Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MAPS - Mostra de Artes Performativas em Setúbal | 11 a 18 de julho

A primeira edição da MAPS – Mostra de Artes Performativas em Setúbal, organizada pela Câmara Municipal, proporciona uma dezena de espetáculos de diferentes expressões artísticas em vários locais da cidade, entre os dias 11 e 18 de julho.

 


A MAPS é composta por performances de múltiplas manifestações artísticas, gratuitas, à exceção do espetáculo de abertura, dirigidas a vários públicos, em que a liberdade, a igualdade e questões de género, o consumo, o trabalho, a ocupação dos “não lugares” e a corporalidade constituem alguns dos principais temas.

Aos performers é concedida liberdade de criação, através do estímulo ao diálogo interdisciplinar e à interação com o público num espaço comum e, nalguns casos, não-convencional do centro histórico da cidade.

O certame visa promover a interação, a fruição e a valorização do património através da apresentação de espetáculos que fomentam o acesso às artes, que asseguram a diversificação, a descentralização e a difusão da criação artística e incentivam a captação de diferentes públicos.

O programa tem início no dia 11, às 22h00, no Fórum Municipal Luísa Todi, com “A Meio da Noite”, pela Companhia Olga Roriz, o único espetáculo pago da MAPS, com bilhetes a nove euros para a plateia e sete para o balcão, que é uma profunda homenagem a Ingmar Bergman, aos atores dos seus filmes e aos intérpretes da Companhia Olga Roriz.

A MAPS prossegue a 12 de julho, às 22h00, na Praça de Bocage, com o “Baile dos Candeeiros”, intervenção artística pela Companhia Radar 360º que parte de um conceito de instalação plástica, associado a uma composição coreográfica do movimento dos corpos no espaço e da luz como cenário visual vivo.

O evento procura, igualmente, enaltecer o trabalho de artistas e criativos setubalenses, nomeadamente Inês Oliveira, Graça Ochoa, Rita Vilhena, Catarina Mota, Ricardo Mondim e os músicos que integram o projeto Um Corpo Estranho.

No dia, 13, no Armazém de Papéis do Sado, às 22h00, Telma João Santos interpreta a performance “Perfect landscape – to let your (S)hit flows” e, meia hora depois, no mesmo local, a Companhia Erva Daninha apresenta o espetáculo de circo contemporâneo “E-nxada”, que remete para a ruralidade, a sua desconstrução e o imaginário sob um ponto de vista urbano e contemporâneo.

A 14, dia dedicado aos mais novos, Catarina Mota anima o Jardim do Bonfim, às 11h00, e o Pátio do Dimas, na Casa da Cultura, às 16h00 com “Heart of a Clown”. Também na Casa da Cultura, mas na Sala José Afonso, a partir das 17h30, há “Sopa de Jerimu”, performance cénica com Graça Ochoa, da Companhia Circolando.

No dia seguinte, 15, às 22h00, a bailarina Inês Oliveira interpreta “The Fall” e, meia hora depois, realiza-se o espetáculo multidisciplinar “Homem Delírio”, pela Companhia Passos e Compassos e acompanhado pela música da dupla setubalense Um Corpo Estranho. O local será revelado em breve.

A performance de dança “#Vibra#Dor#”, de Rita Vilhena, sobe ao palco do auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, nos dias 16 e 17, às 22h00.

A MAPS encerra a 18, às 22h00, na Praça de Bocage, com “Insomnio”, espetáculo multidisciplinar de teatro físico, acrobacia aérea, vídeo e música, pela Companhia Teatro do Mar, em que uma cama gigante é o palco que dá lugar a uma linguagem poética e sensitiva, debruçando-nos sobre o sono e o sonho.

Teatro Estúdio Fonte Nova

FERNANDO LOPES-GRAÇA / MAESTRO DE ABRIL

Trimestralmente, apresentamos na Casa da Cultura performances ou leituras
encenadas de textos importantes da dramaturgia nacional e internacional.
Nesta sessão, Eduardo Dias e Micaela Castanheira contarão e cantarão a obra
de Fernando, nascido a 17 de Dezembro de 1906 em Tomar; de Lopes,
compositor, ensaísta, resistente; e de Graça, pedagogo dos sinónimos de
Revolução e Liberdade. Com inspiração na obra “A canção popular portuguesa
em Fernando Lopes-Graça” de Alexandre Branco Weffort e as “Canções
Heróicas”, esta leitura encenada, direcção artística de José Maria Dias e
vídeo Mapping de Leonardo Silva, reaviva-nos a memória sobre algum do vasto
repertório do maestro e a sua relevância na história e cultura Portuguesa.
Integramos assim o ciclo DUPLICIDADES, iniciativa da Casa da Cultura, cuja
segunda parte da sessão incluirá também Renato Sousa, com “Melodias do
Zeca”, onde o guitarrista revisita algumas das melodias mais emblemáticas da
carreira de José Afonso com arranjos influenciados por vários estilos.

Onde: Salão Nobre e Sala José Afonso - Casa da Cultura
Quando: 21 de Junho às 22h00
Quanto: 4€
Reservas: casacultura@mun-setubal.pt | 265 236 168

O Festival Internacional de Teatro de Setúbal – XXI Festa do Teatro está
quase a chegar e este ano vamos ter companhias de vários países, para além
de Portugal, Espanha, Chile, França, República Checa e Brasil.
de 22 de Agosto a 1 de Setembro a festa faz-se!   

SEMINÁRIO INTENSIVO – O CORPO DRAMÁTICO DE 21 A 24 DE AGOSTO / Integrado no
FITS – XXI Festa do Teatro – Inscrições abertas

 

Com os olhos postos no horizonte do nosso Festival Internacional de Teatro
de Setúbal – XXI Festa do Teatro divulgamos um dos destaques da programação,
à semelhança de anos anteriores incluímos uma oferta formativa, neste caso
um seminário intensivo (prático) “O CORPO DRÁMÁTICO”, com Ricardo Gaete
(Chile).

Corpo Dramático: O workshop intensivo pertence ao circuito nacional e
internacional que a companhia Escena Física realiza em festivais nacionais e
internacionais complementando as áreas de criação e educação que tem como
objectivo aproximar a possibilidade de transmissão de arte corporal cénica
que Ricardo Gaete estudou por 8 anos com os mais importantes professores
nível mundial de Mimodrama e BodyTheater. Através dos módulos, o workshop
permitirá que os participantes experimentem e adquiram as bases que o mundo
em cena gera com uma gramática corporal cuja herança justifica o corpo do
actor em palco.

Ricardo Gaete: Director, Actor e Mimo Contemporâneo formado pela
International Schoolof Dramatic Corporeal Mime, em Londres. Com várias
formações, ainda, em França, Argentina, Inglaterra e Itália, estudou com
mestres de renome mundial em Mimodrama e Teatro Corporal, como Marcel
Marceau, Angel Elizondo, Corinne Soum, Steven Wasson e Yves Lebreton. Desde
1997, aventurou-se no teatro, circo, televisão e cinema no seu país e no
estrangeiro.

Módulo I: A presença corporal-enérgica: Estudo de verbos "Ser", e "Estar"
pelos elementos do corpo de energia de Yves Lebreton, possibilidades
geométricas e presença corporal no espaço do palco.

Módulo II: O corpo como uma questão de criação: Estudo do verbo "Fazer" das
bio-acções cénicas juntamente com trabalho e controlo de peso, contrapesos,
tónus muscular e sequências de acções e microacções

Módulo III: O Corpo, a sua Gramática e Poética: Estudo da articulação de
acções e microacções como bases de uma dramaturgia para o actor. As suas
tensões, distensões, esforços e dínamo-ritmos na construção de um quadro do
corpo em acção.

Módulos IV & V: O corpo no palco: Estudo das categorias ou estados corporais
de acção, desenvolvidos desde o início de EtienneDecroux: Desporto, sonho e
estátuas móveis. Cada um representa o corpo, a sua presença e categorias de
esforços, contrapesos e comportamento psicofísico no palco.

Local: Escola Secundária Sebastião da Gama
Data e Horários: 21 a 24 de Agosto das 10h00 - 14h00
Duração Total: 16h
Valor: Dependente do número de participantes (min. 90€ / máx. 150€)
Informações e Inscrições: 92 771 83 86 (disp. Whatsapp) e
teatroestudiofontenova@gmail.com

*Entregaremos certificado de participação mediante participação na
totalidade do curso.

O Teatro Estúdio Fontenova é uma estrutura financiada por: República
Portuguesa – Cultura / DGARTES – Direção-Geral das Artes e Câmara Municipal
de Setúbal.

Teatro Estúdio Fontenova
Rua Doutor Sousa Gomes, 11 2900-188 SETÚBAL
265 233 299
92 771 83 86 | 96 733 01 88 | 96 686 14 76
www.teatroestudiofontenova.com 
www.facebook.com/teatroestudiofontenova
https://www.facebook.com/FestivalTeatroSetubal/
<https://www.facebook.com/FestivalTeatroSetubal/>

 

Ciclo “O Resto, o Sobrante...” encerra com debate sobre o lugar das palavras na atualidade

Iniciativa do IPS e da Câmara Municipal de Setúbal, no âmbito do Projeto Gralha

O que resta e o que sobra das palavras na literatura e na comunicação social atuais? É com esta questão que se despede, na próxima quinta-feira, dia 23 de maio, o ciclo de debates “O Resto, o Sobrante...”, iniciativa do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) e da Câmara Municipal de Setúbal, parceiros no Projeto Gralha.

 

A reflexão, aberta à comunidade académica e ao público em geral, está agendada para as 18h00, na Casa da Cultura de Setúbal, e será conduzida por Ana Sousa Dias, jornalista, José Carlos Faria, ator e encenador, e Maria João Cantinho, ensaísta e poeta.

Depois das temáticas “Humanidade”, “Arte”, “Ciência e Filosofia” e “Arquitetura, Urbanismo e Ambiente” este é o quinto debate promovido pelo Projeto Gralha, que arrancou em junho de 2017, apresentando como principal desafio levar à discussão pública questões de natureza sociocultural.

 

Num tempo em que rapidez, imediatismo e efemeridade são palavras de ordem, o ciclo de debates "O Resto, o Sobrante..." propôs-se, ao longo de quase dois anos, oferecer aos cidadãos um espaço de paragem, um parêntesis de crítica e de reflexão, sobre o que é importante reter na voragem dos dias, nas várias áreas da vida em sociedade.

Teatro Politécnico do IPS estreia “Medeia” nos jardins da ESE

O incorruptível.JPG

 

 

Leitura interpretativa do clássico a 23 de maio, pelas 19h00

 

O clássico “Medeia”, de Eurípedes, será nesta quinta-feira, dia 23, a próxima estreia do Teatro Politécnico do IPS, através de uma leitura interpretativa dirigida por José Gil, docente da Escola Superior de Educação (ESE/IPS), e das estudantes Eliana Silva e Maria Simas. A tragédia grega apresenta-se nos jardins da ESE/IPS, junto à Casa do Professor, a partir das 19 horas, tendo como pano de fundo musical a voz de Maria Callas e interpretações a cargo de Cristina Gomes da Silva, Bruna Manguito e Maria Simas.

 

A produção teatral é de entrada livre e gratuita mas carece de inscrição através dos contactos  912 796 824 ou teatro.politecnico@ips.pt.

 

Com seis anos de atividade a envolver toda a comunidade académica nas suas produções – docentes, não docentes e estudantes – o Teatro Politécnico do IPS estará também em cena na cidade de Setúbal, esta quarta-feira, dia 22, com a produção “O Incorruptível”, do dramaturgo Hélder Costa, em duas sessões já esgotadas.

 

A comédia, de teor satírico e político, sobe ao palco do Teatro de Bolso, espaço do TAS-Teatro Animação de Setúbal, a partir das 21h00, narrando a “romagem de agravo pessoal” de um cidadão totalmente incompetente nas “artes” de corromper, apesar dos vários cargos públicos exercidos, entre presidente de um clube e de uma junta de freguesia, vereador de uma câmara municipal e deputado europeu.

 

Protagonizada por José Caldeira Duarte (incorruptível), a peça conta também com as interpretações de Anabela Pereira (esposa), Ana Pessoa (bispo), Dina Salvador (presidente do partido), Gabriela Pinto (psicanalista) e Júlia Justino (mafioso). A encenação é de José Gil e de Lara Nayr.

Beatriz Nunes abre o Festival de Música de Setúbal

Beatriz Nunes tem estado a trabalhar com um Ensemble de Cordas do Conservatório, com um coral e com uma turma de 1º Ciclo, para fazer parte do concerto em algumas músicas.

c18a0fd6-9ba6-4cb2-867a-22f1e5371cc0.jpg

 

Cantora, compositora e professora, lança em 2018 o seu "Canto Primeiro", disco do qual sairão os temas que serão apresentados ao público no Festival de Música de Setúbal. São canções com uma sonoridade limpa, cristalina e simples, que se situam entre o jazz e a música de cantador, num espectáculo onde a herança da música tradicional portuguesa é bem vincada. É com esta base, que Beatriz tem trabalhado no sentido de partilhar do palco do Fórum Luísa Todi com o Coral Infantil de Setúbal, o Quarteto de Cordas do Conservatório e uma turma do 1º Ciclo de Azeitão. Será com certeza um concerto único, que já transparece o aconchego de Setúbal enquanto distrito lar de todos os participantes.
 

Quinta-feira, 23 de Maio - 21:00

Fórum Municipal Luísa Todi
€10.00

Beatriz Nunes . voz e composição
Luís Barrigas . piano
Mário Franco . contrabaixo
Jorge Moniz . bateria

Conservatório Regional de Setúbal (CRS) . quarteto de cordas
Coral Infantil de Setúbal . coro

Beatriz Nunes é uma cantora versátil, tanto no campo da música ligeira, como no canto lírico e no jazz, onde é mais conhecida. Em conjunto com os músicos do Conservatório Regional de Setúbal e as vozes do Coral Infantil de Setúbal, Beatriz e a sua banda recebem-nos a todos em sua Casa – Setúbal, distrito a que todos pertencem.
 

www.festivalmusicadesetubal.com.pt

 

Arquitetura, Urbanismo e Ambiente em debate na Casa da Cultura de Setúbal

Ana Jara, arquiteta, Sérgio Manso Pinheiro, geógrafo, e Vítor Matias Ferreira, sociólogo, são os oradores convidados de mais um debate no âmbito do ciclo “O Resto, o Sobrante...”, iniciativa do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) e da Câmara Municipal de Setúbal, parceiros no Projeto Gralha.

 

A decorrer já no próximo dia 10 de maio, pelas 18h00, na Casa da Cultura de Setúbal, o colóquio propõe uma reflexão sobre o tema “Arquitetura, Urbanismo e Ambiente”, convidando a comunidade académica e os cidadãos em geral a dar o seu contributo. 

 

Depois das temáticas “Humanidade”, “Arte” e “Ciência e Filosofia”, este é o quarto debate promovido pelo Projeto Gralha, que arrancou em junho de 2017, apresentando como principal desafio levar à discussão pública questões de natureza sociocultural.

 

Num tempo em que rapidez, imediatismo e efemeridade são palavras de ordem, o ciclo de debates "O Resto, o Sobrante..." propõe aos cidadãos um espaço de paragem, um parêntesis de crítica e de reflexão, sobre o que é importante reter na voragem dos dias, nas várias áreas da vida em sociedade.

 

O ciclo encerra no próximo dia 23 de maio, à mesma hora e no mesmo local, abordando “O Resto, o Sobrante... das Palavras na Literatura e na Comunicação Social”, num debate conduzido por Ana Sousa Dias, jornalista, José Carlos Faria, ator e encenador, e Maria João Cantinho, ensaísta e poeta.

Roteiro reúne investigadores, educadores e escritores negros

Cartaz_roteiro_fev&#39;19.png

 

Investigadores, educadores, professores e escritores negros vão estar reunidos no próximo sábado, dia 23, no auditório da Escola de Hotelaria de Setúbal, pelas 15h00, para uma reflexão coletiva sobre a “(Sub)Representatividade Negra na (Re)Produção de Conhecimento”, a partir do seu “lugar de fala” e da sua experiência nas escolas, academia e campo literário.

 

Depois de uma estreia centrada no racismo enquanto narrativa, impressa na memória histórica e nos média, o Roteiro para uma Educação Antirracista, iniciativa da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS), em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal (CMS), cumpre o seu segundo debate no âmbito de um ciclo que se prolonga até setembro, percorrendo vários espaços públicos da cidade de Setúbal.

 

Dividida em duas mesas de debate, uma em torno do universo da escola e da academia, e a outra dedicada à produção literária, a sessão conta com os contributos do investigador Bruno Sena Martins, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC), de educadores e professores vindos de vários estabelecimentos de ensino da Grande Lisboa, dos membros da associação Afrolis, Apolo de Carvalho e Carla Fernandes, e de Raquel Lima, da associação Pantalassa, ambos espaços importantes de expressão cultural para os afrodescendentes.

 

A iniciativa será também uma oportunidade para conhecer o que estão a produzir os autores negros, da literatura infantil aos temas de cariz político-filosófico, através do projeto Literaturas Afrikanas, que disponibilizará uma banca de livros com uma seleção de obras alusivas às questões em debate.

 

O roteiro, com entrada livre, prossegue a 9 de março com o tema “Eurocentrismo e silenciamento nos manuais escolares”.

 

IPS reflete sobre educação intercultural e para a cidadania

Roteiro_Sessao 04_Mai.gif

 

 

Roteiro para uma Educação Antirracista | 4 de maio | Biblioteca Municipal

“Educação intercultural, antirracista e para a cidadania” é o próximo tema em debate no âmbito do Roteiro para uma Educação Antirracista, uma iniciativa da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS), em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal (CMS), que decorre desde janeiro em vários espaços da cidade de Setúbal.

 

Agendada para o próximo sábado, dia 4, pelas 15h00, na Biblioteca Municipal de Setúbal, esta quinta sessão, com entrada livre, propõe debater de que forma pode a educação contrariar processos de desigualdade étnico-racial e de racismo e quais os principais desafios que se colocam no terreno aos profissionais da área.

 

A reflexão será conduzida pelas investigadoras Inocência Mata, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), Ana Sequeira e Cristina Gomes da Silva, ambas da ESE/IPS, dirigindo-se preferencialmente a educadores e professores do Ensino Básico e Secundário, bem como aos estudantes de Educação, mas igualmente aberta ao público em geral.

 

O Roteiro para uma Educação Antirracista encerra, a 1 de junho, com o seminário “Políticas de combate ao racismo e desigualdade étnico-racial”, que convida para a discussão, ente outros intervenientes, os secretários de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, e da Educação, João Costa, a presidente do Conselho Nacional de Educação, Maria Emília Brederode Santos, e Vasco Malta, representante do Alto Comissariado para as Migrações.

 

Para setembro, está ainda agendada uma visita à descoberta da “Presença Negra na Região de Setúbal”. 

Com os olhos de Abril a olhar Maio

CANDIDATURAS ABERTAS, SECÇÃO OFF – MAIS FESTA!
OPEN CALL, OFF SECTION – MAIS FESTA!

ATÉ 15 DE MAIO!
UP TO THE 15th of May!

 

image005.jpg

 

Mais uma volta, mais uma viagem que abre portas a criadores emergentes e os abraça em Setúbal!
Estão abertas as candidaturas, para a SECÇÃO OFF - MAIS FESTA (Concurso e Extra Concurso, Teatro e Outras Artes) do Festival Internacional de Teatro de Setúbal - XXI Festa do Teatro, até dia 15 de Maio, 2019.

The applications for the OFF SECTION - MAIS FESTA (Contest and Extra Contest, Theater and other arts) of Setúbal's International Theater Festival - XXI Theater Fest are open until May 15th, 2019.

A inscrição nesta secção requer apenas o preenchimento de ficha de inscrição abaixo.
The enrollment requires only the filling of the application form below.
https://festadoteatro-maisfesta.typeform.com/to/pg85Bt
REGULAMENTO / REGULATION
https://drive.google.com/file/d/1maLxgkPSTZuHPwJygbbQnoliYsXXTvgj/view

 

 

MAIO A CIRCULAR
ORLANDO A REVISITAR

image006.jpg

 


A convite do Teatro Art'Imagem estaremos na Quinta da Caverneira com “OrlAndO” a 4 de Maio pelas 21h30!

Agora - porque não existem dúvidas quanto ao momento, embora a passagem das horas tende a contribuir para o dissimular - Orlando vive. Não como homem ou mulher, como obra literária, como a tinta ou o papel que a suporta, como a madeira do qual foi prensado, como árvore da qual foi cortada, como flor que dela desabrochou, como fruto por ela fecundado, como pessoa que o colheu, como semente por ela plantado, como terra que lhe oferece a fertilidade, como frio e chuva que a alimenta para que de uma nova vida desponte um rebento.

Texto: A partir de Virgínia Woolf| Adaptação, Dramaturgia e Encenação: Eduardo Dias | Interpretação: Eunice Correia e Eduardo Dias | Direcção de actores e Desenho de luz: José Maria Dias | Figurinos e Ilustração: Zé Nova | Vídeo: Leonardo Silva e Hugo Andrade | Sonoplastia: Emídio Buchinho | Design de Comunicação: Carlos Pereira | Execução de Cenografia: José Ramalho, a partir de conceito de Eduardo Dias | Execução de Figurinos e Adereços: Zé Nova e Gertrudes Félix | Assistência de Encenação e Fotografia: Leonardo Silva | Produção: Graziela Dias e Patrícia Paixão

 

Este espectáculo obteve o prémio Guia dos Teatros

Melhor Desenho de Som por Emídio Buchinho “Orlando”

Teatro Estúdio Fontenova

Rua Doutor Sousa Gomes, 11 2900-188 SETÚBAL

265 233 299

92 771 83 86 | 96 733 01 88 | 96 686 14 76

www.teatroestudiofontenova.com  
www.facebook.com/teatroestudiofontenova
https://www.facebook.com/FestivalTeatroSetubal/    

Dia Mundial da Juventude: "Partilha-te +" - Os jovens e as realidades juvenis

“Partilha-te +” - Os jovens e as realidades juvenis

Dia Mundial da Juventude, 14 de abril, 17h, em Vale de Figueira

 

No próximo dia 14 de Abril, Domingo de Ramos e Dia Mundial da Juventude, realiza-se a segunda edição dos encontros “Partilha-te +”. O Bispo de Setúbal, D. José Ornelas, conclui, nesse dia, as visitas pastorais às paróquias da Vigararia de Caparica e espera encontrar-se com todos, jovens e não só, para partilhar e marcar a celebração mundial da juventude.

 

De manhã, D. José Ornelas preside à Missa de Ramos na Paixão do Senhor, com procissão animada pelos jovens das Paróquias de Vale de Figueira e Vale de Milhaços (https://diocese-setubal.pt/2019/04/07/visita-pastoral-vale-de-figueira-e-vale-de-milhacos-08-a-14-de-abril-programa/) marcando, assim, o encerramento da visita pastoral às duas comunidades.

 

À tarde tem lugar a conclusão vicarial, com um momento formativo orientado para os jovens e seus animadores, mas aberto a todos os interessados, com João Costa, Secretário de Estado da Educação e antigo Chefe Regional do Corpo Nacional de Escutas em Setúbal.

 

Ver mais em https://diocese-setubal.pt/2019/04/02/partilha-te-caparica-os-jovens-e-as-realidades-juvenis/.