Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Sessões de cinema, todos os sábados, às 21h30 | ‘CINE NOS’ REGRESSA A TROIA DE 1 DE JULHO A 2 DE SETEMBRO

Sessões de cinema, todos os sábados, às 21h30

‘CINE NOS’ REGRESSA A TROIA DE 1 DE JULHO A 2 DE SETEMBRO

 

image001.jpg

Este verão, o ‘Cine NOS’ está de volta ao Jardim do Norte para dez sessões de cinema ao ar livre gratuitas para todas as idades. A partir de 1 de julho e, todos os sábados, até ao dia 2 de setembro, a sétima arte invade Troia com um cartaz repleto de filmes de ação, animação, comédia e com os maiores êxitos do ano.

 

Ao longo de dez semanas, o Cine NOS promete ser a companhia das famílias portuguesas com uma programação de luxo. ‘Curral de Moinas: Os Banqueiros do Povo’, ‘Top Gun: Maverick’, o maior êxito das salas de cinema nacionais em 2022, ‘A Pequena Sereia’ (VP) e ‘Guardiões da Galáxia:Vol. 3’ serão alguns dos filmes exibidos.

De regresso ao litoral alentejano, esta iniciativa pretende proporcionar experiências de entretenimento únicas. Todos os sábados, às 21h30, no Jardim do Norte, grandes produções nacionais e internacionais prometem entreter miúdos e graúdos.

A NOS volta a apostar neste evento diferenciador para apoiar a indústria cinematográfica, dando   oportunidade aos portugueses de usufruírem de alguns dos maiores sucessos do ano de forma atrativa, durante o período de férias e lazer.

O Cine NOS é já uma marca de referência na experiência de ver cinema ao ar livre, para que os espectadores possam continuar a usufuir do melhor da sétima arte nas noites quentes de verão.

TROIA e Canal Hollywood são os parceiros oficiais desta edição que promete ser uma animação para todos.

 

 

PROGRAMAÇÃO ‘CINE NOS’ TROIA

De 1 de julho a 2 de setembro, todos os sábados, às 21h30

 

1 de julho

‘Curral de Moinas: Os Banqueiros do Povo’ (M/14)

8 de julho

‘Estranho Mundo’ (M/6)

15 de julho

‘Top Gun: Maverick’ (M/12)

22 de julho

‘Detetive Aranha’ (VP) (M/6)

29 de julho

‘Dungeons & Dragons: Honra Entre Ladrões’ (M/12)

5 de agosto

‘Pequena Sereia’ (VP) (M/6)

12 de agosto

‘Guardiões da Galáxia:Vol.3’ (M/12)

19 de agosto

‘Ron Dá Erro’ (VP) (M/6)

26 de agosto

‘Astérix e Obélix: O Império do Meio’ (M/12)

2 de setembro

‘O Incrível Maurice’ (VP) (M/6)

Swimrun Portugal pela primeira vez em Tróia

A prova desportiva Swimrun – uma combinação de corrida de montanha e natação em águas abertas – irá realizar-se, pela primeira vez, em Tróia a 16 de abril.

 

SwimrunPortugal.jpg

Esta competição de endurance exige velocidade, resistência e estratégia, onde todo o percurso é feito com o material com que começa a prova. Os participantes, que aceitarem o desafio, irão percorrer um percurso realizado ao ar livre que envolve múltiplas transições entre a natação em águas abertas (mar e rio), e a corrida por trilhos ao longo da faixa de areia dourada de Tróia (com cerca de 17 km de comprimento), pela laguna da Caldeira em pleno Estuário do Sado e pelas seculares ruínas romanas com a Serra da Arrábida como paisagem de fundo.

 

As inscrições para as duas distâncias (distância Standard - 28 km e distância Sprint – 18 km (individual)) já se encontram abertas em: https://bit.ly/TroiaSwimrun2023

Mais informações sobre o evento: https://www.swimrunportugal.com/troia /

Esta edição conta ainda com o formato “Kids” direcionado para os mais novos, onde terão a oportunidade de tomar contacto com a modalidade. A idade mínima de participação são 6 anos. As inscrições são gratuitas através de envio de email para: swimrun.portugal@gmail.com

 

A etapa de Tróia (16 de abril) é a estreia no circuito nacional Swimrun Portugal 2023, e junta-se às etapas já apresentadas em calendário: Açores (Ilha S. Miguel), Lagoa (Algarve), Tâmega (Entre-os-Rios), Zêzere (Abrantes), Vale do Lobo e Madeira (Machico).

 

Neste momento, o Swimrun é um fenómeno global que conta com mais 700 corridas em vários países da Europa, com mais de 8.000 “finishers” nos seus diversos formatos.

CINEMA AO AR LIVRE DA NOS REGRESSA A TROIA A PARTIR DE 9 DE JULHO

O ‘Cine NOS’ está de regresso a Troia este verão com sessões gratuitas de cinema ao ar livre nas noites de sábado. Entre 9 de julho e 10 de setembro, o Jardim do Norte em Troia, volta a receber esta experiência de entretenimento única e diferenciadora da NOS, com um cartaz repleto de filmes icónicos e blockbusters de diversos géneros, numa programação de luxo para toda a família.

 

‘TOP GUN-Maverick’, ‘Um Susto de Família 2’, ‘Era Uma Vez..’, ‘Doutor Estranho No Multiverso da Loucura’, ‘Sonic 2 – O Filme’ ou ‘D’ Artacão e os Três Moscãoteiros – O Filme’, entre outros grandes títulos, serão alguns dos filmes exibidos durante o ‘Cine NOS’ em Troia, ao longo de dez semanas.

O ciclo de cinema ao ar livre da NOS deste ano encerra a 10 de setembro, com a exibição da comédia francesa ‘Bem-vindos África’.

Com o regresso desta iniciativa, A NOS volta a proporcionar aos portuguses noites de verão com Cinema de forma atrativa e única, levando-a a várias localidades do país, para que espectadores possam ufruir do melhor da sétima arte. O Cine NOS é já uma marca de referência na experiência de ver cinema ao ar livre.

 

Este ano a NOS espera superar as expectativas e reforça o apoio à cultura, promovendo momentos únicos de entretenimento e animação para todos.

 

Troia Resort e Canal Hollywood são os parceiros oficiais desta edição que promete ser uma animação para todos.

 

PROGRAMAÇÃO ‘CINE NOS’ TRÓIA

De 9 de julho a 10 de setembro às 21h30, no Jardim do Norte, Troia

 

9 de julho

‘Um Susto de Família 2’

16 de julho

‘Era Uma Vez…’

23 de julho

‘Clifford -  O Cão Vermelho’

30 de julho

‘A Cidade Perdida’

6 de agosto

‘Sonic 2 -  O Filme’

13 de agosto

‘Doutor Estranho No Multiverso da Loucura’

20 de agosto

‘Encanto’

27 de agosto

‘Top Gun: Maverick’

3 de setembro

‘D’Artacão e os Três Moscãoteiros – O Filme’

10 de setembro

‘Bem-vindos a Àfrica’

 

 

Dia Aberto para visitar os novos trabalhos arqueológicos em Troia

Jornadas Europeias do Património

 

NovasEscavaçõesTroia_3.png

 

Dia Aberto para visitar os novos trabalhos arqueológicos em Troia

 

As Ruínas Romanas de Troia convidam a visitar e descobrir o desenvolvimento das investigações

 

Os trabalhos de escavação arqueológica nas Ruínas Romanas de Troia, iniciadas em Abril e previstas na Declaração de Impacte Ambiental da UNOP 4, têm revelado inúmeras e surpreendentes descobertas e vão permitir um melhor enquadramento do desenvolvimento turístico relativo ao património histórico da área. O dia 24 de Setembro, em plena comemoração das Jornadas Europeias do Património, foi a data escolhida para um Dia Aberto às escavações arqueológicas, uma oportunidade única de conhecer melhor in loco as novas descobertas.

 

As arqueólogas responsáveis pelas escavações acreditam ter descoberto uma hospedaria do século XVII onde as pessoas pernoitavam quando vinham à Festa de Nossa Senhora da Tróia ou quando aguardavam a passagem de barco para Setúbal. As escavações permitiram também descobrir uma área de calçada, provavelmente do século XVIII, que seria um espaço público diante da hospedaria.

 

«Todos estes resultados são ainda preliminares - explica Inês Vaz Pinto, a responsável pelo projeto de valorização das Ruínas Romanas de Troia – mas parecem, cada vez mais, demonstrar que esta área teve uma ocupação muito mais longa e dinâmica do que até agora se pensava. E a intensidade desta ocupação pode muito bem ter que ver com o culto em torno da Capela da Nossa Senhora do Rosário de Troia.» A capela, que já existia no século XV, é adjacente à igreja romana, dos séculos IV-V, e as escavações vêm, mais uma vez, demonstrar a forte ligação entre o passado e o presente da ocupação desta área da península.

 

As descobertas continuam agora na área a sul da Capela de Nossa Senhora do Rosário de Troia, onde os vestígios demonstram uma ocupação romana muito intensa, e comprovam que esta capela foi construída propositadamente numa área já sacralizada que perdurou no imaginário popular. «Estamos a escavar uma zona de cemitério romano, possivelmente cristão. Pensamos que as sepulturas sejam cristãs porque os esqueletos são encontrados sem qualquer espólio e voltados para Nascente. Mas ainda há muito por perceber», refere Inês Vaz Pinto.

 

Sob este cemitério, há vestígios de uma possível domus – casa romana – mais antiga, demonstrando a sobreposição de diferentes fases e tipos de ocupação, e o quanto há ainda por descobrir sobre este monumento nacional.

 

Após finalizados os trabalhos de escavação, prevê-se a construção de um novo acesso à Capela de Nossa Senhora do Rosário de Troia, sobrelevado, que permita o acesso a visitantes e devotos, dando a conhecer a história que estará na origem deste culto que tamanha devoção tem ainda nos dias que correm.

 

As visitas terão um número limitado de participações, pelo que requerem inscrição, através do email arqueologia@troiaresort.pt. Cumprindo-se as recomendações da DGS, será possível inscrever-se nos seguintes horários: 11h00; 11h30; 14h30; 15h00 e 16h00.

 

Troia com sessões de cinema ao ar livre pata toda a família

Noites cinéfilas estão de volta às sextas e sábados até 14 de setembro

Cine_NOS Troia.jpg

 

Numa parceria com a NOS, o Troia regressa neste verão com as sessões gratuitas de cinema ao ar livre nas noites de sexta-feira e sábado. A programação traz filmes para toda a família que serão exibidos até 14 de setembro.

 

Os mais icónicos filmes de animação, ação, drama e comédia, estão em cartaz no Cine NOS Troia, situado no anfiteatro do Jardim do Norte, da Alameda Pinheiro Manso.

 

Neste cinema ao ar livre, os turistas e residentes da Península de Troia-Comporta podem assistir a sessões gratuitas que decorrem todas as sextas e sábado, a partir das 21h30. Antes porém, pelas 20h00, o espaço conta já com animação para entreter as famílias que por esta altura não prescindem da tranquilidade e exclusividade deste destino único de férias.

 

Conheça a programação completa do Cine NOS Troia:

12/07 – Gru – O Maldisposto 3

13/07 – Velocidade Furiosa 8

19/07 – Coco

20/07 – Monstros Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

26/07 – Príncipe Bué Encantado

27/07 – Mundo Jurássico: Reino Caído

02/08 – Teen Titans Go! O Filme

03/08 – Tom Raider

09/08 – Incredibles 2: Os Super-Heróis

10/08 – Mamma Mia! Here We Go Again

16/08 – Bailarina

17/08 – A Bela e o Monstro

23/08 – Mr. Link

24/08 – Bumblebee

30/08 – Ralph vs Internet

31/08 – Johnny English Volta a Atacar

06/09 – A Ovelha Choné – O Filme

07/09 – O Mistério da Casa do Relógio

13/09 – Como Treinares o teu Dragão: Mundo Secreto

14/09 – Shazam!

 

Toda a agenda de eventos do Troia disponível aqui.

Tróia recebe pela primeira vez espectáculo equestre com fado e flamenco

Flamenco e fado cantado ao vivo na praia da Caldeira

TRÓIA RECEBE PELA PRIMEIRA VEZ UM ESPECTÁCULO EQUESTRE

EVENTO EQUESTRE TROIA1.jpg

 

A 20 de Abril, pelas 19 horas, Tróia recebe pela primeira vez um espectáculo de arte equestre na Praia da Caldeira, junto às Ruínas Romanas, que será palco de uma performance apresentada pela Escola Equestre Vítor Rodrigues, que conjuga o hipismo, o flamenco e o fado cantado ao vivo por Emanuel Soares, para dar início às celebrações de Páscoa com uma iniciativa cultural inédita.

 

Com duas horas de duração e 10 minutos de intervalo, o espectáculo equestre Vítor Rodrigues divide-se em dois momentos, com uma primeira parte em que o fado é cantado ao vivo por Emanuel Soares e dançado pelos cavalos com volteios artísticos e rédeas longas para, na segunda parte, dar lugar ao flamenco e às sevilhanas com cavalos, numa demonstração de ritmo e de cor impressionantes.

 

No cenário natural da laguna da Caldeira e emoldurado pelo património arquelógico das Ruínas Romanas, o sábado de Páscoa em Tróia celebra a arte, a natureza e a História com um programa exclusivo.

 

Espectáculo Equestre | 20 de Abril | 19h00 | Praia da Caldeira | Duração: 130 minutos

Bilhetes: 30€ Adultos | 15€ Crianças (até aos 12 anos)

Reservas: ticketline. Informações: arqueologia@troiaresort.pt.

Acesso pela estrada das Ruínas Romanas de Tróia e possibilidade de parqueamento junto ao sítio arqueológico

Exposição no Casino de Tróia, com estrutura multimédia

Cartaz.jpg

 

 
O Casino de Tróia, a Real Associação de Lisboa e a Academia de Letras e Artes têm a honra de convidar para a cerimónia de inauguração da exposição "Antemanhã Alquímica de Portugal" do pintor Luís Athouguia.
 
No próximo dia 9 de Junho, a partir das 21h00, o Casino de Tróia organiza um grande evento comemorativo do Dia de Portugal (num desvendar alquímico da antemanhã de Portugal) evento que estará centrado na inauguração de uma extraordinária exposição de Luís Athouguia.

O evento estará apoiado numa estrutura multimédia, com o casino repleto de imagens do trabalho de Luís Athouguia, projectadas no ecrã gigante da sala de jogo e nos vários ecrãs-esferas espalhados pelo espaço.

O serão conta ainda com uma sessão de “Fado e Guitarras Portuguesas” pelo que convidamos os nossos amigos a associarem-se ao presente evento no próximo dia 9 de Junho no Casino de Tróia. (ver texto em baixo)

 

Com o Alto 
Patrocínio
​ da​
 Real Associação de Lisboa e a Academia de Letras e Artes 
​de Portugal​

Presença dos convidados-de-honra:
S.A.R. O Senhor Dom Duarte de Bragança
Dr. João de Lancastre e Távora - Real Associação de Lisboa
Doutora Isabel Magalhães - Academia de Letras e Artes 
Professor- Doutor Paulo Morais-Alexandre, IPL

​O

 extraordinário texto da Exposição:

 

       Luís Athouguia…  e a Antemanhã Alquímica de Portugal

A antemanhã, que Pessoa caracterizou tão bem na sua “Mensagem” representa um dos mais basilares princípios da Portugalidade. É aquela centelha de um momento, congregando em si todo o ensejo da eternidade, que antecede o dealbar da primeira réstea de luz da aurora, quando o dia ainda não nasceu mas em que a noite já se desvaneceu…

Na antemanhã, a escuridão e a luz misturam-se numa plêiade de cores que congregam toda a palete do Universo num único vislumbre pressentido da totalidade que nos compõe. E é mágico, porque não sendo absolutamente nada é, simultaneamente, tudo. 

Luís Athouguia, o pintor de sonhos que nos carrega através da ousadia da sua Alma de artista pelos insuspeitos caminhos do que não conhecemos mas que sentimos de forma plena quando nos libertamos do peso da realidade, congrega em si próprio este Dom místico de absorver, encandeando-nos, esta complexidade tão simples que o Mundo tem. Os seus quadros, com uma panóplia de cores e de formas improváveis, são janelas abertas para o carácter onírico e singular de sonhos que a ousadia profunda da maior parte das gentes que connosco partilha esta vida, não tem coragem para sequer imaginar.

E Luís Athouguia imagina-os. Vive-os de forma intensa em cada quadro e, num exercício quase sublime de generosidade, partilha-os com os outros, espraiando a sua capacidade iluminada de entender a realidade num plano absurdo e excêntrico de vivacidade. 

No Casino de Tróia, onde o verde da Arrábida se cruza com o tom azul das águas do Sado, a obra de Luís Athouguia ganha uma nova perspectiva e uma inigualável capacidade de perfurar o real. Porque as suas cores, as formas complexas que utiliza para retratar o que efectivamente não existe são, em última instância, um laivo quase mágico que nos liga ao cadinho maior da vida e aos interstícios brumosos de Portugal.

Religião significa, na sua visão mais profunda, a capacidade de religar… de voltar a ligar os mundos, as coisas, as pessoas e a vida. E Luís Athouguia, corajosamente perdido na inconsciência própria de quem ousa sonhar, coloca-nos mesmo ali, naquele espaço e naquele tempo onde espaço e tempo não contam, para nos fazer entender o que é a vida e a morte, e o sonho e… Portugal. 

A antemanhã alquímica de Portugal!

Aquele momento em que o tudo e o nada se misturam. Aquele instante onde sonhos e realidade são a mesma coisa. Aquele lugar sagrado que está em sítio nenhum e para onde todos desejamos ir, quando temos a sorte e o ensejo de o pressentir no fundo da Alma. 

Tróia, Antemanhã do Dia de Portugal, 2018

João Aníbal Henriques

 

RUÍNAS ROMANAS DE TROIA PROMOVEM NOITE ASSOMBRADA

 

 

13 de julho, em noite de Lua Nova

RUÍNAS ROMANAS DE TROIA PROMOVEM NOITE ASSOMBRADA

  • Performances teatrais recriam as histórias mais assustadoras da Troia Romana

 

No próximo dia 13 de julho, sexta-feira 13, as Ruínas Romanas de Troia vão ser palco de uma Noite Assombrada na qual vão ser recriadas as histórias mais assustadoras da Troia Romana, que prometem deixar os visitantes, mesmo os mais corajosos, com os níveis de ansiedade elevados.

Além de ser 6ªf feira 13, é também noite de lua nova, e na Noite Assombrada das Ruínas Romanas de Troia tudo pode acontecer. Ouvir o último suspiro de um dos romanos ali sepultados, desencontros e encontros inesperados, assombrações e desgostos de amor dão o mote para uma experiência assustadoramente inesquecível.

Sejam céticos ou supersticiosos, a pulsação vai acelerar e o nervoso miudinho vai apoderar-se quando os escravos regressarem ao trabalho nas fábricas do maior centro industrial de salgas de peixe do Império romano.

Estão previstas quatro sessões para este evento, com a duração de 50 minutos cada. Os horários de início são: 21:00h, 21:20h, 21h40 e 22:00h. O público deve comparecer 10 minutos antes de cada sessão. Os bilhetes têm um custo de 10€ para adultos (>12) e 5€ para crianças dos 5 aos 12 anos.

Para mais informações e compra de bilhetes, por favor, contacte o Departamento de Arqueologia através do e-mail: arqueologia@troiaresort.pt.

 

E haverá histórias de amores verdadeiros para contar…

Na praia de Troia foi descoberta uma grande lápide com uma inscrição que diz «Galla, de 35 anos, está aqui sepultada. A terra te seja leve! Hypnus, o marido, mandou fazer à óptima esposa.».

Diz-se que é o único vestígio de um amor proibido entre uma escrava doméstica da magnífica domus e um escravo maltrapilho das oficinas. Conta a lenda que Hypnus trabalhou noite e dia para conseguir enriquecer e comprar a sua liberdade e a da sua amada.

Mas pouco tempo depois de serem livres, Galla adoeceu e morreu. Diz-se que Hypnus ficou assombrado com a perda. Vivia na esperança de a voltar a ver e todos os dias rezava aos deuses Manes, os antepassados que guardam os defuntos.

Mas infelizmente, quando Hypnus finalmente morreu e desceu ao submundo, não encontrou a sua amada. Há quem diga que nas noites de lua cheia, este escravo regressa à domus à procura de Galla.

28 de abril: Teatro: Viriato assalta as Ruínas Romanas de Troia

Bienal de Teatro das Ruínas Romanas de Troia

VIRIATO.jpg

 

  • Espetáculo imersivo que renova a experiência cénica, dia 28 de abril às 18h00.

No próximo dia 28 de abril estreia o espetáculo teatral “Viriato”, que tem como palco principal a Praia da Caldeira, junto às Ruínas Romanas de Troia. Uma experiência cénica que insere o espetador na ação, renovando a forma de ver e estar no teatro, e que inclui refeição ligeira durante a encenação.

 

Num palco de uma beleza natural invulgar, a peça “Viriato” remete o espetador para o ano de 147 a. C, quando os romanos cercam o que resta do exército lusitano. Retrata mais um episódio de guerra, mais uma tentativa de Roma para se apoderar da Península Ibérica. Mas, os lusitanos têm um novo comandante, que durante sete anos, se revela o maior pesadelo de Roma: Viriato.

 

O programa de dia 28 inclui ainda uma visita guiada pela equipa de arqueologia às Ruínas Romanas de Troia, que foram, em tempos, o maior centro industrial de salgas de peixe do Império Romano, e que se situam em plena orla do estuário do Sado.

 

“Viriato” é uma peça de Carlos Carvalheiro e Filomena Oliveira, a partir de João Aguiar, da Companhia de teatro Fatias de Cá, com preços entre os 20€ e os 30€. As crianças até aos 4 anos não pagam.

 

Programa:

18H00 Visita Guiada

19H30-21H30 Teatro Viriato (inclui jantar)

 

SUNSETS DE REGRESSO ÀS RUÍNAS ROMANAS DE TRÓIA

image001.jpg

 

 

A entrada é livre, a música é sempre diferente e todos os concertos duram uma hora.

 

Com entrada livre, os sunsets musicais estão de regresso às Ruínas Romanas de Tróia. Todas as quartas-feiras, das 18h00 às 19h00, e até dia 30 de Agosto, há sempre um concerto diferente com estilos de música distintos.

 

A 9 de Agosto, o fado é o rei da festa pelas mãos do Quarteto Deolinda de Jesus. Enquanto a 16 de Agosto, o Trio de Rute Tapadas recorda os principais clássicos portugueses. Já a 23 de Agosto, o ritmo quente da bossa nova marca presença com a atuação do Trio de Diana Cravo. Os sunsets musicais despedem-se, a 30 de Agosto, com a atuação do Trio de São Silva que mistura bossa nova com música francesa.

 

E porque os sunsets não têm apenas de ser em jardins ou rooftops, venha até um monumento com mais de dois mil anos, que funcionou como o maior complexo de produção de salgas de peixe do Império Romano, e desfrute de um pôr-do-sol, no mínimo, diferente!