Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

OF e DGS apostam na educação para a saúde dos cidadãos

 

A Direção-Geral da Saúde e a Ordem dos Farmacêuticos estabeleceram uma parceria para a promoção de uma melhor educação para a saúde. O projeto “Segurança nos cuidados de saúde”, dirigida ao cidadão e profissionais de saúde, está disponível online e de acesso gratuito na plataforma NAU.

 

Qual a importância de verificar a validade de um medicamento? Qual a diferença entre um medicamento de marca e um genérico? São algumas das questões que pretendem ser respondidas no curso “Uso Seguro e Responsável do Medicamento”, lançado em julho e que conta com a participação da atriz Sofia Grilo.

 

 

Mais de 50% dos portugueses não toma corretamente a sua medicação, este é um facto que limita o propósito final dos medicamentos, ou seja, a melhoria da qualidade de vida.

 

Este primeiro curso online, da campanha formativa, tem como objetivo não só estimular uma melhor compreensão sobre o medicamento, mas também promover a adoção de comportamentos mais responsáveis e seguros na utilização de medicamentos.

 

Em suma, este curso é composto por um conjunto de dicas, práticas e recomendações para o doente e/ou o cuidador tirar um melhor partido da terapêutica prescrita” explica a Dra. Ema Paulino, Diretora Nacional da Ordem dos Farmacêuticos.

 

 

 

 

 

A parceria entre a Direção-Geral da Saúde e a Ordem dos Farmacêuticos envolve no total a realização de seis cursos, em formato Massive Open Online Course – Curso Online Massivo e Aberto, integrados no “Projeto NAU - Ensino e Formação à Distância da Administração Pública para Grandes Audiências”, que contam com o apoio institucional da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Enfermeiros.

 

“Uso Seguro e Responsável do Medicamento”, “Higiene das Mãos na Prevenção de Infeções”, “Prevenção de Úlceras por Pressão”, “Prevenção de Quedas”, “Segurança Cirúrgica” e “Prevenção de Infeções e Resistência aos Antibióticos” são os seis cursos preparados para esta campanha de educação para a saúde.

 

Estes cursos devem ser também realizados pelos profissionais de saúde na medida em que constituem uma requalificação e formação continua e uma resposta para a capacitação do utente.

 

De acordo com o paradigma atual, o cidadão deixou de ser alguém que recebe o cuidado de forma passiva.

 

O que desejamos, enquanto profissionais de saúde, é que o cidadão seja parte ativa no seu processo terapêutico. Assim, quanto mais informação o utente tiver sobre o seu processo de cuidados de saúde maior será a sua participação no processo de decisão”, conclui a Dra. Anabela Coelho, Chefe de Divisão da Gestão da Qualidade da Direção-Geral da Saúde.

 

Até ao final do ano serão disponibilizados os restantes 5 cursos na plataforma NAU, dirigidos ao cidadão e profissionais de saúde.

Hospital CUF Santarém ensina a “salvar vidas”

12 de outubro de 2019

Jardim das Portas do Sol, Santarém

 

Contribuindo ativamente para a criação de uma comunidade capaz de reconhecer e agir perante situações de emergência, o Hospital CUF Santarém junta-se à Câmara Municipal de Santarém para promover uma aula de Suporte Básico de Vida. A aula irá decorrer no jardim das Portas do Sol, em Santarém, no dia 12 de outubro, entre as 9h30 e as 13h00. 

 

A possibilidade de salvar uma vida, é tanto mais provável quanto mais precoce e correta for a intervenção.  “A maioria das pessoas sofre uma paragem cardíaca em casa, no trabalho, ou num local público, e morre porque não recebe reanimação cardio-pulmonar (RCP) imediata, por quem presencia a paragem. Cada minuto sem realizar RCP, diminui em 10% a probabilidade de sobrevivência da vítima, no entanto, se a RCP for iniciada sem perda de tempo, esta pode duplicar, ou mesmo, triplicar”, sensibiliza Celia Aires, enfermeira CUF,  Coordenadora Técnica do Centro Treino Vida da  CUF Academic and Research Medical Center. 

 

A ação de  Suporte Básico de Vida que o Hospital CUF Santarém está a promover, tem a duração de três horas, intercaladas por momentos teóricos e práticos, nas quais os participantes vão aprender a reconhecer se a vítima está consciente e se respira de forma eficaz; saber quando e como pedir ajuda; e executar manobras de reanimação, testadas em manequins preparados para o efeito.

 

Para tal, contam com a partilha de conhecimentos e experiência de profissionais de saúde da CUF Academic and Research Medical Center – entidade responsável pela formação, ensino e investigação de todas as unidades de saúde CUF, certificada pela American Heart Association e acreditada pelo INEM.  No final, os participantes recebem um Certificado de presença. 

A inscrição é gratuita, mas obrigatória, estando limitada a 100 lugares disponíveis. Os participantes devem inscrever-se, antecipadamente, no site: https://academiacuf.up.events/activities/view/2791 

Cultura no Hospital - Conservatório Nacional na CUF Descobertas - 19 de junho, 13h às 14h

Conferência “Cultura no Hospital” a 19 de junho, entre a 13h00 e as 14h00

Música clássica do Conservatório Nacional de Lisboa no Auditório

do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas

 

O Hospital CUF Descobertas está a promover até ao mês de julho o ciclo de conferências “Cultura no Hospital”. Destinado ao público em geral, “Cultura no Hospital” é um ciclo de eventos que pretende trazer mensalmente ao Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital variados momentos culturais, assim como de debate e reflexão sobre temas tão diversos como a ciência, a cultura, a tecnologia, a saúde e a música, entre outros.

 

Na próxima quarta-feira, dia 19 de junho, entre as 13h00 e as 14h00, o Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas tem a honra de receber a Escola Artística de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, que irá apresentar música clássica.

 

As conferências, abertas à comunidade em geral, têm entrada livre, sujeita à capacidade da sala, realizando-se no Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas, localizado no Edifício 2 desta unidade.

 

Conheça o próximo evento do ciclo de conferências em 2019:

24 de julho – Cristina Semião Alves Watson (IBM) – A decisão terapêutica

 

Lisboa, Santarém e Porto recebem os primeiros Encontros sobre os desafios da mulher jovem com cancro da mama

Banner_ICO_UnidMama-Encontros_1ªProva.jpg

 

O programa #1500razões para estarmos próximos, promovido pela CUF Instituto de Oncologia, inicia, no Hospital CUF Descobertas, dia 28 de Maio de 2019, entre as 18h e as 20h, com o Ciclo de Encontros “Desafios da mulher jovem com cancro da mama”.

 

Primeiro Lisboa, depois Santarém e logo de seguida o Porto vão receber este Ciclo de Encontros que pretendem ser espaços para conversar, compreender e responder aos desafios sentidos por mulheres com cancro da mama, em particular, mulheres com menos de 45 anos.

 

Ao todo são 5 Encontros ao longo do ano, de Norte a Sul do país, que se materializam em conversas abertas, onde especialistas, doentes, cuidadores e todos os que se envolvem ou interessam por este assunto vão discutir o impacto do cancro da mama. Em foco estará a qualidade de vida conjugal, a maternidade ou no adiar dessa vontade, a imagem pessoal, as questões laborais e a vida após o cancro.

 

As entradas são gratuitas mas requerem inscrição: https://www.saudecuf.pt/oncologia/quem-somos/eventos/desafios-da-mulher-jovem-com-cancro-da-mama

 

AGENDA DOS PRIMEIROS ENCONTROS

 

LISBOA

28 de maio, Hospital CUF Descobertas

Tema central: A qualidade de vida conjugal

  • Cancro da mama vivido a dois. Tantas questões!

  • Comunicar para aproximar

  • A experiência de duas jovens mulheres

Exposição "Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam de amor se não fossem ridículas"

SANTARÉM

5 de junho, Hospital CUF Santarém

Tema central: A vida depois do tratamento - uma nova realidade

  • A imagem pessoal

  • O regresso à vida ativa

  • Os novos receios

  • A experiência de duas jovens mulheres

Conversa "Revelar Santarém, diferentes olhares de várias mulheres sobre uma mesma cidade"

PORTO

11 de junho, Hospital CUF Porto

Tema central: Cancro da mama e tratamento - como integrar a vida profissional e familiar?

  • O impacto da doença na vida ativa e questões laborais

  • As rotinas familiares

  • A comunicação com as crianças e entre o casal

  • A experiência de duas jovens mulheres

Tem a “A vida sob controle?”

25 de Maio 2019 - Dia Mundial da Tiroide

Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas - Edifício 2

 

 

 

As patologias relacionadas com a tiroide são conhecidas do grande público mas ao, mesmo tempo, é desprezado o seu seguimento atento - por isso, dia 25 de Maio entre as 9h30 e as 12h00, assinalando o Dia Mundial da Tiroide, o Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas realiza o evento “A vida sob controle?”. O programa procura fazer a comparação entre o controle que as pessoas têm sob a sua vida e o papel regulador da tiróide.

 

A pergunta “A vida sob controle?” será respondida numa Mesa Redonda com múltiplos olhares: o dos doentes, com Celeste Campinho, Presidente da Associação de Doentes da Tiroide; o dos médicos, com Inês Sapinho, Endocrinologista; e também o olhar da Pintora Ana Vidigal e do Cronista de Guerra/ jornalista, Luís Castro.

 

“As doenças da tiroide podem demorar algum tempo até serem diagnosticadas. Caso não sejam tratadas e acompanhadas atentamente, podem ter consequências graves. Daí que seja importante conhecer quais os sinais do nosso corpo a que devemos estar atentos e que justificam consultar um endocrinologista”, alerta Inês Sapinho, Coordenadora da Unidade de Endocrinologia do Hospital CUF Descobertas.

 

“A atenção é um pré-requisito para o controlo diário da vida” quem o refere é Carlos Liz, Coordenador do Centro do Conhecimento CUF, que, antecedendo a discussão, irá convidar os participantes a percorrer a exposição “A Atenção às Coisas” - contemplando imagens e  passagens do livro acabado de lançar "Os segredos da sua Tiroide" de Inês Sapinho. “Este momento reflete o visual e a voz humana na arte, revelando a importância de estarmos despertos para sinais que podem indiciar problemas de saúde” contextualiza Carlos Liz.

 

Para finalizar o evento, Nuno Pinheiro e Carlos Leichesenring, dois cirurgiões do Hospital CUF Descobertas, vão abordar as tecnologias que estão na linha da frente do tratamento da Tiroide.

 

A entrada é gratuita. Para mais informação consultar:  https://academiacuf.up.events/activities/view/2487

 

PROGRAMA: “Dia Mundial da Tiroide - A vida sob controle?”

 

09h30 - Exposição "A atenção às coisas" - o visual e a voz humana na arte

 

10h30 - Mesa redonda "A vida sob controle?"

Oradores:

Inês Sapinho (Coordenadora da Unidade de Endocrinologia do Hospital CUF Descobertas)

Luís Castro (Jornalista "Sociedade Civil" e cronista de guerra)

Celeste Campinho (Presidente da Associação de Doentes da Tiroide)

Ana Vidigal (Pintora)

Moderação: Carlos Liz

 

11h30 - Espreitar o Futuro

Oradores: Nuno Pinheiro e Carlos Leichesenring, cirurgiões no Hospital CUF Descobertas

Maratona da Saúde assinala o dia Mundial de Luta contra o Cancro

image001.jpg

 

No âmbito do Dia Mundial de Luta contra o Cancro, que se assinala a 4 de fevereiro, a Maratona da Saúde lembra a importância da investigação científica e da prevenção e supervisão por parte do paciente do seu estado de saúde.

 

Apesar dos progressos científicos e clínicos o cancro continua a ser considerado a 2ª maior causa de morte em Portugal. A 6ª edição da Maratona da Saúde tem como tema “Conhecer o Cancro” e nesta data que apela à aliança entre cientistas, profissionais de saúde e doentes, contamos com o testemunho de especialistas na nesta área.

“A incidência de cancro tem vindo a aumentar. Estima-se que em 2018 tenham havido 18 milhões de novos casos de cancro e 9 milhões de mortes resultantes de cancro”, indica o Dr. Sérgio Dias, coordenador de um grupo de investigação na área do cancro no Instituto de Medicina Molecular.

São inúmeros os estudos para determinar os fatores de risco do cancro, promover a prevenção da doença e o diagnóstico precoce. “A necessidade de adotar estilos de vida saudáveis, sem álcool, tabaco ou outros hábitos toxicófilos, bem como a adoção de medidas de promoção de regimes alimentares saudáveis e de prática de exercício físico regular devem ser salientadas”, são alguns dos exemplos de hábitos saudáveis para prevenir a doença, como salienta o Dr. Paulo Cortes, Presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia.

Apesar da incidência do cancro continuar elevada, a contínua investigação científica nesta área, durante décadas, tem aumentado significativamente o conhecimento sobre o desenvolvimento e progressão do cancro. “Tornou possível diagnosticar mais precocemente diferentes cancros, e desenvolver novas terapias dirigidas contra o cancro. Algumas terapias desenvolvidas graças a avanços na investigação do cancro melhoraram a resposta clínica dos doentes, o que confirma a importância da investigação nesta área específica da biomedicina”, salienta ainda Sérgio Dias.

De salientar que a Maratona da Saúde tem vindo a promover e fomentar encontros e a aliança entre cientistas, profissionais de saúde e doentes, através da iniciativa “Encontros de Esperança”, no âmbito da prevenção e do tratamento do cancro.

Para acompanhar todas as atividades da 6º edição, visite o site oficial da associação ou a página de Facebook.

 

 

Sobre a Maratona da Saúde:

Desde 2013, a Maratona da Saúde e a RTP estão juntas numa iniciativa inédita em Portugal que visa, através de um espetáculo solidário anual, sensibilizar na área da saúde e da investigação biomédica e financiar projetos científicos de excelência em Portugal, essencial no combate a doenças ainda sem cura. Em cada ano a Maratona da Saúde dedica-se a um tema, sobre o qual será delineado um plano de atividades. A 6ª edição, que decorre até julho de 2019, é dedicada a Conhecer o Cancro.

A Maratona da Saúde considera que permitir o avanço da ciência e do conhecimento em Portugal, contribui para uma sociedade mais informada, motivada e competitiva, capaz de integrar os pilares essenciais do progresso económico global.

CUF Instituto de Oncologia promove discussão sobre importância da tecnologia na gestão da doença oncológica

O Cancro, as Pessoas e a Tecnologia:

Um encontro de múltiplos olhares e experiências

4 de fevereiro 2019 -  Dia Mundial do Cancro | Hospital CUF Descobertas

 

CUF Instituto de Oncologia promove discussão sobre importância da tecnologia na gestão da doença oncológica

 

Num encontro que motiva a criação de ambientes proporcionados pela tecnologia - investigadores, pessoas com cancro, cuidadores, médicos, biomédicos e start ups juntam-se no Auditório do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas, no dia 4 fevereiro, entre as 17h e às 20h, para assinalar o Dia Mundial do Cancro com uma discussão sobre a importância da tecnologia no apoio da gestão da doença oncológica.

 

Como é que a tecnologia apoia cada um dos interlocutores e se torna numa ferramenta de capacitação? Esta é a grande questão que em foco no Encontro, através de um programa que junta uma mostra de startups com aplicações tecnológicas criadas na área da saúde, aos discursos de oradores no campo da Medicina, Tecnologia e Comunicação, para uma discussão sobre o impacto que a tecnologia tem e os possíveis caminhos que tomará no futuro.

 

Carlos Liz, Coordenador do Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas e moderador do encontro, explica que “A tecnologia é um veículo de corresponsabilização e envolvimento de toda a comunidade oncológica. É um veículo de relacionamento informal entre pessoas com cancro que não se conhecem, e, até mesmo, uma ponte para uma comunicação mais efetiva entre doentes e profissionais de saúde”

 

Uma jornalista que sublinha a importância do conversar, Laurinda Alves; uma oncologista, professora e investigadora, Sofia Braga; uma doente com cancro, que dirige uma associação nascida no facebook, Miriam Brice; um gestor e dirigente de instituições empenhadas na transformação digital, Alexandre Nilo Fonseca, juntamente com um psiquiatra e professor catedrático, José Caldas de Almeida, cruzam os seus diferentes olhares sobre o que tem sido e o que pode vir a ser uma dinâmica de co-gestão da saúde e da doença dos Portugueses. O encontro, termina com uma reafirmação do valor da subjetividade: o cirurgião oncológico, José Mendes de Almeida falará, precisamente, sobre “Tecnologia e Subjetividade”.

 

Como se distribuem os papéis de profissionais, doentes e curadores nas várias etapas

(prevenção, diagnóstico, tratamento, vigilância) da doença oncológica? Até onde pode ir a

Tecnologia de proximidade às pessoas e aos seus quotidianos? Quanto vale não estar sozinho em plena fragilidade? Como se lida com inevitáveis ansiedades, medos, mantendo a saúde mental?

 

A entrada é livre e os interessados em participar nesta ação podem inscrever-se AQUI .

 

Loulé organiza Semana de Promoção do Envelhecimento Ativo e Saudável de Loulé "Envelhecer e Viver"

Envelhecimento Activo - Loulé 01-10-2018-14.jpg

Arrancou ontem, 1 de outubro, e irá decorrer até à próxima sexta-feira, 5 de outubro, a segunda edição da Semana de Promoção do Envelhecimento Ativo e Saudável de Loulé “Envelhecer e Viver”, organizada pelo Município de Loulé conjuntamente com os parceiros da Rede Social.

Com entrada livre, a iniciativa assinala o Dia Internacional da Pessoa Idosa, e inclui sessões interativas sobre estilos de vida e prevenção das doenças cardiovasculares, atividade física, caminhadas, filme “Une Jeune Fille de 90 ans”, II Encontro A Idade e a Vida, que conta com a presença de especialistas em diversas áreas relacionadas com as questões do envelhecimento ativo e saudável e a II Feira do Envelhecimento Ativo, no Parque Municipal de Loulé, como espaço dinâmico que fomenta o convívio social e a intergeracionalidade.

Pretende-se que esta Semana seja um espaço dinâmico, de reflexão e aprendizagem, aberto a todos os cidadãos e parceiros institucionais que, no Concelho de Loulé, concorrem para a promoção de uma melhor qualidade de vida da população de 65 e mais anos e das suas famílias.

A participação é gratuita, mas requer inscrição através dos seguintes contactos: Divisão de Coesão Social e Saúde | tel: 289 400 882 | Email:  dcss_loule@cm-loule.pt

CML/GAP /RP