Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Museu - A Estação retoma visitas guiadas em março – calendário aqui

O Museu – a Estação, em Pinhal Novo retoma as visitas orientadas por ferroviários “No Meu Tempo…” em março.

noticia.jpg

Este ano, a abrir o calendário, haverá uma novidade, as conversas temáticas “Uma Peça, Uma Viagem”, no dia 9 de março, às 15h30, com o tema “A Estação Ferroviária”. Até ao final do ano, serão abordados os temas: Bilhetes, bilheteiras e tenazes; A torre de sinalização e manobra; “Os Azulejos da Estação de Pinhal Novo; Lanternas, bandeiras e apitos; O quadriciclo e as ferramentas de via; O telefone e o relógio de estação; Do carvão à eletricidade e Almotolias, escantilhões e micrómetros.

As visitas orientadas “No Meu Tempo…” terão início a 23 de março, às 10h00 e dão a conhecer histórias partilhadas por ferroviárias/os, o seu percurso na ferrovia, vida familiar e algumas memórias desses tempos. Estas visitas têm recurso a interpretação em Língua Gestual Portuguesa, mediante inscrição prévia.

Para participar nestas visitas gratuitas, é necessária inscrição até às 12h30 da 5.ª feira anterior de cada conversa/visita.

Se ainda não conhece o Museu – A Estação, consulte o calendário anual aqui e visite este equipamento municipal localizado no antigo edifício de passageiros da estação ferroviária de Pinhal Novo,

Mais informações/ inscrições: patrimonio.cultural@cm-palmela.pt | 212 384 171.

As visitas orientadas “No Meu Tempo…” e as Conversas “Uma Peça, Uma Viagem” contribuem para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4  - Educação de Qualidade e 11 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

 

Calendário 2024”

 

“No Meu Tempo…”

10h00

23 março

27 abril

25 maio

22 junho

27 julho

24 agosto

28 setembro

26 outubro

23 novembro

 

“Uma Peça, Uma Viagem”

 

9 março | 15h30

A Estação Ferroviária

 

6 abril | 10h30

Bilhetes, bilheteiras e tenazes

 

4 maio | 15h30

A torre de sinalização e manobra

 

1 junho | 10h30

Os azulejos da Estaçãp de Pinhal Novo

 

6 julho | 15h30

Lanternas, bandeira e apitos

 

3 agosto | 10h30

O quadriciclo e as ferramentas da via

 

7 setembro | 15h30

O telefone e o relógio de Estação

 

12 outubro | 10h30

Do carvão à eletricidade

 

9 novembro | 15h30

Almotolias, escantilhões e mic

Exposição homenageia presos políticos de Pinhal Novo - visite!

A PIDE em Pinhal Novo.jpg

Durante o mês de janeiro, visite a Exposição “A PIDE em Pinhal Novo - Para que a memória não esmoreça”, patente na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo e integrada no programa “Abril para Já!”, comemorativo dos 50 Anos do 25 de Abril.

A mostra homenageia os presos políticos de Pinhal Novo, vítimas da ditadura ao longo de 48 anos. António Marreiros, Manuel Veríssimo da Silva, José Artur dos Santos Cardoso, José Ferreira da Silva, Artur Pereira das Neves, António Augusto Boteta Grilo, Carlos Alberto da Silva, Desidério de Oliveira Macau, Rodrigo Apolónia Bento e Brito da Silva Rosa fazem parte da história da luta contra o fascismo em Portugal. Foram presos políticos no Tarrafal, Peniche, Setúbal, Aljube e Caxias e permanecem como exemplos de coragem, determinação e sacrifício, em nome da liberdade e da democracia.

A entrada é gratuita e a Exposição, organizada pela Câmara Municipal de Palmela, pode ser visitada no horário de funcionamento da Biblioteca (terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00, e sábados, das 14h00 às 19h00). Ao longo deste ano, vai estar em itinerância por vários locais do concelho, percorrendo todas as freguesias. Mais informações: 212 336 640 ou patrimonio.cultural@cm-palmela.pt.

 

Conheça a nova Exposição de Ilustração para a Infância do Museu - A Estação!

Exposição.jpeg

A Exposição de Ilustração para a Infância “Quantas cores tem uma viagem?”, de Maria Madalena, vai ser inaugurada a 10 de dezembro, às 11h00, no Museu - A Estação, em Pinhal Novo.

Esta mostra permanente foi especialmente pensada para o público infantil, que visita o Museu em grupos escolares ou em família. A Associação Bengala Mágica colaborou na sua construção, com o objetivo de proporcionar também ao público cego ou com baixa visão o acesso à informação através do tato. 

Maria Madalena, 25 anos, é Artista Plástica. É licenciada em Escultura e Mestre em Arte Multimédia (Faculdade de Belas-Artes de Lisboa). Em 2016, concluiu os estudos na Escola Artística António Arroio, com especialização em Realização Plástica do Espetáculo.

Realizou exposições individuais anualmente, entre 2012 e 2018, das quais se destaca a exposição de pintura no ISPA - Instituto Universitário de Lisboa. Em 2019, ilustrou o livro “Ver e Ler, Ler e Ver”, com texto de Gonçalo M. Tavares, editado pela Foco Musical.

Com entrada gratuita, a nova Exposição vai poder ser visitada no horário de funcionamento do Museu: de terça-feira a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00 (encerra aos feriados).

A mostra é organizada pela Câmara Municipal de Palmela, com o apoio da Associação Bengala Mágica, e enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 - Educação de Qualidade e 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis.

Mais informações: 212 384 171 ou patrimonio.cultural@cm-palmela.pt.

 

“Movimentos Pendulares” no Museu – A Estação – entrada gratuita!

Movimentos Pendulares.png

O Museu - A Estação, em Pinhal Novo recebe o Projeto “Movimentos Pendulares” no dia 13 de janeiro, às 21h00. Trata-se de uma instalação do artista visual João Fortuna com som de Huesos del Niño. O concerto de inauguração decorrerá na plataforma da antiga estação, com música inspirada na ferrovia que se confundirá com o som real dos comboios que passam.

A instalação/concerto, promovida pela Associação FOME, com o apoio do Município de Palmela, tem entrada gratuita, mediante reserva: revistafome@gmail.com.

 

«Movimentos pendulares surge numa busca pela reflexão acerca das questões que marcam a ferrovia, através de uma série de instalações visuais e sonoras, ativadas por música ao vivo.

A horas marcadas iniciam-se movimentos pendulares. Os comboios marcam as paisagens urbanas e suburbanas, em termos visuais, sonoros e sociais. Acompanhando o desenvolvimento das cidades e vilas, operam como símbolos de uma vivência marcada por uma massa proletária multicultural que se desloca aos magotes diariamente».

 

 

 

Pintura de Maria Lina Ambrósio para apreciar no Auditório de Pinhal Novo

Exposição.jpg

Até 30 de novembro, visite a Exposição de Pintura “Mãos que falam, mãos que criam”, de Maria Lina Ramos Ambrósio, patente no Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro, com entrada gratuita.

O trabalho da artista é marcado pela sua visão interior, que depois transporta para a tela, através da sua sensibilidade, tendo a natureza como fonte principal de inspiração.

Maria Lina Ramos Ambrósio nasceu em Lisboa, a 21 de março de 1947. Licenciou-se em Pintura na Escola de Belas Artes, em Lisboa. Viveu vários anos em Benguela, Angola, onde foi Professora.

De volta a Portugal, após a independência em 1979, foi convidada a trabalhar em Lisboa como Desenhadora, no Departamento de Projetos Hídricos da empresa Hidroprojecto. Fixou residência em Cascais, em 1981. Voltou à atividade docente em 1987, em várias escolas da área de Lisboa, e reformou-se em 2012.

Desde sempre pintou quadros a óleo, utilizando e explorando uma grande diversidade de técnicas. Produziu várias obras utilizando acrílico, pastel, materiais reciclados e vitral. Já realizou várias exposições individuais e participou em mostras coletivas, tanto em Portugal como em Benguela.

Organizada pela Câmara Municipal de Palmela, a Exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00, e aos sábados, das 14h00 às 19h00 (encerra aos feriados).

Bibliotecas com horário alargado - “Maratona de Estudo” está de volta!

Com o aproximar de uma nova época de exames do Ensino Universitário, as Bibliotecas Municipais de Palmela e de Pinhal Novo voltam a alargar o seu horário de funcionamento, para mais uma “Maratona de Estudo”.

De 19 de dezembro a 31 de janeiro de 2024, todas as terças, quartas e quintas-feiras, estes equipamentos municipais vão funcionar com horário alargado até à meia-noite e, durante o mês de janeiro, estarão também abertos aos sábados de manhã, para acolher as/os estudantes universitárias/os que procuram um local seguro e confortável para os seus estudos.

Durante este período, para além de estudar, vai ser possível devolver documentos, levantar reservas e consultar publicações periódicas. A título experimental, na Biblioteca de Palmela, as/os estudantes vão ter à sua disposição um micro-ondas e a possibilidade de encomendarem pequenas refeições (sopa, salgados e sandes).

Recorde-se que a iniciativa “Maratona de Estudo” decorreu nas duas últimas épocas de exames. A continuidade deste projeto é justificada pela crescente adesão das/os alunas/os a esta iniciativa e pela importância da afirmação do papel social das bibliotecas públicas junto da comunidade onde se inserem.

Mais informações: 212 336 632 ou bibliotecas@cm-palmela.pt.

 

Município disponibiliza Biblioteca de Rua em Pinhal Novo

Livros para Tod@s.jpg

O Município de Palmela, em colaboração com a Escola Secundária de Pinhal Novo, disponibiliza, a partir de 5 de julho, uma Biblioteca de Rua, junto a Estação Ferroviária de Pinhal Novo (Praça da Independência)

A inauguração da Biblioteca de Rua “Livros para Tod@s”, localizada na Praça da Independência, acontecerá às 10h00. Com esta iniciativa, serão disponibilizados livros usados, destinados a quem os queira recolher e devolver livremente.

O equipamento foi desenvolvido em colaboração com as/os alunas/os da turma 12.º J, da disciplina Oficina das Artes (Escola Secundária de Pinhal Novo). A brochura do projeto é da autoria do aluno Manuel Silva.

Esta iniciativa enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 - Educação de Qualidade, 10 - Reduzir as Desigualdades, 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis e 17 - Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

FIG 2023 de 7 a 9 julho - vem aí um fim de semana de Gigantes!

 

FIG (1).jpg

É já na próxima sexta-feira (7 de julho) que os Gigantes chegam a Pinhal Novo, onde vão ficar até domingo. O 12.º FIG - Festival Internacional de Gigantes tem o programa ideal para passar um fim de semana diferente, com iniciativas para todas as idades.

Ao longo dos três dias, Pinhal Novo recebe a festa das formas animadas, teatro de objetos, dança, tambores, gaitas e gigantones. Mais de 30 espetáculos vão animar as ruas e diversos espaços comunitários da vila, com artistas de mais de uma dezena de nacionalidades (Bulgária, Tunísia, Espanha, Brasil, entre outras).

Destaque para os espetáculos “Cantata do Fim do Mundo” (SFUA/Teatro Artimanha/Teatro da Vila/Grupo Teatro Ensaiarte), “Mutabilia (Teatro do Mar), “Imperphecto” (Bardoada), “A Gegantea” (Le Trois Clés), “Esencial” (Vaivén Teatro), “Galandum Galundaina e Omiri” e “UR” (Haatik Danza), e para o Desfile de Gigantes, com todos os grupos participantes.

No Espaço Infantil, as crianças e famílias vão poder participar ou assistir a oficinas, com a participação do Circo Dallas, animação, jogos, teatro infantil e contos.

O programa inclui ainda atividades complementares, com destaque para o Encontro Internacional de Gaiteiros - Gaita Folia, que terá a participação de nove países europeus, e a visita inclusiva “FIG para Todas/todos!”, acessível a pessoas cegas e com baixa visão, para além de exposições e arte urbana.

Para reconfortar o estômago, o espaço “Comer à Grande”, na Praça da Independência, vai estar a funcionar todos os dias, das 18h00 à 1h00, com gastronomia e também espetáculos e artesanato.

O FIG é organizado pela Câmara Municipal de Palmela, com os parceiros Bardoada - O Grupo do Sarrafo, ATA - Acção Teatral Artimanha, Associação Juvenil COI e PIA - Projectos de Intervenção Artística. O Festival enquadra-se no “Palmela É Música” e no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 17 - Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

Programa completo em anexo. Saiba tudo em https://fig.cm-palmela.pt.

 

FIG 2023 de 7 a 9 julho - conheça o programa e planeie já a sua visita!

FIG.jpg

 

O 12.º FIG - Festival Internacional de Gigantes chega à vila de Pinhal Novo já no fim de semana de 7 a 9 de julho. O programa completo já está disponível.

Ao longo dos três dias de animação, destaque para os espetáculos “Cantata do Fim do Mundo” (SFUA/Teatro Artimanha/Teatro da Vila/Grupo Teatro Ensaiarte), “Mutabilia (Teatro do Mar), “Imperphecto” (Bardoada), “A Gegantea” (Le Trois Clés), “Esencial” (Vaivén), “Omiri e Galandum Galundaina” e “UR” (Haatik Danza), e para o Desfile de Formas Animadas, com todos os grupos participantes.

No Espaço Infantil, haverá oficinas, com a participação do Circo Dallas, animação, jogos, teatro infantil e contos.

O programa inclui ainda atividades complementares, com destaque para o Encontro Internacional de Gaiteiros - Gaitafolia, que terá a participação de nove países europeus, e a visita inclusiva “FIG para Todas/todos!”, acessível a pessoas cegas e com baixa visão, para além de exposições e arte urbana.

Evento bienal do calendário cultural da região e do país, o FIG já conquistou também o seu espaço no panorama europeu de festivais. Recorde-se que recebeu o selo de qualidade, que o identifica como parte integrante da plataforma EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe), criada pela Associação de Festivais Europeus.

O FIG é organizado pela Câmara Municipal de Palmela, com os parceiros Bardoada - O Grupo do Sarrafo, ATA - Acção Teatral Artimanha, Associação Juvenil COI e PIA - Projectos de Intervenção Artística. O Festival enquadra-se no “Palmela É Música” e no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 17 - Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

Saiba mais em https://fig.cm-palmela.pt.

 

Programa

 

7 julho

 

19h30 | Praça da Independência

Abertura do Festival

 

19h30-21h30  | Espaço Infantil

Animação e Jogos  

Centro Social e Paroquial de Pinhal Novo

 

19h45  | Espaço Infantil

Com pozinhos de perlim pim pim a magia acontece assim

EspalhAmor - Animação Infantil (Portugal), Animação

 

20h00 | Edifício Santa Rosa

Concorda

Catarina Gameiro e Mariana Frazão (Portugal), Teatro/Circo

 

21h00 | Museu - A Estação

Bitomio

Strong Man (França), Marionetas

 

21h00 | Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro

Gaitafolia

Pablo Carpintero e Rosa Sánchez (Espanha), Música

 

21h30 | Praça da Independência

Cantata do Fim do Mundo

SFUA/Teatro Artimanha/Teatro da Vila/Grupo Teatro Ensaiarte (Portugal), Multidisciplinar

 

23h00 | Largo José Maria dos Santos

Mutabilia

Teatro do Mar (Portugal), Teatro

 

23h30 | Palco Comer à Grande

Gaitafolia

Armagh Pipers Club (Irlanda), Música

 

8 julho

 

10h30-19h00 | Espaço Infantil

Animação e Jogos  

Centro Social e Paroquial de Pinhal Novo  

 

11h00  | Espaço Infantil

Oficina Circo

Circo Dallas (Portugal)

 

15h30 | Espaço Infantil

Alguma Coisa

Heliodora/Fábio Superbi (Portugal/Brasil), Teatro Infantil

 

16h30  | Espaço Infantil

Histórias para Bebés

Ana Sofia Nunes (Portugal), Conto

 

17h30 | Espaço Infantil

O Namoro

Robertos & Viola Campaniça (Portugal), Teatro Infantil/Música

 

18h00 | Palco Comer à Grande

Gaitafolia

Amine Ayadi (Tunísia), Música

 

19h00 | Largo José Maria dos Santos

Histórias Suspensas

Radar 360º (Portugal), Teatro

 

19h30 | Igreja de Pinhal Novo

Gaitafolia

Gruppo Folk Ciociaro “Valle di Comino” (Itália), Música

 

20h00 | Palco Comer à Grande

Gaitafolia

Hučava (Eslováquia), Música

 

20h00 | Edifício Santa Rosa

A Gegantea

Le Trois Clés (França/Brasil), Teatro

 

21h00 | Avenida Alexandre Herculano

Desfile de Formas Animadas

 

22h00 | Praça da Independência

Imperphecto

Bardoada (Portugal), Multidisciplinar

 

23h30 | Museu - A Estação

Esencial

Vaivén (Espanha), Teatro/Circo

 

9 julho

 

10h30-19h00 | Espaço Infantil

Animação e Jogos  

Centro Social e Paroquial de Pinhal Novo

 

10h30  | Espaço Infantil

Histórias de Terra e Sol

Ana Sofia Nunes (Portugal), Conto

 

11h00  | Espaço Infantil

Oficina Circo

Circo Dallas (Portugal)

 

15h30 | Espaço Infantil

Microfone das Crianças

ATA Brinca (Portugal), Teatro Infantil

 

16h30  | Espaço Infantil

Oficina de Bombos

Bardoada (Portugal)

 

17h30 | Espaço Infantil

Não há Duas sem Três

Catarina Requeijo (Portugal), Teatro

 

18h00 | Edifício Santa Rosa

Corpo Pequenino Olhos de Gigante

Teatro Estúdio Fonte Nova (Portugal)

 

18h30  | Espaço Infantil

Hora do Conto

Serviço Educativo Municipal

 

19h00 | Palco Comer à Grande

Baile Folk com AHKORDA

Com Leónia de Oliveira

 

19h00 | Jardim Zeca Afonso

Kefale

Teatro Em Caixa (Portugal), Marionetas

 

20h00 | Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro

Albano

Rui Paixão (Portugal), Circo

 

21h00 | Largo José Maria dos Santos

UR

Haatik Danza (Espanha), Dança

 

21h00 | Palco Comer à Grande

Gaitafolia

Kostadine Atanasov Trio (Bulgária), Música

 

22h30 | Praça da Independência

Omiri e Galandum Galundaina

Portugal, Música

 

Atividades Complementares

 

Até 1 outubro | Museu da Música Mecânica

Exposição “Máscaras Rituais de Portugal”

Coleção de Roberto Afonso

 

6 a 9 julho

Encontro Internacional de Gaiteiros - Gaitafolia

 

7 julho (início)

Intervenção de Arte Urbana

Associação Juvenil INdiferentes (Portugal)

                                                                      

7 julho a 1 agosto | Foyer do Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro

Exposição “Fotos de Instantes Gigantes”

 

9 julho | 15h30

FIG para Todas/todos!

Atividade acessível a pessoas cegas e com baixa visão

“Ferroviários”: Exposição de Marcos Camilo para ver no Mercado de Pinhal Novo

Exposição Ferroviários.jpg

 

Depois de ter passado pelo Auditório Municipal de Pinhal Novo - Rui Guerreiro, a Exposição de Fotografia “Ferroviários”, de Marcos Camilo, vai agora poder ser visitada no Mercado Municipal de Pinhal Novo, de 6 a 18 de junho.

Esta mostra complementa o trabalho desenvolvido pelo Museu - A Estação, em Pinhal Novo, de sensibilização e criação de laços com as/os ferroviárias/os e de valorização e preservação das suas memórias. É inspirada no projeto “No Meu Tempo…” - Visitas Orientadas por Ferroviários, que foi distinguido em 2022, na 5.ª edição do Prémio Cultura 21, promovido pela Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos.

Organizada pela Câmara Municipal de Palmela, a Exposição vai poder ser visitada nos dias úteis, das 7h30 às 18h00, e aos fins de semana e feriados, das 7h30 às 13h30, com entrada gratuita.

Mais informações: 212 384 171 ou patrimonio.cultural@cm-palmela.pt.

 

Marcos Camilo

 

É professor universitário na Universidade da Beira Interior, com doutoramento e agregação em Ciências da Comunicação. Tem livros e artigos escritos em Portugal e no estrangeiro, sobre esta temática.

Entre as várias disciplinas que rege, leciona Fotografia e Produção de Imagem e ocupa os tempos livres com projetos de livros de fotografia e exposições. Faz fotografia desde que se conhece, mas enveredou mais a sério nesta atividade há seis anos, desde que se apaixonou pela fotografia digital, pela fotografia de estúdio, a partir de formações que realizou no Instituto Português de Fotografia.