Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CIRE organiza Recital Solidário de Poesia para ajudar pessoas com necessidades especiais

 

 

“A poesia é uma arma carregada de futuro”

CIRE organiza Recital Solidário de Poesia para ajudar pessoas com necessidades especiais

 

No próximo dia 26 de maio, às 17h, a Biblioteca Municipal de Tomar será palco de um recital solidário de poesia que contará com a presença de Pedro Lamares.

 

 

O CIRE - Centro de Integração e Reabilitação de Tomar - é uma associação particular sem fins lucrativos, sediada em Tomar, que tem como principal objetivo a formação da pessoa portadora de deficiência, bem como a promoção da adaptação da mesma na sociedade. A par de diversas atividades sociais, recreativas e culturais, a associação dinamiza agora um Recital Solidário de Poesia dirigido pelo ator, encenador e formador Pedro Lamares, que partilhará as suas referência poéticas.

 

O recital, que focará a poesia em língua portuguesa dos séculos XX e XXI, será uma viagem pela obra de Fernando Pessoa, passando por Camões e Gil Vicente. Pedro Lamares irá partilhar com o público a sua paixão pelo universo poético, bem como desmistificar a relutância que muitas pessoas ainda sentem sobre o mesmo. Haverá leitura de poemas e partilha de histórias e peripécias, sendo que o recital irá encerrar com um momento de debate e perguntas da plateia.

 

O objetivo desta iniciativa visa a angariação de fundos para iniciar a reconstrução do Lar-Residencial, de modo a receber utentes que se encontram em lista de espera. O edifício, que surgiu em 2001 com apenas 12 utentes, pretende atuar como resposta social face a todas as pessoas portadores de deficiência ou incapacidade, que necessitam de internamento e carecem de apoio familiar, promovendo valores como igualdade e a promoção dos direitos humanos.

   

Recital Solidário de Poesia

26 de maio | 17h

Biblioteca Municipal de Tomar

 

 

Sobre o CIRE:

O CIRE - Centro de Integração e Reabilitação de Tomar - é uma associação particular sem fins lucrativos, sediada em Tomar. Tem como principal objetivo a formação da pessoa portadora de deficiência, bem como a promoção da adaptação da mesma na sociedade. O CIRE recebe, atualmente, cerca de 1371 utentes, distribuídos por sete valências, devidamente especializadas e estruturadas: Apoio Sócio Educativo (ASE), Centro de Atividades Ocupacionais (CAO), Lar – Residencial, Núcleo Local de Inserção (NIL), Creche Familiar Miminhos, Centro de Reabilitação Profissional (CRP) e Centro de Recursos para a Inclusão (CRI).

 

CAMINHOS DO FERRO RECEBEU MAIS DE 6000 VISITANTES E MUITA FESTA

 

O Caminhos do Ferro - programa integrado no Caminhos do Médio Tejo 2018, organizado pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e dos 13 municípios que a constituem – recebeu mais de 6000 pessoas, durante seis dias - 13, 14 e 15 e 20, 21 e 22 de abril – em 45 atuações, entre concertos, teatro, espetáculos de dança e novo circo, em Abrantes, Constância, Entroncamento, Mação, Vila Nova da Barquinha e Tomar.

Castello_Branco_2018-04-21 12.07.38 1_preview.jpeg

 

Segundo a organização, tratou-se de uma excelente experiência, verificando-se a presença de públicos muito distintos, convívio entre diferentes gerações, salas cheias, cinco espetáculos em sala lotados, percursos concorridos e ruas animadas, ao mesmo tempo que se verificou uma oferta cultural transversal em diferentes cidades e vilas.

Romeu&Julieta_Teatro_Praga_2018-04-23 02.27.02 1_p

 

Relativamente ao ano passado, na primeira edição do Caminhos do Médio Tejo, verificou-se um aumento de público, havendo ainda uma menor concentração de espetáculos ao mesmo tempo, alargando a oferta e a possibilidade de mais pessoas verem mais espetáculos.

 

O Caminhos do Médio Tejo está de volta, com o Caminhos da Água, em Julho – nos fins-de-semana de 13 a 15 e de 19 a 22 - com diversos espetáculos em Abrantes, Alcanena, Constância, Ferreira do Zêzere, Mação, Sertã, Torres Novas e Vila de Rei.

Em Outubro, tem lugar o Caminhos da Pedra, nos fins-de-semana de 12 a 14 e de 18 a 21 – no Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

CAMINHOS DO FERRO chega em abril para dinamizar culturalmente o Médio Tejo.

1decf12d-8a51-4585-b27f-2b477167a369.jpg

 

 

De 13-15 a 20-22 de abril, o Caminhos do Ferro inaugura o programa cultural em rede - Caminhos -  deste ano, com programação gratuita a decorrer em Abrantes, Constância, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha.

O Caminhos do Ferro está a chegar e durante seis dias em seis concelhos, de 13 a 15 e 20 a 22  de abril, a animação tem já datas e horas marcadas para as suas paragens. Grandes e icónicos nomes das música portuguesa mas também brasileira vão caminhar pelo Médio Tejo, em Abrantes, Constância, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha. O novo circo está igualmente presente, lado a lado com teatro, dança e percursos, com projetos nacionais e internacionais.

Na música a oferta é diversificada. Às vozes e ritmos intemporais de Hélder Moutinho (Entroncamento) Teresa Salgueiro (Abrantes), Pedro Jóia (Vila Nova da Barquinha) e Gaiteiros de Lisboa (Tomar) juntam-se projetos de Daniel Pereira Cristo (Mação), Bruno Pernadas (Constância) Sopa de Pedra (Vila Nova da Barquinha) ou a revelação brasileira, Castello Branco (Constância e Mação).

Ligados pelo Ferro, pelos caminhos de ferro, vão estar ainda Dragonologia, um projeto da Cia EZ que viajará por todos os concelhos, invadindo ruas, praças e escolas. O novo circo estará representado por Shakti Olaizola (ES) e o seu espetáculo “Irakurriz”, bem como pelo internacionalmente premiado “Ekilibuá” da Cia Maintomano (ES).

De França chega-nos “Le Chant des Pavillons” da La Fausse Cie e de Espanha chega-nos “Big Dancers” da Cia El Carromato.

Um dos espetáculos de dança mais aclamados pela crítica portuguesa e internacional tem paragem em Tomar. “Hu(r)mano”, de Marco da Silva Ferreira brinda o Médio Tejo na primeira noite do segundo fim de semana dos Caminhos do Ferro.

A programação é gratuita, vasta e para todos os públicos. Até bebés. “Baloiçar”, da Quinto Palco, abre as suas portas duas vezes no Entroncamento e para o público adolescente e suas famílias há uma versão gastronómica da intemporal peça “Romeu e Julieta”, pelo Teatro Praga.

Os percursos artísticos têm nos olhares de João Bento (Entroncamento), Marina Palácio (Constância), Lara Soares (Vila Nova da Barquinha) e Ana Bento (Mação) a criação de algo especial, de uma experiência identitária que cada um dos artistas absorve durante as suas estadias nos territórios.
Nos Caminhos do Ferro os artistas viajantes vão atuar em Igrejas, Praças, Teatros, Auditórios, ruas, largos e… numa piscina. É isso que vai acontecer nas Piscinas Municipais do Entroncamento com um live act de João Bento.


ITINERÁRIO
13 ABR (6ª)

11:00 Dragonologia (EZ) - Escola D.Maria II/ VN Barquinha – teatro de rua
15:00 Lara Soares - Exterior Centro Cultural / VNBarquinha - percurso
17:00 Ana Bento – Lg dos Combatentes / Mação - percurso
18:00 Dragonologia (EZ) – Rua Luís Falcão / Entroncamento – teatro de rua
21:00 Irakurriz (Shakti Olaizola) – Centro Cultural /VN Barquinha – novo circo
22:30 Hélder Moutinho – Centro Cultural /Entroncamento – música
 
14 ABR (Sáb)
11:00 Dragonologia (EZ) – Centro histórico / Abrantes – teatro de rua
15:00 Lara Soares - Exterior Centro Cultural / VNBarquinha - percurso
          Dragonologia (EZ) – Centro histórico / Abrantes – teatro de rua
17:00 Ana Bento – Lg dos Combatentes / Mação - percurso
21:00 Ekilibuá (Maintomano) – Pç Salgueiro Maia / Entroncamento – novo circo
21:30 Daniel Pereira Cristo – Auditório do CC Elvino Pereira / Mação – música
22:00 Pedro Jóia – Igreja de Atalaia / VN Barquinha – música
 
15 ABR (Dom)
11:00 Lara Soares - Exterior Centro Cultural /VN Barquinha - percurso
15:00 Lara Soares - Exterior Centro Cultural / VN Barquinha - percurso
16:00 Ana Bento – Lg dos Combatentes / Mação - percurso
18:00 Sopa de Pedra – Igreja Matriz de Tancos / VN Barquinha – música
21:30 Teresa Salgueiro – Pç Raimundo Soares / Abrantes – música
 
*
 
20 ABR (6ª)
09:00 Marina Palácio - Pç Alexandre Herculano / Constância - percurso
11:00 Dragonologia (EZ) - Parque Ambiental Sta. Margarida / Constância – teatro de rua
          João Bento - Exterior Piscinas Municipais / Entroncamento - percurso
14:00 Marina Palácio - Pç Alexandre Herculano / Constância - percurso
15:00 João Bento - Exterior Piscinas Municipais/ Entroncamento - percurso                      
          Dragonologia (EZ) – Lg dos Combatentes / Mação – teatro de rua
21:30 Hu(r)mano (Marco da Silva Ferreira) - Cine-teatro Paraíso / Tomar - dança
          Castello Branco - Auditório do Centro de Ciência Viva / Constância – música
          Big Dancers (El Carromato) – Pç Barão da Batalha / Abrantes – teatro de rua
 
 
21 ABR (Sáb)
11:00 Marina Palácio - Pç Alexandre Herculano / Constância - percurso
          João Bento - Exterior Piscinas Municipais / Entroncamento - percurso
          Dragonologia (EZ) - Parque Infantil / Tomar – teatro de rua
15:00 Marina Palácio - Pç Alexandre Herculano / Constância - percurso
          Dragonologia (EZ) – Corredoura / Tomar – teatro de rua
17:00 João Bento - Exterior Piscinas Municipais / Entroncamento - percurso
18:00 Le Chants des Pavillons (La Fausse Cie) - Pç Alexandre Herculano / Constância – música
21:30 Bruno Pernadas  - Auditório do Centro de Ciência Viva / Constância – música
          João Bento Live Act – Piscinas Municipais / Entroncamento – música
          Castello Branco - Auditório do CC Elvino Pereira/ Mação – música
          Le Chants des Pavillons (La Fausse Cie) – Corredoura / Tomar – música
22:30 Big Dancers (El Carromato) – Corredoura / Tomar – teatro de rua

22 ABR (Dom)
10:00 Baloiçar (Quinto Palco) - Centro Cultural / Entroncamento – teatro para bebés
11:00 Marina Palácio - Pç Alexandre Herculano / Constância - percurso
11h30 Baloiçar (Quinto Palco) - Centro Cultural / Entroncamento – teatro para bebés
15:00 João Bento - Exterior Piscinas Municipais / Entroncamento - percurso
16:00 Romeu & Julieta (Teatro Praga) - Casa do Povo de Montalvo / Constância - teatro
21:30 Gaiteiros de Lisboa - Pç. da República / Tomar – música

Da paixão entre aldeia portuguesa e grupo homónimo galego nasceu um concerto

 

Linhaceira está a comemorar o centenário da sua escola. As galegas Liñaceira quiseram ajudar à celebração e voltaram a reunir o seu grupo de música tradicional para um concerto na noite de 31 de Março naquela aldeia tomarense.

Quando uma aldeia portuguesa e um grupo de música galego descobriram que têm o mesmo nome, o resultado só podia ser uma paixão mútua. A comemorar um século da sua escola, a aldeia da Linhaceira, no concelho de Tomar, deitou mãos à obra para ir à procura das suas raízes e o resultado foi a publicação de dois livros e a criação de um blogue que completa no dia 24 de Março cinco anos de publicações diárias ininterruptas com artigos sobre a História local em https://bibliotecalinhaceira.blogspot.pt .

No âmbito da investigação para esse trabalho, os seus autores descobriram um grupo galego de música tradicional, que entretanto terminara mas tivera uma expressão importante há alguns anos atrás, chamado precisamente Liñaceira. A curiosa coincidência levou à tentativa de contacto, que deu frutos. Mas se a ideia era apenas a possibilidade de dar eco público dessa coincidência durante as comemorações, as intérpretes quiseram chegar mais longe e sugeriram voltarem a juntar-se para um concerto na aldeia homónima.

Agora, o espectáculo vai ser uma realidade na noite de 31 de Março, sábado, no Salão Multiusos da Linhaceira. Com entrada gratuita, até porque o grupo, generosamente, fez questão de não cobrar cachet.

Na ocasião serão entregues os prémios do concurso de fotografia alusivo ao Carnaval da aldeia, outra actividade do Centenário. Uma sementeira simbólica de linho, um prémio literário e a recriação de um dia na aldeia há um século atrás são mais algumas das iniciativas a realizar no âmbito do mesmo. Para além do restauro de uma película histórica: um filme dos anos 1950, com a participação de Raul Solnado, gravado na escola da aldeia.

O Centenário das Escolas na Linhaceira é uma iniciativa conjunta da Associação de Pais e Amigos das Escolas de Linhaceira, da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira, da Junta de Freguesia de Asseiceira e do Município de Tomar.

1 de março | Município de Tomar distingue personalidades e instituições no Dia da Cidade

No Dia da Cidade de Tomar, o cirurgião cardiotorácico João Queiroz e Melo e o encenador João Mota recebem Medalha de Honra

 

 

Município de Tomar distingue personalidades e instituições tomarenses

 

 

 

 

O Município de Tomar vai homenagear personalidades e instituições tomarenses, no âmbito da celebração do Dia da Cidade, na próxima quinta-feira, 1 de março.  O cirurgião cardiotorácico João Queiroz e Melo, responsável pelo primeiro transplante de um coração em Portugal, em 1986, e o encenador João Mota são duas das personalidades que irão ser distinguidas com a Medalha de Honra neste dia.

 

Para além dos tomarenses João Mota e João Queiroz e Melo, serão igualmente distinguidos o Estabelecimento Prisional Militar de Tomar e, a titulo póstumo, a jornalista da TSF Rádio Notícias, Sofia Morais. Esta homenagem decorre no Dia da Cidade de Tomar e feriado municipal, 1 de março, data em que se assinalam os 858 anos da fundação do Castelo Templário por D. Gualdim Pais.

 

Os escritores Nuno Garcia Lopes e Pedro Silva, a Casa do Concelho de Tomar e o autarca Filipe Antunes (a título póstumo) receberão a Medalha Municipal de Mérito. Bruno Graça e Carlos Carvalheiro serão agraciados com a Medalha de Valor e Altruísmo, pelos seus percursos de dirigentes associativos. A Medalha de Valor Desportivo será entregue a Manuel Pina (halterofilismo), a Vítor Jesus e Pedro Dias da Silva (automobilismo).

 

As cerimónias oficiais têm início às 10h00, na Praça da República, com o hastear da bandeira e homenagem ao fundador da cidade de Tomar, Gualdim Pais. Segue-se a sessão solene da Assembleia Municipal, no Cine-Teatro Paraíso, a partir das 10h45, onde serão homenageadas as pessoas e instituições tomarenses.

 

BONS SONS 2018: o teu amor de verão já tem data marcada!

 

HEADER-BS.jpg

 

A 9.ª edição do BONS SONS realiza-se de 9 a 12 de agosto na aldeia de Cem Soldos, no concelho de Tomar. São quatro dias antecedidos de contrações rotineiras que se transformam em suspiros descontraídos a partir do momento em que se fecha a porta do carro, se carrega a mochila às costas, se ouve o encerrar das portas do comboio, se diz até já à rotina, tudo em direção a Cem Soldos.

Em 2018, o amor de verão de milhares de apaixonados pela aldeia e pela música vai ter muitas novidades que prometem surpreender. Mas, mude o que mudar, não muda o céu estrelado, as ruas enfeitadas por sorrisos, a diferença da igualdade e recantos de memórias pintados. Nem o melhor da música portuguesa, banda sonora perfeita para quatro dias de calor e paixões com a qualidade que só o BONS SONS promete e cumpre.

 

imagem1.jpg

PROGRAMA
PIMEIRA BANDA CONFIRMADA
 

E já há uma primeira confirmação. Os quartoquarto são os primeiros inquilinos da aldeia cultura. Vencedores da última edição do Festival Termómetro, o mais recente projeto de João Vidigueira (voz), Luís Lucena (programações, guitarra elétrica, baixo), João Abelaira (teclados/synths) e Diogo Sousa (bateria/sampler) vai viver a aldeia e estamos apenas no começo.

imagem2.jpg

Vem Viver a Aldeia!



 

Este amor de verão tem data marcada e não dá para esperar mais. A partir de 1 de fevereiro, é possível comprar os bilhetes nos locais habituais:

PASSE 4 DIAS: 30€ até 30 abril / 40€ até 31 julho / 45€ na bilheteira do recinto
BILHETE DIÁRIO: 20€ até 31 julho / 22€ na bilheteira do recinto

 

 

Festival Internacional de Curtas-Metragens de Tomar apresenta 21 filmes em competição | 24 e 24 novembro

Planos Film Fest realiza-se nos dias 24 e 25 de novembro

 

Festival Internacional de Curtas-Metragens de Tomar apresenta 21 filmes em competição

 

A cidade templária recebe, de 24 e 25 de novembro, a segunda edição do Planos Film Fest – Festival Internacional de Curtas-Metragens de Tomar, com 21 filmes selecionados de entre mais de 400 candidaturas. Para além de Portugal, estarão em competição filmes de Espanha, França, Itália, Reino Unido, Holanda, Suécia, Geórgia, Estados Unidos da América, México, Argentina e Taiwan. O festival decorre no Cine-Teatro Paraíso e tem entrada gratuita.

 

A atriz Sara Barros Leitão, vencedora do Prémio de Melhor Atriz na primeira edição do Planos Film Fest, pela curta “Marta”, marcará presença no festival, desta vez como jurada. Tiago Alves, radialista, jornalista, programador de cinema e apresentador do magazine Cinemax, na Antena 1 e na RTP 2, integra também o júri. O painel fica completo com Margarida Mateus, do Cineclube de Tomar, o realizador Flávio Ferreira, Cláudio Jordão e Nelson Martins, fundadores da produtora KotoStudios, e Pedro Caldeira e Paulo Graça, fundadores da produtora Tripé e organizadores do Planos.

 

De entre os filmes selecionados, a maioria terá a sua estreia nacional em Tomar. “Blind Fate”, do Reino Unido, e “Fragile”, de Taiwan, terão a sua estreia mundial no Planos Film Fest.

 

A seleção de curtas, com géneros tão distintos que vão desde o drama à comédia, será dividida ao longo de três sessões competitivas durante os dois dias em que decorre o festival.

 

O Planos Film Fest é uma iniciativa da produtora Tripé em parceria com o Município de Tomar.

 

Programa

24 nov. (sexta)

21h30

Convidado especial: Flávio Ferreira
– Pele de Cordeiro
– Norley y Norlen

1.ª sessão competitiva
– Ivan (Portugal)
– Bitchboy (Suécia)
– Blind Fate (Reino Unido)
– Penalty (Itália)
– Post-Mortem (Portugal)

 

25 nov. (sábado)

10h30

Planinhos – Sessão Especial Infantil
(Organização Cineclube de Tomar) 

16h30

2.ª sessão competitiva
– Stella 1 (Itália)
– Record Kid (Argentina)
– Coerência (Portugal)
– Fragile (Taiwan)
– Half-Time (França)

(Intervalo de 15 min.)

– Laranja Amarelo (Portugal)
– Manhunt (Itália)
– Lube Job (E.U.A.)
– Night of Brass (Holanda)
– Maelstrøm (Espanha)
– 78.4 (Portugal)

 

21h30

Convidado especial: KotoStudios
– Conto do Vento
– Esperânsia

3.ª sessão competitiva
– Marasmo (Portugal)
– A Good Man (México)
– Noiva (Portugal)
– Buffet (Itália)
– 8 Minutes (Geórgia)

Passatempo FESTIVAL BONS SONS

O Blog Cultura de Borla tem passes gerais individuais para o "FESTIVAL BONS SONS"  aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ao  "FESTIVAL BONS SONS"   com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

 

20424342_10156555160074517_2369919959179140115_o.p

 

Visita à cidade templária de Tomar por Paulo Loução | Sábado, 20 de Maio

d0ea2442-ecb6-4294-81db-c7445cd485a5.jpg

 

Sábado, 20 de Maio | 8h às 21h

                                             VISITA À CIDADE TEMPLÁRIA DE TOMAR

                                     O Mistério Templário desde a Formação de Portugal
                                                     ao Projecto dos Descobrimentos


                                                       por Paulo Alexandre Loução
                                        Autor de «Os Templários na Formação de Portugal»
 

Programa:
. 8h00 – Saída Espaço Arkhé, Algés-Miraflores;
. 8h30 – Paragem em Lisboa, junto à Faculdade de Direito, na Cidade Universitária;
. 10h30 – Visita à igreja templária de Santa Maria do Olival, primitivo templo da Ordem em Tomar, panteão dos seus mestre, e no tempo da Ordem de Cristo foi igreja matriz de todas as paróquias de além-mar.
. 12h30 – Visita à Igreja de São João Baptista, onde se encontra o enigmático óleo de Gregório Lopes, «Melquisedeque e Abraão»;
. 13h30 – Almoço;
. 15h00 – Visita ao Castelo templário e ao Convento de Cristo. Destaca-se explicação do simbolismo do Pórtico Sul, da Charola, da famosa janela manuelina, dos enigmáticos símbolos das estelas templárias e da Ordem de Cristo (a maior colecção de estelas templárias do mundo), e da pedra de fundação da Torre de Menagem, de origem romana e dedicada ao espírito do lugar;
. 18h00 – regresso a Lisboa e Algés. Chegada prevista por volta das 20h30-21h00.

Paulo Alexandre Loução é o autor das obras «Os Templários na Formação de Portugal», «Portugal – Terra de Mistérios» e «Dos Templários à Nova Demanda do Graal» e é um dos investigadores convidados pelo Canal História para diversos documentários, entre eles o dedicado aos Templários na Península Ibérica. Algumas referências nos media:

Revista UP da TAP sobre a visita a Tomar,
http://upmagazine-tap.com/pt_artigos/tomar-cidade-templaria/

no Público sobre o Portugal a (re)descobrir, com alma:
http://fugas.publico.pt/Viagens/299147_ha-um-portugal-magico-para-redescobrir?pagina=-1

e no ABC de Espanha:

http://www.abc.es/internacional/20131117/abci-templarios-portugal-tomar-201311152016.html

 

Valor da participação: 60 € (45 € para Membros da Nova Acrópole), inclui transporte, almoço, entradas nos monumentos e envio de documentação sobre o tema da viagem. Valor sem transporte: 45 € (encontro às 10h30 junto à entrada da Igreja de Santa Maria do Olival, em Tomar); Pagamento antecipado por transferência.


                                                        Informações e inscrições:
                                                   oeiras-cascais@nova-acropole.pt
                                                             Tlm. 963 925 758

                                                         Inscrições até 16 de Maio

Les Saint Armand: Tomem nota da tour que propõe desatar o “Nó”

600px_e5829e9354b433737425.jpg

 

A primeira data de apresentação de "Nó" aconteceu no dia 5 de Novembro no Passos Manuel, no Porto. Les Saint Armand vão agora levar o disco a outros locais

 

Tomem nota da tour que propõe desatar o “Nó”:
19 Novembro - Texas Bar, Leiria (Festival Termómetro)
30 Novembro - Café Paraíso, Tomar
2 Dezembro - Clube Café, Sertã
3 Dezembro - Teatro da Rainha, Caldas da Rainha
7 Dezembro - Club de Vila Real
8 Dezembro - Club 11, Vila Pouca de Aguiar
9 Dezembro - Auditório Municipal de Freixo de Espada à Cinta
17 Dezembro - Pelle, Braga
22 Dezembro - Bar Porta 93, Viana do Castelo
23 Dezembro - CRU . Espaço Cultural, Famalicão
29 Dezembro - Maus Hábitos, Porto

367px_e5829fa14a7f98787524.jpg

 

Les Saint Armand têm nome francês, mas cantam em português. Falam de amor e da vontade. Da razão e da loucura. Assim celebram a vida. A sua música tem um carácter próprio já marcado por quase dez anos de existência. Em constante mutação e maturação, lançaram o disco de estreia, “Nó”, no dia 5 de Novembro.


Les Sant Armand no facebook
Ouvir "Nó" bandcamp