Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Cidade do Zero no CCB

 

Palestras, debates, workshops, showcookings e mercado

 

O mote é a sustentabilidade e o objetivo é partilhar, de forma descontraída, o que de melhor se faz no nosso país, quando se fala de responsabilidade social e ambiental. Palestras, debates, workshops, showcookings e um mercado que pretende ser um ponto de encontro de pessoas, projetos e marcas que têm em comum um modo de vida mais sustentável.

A «Cidade do Zero» regressa e cresce, para inspirar ainda mais pessoas. O horário foi alargado, a entrada é gratuita, venha descobri-la nos dias 16 e 17 de setembro.

Mais informações aqui.

 

DATAS / HORÁRIOS

16 e 17 setembro de 202310:00 às 22:00

Caminho José Saramago + Praça CCB
Sala Amália Rodrigues + Sala Lopes Graça
Terraço Piso 2

Cinco atividades LGBTQIA+ friendly para fazer em Sintra no mês de junho

 
 
- As diversas iniciativas são de entrada livre e abertas a todas as pessoas que queiram participar, independentemente da idade, origem, género ou orientação sexual

- Uma marcha pelo concelho, uma Queer Party, palestras e círculos de partilha são alguns dos momentos organizados pelo Chão de Oliva e PrideTeens, grupo de jovens criado no âmbito do projeto PARTEJ


Com a chegada do mês de junho como mês do orgulho LGBTQIA+, são várias as iniciativas de Norte a Sul do país que surgem para celebrar a aceitação e inclusão e, Sintra, não é, em mais um ano, exceção. Para levar à vila romântica o orgulho, festejar a diversidade e debater alguns dos temas temas relacionados com a comunidade LGBTQIA+, um conjunto de jovens de Sintra, através do PrideTeens, grupo criado no âmbito do projeto PARTEJ - Práticas Artísticas para o Empoderamento Juvenil e promovido pelo Chão de Oliva, organizam diversas atividades gratuitas para toda a comunidade, a decorrerem em vários pontos do concelho.

As cinco iniciativas acontecem todos os fins-de-semana do mês e são gratuitas para todas as pessoas interessadas, desafiando mesmo à presença de toda a família:

1. II Marcha LGBTQIA+ de Sintra: Com início marcado para as 15h30 do dia 10 de junho na Casa da Juventude da Tapada das Mercês, a II Marcha LGBTQIA+ do concelho de Sintra é co-organizada em parceria com SintraFriendly - Colectivo Juvenil LGBTIQA+ de Sintra e Apoiantes. Esta irá percorrer as ruas da Tapada das Mercês e enchê-las de cânticos e mensagens de amor, sendo que qualquer pessoa é bem-vinda e pode ainda trazer os seus cartazes com palavras de luta, relacionadas com esta causa que é de todos.

2. Palestra “Família e a Comunidade LGBTQIA+”:  No Espaço Tapada Com.Unidade, das 11h00 às 13h00, do dia 17, terá lugar uma palestra com a AMPLOS, Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e Identidade de Género, com a temática da família e a comunidade LGBTQIA+. Neste momento, a comunidade será chamada a debater o assunto e a participar na discussão, através de uma conversa aberta.

3. Palestra “Intersecção de Lutas”: Esta segunda palestra terá como orador o ativista Danilo Moreira que irá partilhar o seu conhecimento e experiência acerca da intersecção de lutas, no dia 24 de junho, das 11h00 às 13h00, no Espaço Tapada Com.Unidade. É também aberta a quem queira saber mais sobre a temática.

4. Círculos de Partilha: Todos os domingos do mês de junho, na Casa da Juventude da Tapada das Mercês, das 10h30 às 12h00, serão também o palco de círculos de partilha - conversas abertas sobre diversas temáticas relacionadas com o universo LGBTQIA+, em que os participantes partilharão na primeira pessoa as suas experiências, refletindo em conjunto com a comunidade. Os temas destes momentos são “Jovens na Comunidade”, “A Religião e a Comunidade”, “Sexualidade, Identidade e Expressão de Género” e “Mulheres na Comunidade”.

5. Queer Party: Para terminar o mês da melhor forma, as celebrações fecham com a primeira festa LGBTQIA+ em Sintra, a Queer Party. Esta terá lugar no dia 30 de junho, no Skate Park do Ringue da Tapada das Mercês, às 19h00, e contará com a Rafeira para animar a noite de quem estiver presente, através do seu set musical. Existirá ainda um espaço de comida e bebida assegurado pela Fresh No Meat No Fish. A festa é de entrada gratuita, pensada para qualquer pessoa de qualquer idade e estende-se até às 23h00.  

As iniciativas decorrem durante todos os fins-de-semana do mês e todos os momentos programados são gratuitos e abertos a qualquer pessoa que queira participar. É possível aceder à agenda completa do mês no site do Chão de Oliva.

PARTEJ - Práticas Artísticas para o Empoderamento Juvenil é um projeto do Chão de Oliva - Centro de Difusão Cultural que tem como objetivo promover atividades artísticas para a juventude como veículo de reflexão sobre a sua relação com a comunidade e orientação profissional, sendo cofinanciado pelo Programa Lisboa 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu no valor de 99 207.17€. O Chão de Oliva é uma entidade financiada pela Direção-Geral das Artes e Câmara Municipal de Sintra. O projeto PARTEJ e as iniciativas do PrideMonth são ainda apoiadas pela Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins e acontecem com o apoio logístico da Casa da Juventude da Tapada das Mercês.

Maria Lamas e a sua obra, Natália Correia e o 49º aniversário do 25 de Abril na 3ª Edição "Abril no Feminino" que acontece em Coimbra

 

descarregar (1).png

 

De cravo ao peito, com algum cheirinho a alecrim! 

A 3ª Edição do "Abril no Feminino" vai decorrer entre os dias 5 e 27 de Abril, na cidade de Coimbra, em 5 espaços emblemáticos: Convento de São Francisco,  Seminário Maior de Coimbra,  Casa da Escrita, Museu Nacional de Machado de Castro e Museu da Ciência da Universidade de Coimbra. 

O evento continuará a promover uma programação plural e inclusiva focada essencialmente nas mulheres, através do Teatro, Cinema, Arte, Literatura, Poesia, Fotografia e Gastronomia. 

Segundo Margarida Mendes Silva, produtora e autora do projecto, "o tempo de hoje, para muitas mulheres, neste violento e conturbado mundo, é ainda de “reclusão em céu aberto”. Conhecidas e anónimas fizeram a diferença e foram determinantes para a mudança, como lembra a presente edição. Mas há muito ainda a fazer. Não deixemos o futuro de lado."

DESTAQUES 3ª EDIÇÃO

Num total de 9 actividades a percorrer o mês de Abril, os destaques são: a evocação de Maria Lamas e a sua obra, "As Mulheres do meu País"; o centenário de Natália Correia e o 49º aniversário do 25 de Abril

A obra de Maria Lamas, figura cimeira do activismo político, será revisitada, setenta e cinco anos depois da sua publicação, pela escritora e jornalista Susana Moreira Marques e pela cineasta Marta Pessoa.

No centenário de Natália Correia, a sessão programada irá recordar a personalidade marcante e singular na sociedade portuguesa contemporânea, através do recital conduzido pelas actrizes Helena Faria e Teresa Faria. 

O 49º aniversário do 25 de Abril será o motivo para dar voz às mulheres que lutaram pela liberdade em tempos de ditadura, com Joana Brandão.  

instalação “As Penélopes”, pela equipa Bairro dos Livros, as fotografias de Bárbara Marques, a conversa com Olga Cavaleiro e a palestra de Pedro Miguel Ferrão, completam o programa.

descarregar (5).png

 

descarregar (10).jfif

.Exposição | Uma couve acaso tem beleza? de Bárbara Marques | De 5 de Abril até 28 de Maio | Museu Nacional de Machado de Castro
.Inauguração às 18h
.Entrada livre

Bárbara Marques descobriu o admirável mundo novo dos vegetais. Através da arte fotográfica, quis realçar a sua beleza e engrandecer a importância do lugar dos vegetais na nossa vida, para além da alimentação. Uma forma de elogiar os produtos da mãe natureza, que nos chegam pela mão dos agricultores, mas também de promover a importância da alimentação cuidada e saudável numa linguagem acessível.

“Afinal o que são para nós os vegetais? Serão apenas alimentos ricos em fibra, essenciais na digestão e que nos fornecem vitaminas e minerais? Ou seres nutridos de cores e formas únicas e singulares com espaço próprio no nosso quotidiano?”, pergunta a fotógrafa. As imagens que nos apresenta oferecem a resposta, através do seu pensamento e do seu olhar.

 

 .Serviço educativo/Palestra | Da vida dos vegetais. Uma história da natureza-morta com Pedro Miguel Ferrão | 13 de Abril às 17h00 | Museu Nacional de Machado de Castro
.Repete no dia 16 de Abril às 11h
.Entrada livre sujeita à lotação da sala
.Necessária inscrição prévia 


Considerado um género menor pela academia de pintura do séc. XVII – curiosamente na mesma época em que alcança o seu maior esplendor –, a natureza-morta atingiu, por vezes, uma dimensão complexa e multifacetada. Este género de pintura aborda temas muito diversificados, elegendo objetos produzidos pelo engenho humano, combinados ou não com modelos inanimados do mundo animal, mineral e vegetal – destacando-se deste último grupo os motivos que reproduzem flores, frutos e produtos hortícolas. Esta comunicação foi pensada em articulação com a exposição de fotografia de Bárbara Marques.

descarregar (11).jfif

 

Giuseppe Arcimboldo, Retrato com vegetais. O vendedor de hortaliças, 1587
Museo Civico Ala Ponzone
Duas versões

.Conversa | Lenços pretos, chapéus de palha e brincos de ouro de Susana Moreira Marques | 14 de Abril às 18h30 | Seminário Maior de Coimbra
.
Moderação de João Gobern
.Entrada livre sujeita à lotação da sala

Lenços pretos, chapéus de palha e brincos de ouro é um livro múltiplo:  Um relato de viagem que tem como guia As mulheres do meu país, escrito no final dos anos 1940 por Maria Lamas, figura de proa do activismo político em Portugal.
Um ensaio sobre os textos que as mulheres não escreveram e as vidas que elas não viveram, e que poderiam ter mudado a visão da História.
A narrativa autobiográfica de uma escritora que tenta encontrar e desvendar a sua própria história nas histórias das mulheres anónimas que povoam o nosso imaginário.
Susana Moreira Marques viaja pelas aldeias ruidosas do passado e as aldeias-museu do presente; passa por hotéis modernos aonde já chegou o progresso de ter um quarto só para si; encontra mulheres que ainda vivem no silêncio de antigamente; procura registar velhas memórias e fazer perguntas que sejam úteis hoje: começa a desenhar as mulheres do país do futuro.  

 

descarregar (12).jfif

 

descarregar (13).jfif

 

3 imagens – Porto Estação. Créditos Maria Lamas
Susana Moreira Marques créditos da foto: Fondation Jan Michalski © Wiktoria Bosc

.Cinema | Um nome para o que sou de Marta Pessoa | 15 de Abril às 15h | Seminário Maior de Coimbra
.No final da sessão conversa com o público na presença da realizadora e da autora do texto e narradora
.Entrada livre sujeita à lotação da sala


Entre 1947 e 1949, a escritora Maria Lamas percorreu o país para dar a conhecer a realidade em que viviam as mulheres portuguesas. O resultado deste périplo foi o livro “As Mulheres do Meu País”. Passados mais de 70 anos, a realizadora Marta Pessoa e a escritora Susana Moreira Marques procuram compreender que livro é este e o que nos pode dizer hoje. "Um nome para o que sou" é um filme sobre um livro e sobre o movimento que ele opera em nós quando o lemos.

descarregar (14).jfif

 

 

1. Fotografia: Marta Pessoa 
2. Fotografia: Susana Moreira Marques
3. Fotografia: Maria Lamas 

.Conversa | O Conto da Couve, Fios de Luz e de Sombra com Olga Cavaleiro | 20 de Abril às 18h | Museu Nacional de Machado de Castro
.Entrada livre sujeita à lotação da sala


Pelas viagens que realiza, Olga Cavaleiro descobriu um Portugal Gastronómico pleno de pronúncias alimentares onde a mesa tem as marcas da geografia e é ponto de chegada de uma história da fome e da abundância. Fascinada pelas diferenças das cozinhas regionais, vai ao encontro das singularidades que constroem linhas invisíveis que atravessam o território do nosso Portugal.
A criatividade e a inovação na cozinha apresentam-se como momentos naturais na longa aventura alimentar das comunidades. Investigar dá-nos as respostas e ajuda-nos a preparar o futuro. 
Uma conversa, uma viagem e, no fim do destino, um conto que se come e se saboreia.  

descarregar (15).jfif

 

Olga Cavaleiro 

.Instalação/Conversa | As Penélopes | De 21 de Abril até 28 de Maio | Museu da Ciência 
.Início às 18h
.Entrada livre

O livro As Penélopes reúne textos literários originais de um conjunto de doze autoras desafiadas a escrever a partir da figura de Penélope e do património da comunidade piscatória da Póvoa de Varzim, para fazer uma homenagem ao Feminino. O projeto artístico colaborativo do Bairro dos Livros faz dialogar a Literatura com a arte do Bordado, numa instalação contemporânea criada com camisolas poveiras que interpretam as várias histórias publicadas nesta edição. O bordado usado na instalação As Penélopes, executado pelas tricotadeiras do Grupo de Amigos do Museu de Etnografia e História da Póvoa do Varzim, conjuga os tradicionais símbolos do padrão típico da Póvoa de Varzim com imagens retiradas dos textos originais escritos para esta obra. 
O projeto mereceu a distinção internacional European Heritage Days, tendo sido selecionado em 2022 como uma das vinte melhores história europeias.

descarregar (16).jfif

 

Fotografias de Bairro dos Livros

.Recital | Natália, Mulher Coragem com Helena e Teresa Faria | 22 de Abril às 18h00  | Casa da Escrita
.Entrada livre sujeita à lotação da sala


“Os meus heróis na vida real são os que desafiam a lei em nome de um ideal”.

Em ano de centenário, o evento recorda Natália Correia. Personalidade singular da história contemporânea, destacou-se na sociedade portuguesa pela sua inteligência, fulgor criativo e atitude combativa. Destemida, indomável, dramática, inquieta (e inquietante!), sedutora, corajosa, subversiva. Evidenciou-se na literatura, na poesia e na acção política. Neste recital, pelas vozes das actrizes Helena Faria e Teresa Faria, será dado palco às suas palavras, à sua prosa e à sua poesia. Trinta anos depois do seu desaparecimento, a recordação de Natália Correia, para quem a morte, "é só invisibilidade”. Viva Natália!

descarregar (17).jfif

 

Natália Correia por José António Correia 
Teresa e Helena Faria

.Teatro | "Coragem Hoje, Abraços Amanhã" com Joana Brandão | 27 de Abril às 18h00  | Black Box - Convento São Francisco 
.Os bilhetes encontram-se à venda em Bol.pt e na bilheteira do Convento São Francisco.
.Preço único: 10,00 € 


"Coragem Hoje, Abraços Amanhã" parte de testemunhos reais, cartas e memórias de mulheres que estiveram presas pela PIDE durante o período do Estado Novo, expondo o lado pessoal de vivências desumanas experienciadas por aquelas mulheres. Para que a memória permaneça.

descarregar (18).jfif

 

 

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA 3ª EDIÇÃO 
(carregar no link)

_ FICHA TÉCNICA

Projecto da autoria de Margarida Mendes Silva
Produção: Cultura e Risco
Equipa: Cláudia do Vale, José Manuel Penetra, Margarida Mendes Silva, Silvina Pereira
Design Gráfico: Mariana Gonçalves
Site: Bruno Amaral
Assessoria de Imprensa e Digital: Alexandra Neto Ferreira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Representante da Comissão Europeia em Portugal fala sobre sustentabilidade no PRR nas PME Magazine Webtalks 

descarregar (16).jpg

 

Sofia Moreira de Sousa é capa da edição de julho e dará palestra dedicada à sustentabilidade

A representante da Comissão Europeia em Portugal, Sofia Moreira de Sousa, é a figura de capa da PME Magazine de julho e dará uma palestra online dedicada à sustentabilidade e às vantagens para as PME em adotar medidas ligadas ao meio ambiente. A quinta edição das PME Magazine Webtalks acontece dia 4 de julho, pelas 15 horas. 

Sofia Moreira de Sousa, representante da Comissão Europeia em Portugal, é a figura de capa da edição de julho da revista PME magazine e fará uma palestra online sobre sustentabilidade de uma forma transversal a todos os pilares do PRR e explicará como as PME poderão obter financiamento com este mecanismo.

Para a responsável, “a ideia de que as PME não irão beneficiar do financiamento ou do plano nacional de recuperação e resiliência é uma ideia falsa, porque, na verdade, o mecanismo está concebido na questão da retoma económica e as pequenas e médias empresas, assim como outros atores da economia nacional, são beneficiados e são alvo das medidas e dos pacotes que estão a ser decididos e atribuídos no âmbito do plano”.

O evento online terá ainda um momento de mesa-redonda com dois convidados especiais, nomeadamente, Patrícia Coriga, coordenadora da Dimensão Estruturante da “Transição Climática” do Plano de Recuperação e Resiliência, desde abril de 2021, colaborando na estrutura da Missão Recuperar Portugal, desde setembro de 2021, e Luís Amado, diretor executivo do movimento B Corp Portugal, plataforma que certifica empresas em altos padrões de desempenho social e ambiental, transparência e responsabilidade.

A PME Magazine apresenta a sua 25ª edição trimestral, nos formatos papel e online, sempre com a presença da figura de capa numa palestra gratuita. 

A presença no evento é gratuita, sendo as inscrições feitas online.

Inscrições: https://bit.ly/pmemag-webtalks-jul22

Porto de Lisboa apoia ciclo sobre Almada Negreiros - ultima palestra on-line dia 25 de março

 

No próximo dia 25 de março (sexta-feira) realiza-se a nona e última do ciclo palestras mensais dedicadas à vida artística e obras de pintura mural de Almada Negreiros, iniciativa que tem sido transmitida gratuitamente pela Internet e que conta com o apoio da APL -Administração do Porto de Lisboa.

 

Recorde-se que este ciclo sobre a vida e obra de Almada, com oito palestras já realizadas em 2021 e 2022, sempre às 17h00 (GMT), via ZOOM, decorrem no âmbito do Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)”.

 

Esta nona palestra será apresentada por Leslie Rainer, conservadora de pinturas murais e especialista em projetos no Getty Conservation Institute, com o tema “History and Conservation of Murals in Los Angeles”, podendo ser acompanhada via ZOOM, através desta ligação.

Recorde-se que o Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)” é uma iniciativa transdisciplinar apoiada pela APL, que resulta da colaboração entre o laboratório HERCULES da Universidade de Évora, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC-IJF e DEPOF), e o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHA-FCSH / UNL).

 

O projeto pretende estudar pela primeira vez com técnicas de imagem e de análise o legado de pintura mural de Almada Negreiros, uma das figuras-chave da vanguarda e do modernismo em Portugal.

Em destaque estão os cinco núcleos de pinturas murais encomendados na cidade de Lisboa entre 1938 e 1956, que são as Gares Marítimas da APL (de Alcântara e Rocha do Conde de Óbidos), Igreja de Nossa Sr.ª do Rosário de Fátima, Edifício DN e o Liceu EB Patrício Prazeres.

Os objetivos são a identificação e caracterização das técnicas pictóricas, constituintes dos suportes e das camadas cromáticas, e suas implicações nos processos de deterioração para sua conservação futura.

Os resultados obtidos ao longo dos três anos serão um passo vital no conhecimento, valorização e conservação da arte da pintura mural de Almada Negreiros.

 

Politécnico de Setúbal dedica semana à sustentabilidade ambiental

 

Palestra com o jovem cientista e ativista Fionn Ferreira entre as iniciativas previstas

 

Fionn Ferreira_DR.jpg

Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) inaugura na próxima segunda-feira, Dia Mundial da Árvore, umaEstação da Biodiversidade e dois Biospots nos campi de Setúbal e do Barreiro, dando assim início a uma semana de atividades de reflexão sobre as questões da sustentabilidade ambiental à escala regional, nacional e planetária.

 

Tendo o sobreiro como espécie dominante, a Estação da Biodiversidade do campus de Setúbal, a inaugurar pelas 14h00 do dia 21, é um percurso pedestre com cerca de 2 quilómetros guiado por oito painéis, que permitirão à comunidade IPS e visitantes consultar imagens e informação científica sobre a diversidade biológica deste território e os serviços desempenhados nos ecossistemas, numa seleção de 46 espécies.

 

Os dois  Biospots, a inaugurar na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro (ESTBarreiro/IPS), pelas 12h00, pretendem igualmente constituir um “guia de campo” sobre a fauna e flora que têm refúgio no “montado atrás da escola” – aves como o gaio, a poupa, o melro-preto, ou plantas como o sanganho ou o trovisco.

 

As novas estruturas são o culminar de um trabalho de estudo e divulgação do património natural dos campi do IPS, envolvendo a comunidade académica e outros parceiros, e pretendem ser um alerta para a urgência da conservação e reabilitação dos ecossistemas terrestres existentes. Para assinalar a efeméride, o IPS promove igualmente, em cada um dos locais, ações de plantação de árvores e arbustos autóctones.

 

Prosseguindo com a semana temática, no dia 22 de março é assinalado o Dia Mundial da Água com a conferência “O efeito das alterações climáticas nas atividades económicas do distrito de Setúbal”, a ter lugar no Auditório Nobre do IPS, a partir das 10h00, em formato misto (presencial e online). São oradores convidados Filipe Duarte Santos, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável, Nuno Maia, presidente da Associação da Indústria da Península de Setúbal, Jaime Melo Batista, presidente do Conselho de Administração da LIS-Water – Lisbon International Centre for Water, e Domingos dos Santos, vice-presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal. O encontro de especialistas será moderado por Carla Gomes, diplomada do IPS e investigadora da equipa da Universidade de Lisboa que coordena a área de Sociedade, Governança e Política do projeto europeu B-WaterSmart.

 

23 de março, o IPS associa-se ao projeto “Ativa-te!”*, promovido pela Associação Cultural Festroia, recebendo no seu Auditório Nobre, a partir das 10h00, o jovem cientista luso-irlandês Fionn Ferreira, que falará sobre “Plástico, Economia Circular e Sustentabilidade”, com base na sua própria experiência de criador de um método para combater a poluição dos oceanos, pelo qual foi premiado na Google Science Fair 2019. Também empreendedor e ativista ambiental, Fionn Ferreira é um dos 30 nomes da prestigiada lista “Forbes Under 30 – Europe 2021”.

 

Pelas 14h30, no mesmo espaço, será exibido o documentário  “The plastic hike”, numa sessão que contará com a presença de Andreas Noe (The Trash Traveler), o protagonista do documentário, e dos realizadores Carolina Semrau e Augusto Lima. O filme, que se centra sobre a problemática do lixo marinho na costa continental portuguesa, terá exibição simultânea no campus do Barreiro do IPS e serve como aperitivo aos jogos de tabuleiro de temática ambiental que serão dinamizados no dia 24 de março, pelas 14h30, no átrio da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), também a cargo da dupla de cineastas.

 

Todas as iniciativas são de acesso livre e gratuito. A programação está disponível em www.ips.pt

Porto de Lisboa apoia ciclo sobre Almada Negreiros: próxima palestra dia 18 de fevereiro, às 17h00, via ZOOM

 

No próximo dia 18 de fevereiro (sexta-feira) realiza-se a penúltima do ciclo de nove palestras mensais dedicadas à vida artística e obras de pintura mural de Almada Negreiros, iniciativa transmitida gratuitamente pela Internet e que conta com o apoio da APL -Administração do Porto de Lisboa.

 

Recorde-se que este ciclo sobre a vida e obra de Almada inclui sete palestras já realizadas em 2021 e janeiro de 2022, e duas palestras a realizar em 2022 (6+3), sempre às 17h00 (GMT), via ZOOM, que decorrem no âmbito do Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)”.

 

Esta oitava palestra será apresentada pela investigadora Cláudia Nunes, abordando o tema “Um legado Cultural Brasileiro: As pinturas de Cândido Portinari no Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro, Brasil”, podendo ser acompanhada via ZOOM, através desta ligação.

Recorde-se que o Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)” é uma iniciativa transdisciplinar apoiada pela APL, que resulta da colaboração entre o laboratório HERCULES da Universidade de Évora, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC-IJF e DEPOF), e o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHA-FCSH / UNL).

 

O projeto pretende estudar pela primeira vez com técnicas de imagem e de análise o legado de pintura mural de Almada Negreiros, uma das figuras-chave da vanguarda e do modernismo em Portugal.

Em destaque estão os cinco núcleos de pinturas murais encomendados na cidade de Lisboa entre 1938 e 1956, que são as Gares Marítimas da APL (de Alcântara e Rocha do Conde de Óbidos), Igreja de Nossa Sr.ª do Rosário de Fátima, Edifício DN e o Liceu EB Patrício Prazeres.

Os objetivos são a identificação e caracterização das técnicas pictóricas, constituintes dos suportes e das camadas cromáticas, e suas implicações nos processos de deterioração para sua conservação futura.

Os resultados obtidos ao longo dos três anos serão um passo vital no conhecimento, valorização e conservação da arte da pintura mural de Almada Negreiros.

Porto de Lisboa apoia ciclo de palestras sobre Almada Negreiros_ próxima palestra dia 22 de janeiro, às 17h00, via ZOOM

 

No próximo dia 22 de janeiro (sábado) realiza-se a sétima palestra do ciclo de nove palestras mensais dedicadas à vida artística e obras de pintura mural de Almada Negreiros, uma iniciativa que será transmitida gratuitamente pela Internet e conta com o apoio da Administração do Porto de Lisboa (APL).

 

Recorde-se que este ciclo sobre a vida e obra de Almada inclui seis palestras já realizadas em 2021 e três palestras a realizar em 2022 (6+3), sempre às 17h00 (GMT), via ZOOM, que decorrem no âmbito do Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)”.

 

Esta sétima palestra será apresentada pela investigadora Mercedes Sánchez Pons, abordando o tema “What about Spanish murals of the 20th century? Needs and opportunities”, podendo ser acompanhada via ZOOM, através desta ligação.

Recorde-se que o Projeto “ALMADA NEGREIROS - O desvendar da Arte da Pintura Mural de Almada Negreiros (1938-1956)” é uma iniciativa transdisciplinar apoiada pela APL, que resulta da colaboração entre o laboratório HERCULES da Universidade de Évora, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC-IJF e DEPOF), e o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHA-FCSH / UNL).

 

O projeto pretende estudar pela primeira vez com técnicas de imagem e de análise o legado de pintura mural de Almada Negreiros, uma das figuras-chave da vanguarda e do modernismo em Portugal.

Em destaque estão os cinco núcleos de pinturas murais encomendados na cidade de Lisboa entre 1938 e 1956, que são as Gares Marítimas da APL (de Alcântara e Rocha do Conde de Óbidos), Igreja de Nossa Sr.ª do Rosário de Fátima, Edifício DN e o Liceu EB Patrício Prazeres.

Os objetivos são a identificação e caracterização das técnicas pictóricas, constituintes dos suportes e das camadas cromáticas, e suas implicações nos processos de deterioração para sua conservação futura.

 

Os resultados obtidos ao longo dos três anos serão um passo vital no conhecimento, valorização e conservação da arte da pintura mural de Almada Negreiros.

 

 

 

Mais informações em: https://www.portodelisboa.pt/

- Sétima Palestra: 22 de janeiro de 2022 às 17h00 GMT – Assistir aqui!

- Programa completo das nove palestras

- Vídeo Promocional sobre o Projeto Almada

- Saiba mais sobre o projeto: Almada Negreiros – O desvendar da arte da pintura mural de Almada Negreiros (1938-1956) (uevora.pt)

 

 

Três divas asiáticas visitam o Museu do Oriente

Palestra por David Chaffetz

ThreeAsianDivas.jpg

 

O papel desempenhado pelas divas de ópera na Ásia, o modo como foram recrutadas e formadas, como e onde actuaram e a sua importância na sociedade, são os temas abordados por David Chaffetz na conferência “Three Asian Divas” que o Museu do Oriente organiza no dia 23 de Janeiro, quinta-feira, às 18.00, com entrada gratuita.

 

A sessão é precedida, às 17.00, por uma visita à exposição “A Ópera Chinesa” que oferece uma visão abrangente deste género performativo, em toda a sua diversidade e exuberância, através de 280 peças, como trajes, perucas, toucados, modelos de maquilhagem, marionetas, gravuras, pinturas e instrumentos musicais, bem como fotografias e vídeos. Aqui, os visitantes podem visualizar a riqueza da cultura material, ao mesmo tempo que ganham um novo entendimento do contexto literário e social desta arte.

 

À semelhança do que acontece no seu livro, David Chaffetz ilustra as palavras com referências às vidas de várias cantoras célebres na China, através de slides com representações das cantoras na arte e na fotografia. De seguida, foca-se na Índia e no Irão, para mostrar que a figura da diva é universal em toda a Ásia, mesmo quando as formas de actuação diferem das registadas na China.

 

David Chaffetz estudou Persa, Turco e Árabe na Universidade de Harvard. Trabalhou na Encyclopedia Iranica e escreveu A Journey through Afghanistan (Chicago, 2006). Ao longo de 45 anos, tem viajado extensivamente pela Índia, Ásia central e China.

 

“Three Asian Divas” - Palestra por David Chaffetz

23 de Janeiro, quinta-feira

Horário: 18.00

Duração: 60’

Palestra precedida de visita orientada à exposição “A Ópera Chinesa”, com Alexandre Correia, às 17.00

Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

 

www.museudooriente.pt

Palestra gratuita e creditada em Quarteira “Como avaliar, planear e prescrever” exercício físico

Palestra prescrever exercício.png

 

A Câmara Municipal de Loulé, a Junta de Freguesia de Quarteira e a Sapienta Sports organizam no dia 24 de novembro a Palestra “COMO AVALIAR, PLANEAR E PRESCREVER”. O evento tem lugar no auditório do Centro Autárquico de Quarteira, entre as 10h00 e as 13h00.

Nesta palestra, o fisiologista de exercício físico, Mário Sá, irá colocar em cima da mesa os fundamentos teóricos do acrónimo APP (Avaliar, Planear e Prescrever).

“Acreditamos que é necessário avaliar, planear antes de prescrever exercício físico. O quê, como e porquê avaliar será outra das questões que irão ser abordadas. Tipos e objetivos do planeamento também farão parte do conteúdo desta palestra. Por fim, mas não menos importante, até pelo contrário, a ciência da prescrição, baseada na avaliação e planeamento, fundamentada nas necessidades, características e objetivos do praticante.”

Esta ação destina-se a coordenadores de ginásios, técnicos de exercício físico, professores de Educação Física e Desporto, estudantes Ciências do Desporto e demais interessados.

A participação é gratuita mas carece de inscrição prévia.

A palestra é creditada pelo IPDJ com a atribuição de 0,6 Créditos para a renovação do Título de Profissional de Técnicos de Exercício Físico e Diretores Técnicos.

Inscrições feitas através do link: https://exerciseacademy.sapientasports.pt/palestra-gratuita-loule-24-novembro-2019.htmll

CML/GAP /RP