Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo - GOLPADA - Teatro Aberto

O Blog Cultura de Borla em parceria com o TEATRO ABERTO tem bilhetes duplos para a peça GOLPADA para o dia 20 de jUNHO aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver GOLPADA com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

 

banner-610x3862.jpg

 

A nova produção do Teatro Aberto estreará em Junho na Sala Vermelha: Golpada, de Dea Loher, com encenação de João Lourenço. Considerada uma das vozes mais inventivas e poéticas da nova dramaturgia europeia, como comprovam os muitos prémios que têm distinguido a sua obra, Dea Loher escolhe para as suas peças histórias e figuras do quotidiano e confere-lhes uma dimensão filosófica e universal ao presenta-las na procura de respostas para grandes questões como o sentido da vida, as possibilidades de transformação da sociedade ou a realização dos sonhos individuais. Golpada, estreada em 2015 pelo Deutsches Theater, Berlin, é a sua mais recente peça e estreará em Junho no Teatro Aberto.

Sinopse

Maria e Jesus Maria são gémeos. Vêm de um meio desfavorecido, têm trabalhos mal pagos e, desde crianças, um grande sonho: ser ricos, ter muito dinheiro para comprar tudo o que lhes apetece, agora já, não um dia

mais tarde. Jovens e destemidos como são, urdem um plano para concretizarem o seu sonho quando de repente, como que por acaso, lhes aparece um certo senhor Milagre com uma proposta irrecusável. Os seus exóticos vizinhos, a vidente Madame Bonafide e o realizador Otto-Porno, avisam-nos dos perigos que correm, mas nada nem ninguém consegue travar a força daquele sonho com uma vida melhor.

Com humor, poesia e um olhar atento a tudo o que é profundamente humano, a conceituada autora alemã Dea Loher (de quem o Teatro Aberto apresentou Imaculados, em 2008) conta em Golpada uma história de contornos policiais que celebra a irreverência da juventude e o poder da fantasia. Com um enredo cheio de momentos surpreendentes e música interpretada ao vivo, o espectáculo apresenta-se como um concerto a várias vozes e um desafio para nunca se deixar de sonhar com a alegria e a liberdade.

 

Ficha artística

Versão João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
Dramaturgia Vera San Payo de Lemos
Encenação e cenário João Lourenço
Direcção musical Renato Júnior
Figurinos Ana Paula Rocha
Vídeo Nuno Neves
Com Ana Guiomar | Carlos Malvarez | Cristóvão Campos | Rui Melo | Tomás Alves
Músicos Giordanno Barbieri | Mariana Rosa

ESPECTÁCULOS 
4ª a Sábado às 21h30 
Domingo às 16h 

 

M/14

 
BILHETEIRA
4ª a Sábado das 14h às 22h00; Domingo das 14h às 19h 
Reservas 213 880 089 ou bilheteira@teatroaberto.com  
www.bol.pt | FNAC | ABEP | CTT | El Corte Inglés (Lisboa e Gaia)

PREÇOS

Inteiro - 17€

Jovem (até 25 anos) – 8,50€

Sénior (mais de 65 anos) – 13,60€

 

Esta semana no CCB

Homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen

16 JUNHO 17H 

GRANDE AUDITÓRIO

Concerto integrado nas Comemorações do Centenário do Nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen. Para o efeito, a Orquestra Sinfónica Juvenil irá interpretar, em estreia mundial, a obra Um Leve Tremor, a partir de poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, da autoria do maestro Christopher Bochmann, que irá dirigir a orquestra.

ENTRADA LIVRE, MEDIANTE LEVANTAMENTO DE BILHETES NA BILHETEIRA DO CCB

 

 

 

TEATRO DE RUA INTERATIVO

sn_MICROSHAKESPEARE_02.jpg

 



Micro-Shakespeare

15 e 16 JUNHO
15H ÀS 18H

JARDIM DAS OLIVEIRAS
ENTRADA LIVRE

Em Micro-Shakespeare, cada espectador é também ele um intérprete e criador. Através de auscultadores o espectador recebe dicas e indicações que o farão dar vida às histórias de Shakespeare condensadas em 8 minutos.

 

CCB | Agenda - Fábrica das Artes de junho 2019

snMICROSHAKESPEARE.jpg

 

TEATRO DE RUA INTERATIVO

Micro-Shakespeare
CIA.TOTI TORONELL

15 E 16 JUNHO 15H ÀS 18H 

JARDIM DAS OLIVEIRAS
FAIXA ETÁRIA: M/7
DURAÇÃO: 3H

Em Micro-Shakespeare, cada espectador é também ele um intérprete e criador. Através de auscultadores o espectador recebe dicas e indicações que o farão dar vida às histórias de Shakespeare condensadas em 8 minutos.

GOD E CASAL DA TRETA com preços especiais na TEMPORADA DE VERÃO do Teatro Villaret de Julho a Setembro

Newsletter_Temporada_Verao_I.jpg

 

 

COM PREÇOS ESPECIAIS NA TEMPORADA DE VERÃO
DO TEATRO VILLARET DE JULHO A SETEMBRO


As noites mais quentes e animadas de Lisboa regressam ao TEATRO VILLARET este Verão. A Força de Produção volta a apostar na TEMPORADA DE VERÃO com as melhores comédias que por lá passaram ao longo deste ano: GOD E CASAL DA TRETA, a começar já a partir do próximo mês de Julho.

GOD, com Joaquim Monchique, abre a temporada no dia 12 de Julho e fica em cena até 22 de Setembro – às Sextas, Sábados e Domingos. CASAL DA TRETA fará uma pausa a 7 de Julho mas regressa ao Villaret de 31 de Julho a 4 de Setembro às Quartas e Quintas.

O preço unitário do bilhete mantém-se a 18 euros, contudo pode adquiri-os a 15 euros se optar por assistir aos dois espectáculos.*

*Modalidades de compra dos bilhetes com desconto:

COMPRA CONJUNTA
Se optar por comprar os bilhetes para os dois espectáculos em conjunto, beneficia da redução do preço para ambos os espectáculos.

COMPRA EM SEPARADO
Se optar por comprar os bilhetes para ambos os espectáculos em separado beneficia do desconto somente para o segundo espectáculo. Para usufruir do preço especial basta apresentar os bilhetes do primeiro espectáculo no acto de compra dos bilhetes para o segundo espectáculo. Se efectuar a compra online, só tem de inserir o número do código de barras dos primeiros bilhetes para activar o desconto.


GOD

TEATRO VILLARET
 I A PARTIR 12 JULHO
Sextas e Sábados às 21h30 e Domingos às 18h

CASAL DA TRETA
TEATRO VILLARET
 I A PARTIR 31 JULHO
Quartas e Quintas às 21h30

Teatro musical Montanha-Russa: um mergulho vertiginoso na adolescência em Coimbra

Montanha-Russa©TUNA_TNSJ.jpg

No sábado, dia 8 de Junho às 21h30, o auditório do Convento de São Francisco transporta-nos numa viagem vertiginosa pela voz de quatro personagens de épocas diferentes que, através das suas histórias pessoais, nos conduzem a uma (re)descoberta à(s) adolescência(s).

 

Concebido por Miguel Fragata e Inês Barahona (Formiga Atómica) a que se juntam Hélder Gonçalves e Manuela Azevedo – o compositor e a vocalista dos Clã -, “Montanha-Russa” faz disputar em palco o teatro e a música, desafiando as convenções do “teatro musical”, como quem desafia as leis da gravidade num loop.

 

“Montanha-Russa” mergulha na adolescência. Retira-a do lugar dos lugares-comuns e procura aproximá-la da dimensão da intimidade. Uma dimensão secreta, privada, interior, mas que vive no desejo de ganhar um palco onde se possa exibir. É o diário deixado em cima da mesa, o diário destilado nas redes sociais, ou o diário perigosamente transportado para o liceu: uma intimidade a gritar “leiam-me!”, uma geração a querer fazer-se ouvir ao som da música.

 

O extenso trabalho de pesquisa que deu origem ao espectáculo fez-se junto de várias centenas de adolescentes, no território nacional e também na região da Normandia, em França. Diários escritos por adolescentes entre as décadas de 1970 e 2000, letras de canções, filmagens, entrevistas e audição de jovens sobre questões que os preocupam,  foram o ponto de partida para a peça, que se apresenta este sábado para uma sessão única em Coimbra.

 

Os bilhetes têm o custo de 6€ a 8€ (descontos disponíveis para famílias, menores de 12 anos, estudantes, maiores de 65, grupos de +10 pessoas) e estão à venda na ticketline.

 

INFORMAÇÕES

 

Montanha-Russa

um espectáculo de Miguel Fragata e Inês Barahona / Formiga Atómica

com música de Hélder Gonçalves

duração 1h50
M/12

 

Sábado, 8 de Junho às 21h30

Convento de São Francisco | Avenida da Guarda Inglesa, n.º1ª, Coimbra

Facebook: https://www.facebook.com/events/2237328723187766/

FICHA TÉCNICA

encenação: Miguel Fragata
texto e letras: Miguel Fragata e Inês Barahona
música original: Hélder Gonçalves
com: Anabela Almeida, Bernardo Lobo Faria, Carla Galvão, Miguel Fragata e (música ao vivo) Hélder Gonçalves, Manuela Azevedo, Miguel Ferreira, Nuno Rafael
movimento: Marta Silva

desenho de luz: José Álvaro Correia
direção técnica (luz): Nuno Figueira

desenho de som e direção ténica (som): Nelson Carvalho

roadie: Norberto Duque
cenografia: F. Ribeiro
figurinos: José António Tenente
vídeo: Henrique Frazão
produção executiva: Clara Antunes e Luna Rebelo / Formiga Atómica
coprodução: TNDM II, TNSJ, Teatro Virgínia, Formiga Atómica
coprodução fase de pesquisa: Festival Terres de Paroles
Projeto financiado por República Portuguesa - Cultura I DGArtes – Direção-Geral das Artes

 

 

 

 

Mansarda dá o mote ao primeiro ensaio solidário de sempre do TNDMII

Cartaz A Matança Ritual de Gorge Mastromas TNDMII

 

Espetáculo: A matança ritual de Gorge Mastromas

Local: Teatro Nacional D. Maria II

Data: Hoje, 24 de Maio

Preço: 12 euros

Horário: 21h00

 

Pela primeira vez, o Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII), em Lisboa, promove um Ensaio Geral Solidário. Hoje, às 21h00, o público pode assistir a um momento exclusivo da peça A matança ritual de Gorge Mastromas, cujas receitas revertem na sua totalidade a favor da Mansarda – uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) sem fins lucrativos para artistas a “quem a vida trocou as voltas”. O preço dos bilhetes é de 12 euros e estão disponíveis on-line ou na bilheteira do TNDMII.

 

A Mansarda quer apoiar – através de acolhimento numa residência ou de projectos que envolvam várias gerações – profissionais que estão ou estiveram, durante uma parte significativa da sua vida profissional, ligados ao mundo das artes, maioritariamente performativas. O espectáculo é uma encenação de Tiago Guedes, a partir de uma peça do dramaturgo britânico Dennis Kelly e conta com as interpretações de Bruno Nogueira, António Fonseca, Beatriz Maia, Inês Rosado, José Neves, Luís Araújo e Rita Cabaço.

 

Santa Maria da Feira transforma-se num palco gigante para receber Imaginarius'19

De 23 a 25 de maio: Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua

Santa Maria da Feira transforma-se num palco gigante para receber imaginarius’19

 

O Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua está a chegar a Santa Maria da Feira. É entre 23 e 25 de maio que a cidade se transforma num palco gigante para acolher artistas e companhias nacionais e internacionais, mas também artistas emergentes, associações e artistas locais, e projetos de intervenção criativa e social do concelho, no mais ambicioso evento de artes de rua do país, que integra já a rota dos maiores festivais de artes de rua da Europa.

 

Ambicioso não só pela qualidade do programa que apresenta, anualmente, com apresentações originais em estreia absoluta na sua programação, mas também pela aposta em criações próprias, as Criações Imaginarius, distinguindo este festival de tantos outros. A dimensão e projeção que já atingiu demonstra-se através do número de espetadores que atrai, e, essencialmente, pelo número de artistas e companhias artísticas que envolve: 247 artistas, oriundos de 12 país (Austrália, Bélgica, Eslováquia, Espanha, França, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, Reino Unido, Sérvia e Turquia), em representação de 46 companhias ou projetos artísticos, assegurando 229 horas de conteúdos de programação.

 

Teatro, Circo, Dança, Música e Realidade virtual são as principais vertentes artísticas transversais a toda a programação do Festival, que se divide em quatro categorias principais: Programação Principal, Imaginarius Infantil, Criações Imaginarius, Mais Imaginarius. Em comum têm o tema principal desta edição: Memória. As memórias escrita, narrada e visual serão exaltadas e os espetadores são desafiados a viajar pelas suas próprias memórias, trazendo-as para palco, numa relação de proximidade com as narrativas artísticas apresentadas.

 

O 19.º Festival Internacional de Teatro de Rua – Imaginarius é de entrada livre; tem programação para todas as faixas etárias; é para ser vivenciado por Todos; é “Imaginarius Acessível”. O programa completo está disponível em www.imaginarius.pt.

 

Entre 23 e 25 de maio, Santa Maria da Feira garante “Momentos Únicos. Memórias Inesquecíveis – Unique Moments. Unforgettable Memories”.

 

Acompanhe o Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua nas diversas plataformas:

www.imaginarius.pt

www.facebook.com/festival.imaginarius

www.instagram.com/imaginarius_istfest

Programa Principal

O programa principal apresenta grandes produções nacionais e internacionais, algumas em estreia absoluta em território nacional, transformando Santa Maria da Feira num palco privilegiado para vivenciar diferentes linguagens artísticas.

Nesta programação, a Memória, tema principal desta 19ª edição do Imaginarius é explorada nas suas várias dimensões e estados. As memórias escrita, narrada e visual, que todos arrumamos no cérebro humano, serão exaltadas, transportando o espetador para as suas próprias memórias de infância ou intergeracionais.

 

Programa

Globe

Close-Act Theatre (NL)

Multidisciplinar, Performance

M/6 | 60’

Estreia Nacional

Piscinas Municipais | [não adequado a epiléticos] | [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

24 e 25 maio | 23h30

GLOBE é uma metáfora artística à Liberdade e ao poder de voar num mundo imaginário. O cenário do conflito é um globo gigante que envolve trapezistas, dançarinos, atores, músicos, projeções e pirotecnia, em interação com o público.

 

Hold On

Fheel Concepts (FR)

Realidade Virtual

M/10 | 15’ | [não adequado a epiléticos] | limitado a 15 pessoas por sessão / (marcação prévia obrigatória através de: cineteatro@cm-feira.pt)

Estreia Nacional

Cineteatro António Lamoso

24 e 25 maio | 16h00 | 16h30 | 17h00 | 17h30 | 20h00| 20h30 | 21h00 | 21h30

HOLD ON é uma experiência visual de realidade virtual que transporta os participantes para o interior do mundo do circo contemporâneo. Motivado pelo acidente de Corinne Linder, este projeto-experiência evoca a fragilidade do momento, no qual a queda parece inevitável…

 

Belly of the Whale,

Ockham’s Razor (UK)

Dança, Performance

DANÇA | PERFORMANCE

M/6 | 40’

Estreia Nacional

Igreja Matriz

24 e 25 maio | 17h00 | 22h00

A escultura cruza-se com o novo circo e com o teatro físico, resultando num espetáculo interdisciplinar de descoberta e intuição. Os artistas “surfam” uma estrutura gigante, semicircular, feita de aço e madeira, que se vai metamorfoseando. Catapultas, túneis, escorregas, montanhas... criam diferentes espaços imaginários.

 

La Calle es Nuestra

Always Drinking Marching Band (ADMB) (ES)

Música, Performance

M/6 | 45’ (rua) 30´ (concerto final)

Estreia Nacional

24 e 25 maio

15h50 | Praça Gaspar Moreira > Igreja Matriz | 45´

19h00 | Rua dos Descobrimentos > Moinho | 45´

00h30 | Praça Gaspar Moreira | 30´ [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

Com o projeto La Calle es Nuestra, a companhia ADMB apodera-se de ruas e praças para ativar a Memória, em cada um, do sentimento efusivo de alegria e boa disposição. Os músicos vão contagiar o público com as suas músicas, proporcionando experiências singulares e emotivas nos espetadores.

 

La Gran Tempesta

Efimer (ES)

Instalação, Experiência Sensorial

M/3 | 540´ (máx. 30 participantes em simultâneo)

Estreia Nacional

Casa do Moinho [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

24 e 25 maio | 15h00 > 00h00

Os que a olharem de fora, admirarão a sua beleza, mas só os que entrarem conseguirão sentir a sua magia. LA GRAN TEMPESTA é uma cúpula transparente cheia de ar, luzes, música e... confetes! Proporciona uma experiência sensorial única num mundo imaginário onde tudo é possível… mesmo enfrentando ventos e tempestades.

 

The Last One to Grab Fall First

SALTO – International Circus School (PT)

Circo 

M/6 | 30´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius

Rossio

23 maio | 21h00

24 e 25 maio | 22h30

Baseado na premissa de que em sociedade não há oportunidades iguais para todos, as crianças brincam ao tradicional jogo das cadeiras, aprendendo, desde tenra idade, que quem não tem cadeira sai do jogo! Uma metáfora sobre a vida contemporânea, num jogo de equilíbrio, destreza, rapidez e força.

 

William Shake(this)pear

DRA/MAT (PT)

Teatro

M/6 | 60´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius 

Jardins e Auditório da Biblioteca Municipal [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada] [interpretação em Língua Gestual Portuguesa]

24 e 25 maio | 21h00

Na cidade instalou-se um acampamento. Os ocupantes viviam de contar histórias, andavam de cidade em cidade. Durante anos, as suas histórias captavam a atenção de quem as assistia; haviam mudado as suas almas e transformado cidades inteiras. Mas algo, entretanto, mudou… as cidades mudaram e as pessoas também... O que fazer?

 

Imaginarius Infantil

O Imaginarius Infantil abre um mundo de realidades e experiências únicas para os mais pequenos vivenciarem, passando, num ápice, de meros espetadores a atores principais. Através de um conjunto de atividades e espetáculos, que vai do circo ao teatro, da música ao multidisciplinar, até às experiências e workshops, o Imaginarius Infantil reforça o contacto das crianças com o mundo artístico, não só enquanto público, mas também enquanto agente de formação, abrindo-lhes horizontes e despertando-lhes o interesse criativo.

 

Programa

Hojas al Viento

Cia Clown Poético (ES)

Multidisciplinar

M/6 | 35´

Estreia Nacional  

Rossio

24 e 25 maio | 15h30 | 18h10

Splinky é um homem pequeno que lida com a sua tristeza, agarrando-se às memórias do passado recolhidas de um baú enorme. Vive na ilusão de que o seu antigo amor ainda existe e todos os dias está mais apaixonado por um monte de coisas velhas. Sírio é o seu anjo da guarda que o vai trazer para viver no presente, embarcando numa nova vida.

 

Heliko

El Sideral (ES)

Teatro Performance

M/3 | 55´

Estreia Nacional  

24 e 25 maio

14h45 | Rua dos Descobrimentos > Igreja Matriz

16h30 | Igreja Matriz > Rua dos Descobrimentos

Uma família sobe a colina levando a sua casa carregada pelo seu caracol Heliko. Procuram um lugar para ficar. Enquanto caminham, vão aprendendo coisas sobre os habitantes da aldeia onde estão e veem que a sua vida quotidiana é um pouco diferente da nossa. No final, terão que concordar sobre o que fazer: ficar ou continuar.

 

Caça Texturas

Miguel Horta (PT)

Workshop, Experimentação

M/5 | 300´

Estreia Absoluta  

Rossio

24 e 25 maio |14h00 > 19h00

À procura de texturas e sinais que se encontram no chão e nas paredes da cidade, um pouco por todo o lado. Munidos de grandes folhas de papel e barras de grafite, os participantes partem à procura de texturas pelas ruas, jardins e praças da cidade. Desafio para desvendar a história dos lugares numa perspetiva diferente.

 

Viagem de Memórias! Percurso Sonoro pelas Terras de Santa Maria

Daniel Padrão

Música, Storytelling

M/3 | 20´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius / Imaginarius Infantil

Rossio

23 maio | 14h30 [antestreia destinada à Escola de Referência Educação Bilingue de Alunos Surdos (EREBAS)]

24 e 25 maio | 14h15 | 14h50 | 15h50 | 16h50 | 17h45 | 18h30

A entrada num autocarro certamente permite um percurso. E se essa viagem fosse feita através de histórias, de sons, e percorressem espaços que mantemos junto ao nosso coração? Este espetáculo conta com um músico, uma contadora de histórias e todos os passageiros que tiverem a ousadia de embarcarem nesta narrativa sonora.

 

 

Nas Alturas | Oficina de Artes de Circo – Aéreos

SALTO – International Circus School (PT)

Circo, Workshop, Experimentação

M/5 | 300´ (workshop) | 5´(apresentação)

Estreia Absoluta

Rossio

24 e 25 maio | 14h00 > 19h00 Workshop

24 e 25 maio | 14h00 | 16h45 | 18h00 Apresentação de aéreos  

Superar desafios, ultrapassar receios, conquistar o “impossível”. A SALTO propõe um circuito de experimentação de técnicas de circo, adaptadas ao contexto contemporâneo e a uma faixa etária infantil. Cinco desafios, cinco oportunidades, num espaço comum. Um teste à capacidade de superação e à descoberta.

 

Criações Imaginarius

O Imaginarius lançou o desafio a entidades e artistas locais, nacionais e internacionais, para alargar as margens da experimentação e da inovação artística, numa maior e mais forte aposta nas Criações Imaginarius.

Neste reforço do apoio à criação artística contemporânea para o espaço público, surgem, este ano, 11 novos projetos distintos em termos dramatúrgicos, conceptuais e estruturais, com o selo “Criações Imaginarius”.

 

Programa

Curve

Cie. Du Paon (TR)

Dança, Teatro

M/6 | 30´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius   / Prémio Mais Imaginarius 2018

Convento dos Lóios

23 maio | 23h15

24 e 25 maio | 22h00

CURVE é uma composição de movimentos que conta uma estória sobre a maior maldição da humanidade: envelhecer. Convida-nos a confrontar alguns paradoxos que todos os homens/mulheres experimentam ao longo da vida. Jovem-velho, rápido-lento, belo-feio, existência-não-existência, maturidade-imaturidade, cérebro-coração.

 

As Baquetas Misteriosas

Fórum Ambiente e Cidadania (PT)

Performance, Multidisciplinar

M/6 | 30’

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius   / Chamada de Apoio à Criação Local (CACL)

Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

23 maio | 22h00

24 e 25 maio | 23h30

Num mundo sombrio dominado pela força industrial e pelo poder da manipulação de massas, surge um objeto, dito, rudimentar. Um som que apenas os crentes poderão ouvir e que nos transporta para um lugar que todos esqueceram. Duas crianças, dois tons de vida, dois caminhos cruzados que abrem portas para o reencontro.

 

À Procura do Autor

Grupo de Teatro Experimental do Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira (PT)

Performance, Teatro

M/6 | 45’ | (Limitado a 40 pessoas por sessão)

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius  / Chamada de Apoio à Criação Local (CACL)

Rua Roberto Alves (tem início no Hostel da Praça)

23, 24 e 25 maio | 21h00

24 e 25 maio | 22h30

Personagens perdidas conduzem o público por ruas e casas do centro histórico numa busca pelo seu autor. O espectador é levado a experienciar memórias multissensoriais que resgatam a identidade local do esquecimento.

 

Cães de Rua,

Sérgio Conceição (PT)

Teatro, Dança, Circo

M/16 | 30´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius   / Chamada de Apoio à Criação Local (CACL)

Rossio

23 maio | 22h00

24 e 25 maio | 23h00

[espetáculos com audiodescrição]

Cães de Rua é uma criação interdisciplinar – teatro, dança e acrobacia aérea –, que nos transporta para a odisseia de um homem embriagado pela vida de rua.  Contempla uma minoria depreciada da sociedade: o desamparo ao próximo. É, fundamentalmente, uma abordagem direta àquilo que mais tememos a seguir à morte: a sobrevivência!

 

Simulacro (Podia Ser Realidade)

Pedro Henrique, Arquiteto (PT)

Instalação

M/6 | 120´ (23 maio) / 540´ (24 e 25 maio)

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius / Chamada de Apoio à Criação Local (CACL)

Rua dos Descobrimentos

23 maio | 21h00 > 23h00

24 e 25 maio | 15h00 > 00h00

Quando observamos atentamente, permitimo-nos compreender o que nos rodeia, imaginar sobre essa realidade, formar crítica, refletir. Porque não paramos mais vezes? Pela falta de espaços que o permitam? Ou antes pela falta de espaços que o provoquem?

 

||... (Duas linhas e Três Pontos) - 2º Andamento

Francisco Oliveira (PT)

Instalação, Performance Sonora

M/6 | 30´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius  / 140 Mil Memórias

Eira do Orfeão

23 maio | 21h30

24 e 25 maio | 22h45

Esta performance sonora ativa uma instalação que toca a experiência de viver com a memória de algo que deambula entre a presença e o esquecimento. Entre duas linhas escrevem-se histórias e é também entre duas linhas que são esquecidas. O vazio de cada lugar vago no comboio é ocupado por uma história estranha… 

 

Reencontro II

Jeanneth Vieira (PT)

Performance, Instalação

M/8 | 30´

Estreia Absoluta | Criação Imaginarius   / 140 Mil Memórias

Claustro do Convento dos Lóios  [interpretação em Língua Gestual Portuguesa]

23, 24 e 25 maio | 21h00

Reencontro (II) é um projeto artístico comunitário, da artista Jeanneth Vieira, que partilha experiências de vida de elementos da comunidade, sob a forma teatral e de vídeo-documentário. Relatos de memórias individuais, em torno do Amor, que marcam diferentes gerações, tornando-as em memórias coletivas de Santa Maria da Feira.

 

Black Market

LUIT – Laboratoire Urbain D’Interventions Temporaires (FR)

Performance

M/3 |

Estreia Nacional | Criação Imaginarius   / Roundabout Europe

Mercado Municipal

23 e 24 maio | 21h30

Misturando os códigos dos negociantes e dos operadores, BLACK MARKET questiona a legitimidade de desejarmos o que é estabelecido pela sociedade de consumo. Aqui o discurso torna-se arriscado, mostrando o peso das palavras, onde cada cena é literalmente negociada com o público.

 

Mais Imaginarius

Inovação, irreverência e criatividade são palavras chave do Imaginarius que cria oportunidades e testa novas tendências. Neste âmbito surge o Mais Imaginarius, um concurso de criações artísticas que abre as portas do festival a artistas emergentes que pretendem mostrar o seu trabalho, testando formatos e modelos, rumo à construção de novas identidades artísticas. Para esta edição, concorreram 186 propostas de 40 nacionalidades, em sete disciplinas artísticas, das quais 20 vão ser apresentadas durante os três dias do festival.

 

Programa

Gaze

Agné Muralyté (ES)

Performance

M/6 | 25´

Estreia Nacional

Mercado Municipal  

24 e 25 maio | 18h25 | 21h15

25 maio | 16h15

GAZE retrata o desejo de ter uma coisa, mas, simultaneamente, fugir dela. É um jogo entre ser encontrado e andar perdido. Em cena, dois personagens e três objetos principais – uma rede, um bastão e uma bola –, em constante interação. Uma personagem é misteriosa e perigosa, outra é brincalhona e curiosa. Uma procura a outra.

 

The Secret Daughter of Che Guevara

Clara Cortés Soler (ES)

Teatro, Circo

M/6 | 20´

Estreia Nacional  

Rossio

23 maio | 22h30

24 e 25 maio | 20h00 | 21h30  

No meu quarto, a cama ficava aqui, o armário ali e a mesa no meio”. THE SECRET DAUGHTER OF CHE GUEVARA, é um solo de trapézio que descreve a necessidade de mudança; uma composição para a decomposição do espaço, a partir de um código absurdo e irónico, que conduz a uma pequena revolução.

 

 

 

Système D

Collectif Kaboum (FR)

Circo

M/3 | 50´

Estreia Nacional  

23 maio

22h45 | Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

24 e 25 maio

18h45 | Rossio

22h00 | Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

SYSTÈME D é um espetáculo de circo ao gosto de todas as idades, misturando mestria técnica e amor à vida. Baseando-se na técnica de mão a mão, as alegres personagens revisitam momentos do quotidiano. Um carrinho feito de restos, puxado por uma motocicleta remendada. Cinco pessoas que compartilham um espaço minúsculo...

 

The Pilgrim - Miniature Immersive Experience

Belloabril – Theatre of Coincidences (AU)

Performance

M/3 | 50´

Estreia Nacional  

24 e 25 maio

15h00 | Rua Roberto Alves

17h40 | Praça da República

Experiência de teatro em miniatura, onde dois espectadores (à vez) fazem parte de uma história íntima que se desenrola num minúsculo palco, pendurado no corpo do artista. Quando se sentam e a música começa, passam a fazer parte ativa da curiosa jornada de The Pilgrim. Eles nunca imaginaram que poderiam viajar tão longe em 7 minutos!

 

Atempo

Cia. Vaya (PT)

Teatro, Circo

M/6 | 45´

Museu Convento dos Lóios  

23 maio | 22h15

24 e 25 maio | 16h45 | 20h30

ATEMPO é um espetáculo de circo contemporâneo, uma obra lúdica e comovedora, de muita energia, humor e poesia. É uma mistura de impressionantes acrobacias de forças combinadas, de dança e de teatro físico, ao serviço de uma interpretação original do ser humano e da nossa humanidade.

 

Drôle D'impression

Cie. Dédale de Clown (FR)

Teatro Físico, Multidisciplinar

M/3 | 50´

Estreia Nacional

Casa do Moinho [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

23 maio | 22h00

24 e 25 maio | 15h30 | 22h00  

Dois distribuidores de cartazes são responsáveis por colocar uma fotografia em tamanho gigante na parede. Entre o diálogo entre as imagens e os protagonistas, uma sensação engraçada percorre o público e, de repente, as imagens contam histórias. No final, esta justaposição de imagens revela um trabalho surrealista, poético e burlesco, um instantâneo da vida, um sonho...

 

Dis-Connect,

Diego Sinniger (ES)

Dança, Performance

M/3 | 15´

Estreia Nacional

Mercado Municipal

24 e 25 maio | 17h00 | 20h40  

25 maio | 15h45

Este humano está perdido e é frágil. Perdeu a noção do tempo e também o controlo do seu corpo; não sabe quem controla quem. Se é a mente que controla o corpo ou o corpo que controla a mente. Mas onde está a alma nisto tudo?

 

Room Service

Cie. O Quel Dommage (BE)

Teatro

M/6 | 30´

Estreia Nacional

Rua dos Descobrimentos

24 e 25 maio | 18h30 | 21h00

25 maio | 16h15

Espetáculo cómico que brinca com as tarefas diárias inerentes à maternidade e com estereótipos da relação mãe/bebé. Um sketch de humor negro, onde um bebé, com corpo de boneco e cabeça e mãos humanas, está entregue aos caprichos de uma mãe exausta e instável. O espetáculo vive da interação não verbal, cómica e absurda, entre as personagens.

 

 

 

Street Coffee

Claudui Mutazzi (IT)

Circo, performance

M/3 | 45´

Estreia Nacional

24 e 25 maio

18h00 | Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

23h00 | Rua dos Descobrimentos

25 maio

15h00 | Rua dos Descobrimentos

Um homem parado no turbilhão de transeuntes que atravessam uma praça... Corta...Ação! A partir das posturas, dos movimentos, das ações e dos comportamentos dos que caminham ou esperam por alguém, surgem histórias infinitas. Piadas e improvisações que transformam aquele lugar sedentário de passagem num pequeno teatro sem cadeiras ou cortina... Corta...Ação!

 

Fuori Porta

Dolly Bomba

Teatro, Performance

M/3 | 40´

Estreia Nacional

24 e 25 maio

16h00 | Rossio

17h30 | Rua dos Descobrimentos

20h00 | Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

FUORI-PORTA é um espetáculo de pantomima, música, improvisação e fantasia onde se reflete sobre as portas visíveis e invisíveis que abrimos e fechamos nas nossas vidas. Um espetáculo que combina, habilmente, a técnica da mímica com dramaturgia cómica.

 

Brain Music

Jean Rolland

Arte Digital, performance, Instalação

M/6 | 120´

Estreia Nacional

Claustros do Convento dos Lóios

24 e 25 maio | 22h00

Será que o futuro da humanidade se resume à atividade cerebral desprovida de qualquer componente corporal? Esta instalação usa um capacete de EEG (eletroencefalografia), processamento de software livre, um videoprojector e amplificação de som, onde as ondas cerebrais do artista são traduzidas em ondas sonoras e visuais.

 

Hands Some Feet

Hands Some Feet (BE)

Teatro, Dança, Circo

M/3 | 40´

Estreia Nacional

Casa do Moinho  

23 maio | 22h50

24 e 25 maio | 17h50 | 21h00  

HANDS SOME FEET é um espetáculo de circo contemporâneo, dinâmico e fresco, que combina, harmoniosamente, o domínio do malabarismo com o funambulismo. A estas disciplinas juntam-se acrobacias inovadoras, teatro físico, salto à corda, tudo musicado ao vivo por instrumentos únicos da Austrália e da Finlândia.

 

Tei Tei

Cia. ES (ES)

Teatro, Circo, Instalação

M/3 | 40´

Estreia Nacional

Praça da República  

24 e 25 maio | 17h00 | 19h45

25 maio | 15h00

Um caminho a percorrer. Uma maneira de viver e transformar. Espaços e universos que serão criados, em cumplicidade com o público, para viajar, através do imaginário da abstração. Cada lugar, cada esquina, cada poste de iluminação, cada semáforo, cada pessoa, formará um caminho único e irrepetível.

 

Cuatro [4´´] Segundos

Cia. IO (ES)

Circo, Multidisciplinar

M/3 | 55´

Estreia Nacional

Museu Convento dos Lóios  

23 maio | 23h45

24 e 25 maio | 17h35 | 23h40

4 Segundos foi o tempo que levou para um monte de ferros cair sobre o meu corpo. Esta peça fala sobre os acidentes, do risco, da vida e do autoconhecimento, de pessoas de verdade e de outras que não o são tanto. 4 segundos é para lembrar o animal que todos temos dentro, o animal que, por vezes, pode chegar a salvar-nos a vida.

 

 

Petén

Cia. Màs Til Y Menos Tal (ES)

Circo, Multidisciplinar

M/3 | 45´

Estreia Nacional

Praça Gaspar Moreira [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

23 maio | 21h00

24 e 25 maio | 17h00 | 21h00  

Dois personagens constroem uma estrutura de circo, guardada num carrinho, e disfrutam do jogo proporcionado pelas peças que o compõem. Entre acrobacia, manipulação, comicidade e técnica de mastro, desenrola-se um espetáculo de rua muito divertido que joga com a fragilidade, o equilíbrio, a confiança e a inteligência coletiva.

 

Cikada

Cikada Circus (IE)

Circo

M/3 | 30´

Estreia Nacional

23 maio | Rossio | 21h30

24 e 25 maio | Casa do Moinho | 17h15 | 19h45 [visibilidade preferencial para Mobilidade Condicionada]

Espetáculo de novo circo que mistura acrobacia, teatro e movimento, tendo nascido da pergunta: onde estão os limites da natureza humana? Num mundo onde os humanos são os autoproclamados conquistadores da Natureza, porém, totalmente dependentes dela, o que significa considerarmo-nos parte integrante ou separados do meio natural?

 

Cospress

Kimani (ES)

Dança, Performance, Multidisciplinar

M/12 | 30´

Estreia Nacional

Museu Convento dos Lóios

23 maio | 21h30

24 e 25 maio | 19h50 | 22h45

Um espetáculo de teatro físico que usa objetos e dispensa palavras. Com um tom irónico, surrealista e poético distintivo, COSPRESS aborda a obsessão pelo culto do corpo. Retrata duas mulheres que são vítimas da sua própria luta para se encaixarem no molde do modelo perfeito.

 

 

 

Marlon Banda Show

Marlon Banda (IT)

Música, Teatro

M/3 | 45´

Estreia Nacional

24 e 25 maio

14h15 | 17h15 | Rossio

22h00 | Mercado Municipal  

Um hilariante e explosivo espetáculo de variedades, onde o cómico se junta à música ao vivo, misturando-se com muitas outras vertentes da comédia teatral. Uma banda sem maestro, nem direção, que luta para manter o rumo (e o ritmo), mas a loucura impera e a música não tem fim! Animado, irreverente e envolvente!

 

God Save the Tea

Cut Moose (UK)

Intervenção  

M/12 | 15´

Estreia Nacional

24 e 25 maio

17h30 | Rua Roberto Alves

19h30 | Mercado Municipal

25 maio

15h40 | Praça da República

Uma anfitriã inglesa, com a ajuda dos criados, serve chá à plateia. Estes seguem-na abanando folhas de palmeira para refrescar os bebedores de chá. A mulher tem uma fileira de bandeirinhas para conduzir os criados e que eles seguram entre os dentes, causando ocasionais sangramentos... só para completar a grotesca cena.

 

Ballade For a Place We Were

Zuska Drobna (SK)

Circo, Multidisciplinar

M/3 | 10´

Estreia Nacional

Museu Convento dos Lóios  

24 e 25 maio | 19h30 | 21h30 | 23h20

A fragilidade do malabarismo de contacto, a intensidade do movimento e a fantasmagoria da voz envolvente combinam-se para criar a atmosfera de algo tão familiar que é impossível não recordar, tal como um lugar que todos conhecemos, mas que não temos certeza onde fica exatamente; ou talvez só o conheçamos de um sonho.

 

 

 

Teatro Politécnico do IPS estreia “Medeia” nos jardins da ESE

O incorruptível.JPG

 

 

Leitura interpretativa do clássico a 23 de maio, pelas 19h00

 

O clássico “Medeia”, de Eurípedes, será nesta quinta-feira, dia 23, a próxima estreia do Teatro Politécnico do IPS, através de uma leitura interpretativa dirigida por José Gil, docente da Escola Superior de Educação (ESE/IPS), e das estudantes Eliana Silva e Maria Simas. A tragédia grega apresenta-se nos jardins da ESE/IPS, junto à Casa do Professor, a partir das 19 horas, tendo como pano de fundo musical a voz de Maria Callas e interpretações a cargo de Cristina Gomes da Silva, Bruna Manguito e Maria Simas.

 

A produção teatral é de entrada livre e gratuita mas carece de inscrição através dos contactos  912 796 824 ou teatro.politecnico@ips.pt.

 

Com seis anos de atividade a envolver toda a comunidade académica nas suas produções – docentes, não docentes e estudantes – o Teatro Politécnico do IPS estará também em cena na cidade de Setúbal, esta quarta-feira, dia 22, com a produção “O Incorruptível”, do dramaturgo Hélder Costa, em duas sessões já esgotadas.

 

A comédia, de teor satírico e político, sobe ao palco do Teatro de Bolso, espaço do TAS-Teatro Animação de Setúbal, a partir das 21h00, narrando a “romagem de agravo pessoal” de um cidadão totalmente incompetente nas “artes” de corromper, apesar dos vários cargos públicos exercidos, entre presidente de um clube e de uma junta de freguesia, vereador de uma câmara municipal e deputado europeu.

 

Protagonizada por José Caldeira Duarte (incorruptível), a peça conta também com as interpretações de Anabela Pereira (esposa), Ana Pessoa (bispo), Dina Salvador (presidente do partido), Gabriela Pinto (psicanalista) e Júlia Justino (mafioso). A encenação é de José Gil e de Lara Nayr.

UMA TARDE COM DAVIDE CARNEVALI

UMA TARDE COM DAVIDE CARNEVALI

No Teatro da Politécnica a 5 de Julho às 15h30

Inscrições até 14 de Junho para: abento@artistasunidos.pt – Andreia Bento

Preço: 10€

image003.jpg

 

A propósito da estreia de VARIAÇÕES SOBRE O MODELO DE KRAEPELIN de Davide Carnevali, o dramaturgo italiano irá estar no Teatro da Politécnica a 5 de Julho para orientar uma sessão de trabalho sobre o tempo e a história enquanto problemas dramatúrgicos, filosóficos e políticos. A sessão, que será falada em castelhano, tem o custo de 10€ e é destinada preferencialmente a profissionais e estudantes de Teatro, até ao limite de 20 participantes. As inscrições podem ser enviadas, juntamente com Curriculum Vitae, para Andreia Bento – abento@artistasunidos.pt. Inscrições até sexta-feira 14 de Junho.

 

Tempo e história: um problema dramatúrgico, filosófico e político

 

Porque estamos habituados a conceber o tempo como um segmento de linha que começa num ponto e termina num outro? Onde começa uma história? Como se deveria desenrolar? E quando deve acabar? Neste seminário, refaremos a tradição dramatúrgica ocidental e descobriremos que os conceitos de "tempo" e "história" são instrumentos de representação da realidade condicionados por uma precisa concepção filosófica, religiosa, política, mas também económica.

 

Davide Carnevali

 

DAVIDE CARNEVALI começa a trabalhar como dramaturgo assistente do monólogo Il Conte Aigoi, em 2003. Depois de algumas encenações no circuito alternativo de Milão, no início do milénio, o reconhecimento internacional surge com Variações sobre o modelo de Kraepelin. Carnevali é o primeiro autor italiano convidado na secção de dramaturgia (Stückemarkt) do prestigiado festival alemão Theatertreffen. Variações sobre o modelo de Kraepelin foi representada na Argentina, em 2011, no circuito alternativo e no Teatro Nacional Cervantes, em Buenos Aires; em França, em 2012, no Théàtre National Populaire de Lyon; em Espanha, no mesmo ano, na Sala Beckettl, em Barcelona; no Teatro Nacional da Estónia, em 2013 e no Teatro Nacional da Roménia, em 2015. Sweet Home Europa,  primeira parte  de um díptico sobre a Europa, estreou em 2012, na Schauspielhaus Bochum. Em 2013, Carnevali foi incluído entre os 35 autores mais representados do Stückemarkt Theatertreffen em Berlim, que para a ocasião encomendou Goodbye Europa. Lost words. A primeira produção italiana de Sweet Home Europa foi no Stabile di Roma, em 2015. No mesmo ano, o trabalho  foi apresentado na Argentina, e, em 2018, em Lisboa, no Teatro Nacional D. Maria II, com encenação de João Pedro Mamede. Ainda em 2018, os Artistas Unidos apresentam, no Teatro da Politécnica, Retrato de Mulher Árabe Que Olha o Mar, com encenação de Jorge Silva Melo. Em França, o texto foi apresentado no Théâtre de la Ville e na Comédie-Française em Paris, sob a forma de leitura. Do autor, em Portugal, está editada Sweet Home Europa (TNDM/Bicho do Mato) e Retrato de Mulher Árabe Que Olha o Mar / Variações sobre o modelo de Kraepelin (Livrinhos de Teatro nº 121, Artistas Unidos / Cotovia). Os seus trabalhos foram apresentados em vários festivais e  traduzidos em catalão, estónio, flamengo, francês, grego, inglês, polaco, português, romeno, russo, espanhol, alemão e húngaro. Entre os teatros que têm produzido obras suas estão: o Centro Dramatique National de Nancy, Eesti Dramateater, ERT - Emilia Romagna Teatro, Piccolo Teatro di Milano, Schauspielhaus Bochum, a Staatsoper Unter den Linden, Teatro Nacional da Catalunha, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro di Roma, Teatro Franco Parenti, Teatro Stabile di Turim, Teatrul Nationali Iasi, Teatro Nacional Popular de Lyon.