Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo - ESTA VIDA É UMA CANTIGA

 

O Blog Cultura de Borla em parceria com ARTEFEIST tem bilhetes duplos para o espectáculo ESTA VIDA É UMA CANTIGA no CASINO DO ESTORIL para os dias 23 (21h30) e 24 de Março (17h) aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver ESTA VIDA É UMA CANTIGA com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

 

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

21389105_OjaGR.jpeg

 

Esta Vida É Uma Cantiga

“Esta Vida é Uma Cantiga” é o espectáculo que pode ver agora no Auditório do Casino Estoril.

Um espectáculo que reúne os maiores êxitos do Teatro e do Cinema musical em Portugal.

Ao palco vão subir Henrique Feist, Susana Félix, FF e Iola Dinis.

 

Este é um espectáculo da autoria de Henrique Feist e Vitor Pavão dos Santos

Com Direcção musical de Nuno Feist

 

De 5ª Feira a Domingo no Auditório do Casino Estoril.

 “Esta Vida é uma Cantiga”,

Com o Apoio da Rádio Sim.

Bilhetes à venda nos locais habituais.

Passatempo - LOVERS - VENCEDORES

O Blog Cultura de Borla em parceria com TEATRO DOS ALOÉS tem bilhetes duplos para a peça LOVERS - VENCEDORES

para as sessões de 28, 29 e 30 de Março (21h30) e 31 de Março (16h) nos RECREIOS DA AMADORA aos leitores que de 5 em 5 participações:

  

- enviarem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver LOVERS - VENCEDORES com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e a sessão que pretende.

- façam like na página do Teatro dos Aloés no Facebook;

 - Partihem o post do passatempo no facebook no seu perfil pessoal de forma pública e nomeando três amigos na partilha;

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

2fa117b1-4c89-492c-8293-6ad2fe865d52.jpg

 

 LOVERS - VENCEDORES

         26 de Março a 7 de Abril nos Recreios da Amadora

(quarta e sábado às 21h30/ domingo às 16h00)
O Teatro dos Aloés irá estrear o espetáculo LOVERS - VENCEDORES, um texto de Brian Friel. Um espectáculo com encenação de Jorge Silva e interpretação de José Peixoto, Elsa Valentim, Carlos Malvarez e Raquel Oliveira.
 
Lovers, a peça que Brian Friel escreveu em 1967 é composta por dois textos: Winners e Losers (Vencedores e Vencidos). A peça que nos propomos fazer para o início de 2019, Vencedores (Winners), situa-se na Irlanda, 1966, num período de profundas alterações sociais e politicas. A Igreja Católica controla poderosamente todos os aspetos da vida irlandesa, em particular nas comunidades rurais. O divórcio, o aborto, a contraceção bem como o sexo antes do casamento são mal vistos. Meg estuda num colégio de freiras, Joe estuda num colégio dirigido por padres. Meg está grávida, tem 17 anos. Joe tem 17 anos e meio. Querem casar-se. Têm sonhos e esperanças, estão apaixonados. São os vencedores, cheios de promessas e esperança.
 
Ficha Artística:
Texto: Brian Friel; Tradução: Graça Margarido e Mick Greer; Encenação: Jorge Silva; Interpretação: Carlos Malvarez; Elsa Valentim; José Peixoto, Raquel Oliveira; Cenografia: Rui Francisco; Figurinos: Maria Luiz; Música: Rui Rebelo; Desenho de Luz: Tasso Adamopoulos; Fotografia: Ricardo J.Vaz  Design Gráfico: Beatriz Freitas; Produção Executiva: Daniela Sampaio e Vanessa Pereira; Produção: Teatro dos Aloés - M/12


Reservas - teatrodosaloes@sapo.pt ou 916 648 204

Passatempo EM QUEDA LIVRE - Rua das Gaivotas 6

O Blog Cultura de Borla em parceria com o Rua das Gaivotas 6 e o Teatro Praga tem um bilhete duplo para o espetáculo EM QUEDA LIVRE  para os dias 15 e 16 de Março às 21h ao primeiros leitor que:

 

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver EM QUEDA LIVRE
   com o Cultura de Borla" com nome, CC e nº de telefone:

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não procederem desta forma.

 

QL_artigo-1170x836.jpg

EM QUEDA LIVRE
Luisa Amorim

15-16 março, 2019 | sexta – sábado | 21h
| [dur: 60min] | M/15

Em Queda Livre é uma conversa com o público sobre maternidade. Ou um jogo, um parque de diversões onde se jogam memórias.

Em palco, a performer salta de uma personagem para outra numa espécie de tríptico – a mãe que sorri; a mãe que pragueja; a criança.

A mãe que sorri está em controlo. Estará? A outra não sabe para onde se virar. Estas duas mães são uma só, dois lados da mesma mulher.

E onde está a criança enquanto a mãe colapsa? Perceberá ela a desintegração da mãe? Talvez brinque distraída imaginando famílias perfeitas, ou talvez famílias tão disfuncionais como a dela.
Definitivamente a criança brinca.

/ ficha técnica e artística

criação e interpretação Luisa Amorim
apoio à criação artística Marie-Gabrielle Rotie
cenografia Luisa Amorim
design de luz Nao Nagai
som e imagem Patrick Furness e Luisa Amorim

 

/ biografias aqui

 

/ / / /
bilheteira
bilheteira abre 30 minutos antes do início do espetáculo
912 191 940 (reservas entre as 16h e as 20h, em dia de espetáculo até à hora de início do mesmo) ruadasgaivotas@teatropraga.com

Passatempo SLOWSTEPPER - Rua das Gaivotas, 6

O Blog Cultura de Borla em parceria com o Rua das Gaivotas 6 e o Teatro Praga tem um bilhete duplo para o espetáculo SLOWSTEPPER  para dia 28 de Fevereiro às 21h30 ao primeiros leitor que:

 

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver SLOWSTEPPER
   com o Cultura de Borla" com nome, CC e nº de telefone:

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não procederem desta forma.

S_noticias.jpg

 

No Limite Da Sobrevivência. Na necessidade essencial de Sobrevivência, não somos diferentes de outras espécies. Todos eles precisam de comida, ambiente adequado para viver. No entanto, o que é que somente nós humanos precisamos para sobreviver? Ou a esfera de viver além da sobrevivência é a coisa real que nos diferencia de outros organismos?

A Sobrevivência é visível em dualidades físicas: fraca-forte, virtuosa-vulnerável … Por um lado, há corpo na borda, corpo em crise, corpo de um sobrevivente de acidente de avião, corpo drenado de água e energia. No entanto, existe também um super-herói da Sobrevivência através de um Corpo treinado e preparado, Corpo de desportos radicais, Corpo de Poder. O movimento é o principal impulso do desempenho. Slowstepper explora os extremos em termos de resistência interna, velocidade, duração e uma beleza potencial que acontece em consequência.

Tardígrados (Ursos da Água) são animais microscópicos onipresentes que podem sobreviver quase em todas as condições na Terra, independentemente da temperatura, pressão ou radiação extremas (também vácuo no espaço). Tardigrade é latim para pisar devagar.

 

 ficha artística

coreografia Hygin Delimat
design de luz e cenografia Hygin Delimat
performance Hygin Delimat
som NASA, Karol Kensee (remix de Alice Coltrane)
operação de luz Karolina Wycisk
mentor Rui Horta
agradecimentos Wiktor Janas, Ines Santos, Anton Skrzypiciel, Rita Vilhena, Noemi Wagner
produção Hygin Delimat / Body Architects
 
residências artísticas O Espaco Do Tempo, Polo Boavista/Municipality of Lisbon, Eira/Teatro Voz, EKA Unity, Pro Danca Lisbon, Arts Printing House Vilnius
apoio Bundeskanzleramt Österreich

 

PASSATEMPO VIDAS PRIVADAS AUDITÓRIO CASINO ESTORIL

O Blog Cultura de Borla em parceria com ARTEFEIST tem bilhetes duplos para o espectáculo "VIDAS PRIVADAS" no CASINO DO ESTORIL para os dias 8 e 9 de Fevereiro às 21h30 aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver  "VIDAS PRIVADAS" com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

 

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

 

POSTER_A3_WEB.jpg

 

PRIVATE LIVES / VIDAS PRIVADAS

TEATRO

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA – M/12

DURAÇÃO – 105 MIN C/INTERVALO

PREÇO – 15€*

SESSÕES – 2 FEV A 3 MAR – QUINTA A SÁBADO – 21H30 E DOMINGO ÀS 17H**

*QUINTAS-FEIRAS (DIA DO ESPETADOR) – PREÇO ÚNICO 10€

**EXEPTO DIAS 14,15,16 E 23 DE FEVEREIRO

 

SINOPSE

 

Uma peça sobre o amor nas suas mais quentes, e mais frias, expressões.
AMANDA e ELYOT, divorciados há cinco anos reencontram-se por acaso,com novos esposos, em segunda lua de mel num hotel em Deauville. Quando a chama entre eles se reacende, fogem juntos para Paris, onde... uns dias mais tarde os novos esposos os vêm procurar...
Uma comédia de costumes duradoura e especiosa.

 

Com Suzana Borges, Guilherme Barroso, Maria Dias e Martinho Silva.

Passatempo CASAL ABERTO

O Blog Cultura de Borla em parceria com o CEGADA - GRUPO DE TEATRO tem bilhetes duplos para a peça  CASAL ABERTO epara as sessões de 8 e 9 de Fevereiro, sexta e sábado,  às 21h30,  e dia 10 de Fevereiro às 16h no TEATRO-ESTÚDIO Ildefonso em Alverca do Ribatejo aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver CASAL ABERTO  com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não procederem desta forma.

 

 

 

50882552_2672150606159143_3646911732384792576_n.jp

 

Estreou na passada sexta feira, dia 25, a peça Casal Aberto de Dario Fo e Franca Rame, uma texto sobre a igualdade de género.
(estará em cena no TEIV até 10 de Fevereiro, sextas e sábados às 21:30 e domingos às 16:00)

Dois dias antes da estreia a Companhia Cegada, de Alverca do Ribatejo, anunciou estarem esgotados os lugares para as duas primeiras sessões no TEIV – Teatro Estúdio Ildefonso Valério. Na noite de estreia estiveram diversas personalidade do meio: Tito Lívio, Sónia Cláudia entre outros criadores e interpretes dos quais se destacam as presenças do actor Carlos Vieira de Almeida e a actriz Io Appolloni, ambos protagonistas da primeira encenação da peça de Fo e Rame em Portugal, decorria o ano de 1986.

A peça Casal Aberto, da autoria do Prémio Nobel Dario Fo e sua musa Franca Rame, aborda a temática de um homem que, por via dos continuados relacionamentos extra conjugais, provoca um constante estado de sofrimento e depressão na sua esposa. Sob o aparente objectivo de lhe minimizar o sofrimento - e confiante que convenção social de género vigente impossibilitará qualquer alteração comportamental à mulher - propõe que se tornem num "Casal Aberto" a outros relacionamentos.

Depois de realistas cenas de violência física, verbal e psicológica, e ultrapassadas a barreiras sociais exclusivas à Mulher que a impedem da igualdade de comportamentos, talvez possamos ter um ensaio de uma situação de justa igualdade de género. A partir deste ponto no texto, Dario Fo expõe de forma satírica e altamente cómica, as alterações comportamentais em torno de todo o Homem que, mesmo sem qualquer plano ardiloso por principio, é obrigado a reagir à perda do conforto que a sociedade, conservadora de costumes, lhe proporciona.

Estreia de "CASAL ABERTO"
de Dario FO e Franca RAME

EM CENA
de 25 de Janeiro a 10 de Fevereiro
Sex. e Sáb. às 21:30, Dom às 16:00

INFORMAÇÕES E RESERVAS:
926 941 164 / 910 923 397
publico.teiv@gmail.com

FOTOGRAFIA
Luana RIBEIRO

CRIAÇÃO
Cegada Grupo de Teatro

ESTRUTURA FINANCIADA
Governo de Portugal - Cultura / Direcção-Geral das Artes
Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

Passatempo LA NOCHE ESCONDIDA - Cine Teatro de Estarreja

O Blog Cultura de Borla em parceria com o CINE TEATRO DE ESTARREJA tem bilhetes para o espetáculo de LA NOCHE ESCONDIDA, a exibir no próximo dia 9 de Fevereiro, sábado,  às 21h30,  no Cine - Teatro de Estarreja aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver LA NOCHE ESCONDIDA com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não procederem desta forma.

 

 

LA NOCHE ESCONDIDA

Cia. Electrole
 

evento_1619_lateral_1.jpg

 

 

AUDITÓRIO 6,00€ | 4,00€ (CARTÃO AMIGO, CARTÃO SÉNIOR E JOVEM MUNICIPAL) SESSÃO C/ LUGARES MARCADOS


GÉNERO DANÇA | 75 MIN | M/6


“La noche escondida” nasce da necessidade e inquietude criativa do multifacetado produtor, coreógrafo e primeiro bailarino em numerosas companhias espanholas Mariano Cruceta. É um projeto que pretende ser uma plataforma artística para gerar una nova tendência de expressão da linguagem flamenco, sem perder a sua tradição. Um processo criativo elaborado em fogo lento, com artistas especializados, provenientes de distintos estilos musicais, que juntaram os seus talentos para formar um som fresco, homogéneo e novo. 


Mariano Cruceta programações, percussões, baile, José Luis Montón guitarra, voz, Gloria Solera flauta, voz, Fernando Javier Val-Llosera percussão, Cristina Rivero baile.     


[Espetáculo promovido pelo Cine -Teatro de Estarreja]

 

Passatempo NINA, NINA - Rua das Gaivotas, 6

O Blog Cultura de Borla em parceria com o Rua das Gaivotas 6 e o Teatro Praga tem um bilhete duplo para o espetáculo NINA, NINA,  para dia 8 de Fevereiro às 21h30 ao primeiros leitor que:

 

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver NINA
   com o Cultura de Borla" com nome, CC e nº de telefone:

 

ATENÇÃO

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não procederem desta forma.

 

 
NINA, NINA / ColectivoRetorno
7-9 Fev / 21h30 & 10 Fev / 19h30
7,50€ | 5€ | 60 min

embedded-image-1548344294.png

 

 

Nina, Nina resulta num pequeno retrato ficcional de Nina, personagem fulcral na obra “A Gaivota” de Anton Tchékhov, que tenta dialogar com o nosso tempo. Por outro lado, há uma Nina ficcional do nosso tempo que tenta dialogar com o tempo da Nina da obra. A Nina do nosso tempo, não tem tempo. A Nina da obra deseja que o tempo acelere. Ambas sentem repulsa pelo tempo em que habitam.

Assiste-se à frustração de vontades contrárias, tanto a partir das personagens, como da ironia dos intérpretes perante a sua própria condição, num tempo onde coabitam demasiados tempos para se entenderem. No entanto, o tema do amor é imune a discordâncias. É o grão intemporal.

Seremos sempre Ninas, de um tempo ou de outro. Seremos sempre Ninas

Passatempo - Posso saltar do meio da escuridão e morder do Teatro GRIOT - 25 a 27 Janeiro - Recreios da Amadora

O Blog Cultura de Borla em parceria com TEATRO DOS ALOÉS tem bilhetes duplos para a peça POSSO SALTAR DO MEIO DA ESCURIDÃO E MORDER para as sessões de 25 e 26 de Janeiro (21h30) e 27 de Janeiro (16h) nos RECREIOS DA AMADORA aos leitores que de 5 em 5 participações:

  

- enviarem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver POSSO SALTAR DO MEIO DA ESCURIDÃO E MORDER  com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e a sessão que pretende.

- façam like na página do Teatro dos Aloés no Facebook;

 - Partihem o post do passatempo no facebook no seu perfil pessoal de forma pública e nomeando três amigos na partilha;

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

a12d41c1-0921-4ea4-854c-fe556b8c9195.jpg

 

Posso saltar do meio da escuridão e morder

              25 a 27 de Janeiro nos Recreios da Amadora

(sexta e sábado às 21h30/ domingo às 16h00)

Informações e reservas: 916 648 204 ou teatrodosaloes@sapo.pt.


O Teatro dos Aloés acolhe Posso saltar do meio da escuridão e morder do Teatro GRIOT. Um espectáculo com encenação de Rogério de Carvalho e interpretação de Daniel Martinho, Gio Lourenço e Zia Soares.

O que vive abaixo da superfície da sujeição? A ausência de liberdade pode fazer morrer uma alma? A insubmissão surge como a única possibilidade de sobrevivência para uma mulher, que se descobre mulher e negra no contexto dos lugares estanques da escravatura. O percurso do espectáculo é afinal uma provação como via para a consciência. Entre o imaginário, o simbólico e o real, Daniel, Gio e Zia avançam em direcção à lucidez - na 1ª pessoa, na 3ª pessoa, por vezes em ambas - à própria palavra que gera uma voz e um corpo mineral, vegetal, animal.
 
Rogério de Carvalho, encenador
A Coisa impossível - traumática provém do Espaço Interior. Inicialmente tudo o que vemos é o Vazio - o Céu escuro, infinito, o abismo sinistramente silencioso do Universo, com estrelas cintilantes dispersas, que são menos objectos materiais do que pontos abstractos; depois, de súbito, ouvimos um som por detrás de nós, do nosso fundo mais íntimo, a que vem juntar-se o objecto visual, a origem desse som - a gigantesca versão dos barcos que transportam escravizados. O objecto - Coisa é assim transmitido como parte de nós mesmos que expelimos para a realidade... Também buscamos. Esta intrusão da Coisa parece trazer o alívio, suprimindo o horror de contemplar o vazio infinito do Universo.
 
É a materialização das fantasias traumáticas mais íntimas; isso explica o enigma das estranhas lacunas da sua memória. O que ela escreve é a imagem fantasmática que tem dele. Faz parte do Espaço Interior (de si para si). Não são  invenção sua os factos e os sentimentos que narra? Existiram? É a Coisa? Não se trata de um Vazio? Não vemos as acções, apenas ouvimos. O processo da Escravatura/Coisa, o desenvolvimento da sua História é a sua concretização? No final regressa ao lugar de partida assumindo a consciência do que é ser negra. A posição trágica é que ela adquire consciência de toda a identidade substancial, de que não é nada em si mesma, dado que só se julga existir sonhando com o Outro. A imensidão está nela quer na voz quer na fala. 
 
Ficha Artística: Encenação Rogério de Carvalho; Texto selecção e montagem colectiva ; Actores Daniel Martinho, Gio Lourenço, Zia Soares; Design de som Chullage; Design de luz Jorge Ribeiro; Voz e elocução Luís Madureira; Apoio ao movimento Cláudia Bonina; Espaço cénico e figurinos Teatro GRIOT; Fotografia Sofia Berberan Produção Teatro GRIOT; M/14.

 

Passatempo A FÁBRICA DE CHOCOLATE

O Blog Cultura de Borla em parceria com a FEVER tem um bilhete adulto e um de criança para a experiência A Fábrica de Chocolate - Family Sessions para uma sessão da parte da tarde à escolha do vencedor para um dos dias 15 ou 16 de Dezembro ao leitor que escreva a frase mais criativa com as palavras FEVER, FÁBRICA DE CHOCOLATE e CULTURA DE BORLA e ainda:

 

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

 

4166946e-ee6d-11e8-9f17-067dfd978c4d.jpg

 

‘A Fábrica de Chocolate’ inspirada no universo de Willy Wonka chega a Lisboa para o evento mais doce deste Natal

 

  • Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro a barbearia e bar ‘O Purista Barbière’ será transformado na conhecida ‘Fábrica de Chocolate’ com sessões temáticas para crianças e adultos;
  • Cortar o cabelo como um milionário excêntrico, encarnar as personagens do filme ou provar um cocktail temático são apenas algumas das ativações preparadas pela Fever;
  • No dia 14 de dezembro, pelas 10h00, decorrerá uma sessão especial exclusivo com as crianças da instituição ‘A Terra dos Sonhos’.

 

Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro a barbearia e bar ‘O Purista Barbière’, no Chiado será transformada no mundo louco e de fantasia da  Fábrica de Chocolate, através da Fever, uma das aplicações de entretenimento de mais rápido crescimento no mundo. Ao longo de três dias, miúdos e graúdos podem visitar ‘A Fábrica de Chocolate’, e optar por um dos dois tipos de sessões existentes – ‘Family Sessions’ ou ‘Evening Sessions’, com ativações, uma decoração temática e atores que representarão tudo aquilo que já conhecemos no universo do remake do popular filme.

 

‘A Fábrica de Chocolate – Family Sessions’ é a experiência mais doce deste natal onde os participantes são desafiados a ganhar o tão desejado golden ticket, com muitos chocolates e outras guloseimas à mistura. Trata-se de uma experiência temática  para todas as idades, com pinturas faciais, adereços e onde os participantes poderão encarnar as personagens do filme. Porque não aproveitar para cortar o cabelo como um milionário excêntrico enquanto bebe um chocolate quente? Os bilhetes para participar no universo fantástico da Fábrica mais louca do cinema  já podem ser adquiridos na plataforma da Fever por um valor de 6 euros, para crianças, ou 12 euros, para adultos, com a duração média de 50 minutos por sessão, em vários horários disponíveis. 

 

Por sua vez, ‘A Fábrica de Chocolate – Evening Sessions’ é a mais doce desta quadra natalícia, e conta com o cenário ideal para beber um cocktail temático ao final da tarde – a partir das 19h00, acompanhado por muitas guloseimas, ao característico estilo do conhecido dono da Fábrica de chocolates. Os bilhetes para esta sessão também já estão disponíveis na plataforma da Fever, e podem ser adquiridos pelo valor de 15 euros, com direito a entrada no evento e um cocktail muito especial.

 

Os eventos ‘A Fábrica de Chocolate - Family Sessions’ e ‘A Fábrica de Chocolate – Evening Sessions’ são dois Fever ORIGINAL, os eventos próprios da Fever, que este Natal contam com uma sessão especial oferecida aos beneficiários da IPSS ‘A Terra dos Sonhos’, que apoia crianças e jovens. A sessão vai decorrer no dia 14 de dezembro, pelas 10h00, e contará com a participação de cerca de 50 crianças.

A Fever, que que chegou recentemente a Lisboa, já é um sucesso em cidades como Londres, Nova Iorque, Madrid ou Paris. Para descobrir os últimos acontecimentos na cidade basta descarregar a aplicação ou aceder a feverup.com, selecionar a cidade que pretende – Madrid, Nova Iorque, Londres, Paris, Barcelona, Valencia, Sevilha, Málaga, Bilbao, Ibiza, Los Angeles, Manchester ou agora, Lisboa.

 

A aplicação é intuitiva e simples de navegar, e permite a aquisição de qualquer plano em apenas alguns cliques. Após selecionar a experiência que deseja adquirir e efetuado o pagamento, a mesma fica logo disponível na aplicação, não sendo necessária qualquer impressão de vouchers, bilhetes, etc. A Fever é a aplicação de referência para os entusiastas que procuram novas experiências na sua cidade ou num destino que visitam.