Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MUSEU NACIONAL DA MÚSICA | VI Ciclo Poesia no Museu: António Feijó sobre Fernando Pessoa - 16 de Maio, pelas 19h | Entrada Livre

32188308_1813078992082202_1868358413537247232_o.jp

António M. Feijó estudou na Universidade de Lisboa (L, 1977; Agregação, 2003), na State University of New York, Albany (M, 1980), e na Brown University (D, 1985), sendo também membro do Departamento de Estudos Anglísticos da primeira destas universidades. Os seus interesses incluem Romantismo, poética e hermenêutica. É o autor de O ensino da teoria da literatura e a universidade (1994), de Near Miss: A Study of Wyndham Lewis (1909-1930) (1909-1930) (1998) e, muito recentemente (2015), de Uma admiração pastoril pelo Diabo (Pessoa e Pascoaes) (Pessoa e Pascoaes). Publicou traduções de Otway, Shakespeare, Wilde, e John Ashbery. É coordenador do projecto Estranhar Pessoa. Foi Director da Faculdade de Letras (2009-2013) e é actualmente vice-reitor da Universidade de Lisboa.

 
SOBRE O CICLO POESIA NO MUSEU 


“Poesia no Museu” é um ciclo organizado pelo Museu Nacional da Música e comissariado por Helena Miranda e Tomás Castro. Consiste em várias conferências, habitualmente ilustradas com leitura de poemas, sobre poetas ou assuntos relacionados com poesia. As sessões duram aproximadamente 60 minutos e decorrem no Museu Nacional da Música às quartas-feiras, sempre às 19h, com entrada livre. O ciclo vai já na sua sexta edição.

 

POESIA 16 MAio.jpg

 

PROGRAMA
 
Jorge Vaz de Carvalho - Jorge de Sena - 31 de Janeiro
 
 
Frei Bento Domingues - O Mito de Babel - 28 de Fevereiro
 
 
Gustavo Rubim - Hilda Hilst - 7 de Março
 
Alva Martinez Teixeiro - Carlos Drummond de Andrade - 21 de Março
 
João Figueiredo - Camões - 18 de Abril
 
José Carlos Araújo - As "Sátiras" de Juvenal - 2 Maio
 
António Feijó - Fernando Pessoa - 16 de Maio
 
Maria Sequeira Mendes - Harryette Mullen - 30 de Maio
 
Miguel Tamen - Letras - 27 de Junho 
 
 

PRÓXIMOS EVENTOS NO MUSEU NACIONAL DA MÚSICA:
 
 
-- 
MUSEU NACIONAL DA MÚSICA
Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos
Rua João de Freitas Branco
1500-359 LISBOA
T. (351) 21 771 09 90 / F. (351) 21 771 09 99

Dia Mundial da Poesia no CCB

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

24 de março | 15:00 às 19:00 | Vários espaços

Entrada Livre

Percorrendo diversos espaços do CCB, a comemoração do Dia Mundial da Poesia celebra a vida e obra de Natália Correia (1923-1993) e convoca o público para vivenciar um conjunto de experiências literárias, através da leitura, dos livros, de conferências e de espetáculos.

 

Esta semana no Museu Nacional da Música | 21 MARÇO: Dia Mundial da Poesia com Alva Martínez Teixeiro sobre Carlos Drummond de Andrade | 22 MARÇO: Recital com os músicos italianos Francesco e Stefano Parrino;

QUARTA, 21 de MARÇO, 19h #EntradaLivre
DIA MUNDIAL DA POESIA
 
POESIA NO MUSEU 
sobre CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
 
O Dia Mundial da Poesia é já na próxima quarta, a 21 de Março.
Venha assistir, pelas 19h, com #EntradaLivre, à quarta sessão do ciclo Poesia no Museu 2018. Conduzida por Alva Martínez Teixeiro, terá como tema a inusitada lucidez do olhar poético de Carlos Drummond de Andrade (Itabira, Minas Gerais, 1902 – Rio de Janeiro, 1987), uma das vozes mais singulares e significativas da poesia escrita em português no século XX.

POSTER POESIA 2018 final 18.jpg

poesia 31 JANEIRO2.jpg

ALVA MARTÍNEZ TEIXEIRO (A Corunha, Galiza, 1982) é Professora Auxiliar de Literatura e Cultura Brasileiras na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, investigadora do CLEPUL, centro de investigação da mesma instituição, e Doutora em Literatura Brasileira com a tese A obra literária de Hilda Hilst e a categoria do obsceno.
É autora, entre outras publicações, dos livros monográficos: Maktub – Da retórica na ficção de Raduan Nassar (2006), A pretensa nostalxia da autoridade (Prémio 'Ramón Piñeiro' de Ensaio, 2007), O herói incómodo – Utopia e pessimismo no teatro de Hilda Hilst (2009) e Nenhum vestígio de impureza – A obra literária de Sophia de Mello Breyner Andresen (2013). Em 2014, com o ensaio A linha de sombra de uma suspeita lição de zoologia, obteve o primeiro lugar no “Prêmio Itamaraty – IV Concurso Internacional de Monografias”, do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, e em 2017 publicou, juntamente com Carlos Paulo Martínez Pereiro, a edição crítica Machado de Assis e a mundana comédia – Cinco peças teatrais.
 
 
SOBRE O CICLO POESIA NO MUSEU
 
“Poesia no Museu” é um ciclo organizado pelo Museu Nacional da Música e comissariado por Helena Miranda e Tomás Castro. Consiste em várias conferências, habitualmente ilustradas com leitura de poemas, sobre poetas ou assuntos relacionados com poesia. As sessões duram aproximadamente 60 minutos e decorrem no Museu Nacional da Música às quartas-feiras, sempre às 19h, com entrada livre. O ciclo vai já na sua sexta edição.
 
PROGRAMA
 
Jorge Vaz de Carvalho - Jorge de Sena - 31 de Janeiro
 
 
Frei Bento Domingues - O Mito de Babel - 28 de Fevereiro
 
 
 
Alva Martinez Teixeiro - Carlos Drummond de Andrade - 21 de Março
 
João Figueiredo - Camões - 18 de Abril
 
José Carlos Araújo - As "Sátiras" de Juvenal - 2 Maio
 
António Feijó - Fernando Pessoa - 16 de Maio
 
Maria Sequeira Mendes - Harryette Mullen - 30 de Maio
 
Miguel Tamen - Letras - 27 de Junho
 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
 
QUINTA, 22 de MARÇO, 19h 
#EntradaLivre
 

VIAGEM A ITÁLIA: Francesco e Stefano Parrino 

(recital de flauta e violino)

 

29177872_1752440351479400_7563684682408132608_o.jp

 

Definidos por Anna Menichetti "duas joias da cultura italiana" Francesco e Stefano Parrino, sendo irmãos além de colegas, colaboram musicalmente desde sempre. Solistas internacionais, estão também muito activos na divulgação da música de câmara e colaboram com alguns dos mais significativos compositores modernos e contemporâneos. Ambos estudaram nas mais prestigiadas Universidades e Instituições europeias de música e actuaram nos principais teatros e salas de concerto da Áustria, do Chile, da China, da Colômbia, da Croácia, do Equador, da Estônia, de Hong-Kong, da Indonésia, da Inglaterra, da França, da Itália, do Peru, da Romênia, da Rússia, da Eslovênia, da Espanha, da Suíça e da Turquia, obtendo muitos elogios da parte da crítica e muito público. 
Os repertórios que apresentam variam desde o século XVIII até a música contemporânea, com particular atenção ao século XIX e à descoberta de partituras e compositores inéditos, injustamente esquecido. Ambos são também professores e actualmente integram o corpo docente dos Conservatórios de Música "Niccolò Paganini" de Génova e "Arcangelo Corelli" de Messina. São criadores e organizadores de "LeAltreNote" - evento do festival Internacional Valtellina que decorre na província italiana de Sondrio. 
Francesco e Stefano colaboraram como solistas com várias orquestras, como a Aarad e a Kosice, com a Filarmónica de Turim, a Orquestra da Província de Catanzaro, a Orquestra Sinfônica da Sicília, a Orquestra de Câmara “Gli Armonici”, a Orquestra de Câmara Bartolomeo Bruni, a Orquestra de câmara de Stesichoros, a Orquestra sinfônica de San Remo, com a Academia Filarmônica de São Petersburgo, a Symphonia da Royal Academy of Music de Londres, a Orquestra da Suíça Italiana, a Orquestra Sinfônica "Arturo Toscanini" e com os Solistas de Sófia.
Gravaram inúmeras primeiras execuções para as casas discográficas Stradivarius e Brilliant Classics, e o seu álbum dedicado a Leo Ornstein foi considerado entre os mais interessantes de 2017 no âmbito internacional, e foi candidato ao prémio ICMA.
Francesco toca um magnífico violino de Gaetano Gadda, (que remonta mais ou menos a 1950) e um Giuseppe & Antonio Gagliano (1790-1805) emprestado pela família do Maestro Gino Marinuzzi, com três arcos de grande valor: dois Benoit Rolland e um Eugène Sartory de 1930, que lhe foi doado por um admirador anónimo. Stefano é embaixador das flautas AZUM e toca duas preciosas flautas de madeira e ouro da Yamaha.

 

Duo Stefano e Francesco Parrino
Flauta e Violino
 
 
 
Viagem a Itália

PROGRAMA

Alessandro Rolla, Dueto n. II para flauta e violino Largo Sostenuto, Rondò

Arthur Lourié, La flute à Travers Le Violon Allegretto, Adagio, Presto

Paolo Gasparin, Variações sobre um tema dedicado a Nino Rota dedicado ao Duo Parrino

Bartolomeo Campagnoli, dueto n. V em mi menor. Allegro, Minuetto um pouco adagio, Rondò Allegro

Luca Russo, Viagem a Itália dedicado ao duo Parrino – estreia portuguesa

Wolfang Amadeus Mozart, arias selecionadas das Bodas de Fígaro e da Flauta mágica

Franco Donatoni (1927-2000): Ciglio II
 
 

Fundação INATEL comemora Dia Mundial da Poesia e Miguel Torga | 21 e 22 março | Vila Real e Sabrosa

cartaz_email.jpg

 

A Fundação INATEL comemora a Poesia e Miguel Torga. Dias 21 e 22 de Março, a Poesia sai à Rua, em Vila Real e Sabrosa, com Poesia em Torga.

Um evento para toda a família de entrada livre.

Dia 21 de março, 21h, Associação Zona Livre, Vila Real

Tertúlia “Celebrar Torga” com Maria Hercília Agarez, João Luís Sequeira seguida de Atuação de Rui Oliveira.

No dia 22, pelas 21h, espetáculo de homenagem ao poeta no Auditório Municipal de Sabrosa, com direção artística de Luís Oliveira.

Participação de Sara Barros Leitão que lerá o manifesto à Poesia de João Pinto Coelho, José Pinto, Fado ao Centro, Peripécia Teatro, Eduardo Costa entre muitos outros.

24 MAR / Dia da Poesia no CCB :: Casa da América Latina

e29312d0-80c2-4854-898c-98fd5c624918.jpg

 

 

Dia Mundial da Poesia
no Centro Cultural de Belém

 
O escritor hispano-colombiano António María Flórez será o convidado especial do Dia da Poesia, organizado pela Casa da América Latina no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no dia 24 de março, a partir das 15h00. O evento conta ainda com uma sessão de leituras em homenagem à poetisa Claribel Alegría (Nicarágua/El Salvador).
 
PROGRAMA

15:00-17:00
Poesia de Claribel Alegría. Leituras coordenadas por Isabel Araújo Branco

17:00-19:00
Poesia de Antonio María Florez. Leituras pelo próprio e por convidados latino-americanos


A entrada é livre
 
Morada:
Casa da América Latina
Horário:
9h30 - 13h00
14h00 - 18h30
(excepto sábados e domingos)

Próximos eventos no Museu Nacional da Música

 

Quarta, 21 de Março, 19h #EntradaLivre

 

POESIA NO MUSEU sobre CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

 



O Dia Mundial da Poesia é já na próxima quarta, a 21 de Março.

Venha assistir, pelas 19h, com #EntradaLivre, à quarta sessão da edição 2018 do ciclo “Poesia no Museu”. Conduzida por Alva Martínez Teixeiro, terá como tema a inusitada lucidez do olhar poético de Carlos Drummond de Andrade (Itabira, Minas Gerais, 1902 – Rio de Janeiro, 1987), uma das vozes mais singulares e significativas da poesia escrita em português no século XX.




21 MARÇO: Dia Mundial da Poesia com Alva Martínez Teixeiro sobre Carlos Drummond de Andrade

POESIA 21 MARÇO (2).jpg

 

 
QUARTA, 21 de MARÇO, 19h #EntradaLivre
DIA MUNDIAL DA POESIA
 
POESIA NO MUSEU 
sobre CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
 
O Dia Mundial da Poesia é já na próxima quarta, a 21 de Março.
Venha assistir, pelas 19h, com #EntradaLivre, à quarta sessão do ciclo Poesia no Museu 2018. Conduzida por Alva Martínez Teixeiro, terá como tema a inusitada lucidez do olhar poético de Carlos Drummond de Andrade (Itabira, Minas Gerais, 1902 – Rio de Janeiro, 1987), uma das vozes mais singulares e significativas da poesia escrita em português no século XX.
 
 

POSTER POESIA 2018 final 18.jpg

ALVA MARTÍNEZ TEIXEIRO (A Corunha, Galiza, 1982) é Professora Auxiliar de Literatura e Cultura Brasileiras na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, investigadora do CLEPUL, centro de investigação da mesma instituição, e Doutora em Literatura Brasileira com a tese A obra literária de Hilda Hilst e a categoria do obsceno.
É autora, entre outras publicações, dos livros monográficos: Maktub – Da retórica na ficção de Raduan Nassar (2006), A pretensa nostalxia da autoridade (Prémio 'Ramón Piñeiro' de Ensaio, 2007), O herói incómodo – Utopia e pessimismo no teatro de Hilda Hilst (2009) e Nenhum vestígio de impureza – A obra literária de Sophia de Mello Breyner Andresen (2013). Em 2014, com o ensaio A linha de sombra de uma suspeita lição de zoologia, obteve o primeiro lugar no “Prêmio Itamaraty – IV Concurso Internacional de Monografias”, do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, e em 2017 publicou, juntamente com Carlos Paulo Martínez Pereiro, a edição crítica Machado de Assis e a mundana comédia – Cinco peças teatrais.
 
 
SOBRE O CICLO POESIA NO MUSEU
 
“Poesia no Museu” é um ciclo organizado pelo Museu Nacional da Música e comissariado por Helena Miranda e Tomás Castro. Consiste em várias conferências, habitualmente ilustradas com leitura de poemas, sobre poetas ou assuntos relacionados com poesia. As sessões duram aproximadamente 60 minutos e decorrem no Museu Nacional da Música às quartas-feiras, sempre às 19h, com entrada livre. O ciclo vai já na sua sexta edição.
 
PROGRAMA
 
Jorge Vaz de Carvalho - Jorge de Sena - 31 de Janeiro
 
 
Frei Bento Domingues - O Mito de Babel - 28 de Fevereiro
 
 
 
Alva Martinez Teixeiro - Carlos Drummond de Andrade - 21 de Março
 
João Figueiredo - Camões - 18 de Abril
 
José Carlos Araújo - As "Sátiras" de Juvenal - 2 Maio
 
António Feijó - Fernando Pessoa - 16 de Maio
 
Maria Sequeira Mendes - Harryette Mullen - 30 de Maio
 
Miguel Tamen - Letras - 27 de Junho
 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
 
QUINTA, 22 de MARÇO, 19h 
#EntradaLivre
 

VIAGEM A ITÁLIA: Francesco e Stefano Parrino 

(recital de flauta e violino)

29177872_1752440351479400_7563684682408132608_o.jp

 

Definidos por Anna Menichetti "duas joias da cultura italiana" Francesco e Stefano Parrino, sendo irmãos além de colegas, colaboram musicalmente desde sempre. Solistas internacionais, estão também muito activos na divulgação da música de câmara e colaboram com alguns dos mais significativos compositores modernos e contemporâneos. Ambos estudaram nas mais prestigiadas Universidades e Instituições europeias de música e actuaram nos principais teatros e salas de concerto da Áustria, do Chile, da China, da Colômbia, da Croácia, do Equador, da Estônia, de Hong-Kong, da Indonésia, da Inglaterra, da França, da Itália, do Peru, da Romênia, da Rússia, da Eslovênia, da Espanha, da Suíça e da Turquia, obtendo muitos elogios da parte da crítica e muito público. 
Os repertórios que apresentam variam desde o século XVIII até a música contemporânea, com particular atenção ao século XIX e à descoberta de partituras e compositores inéditos, injustamente esquecido. Ambos são também professores e actualmente integram o corpo docente dos Conservatórios de Música "Niccolò Paganini" de Génova e "Arcangelo Corelli" de Messina. São criadores e organizadores de "LeAltreNote" - evento do festival Internacional Valtellina que decorre na província italiana de Sondrio. 
Francesco e Stefano colaboraram como solistas com várias orquestras, como a Aarad e a Kosice, com a Filarmónica de Turim, a Orquestra da Província de Catanzaro, a Orquestra Sinfônica da Sicília, a Orquestra de Câmara “Gli Armonici”, a Orquestra de Câmara Bartolomeo Bruni, a Orquestra de câmara de Stesichoros, a Orquestra sinfônica de San Remo, com a Academia Filarmônica de São Petersburgo, a Symphonia da Royal Academy of Music de Londres, a Orquestra da Suíça Italiana, a Orquestra Sinfônica "Arturo Toscanini" e com os Solistas de Sófia.
Gravaram inúmeras primeiras execuções para as casas discográficas Stradivarius e Brilliant Classics, e o seu álbum dedicado a Leo Ornstein foi considerado entre os mais interessantes de 2017 no âmbito internacional, e foi candidato ao prémio ICMA.
Francesco toca um magnífico violino de Gaetano Gadda, (que remonta mais ou menos a 1950) e um Giuseppe & Antonio Gagliano (1790-1805) emprestado pela família do Maestro Gino Marinuzzi, com três arcos de grande valor: dois Benoit Rolland e um Eugène Sartory de 1930, que lhe foi doado por um admirador anónimo. Stefano é embaixador das flautas AZUM e toca duas preciosas flautas de madeira e ouro da Yamaha.

 

Duo Stefano e Francesco Parrino
Flauta e Violino
 
 
 
Viagem a Itália

PROGRAMA

Alessandro Rolla, Dueto n. II para flauta e violino Largo Sostenuto, Rondò

Arthur Lourié, La flute à Travers Le Violon Allegretto, Adagio, Presto

Paolo Gasparin, Variações sobre um tema dedicado a Nino Rota dedicado ao Duo Parrino

Bartolomeo Campagnoli, dueto n. V em mi menor. Allegro, Minuetto um pouco adagio, Rondò Allegro

Luca Russo, Viagem a Itália dedicado ao duo Parrino – estreia portuguesa

Wolfang Amadeus Mozart, arias selecionadas das Bodas de Fígaro e da Flauta mágica

Franco Donatoni (1927-2000): Ciglio II

Óbidos | Dia Mundial da Poesia celebrado com um Encontro Global de Poetas

Cidades Criativas da Literatura UNESCO

Dia Mundial da Poesia celebrado com um Encontro Global de Poetas 

 

WorldPoetryDayINTERNATIONAL-OBIDOS.jpg

 

Para assinalar o Dia Mundial da Poesia, Óbidos Cidade Criativa da Literatura e as suas congéneres por todo o mundo associaram-se através da realização de eventos literários em 13 locais. Em Óbidos, este dia será assinalado com a projeção de um poema de Armando da Silva Carvalho, poeta natural do Olho Marinho, Óbidos, na fachada da Porta da Vila. Mas as comemorações prolongam-se até ao dia 28 de Março, dia que o autor completaria 80 anos. 

 

O Dia Mundial da Poesia assinala-se anualmente no dia 21 de Março e é o momento de celebração dos nossos poetas e de uma das mais importantes formas de expressão cultural e linguística da Humanidade. A poesia, presente em todas as culturas e em todos os continentes, toca a nossa humanidade comum e os nossos valores partilhados, transformando o mais simples poema num poderoso catalisador do diálogo intercultural e da paz.

 

É uma forma de arte que, mais do que qualquer outra, demonstra o poder transformador das palavras. 

 

No dia 21 de março decorrem, em todo o mundo, os eventos que celebram a amplitude e diversidade dos poetas das cidades criativas da UNESCO, entre os quais: 

 

  • Um recital de poesia, com a participação de 60 autores em 24 bibliotecas da cidade de Granada, envolvendo os poetas de Nottingham e Ljubljana, Georgina Wilding e Anja Golob, respectivamente. O Embaixador da Boa Vontade das Cidades Criativas da UNESCO, a poeta italiana Maria Francesca Merloni, participará também no evento. 
  • Heidelberg colocou 45 poemas de 22 poetas dentro dos comboios que percorrem a cidade. Um comboio especial irá também viajar pela cidade, com paragens regulares, dentro do qual um poeta irá recitar poesia para os passageiros, a cada 10 minutos. 
  • Em Tartu vai decorrer um  movimento de poesia por toda a cidade envolvendo 15 recitais em 7 locais diferentes. 
  • Uma diversidade de atividades irá ter lugar em Cracóvia, incluindo um percurso poético pela cidade, uma apresentação de novos poemas projetados na fachada de um prédio em Bracka St e o lançamento do programa do Festival de Poesia Milosz deste ano.  
  • A casa de Heidelberg, na sua cidade gémea francesa, Montpellier, apresentará uma noite dedicada à poesia alemã e ao seu impacto na literatura francesa. 
  • Barcelona vai receber um workshop de poesia e diversos eventos que contam com a participação de Maria Isern e Guillem Gavaldà, vencedores do prémio Francesc Garriga Poetry Prize. 
  • Outros eventos de poesia e performances artísticas irão também decorrer em Iowa e Praga.

 

O Dia Mundial da Poesia foi declarado, pela primeira vez, pela UNESCO durante a sua trigésima conferência em Paris, em 1999, com o objetivo de promover a diversidade linguística através da expressão poética e criar oportunidades para línguas em perigo serem ouvidas. 

 

Dia da Poesia – 21 de março | Alunos vão construir um livro Itinerante

cartaz_concurso_poesia.jpg

 

 

No âmbito das comemorações do Dia da Poesia, a 21 de março, o Município do Barreiro lançou o desafio às turmas das escolas públicas do Concelho do Barreiro, do 1º ciclo ao secundário, para participarem com um poema, cada, subordinado ao tema “Os nossos Moinhos”, reunindo-os, depois, num livro de poesia, de grandes dimensões.

 

Esta obra ficará exposta no Auditório Municipal Augusto Cabrita, de 21 de março a 8 de abril, e na Biblioteca Municipal do Barreiro, de 9 a 28 de abril.

 

A participação efetuar-se-á de forma coletiva e terá como objetivo fundamental a sensibilização dos alunos para a escrita criativa, mediante uma atividade pedagógica, educativa, cultural e lúdica.

 

 

 

CMB

Declamação de Poesia no Convento Madre de Deus da Verderena, 8 de março, 15h00

Cartaz UTIB 3.jpg

 

 

Integrada nas Comemorações do Dia da Mulher

Declamação de Poesia

 

O Convento da Madre de Deus da Verderena recebe, no dia 8 de março, pelas 15h00, a sessão de Declamação de Poesia pelas turmas A e B dos Alunos da Arte de Dizer da Universidade da Terceira Idade do Barreiro, com a Coordenação do Prof. Abílio Apolinário.

A iniciativa tem entrada livre.

 

 

 

CMB