordenação de Sandro William Junqueira, o Festival PANOS Online contará com propostas de encenação de 12 grupos de teatro escolar e juvenil, que trabalharam a partir dos textos Lago, de Pascal RambertO dragão entre o céu e a terra, de Gonçalo Waddington, e O sentido da vida, de Dulce Maria Cardoso.

 

Os 12 espetáculos do Festival PANOS podem ser vistos online gratuitamente, de 15 a 21 de novembro, na Sala Online do D. Maria II.

Triplo D | Sessão de sensibilização online

Triplo D| Sessão de sensibilização online

Os direitos e a participação dos adultos mais velhos (65+)

image004.jpg

 

O Triplo D, projeto implementado pela Cáritas Diocesana de Coimbra, vai organizar no dia 4 de novembro de 2021, às 14h30, uma sessão de sensibilização online com o tema “Os direitos e a participação dos adultos mais velhos (65+)”.

 

Esta sessão é direcionada para colaboradores da Cáritas Diocesana de Coimbra e público em geral e tem como objetivo promover uma consciência crítica sobre os temas da participação e direitos humanos, que devem ser garantidos em qualquer etapa ao longo da vida. Será dinamizada pela Dra. Susana Alves, do Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes, parceiro oficial do projeto.

 

JUNTE-SE ao projeto Triplo D! Este é um evento online gratuito, mas sujeito a inscrição.

 

Registe-se em https://forms.gle/tkNbPiKNqLgWN5Jw8

Dança e Yoga sem sair de casa :: Cursos online com o Museu do Oriente

Cursos online com o Museu do Oriente

 Aprender a dançar como uma deusa hindu, conhecer as técnicas da dança oriental e praticar Yoga Nidra, sem sair de casa, são as sugestões do Museu do Oriente com os cursos online que se realizam durante o mês de Outubro.

 

Já no dia 2, sábado, “Dançando com as Deusas!” faz uma introdução à dança clássica indiana, através de posturas, movimentos e gestos com as mãos, a par de expressões faciais, que representam o sentido filosófico de cada deusa hindu. Organizada em parceria com a Isha Artes, a sessão desafia os participantes a viajarem até ao tempo em que as deusas eram dançarinas e a tornarem-se numa verdadeira deusa hindu.

 

No dia 6, e prolongando-se por mais três sessões (13, 20 e 27 Outubro), decorre o Curso de Introdução à Dança Oriental, uma dança de mulheres, para mulheres de todas as idades e formas físicas. Tendo como característica principal o movimento rítmico das ancas e dos músculos do ventre, esta dança é composta por uma série de movimentos que trabalham o corpo como um todo. Sobretudo, permite descobrir que é possível divertirmo-nos dançando, libertando e controlando o corpo ao mesmo tempo. Os benefícios físicos e emocionais da Dança Oriental fazem com que seja uma autêntica terapia para o corpo e para a mente.

 

O Curso Introdutório ao Yoga Nidra está organizado em quatro sessões (9 e 23 Outubro, 6 e 27 Novembro), com o objectivo de aprofundar o conhecimento teórico e a prática desta modalidade, levando cada participante a fazer uma viagem ao seu interior, aprofundando o seu caminho e conhecimento em cada sessão. Embora literalmente signifique "sono de Yoga" ou "sono que é Yoga", ou "sono causado por Yoga", na verdade não é o sono, mas um despertar. Durante o Yoga Nidra, os praticantes entram num estado profundo de relaxamento receptivo, permanecendo totalmente conscientes e alerta durante todo o processo.

 

Todos os cursos são realizados em formato online, transmitidos em tempo real e em directo através da plataforma Zoom. Mais informações em foriente.pt.

Bilhetes à venda online na Bol

 

Workshop “Dançando com as Deusas!”

Online

2 de Outubro

Horário: 16.00-17.15

Público-alvo: M/ 18 anos sem necessidade de experiência prévia

Participantes: mín. 10

Preço: 12 €/ participante

 

Curso de Introdução à Dança Oriental

Online

6, 13, 20 e 27 de Outubro

Horário: 18.00-19.30

Público-alvo: M/ 15 anos sem necessidade de experiência prévia

Participantes: mín. 5

Preço: 40 €/ participante

 

Curso Introdutório ao Yoga Nidra

Online

9 e 23 de Outubro, 6 e 27 de Novembro

Horário: 16.00-18.30

Público-alvo: praticantes, professores de Yoga e todas as pessoas que queiram saber mais sobre a prática de Yoga Nidra

Preço: 60 €/ participante

 

#CCBDigital | ANDREAS SLOMINSKI por GONÇALO M. TAVARES em Dicionário de Artistas > textos sobre artistas contemporâneos nas plataformas digitais do CCB

CCBDigital  #CCBPodcasts

image001 (1).png

 

(#51) Dicionário de Artistas

Casas, Luz Vento, dedicado a Andreas Slominski

Por Gonçalo M. Tavares

 

Todas as semanas, o CCB disponibiliza um texto inédito de Gonçalo M. Tavares

sobre artistas contemporâneos, com leitura de Ana Zanatti.

Para ler em www.ccb.pte ouvir no spotify do CCB

 

 

 

Casas, Luz, Vento

dedicado a Andreas Slominski

 

As casas cortadas em pedaços para que a possibilidade de descansar não exista. Se não existir espaço para o homem se deitar, o homem permanecerá em pé.

Mas há também a luz, que sendo um elemento impessoal e sem nome ou forma, é coisa importante, porque é, no que vemos do mundo, uma espécie de febre que por aí anda e não nos toca, um vento mais lento e claro que vem do sol e fica.

Por que não pensar ser possível um vento como a luz, um vento que ficasse num metro quadrado de terreno, imobilizado, como quem exibe o gosto de estar no sítio onde está? A luz existe em cima de uma estaca – e pousa o seu acampamento nos momentos em que nada cobre o sol. O vento, pelo contrário, é, na natureza, uma das suas partes telegráficas; uma velocidade de cavalo, desnecessária por vezes.

Gonçalo M. Tavares

 _________

Chimamanda, Djamila Ribeiro, Thais Carla e Juliana Oliveira em destaque no terceiro dia do Rock in Rio Humanorama

IPS promove maratona de criatividade online aberta à região

Hack2Change.png

 

Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) e os seus cinco parceiros no âmbito da Universidade Europeia E³UDRES² promovem, entre os próximos dias 23 e 24 de setembro, uma maratona de criatividade online (hackathon) dirigida a estudantes, cidadãos e parceiros locais, que visa encontrar soluções concretas para regiões mais inteligentes e sustentáveis.

 

Com inscrições abertas até ao próximo dia 20 de setembro, o Hack2Change – Smart & Sustainable Regions HackathON consiste num desafio de 36 horas em torno de problemas concretos identificados por organizações locais das seis regiões envolvidas, em Portugal, Áustria, Hungria, Bélgica, Roménia e Letónia.

 

Serão formadas equipas segundo o subtema escolhido – Economia Circular, Envelhecimento Ativo e Bem-estar e Contribuição Humana para a Inteligência Artificial – às quais é oferecido um programa de atividades que inclui mentoria individual, pequenos desafios lúdicos para estimular o lado criativo e ainda uma variada componente de entretenimento.

 

O Hack2Change surge como uma oportunidade única de contribuir para mudar o futuro das regiões envolvidas nesta aliança europeia, permitindo aos participantes ganhar prémios com as suas ideias inovadoras, bem como expandir a sua rede internacional de contactos.

 

Para mais informações e inscrição (gratuita) na competição, consultar https://eudres.eu/hackathon-2021.

 

Sob o lema “Da Europa, para a Europa”,  a E³UDRES² (sigla inglesa de Universidade Europeia Empreendedora e Envolvida como motor para Regiões Europeias Inteligentes e Sustentáveis) é um consórcio coordenado pela St. Pölten University of Applied Sciences (Áustria), integrando, além do IPS, a Hungarian University of Agriculture and Life Sciences (Hungria), a UC Leuven-Limburg (Bélgica), a Politehnica University Timișoara (Roménia), e a Vidzeme University of Applied Sciences (Letónia), sendo uma das 41 universidades financiadas pela Comissão Europeia.

 

TNAF 20_21 | Estará a arte à beira de um evento singular?

Estará a arte à beira de um evento singular? 

Destacam-se nos próximos dias, os debates e a masterclass, inseridos na programação do The New Art Fest, que se irão realizar presencialmente, em Lisboa e virtualmente, na plataforma Zoom. 


Até ao final de setembro The New Art Fest propõe as exposições: “WHISPERING MIRRORS” nas Carpintarias de São Lázaro (até 26 setembro) e “PANDEMIA”, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (até 30 de setembro). Ainda em setembro, graças à parceria do festival com a MOP, poderá encontrar nos painéis electrónicos, teasers de algumas obras presentes nesta edição.

The New Art Fest é um festival internacional de ‘new media’ focado na relação instrumental entre arte, electrónica digital, programação computacional, inteligência artificial, robótica, Internet e redes sociais. The New Art Fest tem como opções curatoriais as relações entre arte e a sociedade a partir das interações entre teoria, crítica, ciência e novas tecnologias. 
 
 
  • 15 de setembro: Painel de discussão “NFTs TAKE OFF”
Conferência Virtual no Zoom | Lisboa e Londres 15:00 (UTC-time) | Bruxelas 16:00 (UTC-time) | Nova York 10:00 (UTC-time) | Hong Kong 22:00 (UTC-time)

Com a participação de Kevin McCoyPak e Robert Alice e moderação de António Cerveira Pinto, director artístico do festival.
 
“Estará a arte à beira de um evento singular?
Há, pelo menos, uma metamorfose cultural em curso que levanta questões às quais é preciso responder.
Qual o grau de transformação imposto às convenções artísticas e à arte em geral pelas sociedades digitais?

Será alguma vez possível proteger a autoria digital, nomeadamente recorrendo ao paradigma conhecido por Blockchain? Se houver, por exemplo, uma grande tempestade elétrica, ou uma guerra mundial, quem garante a fiabilidade das redes computacionais? E se os governos assumirem o controle do ciberespaço (como a PCC decidiu fazer na China comunista depois da chegada de Xi Jinping ao poder)? Garantir a autenticidade da arte digital asseguraria, por si só, o valor intrínseco das mesmas, para artistas, colecionadores, mercados de arte e museus?

Poderá, por outro lado, a criptografia ao serviço de bases de dados distribuídas e transparentes (“blockchain) ameaçar a velha ordem capitalista, ou será que, pelo contrário, as bases de dados encriptadas, encadeadas e partilhadas acabarão por ultrapassar mais um estrangulamento da lógica reprodutiva do capitalismo, provocado desta vez por uma crise de recursos e demográfica, bem como pela monetização geral das dívidas públicas e privadas?

Em suma, até que ponto podemos confiar nas Blockchain? Protegerão as autorias e o trabalho criativo em geral, ou serão mais um estímulo à especulação desenfreada e à construção de novas e gigantescas Pirâmides de Ponzi? Será razoável acreditar no advento de uma desejável democracia, simultaneamente transparente, partilhada e segura, bem como no acesso gratuito a bens virtuais protegidos por NFTs?”

António Cerveira Pinto (Diretor artístico do The New Art Fest)

Estas e muitas outras questões serão debatidas nesta conversa.

LINK: Sete tópicos sobre arte e “blockchains” (NFTs)
LINK: Sobre os oradores
LINK: Join Zoom Meeting
Find your local numberhttps://us02web.zoom.us/u/kbUiv1L4tU

 
Uma conversa a partir da exposição “Whispering Mirrors”, movendo-se pelas dobras do especular e do especulativo, das possibilidades da inteligência artificial e das problemáticas em torno do pós-humano. Com a presença do artista Rodrigo Gomes, do curador David Revés e de outros oradores convidados.

“Imagens aquém e além do humano” é uma produção das Carpintarias de São Lázaro e insere-se no  seu Ciclo de Programação "Para os olhos mas não só".

LINK: Sobre a Exposição e os Oradores

Carpintarias de São Lázaro | Rua de São Lázaro, 72, Lisboa | sexta-feira, dia 25 setembro, às 17h 
Entrada Livre | Lotação máx.: 60 pax | Para reserva de lugar, por favor contacte: reservas@csl-lisboa.pt 

 
  • dia 30 setembro: Conversa Debaixo da pandemia
na plataforma ZOOM (15h Lisboa)

Nesta conversa, moderada por António Cerveira Pinto,  três artistas da exposição Pandemia - Jonas Runa, Kristina Petukhina e Robert B. Lisek -  irão partilhar os seus interesses e seus processos criativos durante o período de confinamento.

LINK: Sobre a Exposição e os Oradores

 

"A difusão e a virtualização de imagens influenciam a nossa forma de comunicar, conservar, recordar e definir o que é real ou falso. Por consequência, a realidade consiste num arquivo de imagens falsas, em virtualidade e ficções que ao serem por nós consumidas mudam de sentido. Cada vez mais, o mundo está embebido em imagens que atravessam ecrãs.

Num mundo em que a difusão de imagens é regida pelo seu próprio consumo, a realidade revela-se esquizofrénica. Há que tomar colírio para que as nossas pupilas passem a conhecer uma realidade que através do mínimo erro se revela pré-desenhada
."
Rodrigo Gomes

Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa FBAUL | Grande Auditório da FBAUL
Entrada livre  | Lotação max 100 pax


LINK: Bio Rodrigo Gomes

 

A exposição “WHISPERING MIRRORS” do artista Rodrigo Gomes e curadoria de David Revés, pode ser visitada de 5ª a domingo das 12h às 18h, nas Carpintarias de São Lázaro, até 26 de Setembro.
"WHISPERING MIRRORS” propõe pensar a aparente linearidade do tempo e do espaço através das suas mediações objetivas e ligações subjetivas, explorando dispositivos ambientais nos quais objetos técnicos e os seus terminais multimediais se podem constituir enquanto realidades orgânicas e desenvolver os seus próprios modos de existência e configurações espaço- temporais.


Carpintarias de São Lázaro | Rua de São Lázaro, 72, Lisboa | de quinta a domingo das 12h às 18h 

Para marcação de visitas guiadas, por favor contactar geral@ocupart.pt
Esta exposição é uma co-produção Ocupart-Carpintarias de São Lázaro.

 

Exposição colectiva com os artistas: Daniela Lucato, Daria Milyukhina and Anton Sosulnikov, Fabrizio de Potestad i Fornari, João Bettencourt Bacelar, João Parente Moita, Jonas Runa, Kristina Petukhina, Nenad Nedelkov, Regina Frank, Robert B. Lisek, Robert Jarvis e Sam Heydt, com curadoria de Sofia Marçal.

A ideia curatorial desta exibição é infectar o Museu com o virus e levar o visitante a refletir sobre este fenómeno que tanto alterou os nossos padrões comportamentais e de vivência em sociedade. Para tal, foram seleccionados 12 trabalhos da edição online de 2020, cujas temáticas focam em específico o Covid19 e a pandemia, para serem exibidos por todo o Museu, tanto em salas de exposição permanente como em zonas comuns.

A exposição "Pandemia" pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 17h, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, até 30 de setembro.
 

Museu Nacional de História Natural e da Ciência  | Rua da Escola Politécnica, 54, Lisboa |  3ª a dom. das 10h às 17h
Para marcação de visitas guiadas, por favor contactar geral@ocupart.pt

LINK:
 Imagens para divulgação

 

O encerramento oficial do festival tem data marcada para o dia 6 outubro, na Faculdade Nacional de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. 

 

Com direção artística de António Cerveira Pinto, The New Art Fest é uma produção da Ocupart. 

The New Art Fest 20_21 tem o apoio da Direção Geral das Artes e da Câmara Municipal de Lisboa, e as parcerias do Museu Nacional de História Natural e das Ciências da Universidade de Lisboa, das Carpintarias de São Lázaro, da MOP, da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, da Companhia de Seguros Fidelidade, do Escritório de Advogados Sérvulo & Associados, da Associação de Turismo de Lisboa, da rádio SBSR, do Luggage City CenterAcrilferFabLab Lisboa e da Fixol.

 

Siga-nos em:

www.thenewartfest.com 

Instagram: @thenewartfest

Facebook: www.facebook.com/thenewartfest/

 

#CCBDigital | GONÇALO M. TAVARES escreve sobre RICHARD SERRA em Dicionário de Artistas > textos sobre artistas contemporâneos nas plataformas digitais do CCB

#CCBDigital  #CCBPodcasts

image001 (1).jpg

 

(#46) Dicionário de Artistas

As Mãos, dedicado a Richard Serra

Por Gonçalo M. Tavares

 

À quarta-feira, o CCB disponibiliza um texto inédito de Gonçalo M. Tavares

sobre artistas contemporâneos, com leitura de Ana Zanatti.

Para ler em www.ccb.pte ouvir no spotify do CCB

As mãos

dedicado a Richard Serra

 

A mão é um elemento que abre e fecha como uma vulgar torneira. É um elemento que agarra ou deixa cair como uma vulgar pinça. E a mão bebe: a água pousada sobre ela perde quantidade para um sítio que não se sabe exactamente qual é, mas será um buraco, um espaço vazio que se torna receptor, como um copo. Se fossemos minuciosos na medição das quantidades que se perdem na mão atenciosa que segura a água, veríamos: a mão bebe.

E há também as múltiplas maneiras de a mão raciocinar: não fala, mas pensa (nos mudos fala), e desenha e escreve. E faz.

Sem mãos o homem seria apenas um animal falante. Não poderia fazer o que diz. Poderia apenas dizer o que os outros fazem. Não seria o rei da Criação, seria apenas o Imperador do Discurso.

 

Gonçalo M. Tavares

 _________

#CCBDigital | GONÇALO M. TAVARES escreve sobre GREGOR SCHNEIDER em Dicionário de Artistas > textos sobre artistas contemporâneos nas plataformas digitais do CCB

#CCBDigital  #CCBPodcasts

 

(#44) Dicionário de Artistas

O Grande Intervalo, dedicado a Gregor Schneider

Por Gonçalo M. Tavares

 

À quarta-feira, o CCB disponibiliza um texto inédito de Gonçalo M. Tavares

sobre artistas contemporâneos, com leitura de Ana Zanatti.

Para ler em www.ccb.pte ouvir no spotify do CCB

image001 (1).jpg

O grande intervalo

dedicado a Gregor Schneider

 

Um resto que surge no meio do espaço limpo. A morte é assim: está a mais no percurso de quem existe.

Ninguém é educado para dar atenção aos vestígios, a não ser os detectives e certos poetas que têm como qualidade única (e basta) esta: a de abrirem mais os olhos quando os outros os fecham.

Estar diante do sol que faz mal aos olhos e do vestígio que é o seu inverso – porque é símbolo do apagamento, da coisa que foi escurecida – tais situações podem exigir, por vezes, atitudes semelhantes. Olho de frente para o sol e para os vestígios - e a inteligência trabalha.

O corpo morto que está caído pode não estar morto. Talvez seja apenas um intervalo.

 

Gonçalo M. Tavares

 _________

Maratona da Saúde | Encontros Esperança

A Maratona da Saúde (www.maratonadasaude.pt) vai realizar o 5º e último Evento no âmbito da iniciativa “Encontros de Esperança” apoiada pela Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, dedicado às DOENÇAS AUTOIMUNES E ALERGIAS que decorrerá online já no próximo dia 29 de Junho das 17h às 18h30. 

 

Os “Encontros de Esperança” têm como missão promover interação a nível nacional entre a sociedade civil, pacientes, cuidadores e seus representantes, médicos, estudantes e os cientistas premiados pela Maratona da Saúde e financiados com os donativos dos portugueses. Este projeto, financiado através do Concurso “Comunicar Saúde” lançado pela Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, tem como objetivo melhorar a comunicação da informação médica e de promover a literacia em saúde dos cidadãos.