Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Fundação da Juventude promove Roteiros de apoio ao Empreendedorismo no Porto

No âmbito do projecto Gera Talentos

 

Dual, Porto | 17 de julho

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas aqui

 

 

  • Os Roteiros do Empreendedorismo são dirigidos a jovens estudantes dos Institutos Politécnicos e das Universidades.
  • Têm como objectivo promover o desenvolvimento de competências empreendedoras, o desenvolvimento do espírito de iniciativa e a motivação pelo empreendedorismo.

 

Dirigidos a jovens estudantes do Ensino Superior, os Roteiros do Empreendedorismo estão incluídos no projecto Gera Talentos, um programa estruturante de apoio ao empreendedorismo qualificado e criativo, promovido pela Fundação da Juventude e cofinanciado pelo FEDER – Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Regional, através do COMPETE 2020 – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização 2014-2020, do Acordo de Parceria PORTUGAL 2020.

 

Os Roteiros do Empreendedorismo têm como objectivo promover o desenvolvimento de competências empreendedoras, o desenvolvimento do espírito de iniciativa e a motivação pelo empreendedorismo, através de sessões de capacitação dinamizadas por agentes de capacitação e consultores especializados

 

Nestas sessões de 90 minutos cada, os jovens são motivados e informados sobre as possibilidades e a oferta de serviços de apoio ao empreendedorismo, e de diferentes formas de inovação e de empreender ao longo da vida.

 

A próxima sessão decorre no dia 17 de julho, na Dual, Porto. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas aqui

 

 

TNSJ promove leituras encenadas de textos de alunos da ESMAE

Entre sexta-feira e domingo, com entrada gratuita

Peças novas.jpg

 

 

Peças novas reúne alguns dos trabalhos finais produzidos pela primeira turma da pós-graduação em Dramaturgia e Argumento da instituição

 

Novas falas, novas cenas, novos atos. No primeiro fim de semana de julho, são dados a ver pela primeira vez as peças e os guiões finais produzidos pela primeira turma da pós-graduação em Dramaturgia e Argumento da ESMAE, curso de que a RTP e o Teatro Nacional São João (TNSJ) são parceiros. Peças novas – com direção artística de Nuno M Cardoso – são a primeira parte de um ciclo de apresentações que se prolongará por um ano, sendo que a primeira fase acontece no Mosteiro de São Bento da Vitória (MSBV) e terá como foco oito novos textos dramáticos.

 

Entre sexta-feira e domingo, o Mosteiro será palco de leituras encenadas de três guiões (Meninas de Rua, O Duelo de Nogueira e Coelho, A Arma do Crime); quatro peças (Canção Orquestral, Juliano Morre, Himalaias, O Revisor); e uma peça para a infância e a juventude (Simão na Antártida). A interpretação une duas gerações de 16 atores – alguns habituais dos espaços do TNSJ e outros que também são alunos da ESMAE –, sendo que a autoria dos textos é de Ana da Cunha, Beatriz Brígida Melo, Belmiro Ribeiro, Carina Ferrão, Filipe Gouveia, Flora Miranda, Frederica Nunes de Pinho e Maria Pinto.

 

Para Jorge Louraço Figueira, diretor da pós-graduação, os textos “materializam o imaginário particular do escritor, cada uma à sua maneira. Apesar do caráter coletivo destas criações, elas estão bem individualizadas”. As personagens inventadas são colocadas em mundos fictícios que nos soam familiares, como é o caso de casas em ruínas, vilas paradas no tempo, casarões oitocentistas ou estações fantasma. Peças novas decorre no dia 5 de julho, às 21h00; no dia 6, às 15h00 e às 21h00; e no dia 7, às 15h00. A entrada é gratuita.

 

Apresentações inéditas da ESMAE prolongam-se até 2020

Após Peças novas, outros trabalhos finais dos alunos da pós-graduação em Dramaturgia e Argumento da instituição vão continuar a ser apresentados. Até ao final do ano, vai ser possível escutar-se a mais dois textos na Antena 2 (no programa Teatro Sem Fios), um escrito de propósito para a rádio, outro adaptado à cena sonora. Já em 2020, quatro das obras serão produzidas pela RTP2 (no programa A Peça que Faltava). Ao todo, contabilizam-se catorze novas peças e guiões, sendo que todos eles serão editados pela ESMAE.

 

“Só é possível apresentar tantas peças porque o trabalho foi coletivo. Os textos foram gerados num contexto de partilha e discussão que fortaleceu as propostas iniciais até que os temas e as formas caminhassem pelos próprios pés”, diz-nos Jorge Louraço Figueira. “Nesse sentido, estas peças fazem parte de uma espécie de máquina de cena: o próprio grupo de trabalho, produzindo em conjunto. Além de autores com voz própria, foram parceiros de escrita”, remata o dramaturgo.  

Exposição “Passagem” - abertura 4/7

43134cf7-221a-4dc3-a16a-4a09516c584c.jpeg

 

A mostra permanece disponível para a visitação do corrente ao dia 11 de julho de 2019, das 16h às 20h.
Sobre artista:
 
Nascida no interior do estado de São Paulo e  formada na capital em Artes Visuais pela UNESP, estudou fotografia na Universidade da Geórgia (EUA) em 2014 e atualmente cursa mestrado em Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Durante sua estadia em Portugal, participou na residência artística em Vila Nova de Cerveira onde também expôs, tal como em
outras mostras coletivas na FBAUP, Casa da Prelada e em breve na exposição comemorativa de 10 anos da KUBIKGALLERY no dia 19 de julho. 
 
Sobre a exposição:
O projeto Passagem discute a memória enquanto construção narrativa em uma relação espaço-temporal. A produção plástica é composta por uma coleção de fragmentos: textos, imagens e objetos que são a síntese da experiência vivida desdobrada em um outro corpo independente através de traduções sucessivas: do efêmero à palavra que se torna objeto instalado no espaço, formando um arquivo com qualidade performativa.
 
 

Cinco dias de sessões de cinema e conversas abertas com cineastas

Promovidos pela Escola das Artes, até 6 de julho

Cinco dias de sessões de cinema

e conversas abertas com cineastas

 

Summer School on Art & Cinema apresenta programa aberto à comunidade, com atividades que chegam a diferentes locais do Porto

 

Atom Egoyan_Créditos_Don Hall_courtesy of the Mac

 

“Cinema” vai ser a palavra de ordem até 6 de julho, na cidade do Porto. Depois do sucesso da primeira edição, a Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa volta a promover a Porto Summer School on Art & Cinema, uma iniciativa dedicada ao cinema que junta alguns dos mais reconhecidos nomes da sétima arte. Para além de atividades orientadas para artistas, estudantes e realizadores, o evento apresenta também um programa gratuito e aberto à comunidade, com exposições, exibições de filmes e conversas com realizadores que vão chegar a vários espaços culturais da Invicta. 

 

O programa aberto da Porto Summer School on Art & Cinema arranca hoje com a inauguração da exposição Julião Sarmento. Film Works, às 19h30, na Escola das Artes, seguindo-se uma conversa entre o artista e o curador da mesma, Nuno Crespo, sobre o trabalho que Julião Sarmento tem desenvolvido com a imagem em movimento. Amanhã, o Teatro Municipal do Rivoli recebe Atom Egoyan, reconhecido cineasta egípcio que vai estar pela primeira vez no Porto, para a exibição do filme Futuro Radioso e para um debate no qual, juntamente com Julião Sarmento e Guilherme Blanc, irá discutir a natureza transdisciplinar do cinema contemporâneo a partir da sua experiência artística.

 

Na Casa das Artes, Admirável Mundo Novo reúne uma seleção de filmes da artista brasileira Ana Vaz, no dia 4 de julho, numa coorganização com o Cineclube do Porto. A sessão será seguida por uma conversa com a cineasta e Carles Guerra. Já o dia 5 fica marcado pela presença de Todd Solondz – cineasta premiado em festivais de cinema como Sundance, Berlim, Fantasporto e Festival Internacional de Veneza – que irá apresentar o seu filme A Vida em Tempo de Guerra, no Cinema Passos Manuel, numa parceria com o Festival Curtas de Vila de Conde.

 

Os cinco dias dedicados ao cinema encerram, na Fundação de Serralves, com a exibição dos filmes de João Maria Gusmão e Pedro Paiva. Durante a sessão serão projetados filmes recentes da dupla em 16mm. A conversa aberta contará com a presença de Sabeth Buchmann (historiadora, crítica de arte e professora na Academia de Belas Artes de Viena), Rainer Bellembaum (cineasta e professor na University for Applied Arts de Viena) e Nuno Crespo (diretor da Escola das Artes). Todas as sessões têm início às 21h30. Mais informações em http://artes.porto.ucp.pt/summerschool?

SERRALVES // 05 JUL 18H30 // A POESIA EXPERIMENTAL DE ANTÓNIO ARAGÃO NA LIVRARIA DE SERRALVES

Lançamento DA NOVA EDIÇÃOdos Livros "Electrografias" e "Os bancos: antes da nacionalização" de António Aragão

 

 

05 JUL 2019

18H30 - 20H00

LIVRARIA

 

Apresentação dos livros : "Electrografias" e "Os bancos: antes da nacionalização" de António Aragão

 

A Livraria de Serralves promove o lançamento da nova edição de dois títulos de António Aragão, poeta, escritor, pintor, historiador e um dos mais activos autores da poesia experimental portuguesa, conduzida por Rui Torres, professor da Universidade Fernando Pessoa e responsável pelo espólio literário de António Aragão, com o apoio das editoras Busílis, 2019, Tigre de Papel, 2019:

 

Electrografias (Busílis, 2019) reúne num só volume três obras originalmente publicadas por António Aragão em 1990, agora expandidas com um conjunto de inéditos e prefácio de Bruno Ministro.

 

Os bancos: antes da nacionalização (Tigre de Papel, 2019) é uma edição facsimilada de obra originalmente publicada por António Aragão em 1975, com colaboração fotográfica de Helmut M. Winkelmayer

 

À conversa sobre as obras de António Aragão segue-se o debate "A poesia experimental hoje (amanhã e depois de amanhã)", que contará com a participação de:

  • Rui Torres,Professor da Universidade Fernando Pessoa, coordenador do Arquivo Digital da PO.EX e responsável pelo espólio literário de António Aragão.

e os convidados:

  • Bruno Ministro, doutorando da Universidade de Coimbra, desenvolve investigação sobre a electrografia em Portugal, com destaque para o estudo da obra de António Aragão.
  • Inês Cardoso, doutoranda da Universidade do Porto, desenvolve investigação sobre António Aragão e Salette Tavares.
  • Fernando Aguiar, poeta e performer, organizou e participou em várias iniciativas do experimentalismo literário em Portugal.

UAU | Toquinho celebra 73 anos de vida ao som da Bossa Nova, em Lisboa e no Porto

Outlook-u33pcjsr.png

 

Um dos maiores nomes da música popular brasileira comemora 73 anos no próximo dia 6 de Julho e traz a Portugal alguns dos seus maiores êxitos, no 50.º aniversário da sua carreira.

 

 

Toquinho conquistou lugar cativo na música popular brasileira e é, atualmente, um dos nomes mais sonantes da Bossa Nova. Prestes a celebrar o seu 73.º aniversário, o músico paulista que começou a compor temas nos anos áureos deste género musical nascido no final dos anos 50, traz alguns dos seus maiores êxitos a Lisboa e Porto, em Outubro.

 

 

Os concertos que assinalam o espectáculo Toquinho, 50 Anos de Carreira, acontecem no momento em que o músico comemora cinco décadas de carreira, nas quais Toquinho, ou Antonio Pecci Filho, registou mais de 400 canções inéditas, editou 86 discos e pisou os palcos de todo o mundo perto de dez mil vezes. Entre estes 50 anos, o artista soma ainda um sem número de colaborações com alguns dos maiores nomes da música brasileira, como é o caso de Chico Buarque, Vinicius de Moraes, Elis Regina, Gal Costa, Caetano Veloso ou Maria Bethânia, que atuará também em Portugal, em Setembro, nas mesmas duas cidades.

 

 

Cantor, compositor e guitarrista, o músico brasileiro que, em 2009 partilhou o palco com o tenor italiano Andrea Bocelli e, em 2010, assinou a versão brasileira do musical CATS, pisará os palcos do Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa, e, mais tarde, rumará ao Coliseu Porto Ageas, para fazer renascer clássicos como Aquarela ou O Caderno.

 

 

Recorde-se que Bossa Nova completa também ela, a 10 de Julho, 61 anos de existência, já que o primeiro registo fonográfico data de 1958. Chega de Saudade foi a canção inaugural deste estilo, tendo sido escrita por Vinícius de Moraes, composta por Tom Jobim e cantada por Elizeth Cardoso – e gravada por Toquinho em 1975, para o álbum O Poeta e o Violão, coproduzido por Vinicius de Moraes.

 

 

Os bilhetes para Toquinho, 50 Anos de Carreira, já estão à venda nos locais habituais.

 

 

Toquinho, 50 Anos de Carreira

Teatro Tivoli BBVA | 7 e 8 de Outubro, às 21h30

Preços: entre 35€ e 45€

 

 

Coliseu Porto Ageas | 9 de Outubro, às 21h30

Preço: entre 22,5€ e 40€

 

 

M6

Sandeman Stage com concertos ao ar livre - O palco de Gaia com concertos gratuitos ao final da tarde

O palco de Gaia com concertos gratuitos ao final da tarde

Sandeman Stage com concertos ao ar livre junto ao rio Douro

 

Todos os sábados do mês de julho o Largo Miguel Bombarda será palco de muita música e dança com cocktails e iguarias do restaurante e bar The George

 

O Sandeman Stage, evento que junta artistas nacionais e internacionais, está de volta à esplanada do The George Restaurant & Terrace e convida a finais de tarde muito animados com concertos incríveis, gratuitos, todos os sábados do mês de julho.

 

Esta iniciativa, promovida pelo The House of Sandeman Hostel & Suites, unidade do grupo The Independente Collective em parceria com a Sogrape, está de volta com um programa repleto de vários estilos de música, desde o folk rock ao blues, passando pelo samba e o funk.

 

A nova edição arranca já no próximo sábado, dia 5 de julho, com o músico brasileiro Tyaro. Múltiplo em cena, Tyaro expressa-se através da dança, do teatro, da poesia e da performance. Já no dia 13, os Coladera sobem ao palco com uma sonoridade que combina referências luso-brasileiras e cabo-verdianas em violões, percussões e vozes, em um ambiente sonoro rico em mesclas e mestiçagem. Ouvem-se ecos de África, do candomblé, do fado e do flamenco, do samba, da rumba e do mambo, um português com sotaques diferentes, da maneira mais crua, direta e autoral.

 

A 20 de julho é a vez de Pedro Luís, cantor e compositor carioca, que irá mostrar a pluralidade de seu repertório autoral, que passeia por diversos matizes, e interpretações de sucessos de outros artistas. 

Para fechar esta edição, no dia 27, há duplo concerto a abrir com um set acústico de Sebastian Mayor, cantor e compositor português e veterano do Sandeman Stage. Logo a seguir, os Time for T mostram o resultado da mistura entre Portugal, Inglaterra, Espanha e Brasil, com um cruzamento de influências e linguagens do folk rock, soul e blues Tuareg.

 

Os concertos decorrem a partir de 19h30 no Largo Miguel Bombarda, junto ao rio Douro, e têm entrada gratuita. A abertura começa às 18h30 com a apresentação do Dj Farofa, residente do The George & Terrace, especializado em Música Popular Brasileira e em vinil, com um som que viaja do samba ao tropicalismo, do rock psicadélico ao forró.

 

Acrescente a este programa um cocktail do The George Terrace ou mesmo jantar ao ar livre na nova esplanada do The George Restaurant. Será a combinação perfeita para um final de tarde de verão!

 

Programação

6 de julho – 18h30 DJ Set: DJ Farofa | 19h30 Concerto: Tyaro

13 de julho – 18h30 DJ Set: DJ Farofa | 19h30 Concerto: Coladera

20 de julho – 18h30 DJ Set: DJ Farofa | 19h30 Concerto: Pedro Luís

27 de julho – 18h30 Concerto: Sebastian Mayor | 19h30 Concerto: Time For T

Caves da Cockburn's abrem as portas ao Open House Porto

Pelo segundo ano consecutivo, dias 29 e 30 de junho

Caves da Cockburn’s abrem as

portas ao Open House Porto

 

As caves pertencentes à família Symington, onde é armazenado o famoso Special Reserve, integram o programa do projeto da Casa da Arquitetura

 

Caves Cockburn _Armazens.jpg

 

Pelo segundo ano consecutivo, as Caves da Cockburn’s, pertencentes à família Symington, associam-se ao Open House Porto, iniciativa promovida pela Casa da Arquitetura. Todos os interessados em conhecer uma das mais emblemáticas Caves de Vinho do Porto na zona histórica de Vila Nova de Gaia poderão fazê-lo no sábado e domingo, dias 29 e 30 de junho, em percursos acompanhados a cada 30 minutos.

 

No sábado, as visitas decorrem das 9h30 às 12h30 e das 18h00 às 21h00. Às 10h30, o arquiteto Luís Loureiro, responsável pelo projeto de arquitetura das Caves da Cockburn’s e de outros espaços da família Symington, vai comentar a visita. Já no domingo, dia 30, as visitas podem ser efetuadas da parte da manhã, entre as 9h30 e as 12h30.

 

Um espaço repleto de história

As Caves da Cockburn’s comportam 6.518 pipas de Vinho do Porto em estágio, para além do equivalente a 10.056 pipas em balseiros. Este stock, de enorme valor, é essencial para a criação de grandes vinhos e, em particular, o famoso Special Reserve da Cockburn’s. O lodge gerido pela Symington Family Estates é o único armazém em Vila Nova de Gaia em que é possível ver a equipa de tanoaria em atividade.

 

O espaço integra um museu que contém uma coleção de aguarelas do século XIX, da autoria do Barão de Forrester, bem como alguns dos registos da década de 1930 de outra figura lendária do Vinho do Porto, John Henry Smithes. Desde a abertura, no verão de 2017, as Caves da Cockburn’s têm sido muito procuradas por quem visita o Porto e Vila Nova de Gaia. Inglaterra, Estados Unidos da América, Espanha e França são as nacionalidades dos turistas que mais têm visitado o lodge.

Bom Marido >>>> 28 junho 22h00 >>>> Casa da Música Porto

560px_e5d12af86851c40231230.jpg

 

 

Bom Marido é uma banda de rock alternativo de Lisboa, com canções no seu formato mais tradicional mas banhadas em pop. Após os EP "Sigo o Caminho Mais Calmo" (2016) e "Canção Castigo" (2017), o projecto apresenta na esplanada do Café Casa da Música o seu disco de estreia, Pêra Doce, gravado e misturado por Makoto Yagyu nos estúdios Haus, em Lisboa.