Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Valença Assinala os 50Anosda Revolução dos Cravos ValençaCantAbril (50 anos do Abril)

valença25 de abril.jpg

Valença CantAbril (50 anos do Abril) com amplo cartaz

 

Valença vai assinalar os 50 anos do 25 de Abril com um amplo programa comemorativo que se desenvolve durante todo o mês de abril. A 12 de abril arrancam as atividades evocativas dos 50 anos da Revolução dos Cravos.

Circuito de arte pública, assembleia de jovens, liberdade sem fronteiras, feira do livro, concertos, sessão solene, testemunhos e memórias da repressão, em Valença, contados na primeira pessoa e sentir abril nas escolas são algumas das atividades que marcarão este mês.

As comemorações serão dinamizadas pela Câmara Municipal e apresentam um programa amplo e transversal a todas as gerações que pretende evocar esta data marcante para a democracia portuguesa.

A primeira atividade decorrerá na semana de 12 a 19 de abril com a segunda edição do Circuito de Arte Pública de Valença. A edição deste ano terá por temática a liberdade e a participação e acrescentará três novos elementos artísticos ao Circuito de Arte Pública que Valença está a criar.

A 17 de abril Valença convida os jovens para virem aos Paços do Concelho à Assembleia Jovens de Abril, um espaço de liberdade, de participação cívica, onde todos são convidados a vir e a expressar a sua opinião.

A 19 de abril, vai decorrer no Agrupamento Muralhas do Minho uma atividade dirigida aos imigrantes residentes em Valença onde ficarão a conhecer, um pouco mais sobre a história do 25 de abril e os valores da liberdade.

Entre 23 e 27 de abril o Jardim Municipal será o palco para a Feira do Livro. As mais recentes novidades editoriais, lançamento de livros e concertos proporcionarão 5 dias enriquecedores com uma ampla programação cultural.

Nas vésperas do feriado, a 24 de abril, às 22h00, o Jardim Municipal será o palco para os concertos de Alma Nostra e Luar do Minho. As mais emblemáticas composições de época, da música de intervenção, serão revisitadas por estes dois grupos.

A 25 de abril, pelas 9h30, decorrerá a sessão solene evocativa do 25 de Abril, nos Paços do Concelho, com intervenções dos presidentes da Câmara e Assembleia Municipal, bem como de representantes de todas as forças políticas com representatividades nos órgãos autárquicos do concelho. Durante a tarde, a partir das 16h30, decorrerá uma visita guiada ao centro histórico, pelos espaços da repressão que marcam as memórias dos valencianos. Uma visita que contará com testemunhos na primeira pessoa.

A 26 de abril, sexta-feira, a partir das 22h00 será a vez dos 6tàs9 subirem ao palco do Jardim Municipal e cantarem abril com a maestria que nos habituaram a revisitar as composições emblemáticas da música de intervenção.

Sábado, 27 de abril, às 22h00, sobe ao palco do Jardim Municipal o Maestro Vitorino d’Almeida acompanhado por Pedro Emanuel Pereira, num concerto especial dedicado à Revolução dos Cravos que encerrará as comemorações dos 50 anos em Valença.

Ao longo deste mês de abril, o Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, está a trabalhar a temática “Sentir Abril – 50 Anos do 25 de Abril” com um amplo leque de atividades, transversal aos vários níveis de ensino.

50 Anos do 25 de Abril no Circuito de Arte Pública de Valença

IIº Circuito de Arte Pública de Valença.jpg

 

Valença recebe o segundo Circuito de Arte Pública, na cidade, desde 12 a 19 de abril, este ano dedicado à “Liberdade e Participação – 50 Anos do 25 de Abril.

Os trabalhos de execução das instalações artísticas começaram na sexta-feira, 12 e prolongam-se até 19 de abril em três pontos da cidade.

Valença assinala, assim, no espaço público a efeméride dos 50 anos do 25 de Abril trabalhando a temática da liberdade, os ícones do 25 de Abril e as preocupações da liberdade hoje.

Depois do sucesso da primeira edição, em que o circuito esteve focado em temas da atualidade e identitários da memória e da cidade de Valença com referências à sustentabilidade, à juventude e à igualdade de género, este ano celebra a Revolução dos Cravos.

Os artistas Jorge Charrua, Vasco Maio e Patrícia Mariano são os artistas convidados da edição de 2024.

Jorge Charrua é um fundidor de linguagens intemporais da história da pintura com os tempos da contemporaneidade.

Os trabalhos de Vasco Maio refletem a procura de impressões ancestrais que se perpetuam, tecidos que se unem e formas que se fractalizam.

Patrícia Mariano situa o seu trabalho entre a realidade e os sonhos e pode ser descrito como um realismo imaginado.

As instalações vão ser executadas na rua 25 de Abril, fachada do Centro Coordenador de Transportes e parede da escola sede do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho.

Da equipa de preparação deste segundo Circuito de Arte Pública Urbana de Valença faz parte o artista valenciano João Fortuna.

A iniciativa é da Câmara Municipal de Valença e os artistas representam a organização FomE.

MUMI 2021 na Eurocidade Tui-Valença: dezassete showcases, dois concertos especiais e encontros profissionais

transferir (3).png

 

O Encontro Profissional Músicas no Minho acontece de 9 a 11 de setembro em diferentes localizações de Tui e Valença e com boa parte do programa aberto ao público

 

Começa a andar o MUMI 2021 na quinta 9 de setembro na Eurocidade Tui-Valença com um programa cheio de música ao vivo, em que os encontros entre empresas e profissionais da Galiza e Portugal querem fazer novas pontes entre o sector da música. Até adia 11 de setembro, dezassete showcases de bandas e artistas portugueses e galegos, a estreia absoluta da Orquestra de Liberação Galego-Portuguesa na abertura do evento, conversas e encontros profissionais, e o concerto especial de encerramento que reúne no palco os Galandum Galundaina e a Uxía, dão corpo ao MUMI Encontro Profissional das Músicas no Minho. Três dias de programação, boa parte dela aberta ao público, que querem contribuir à recuperação musical no contexto da pandemia. Devido ás previsões meteorológicas, a organização do encontro decidiu mudar os concertos programados em espaços abertos na quinta dia 9 para recintos cobertos. Patrocinado pela Eurocidade Tui-Valença e pelos concelhos de Tui e Valença, também apoiam o MUMI 2021 a Direção Regional de Cultura do Norte e a Xunta de Galicia assim como a Fundação GDA, Fundação SGAE, Mel: Piquenique das artes!, Deputación de Pontevedra, Bodegas Martín Códax, Gadis, Bodegas Corisca, Antena 1 e Antena 3.

 

A programação do MUMI 2021 arranca dia 9 pela manha na Zona PRO, instalada na Escola Superior de Ciências Empresariais de Valença, onde também se celebrará um acto de boas vindas (13:45 GZ/ 12:45 PT). Os showcases programados de bandas e artistas de Galiza e Portugal serão a coluna vertebral do MUMI 2021 e boa parte deles abrem-se ao público em geral. Familia Caamagno, Magín Blanco e A banda das apertas, Oîma, O Sonoro Maxín, Pálida, Pulpiño Viascón, Silvia Penide e Xacobe Martínez Antelo Quinteto conformam a relação dos showcases galegos. No caso de Portugal, as bandas seleccionadas são nove: Barry White Gone Wrong, Cassete Pirata, Conjunto!Evite, emmy Curl, Jorge da Rocha, José Valente, Káustika, TAKATUM apresenta Ah!Ah!Ah! e The Guit Kune Do. A previsão de chuva levou á organização do MUMI a mudar os palcos previstos no Paseo da Corredoira em Tui e na Fonte da Vila em Valença, e colocar os showcases da rua em Tui durante a jornada do quinta dia 9 para o Teatro Municipal.

 

A actividade na Zona PRO, na Escola Superior de Ciências Empresariais de Valença, começa a funcionar logo na quinta dia 9 de setembro com duas conversas: “Direitos de autor e direitos dos artistas” (12:45 GZ, 11:45 PT) e “O associativismo na gestão cultural” (16:00 GZ, 15:00 PT). Assim como na sexta dia 10 estão previstos três palestras: “Festivais: criando experiências à volta da música” (11:00 GZ, 10:00 PT), “Diferentes fórmulas de apoio à cultura” (12:45 GZ, 11:45 PT)) e “As salas de concertos, uma referencia no sector” (16:00 GZ, 15:00 PT). Durante as manhas de 9 e 10 de setembro os assistentes terão oportunidade de participar em speed meetings que servirão para se porem em contacto com profissionais e empresas que operam em Portugal e na Galiza.

 

Concertos especiais de abertura e encerramento

Orquestra Galego-Portuguesa de Liberação estreia-se no MUMI 2021 na quinta 9 de setembro (Teatro Municipal de Tui, 21.30 GZ / 20.30 PT) no espectáculo especial de abertura. Formada como uma extensão natural da Orquestra Galega de Liberação sob a direção de Xacobe Martínez Antelo, e estreia no MUMI. A relação entre as famílias de improviso portuguesas e galegas nunca foi tão intensa e prolífica como nestes últimos anos, e será no MUMI onde acontece um dos encontros mais surpreendentes entre estas duas grandes famílias. Com a improvisação como nexo de união e a vanguarda como habitat natural, dezasseis dos melhores músicos galegos e portugueses reúnem-se deitando a mão do jazz, da música contemporânea, da criação espontânea e da performance.

 

O MUMI 2021 contará para o seu encerramento com um concerto duplo protagonizado por duas das propostas musicais de maior renome a ambas beiras do Minho: a banda portuguesa Galandum Galundaina e a artista galega Uxía. Será no sábado 11 no Teatro Municipal de Tui (Valença, 22:00 GZ/ 21:00 PT). A associação cultural Elogio Vádio, associa-se ao MUMI fazendo uma extensão do festival Mel - piquenique das artes (Vila Nova de Famalicão), apoiando o concerto de Encerramento.

 

Todos os showcases e concertos abertos ao público terão entrada livre por ordem de chegada com recolha de dados dos assistentes.

 

Mais experiências MUMI 2021

A animação nas ruas será uma parte importante do MUMI, que incorpora ao seu programa aberto a discoteca móbil vintage “La Duendeneta: os camiños das músicas galegas”, que estacionará na Corredoira em Tui no sábado 11 (19:00 GZ, 18:00 PT). O jornalista musical Carlos Crespo, com uma experiência de mais de 20 anos na difusão da cultura desde diversos meios de comunicação, traz a sua furgoneta Avia de 1974 ao MUMI para oferecer uma viagem intemporal e sem complexos pelos últimos 50 anos da música galega, desde Andrés do Barro até Tanxugueiras. Também na Zona PRO do MUMI 2021 acolherá desde quinta-feira dia 9, a exposição “cantáMOLA en galego (2000-2020)”, uma mostra itinerante que explora a variedade de estilos, formações e solistas que compõem o panorama musical em galego até aos dias de hoje. “cantáMOLA en galego (2000-2020)” é uma exposição cedida pelo Concello de Pontevedra e que está promovida pela sua Concellaría de Normalización Lingüística. Dois destacados jornalistas musicais, Pepe Cunha e Teresa Cuiñas comissariam os conteudos desta exposição. 
 

PROGRAMAÇÃO ACTIVIDADES E CONCERTOS MUMI 2021 POR DATA E HORA

Aceso profissional com inscrição previa em mumimusicas.eu na Zona PRO e no Espaço Off. Resto de programação, aberta ao público, gratuita, com ordem de chegada e recolha de dados dos assistentes.

 

QUINTA-FEIRA 9 SETEMBRO

VALENÇA

10.30 PT/11:30GZ. EXPOSIÇÃO DE MÚSICA EM GALEGO DO S. XXI: "cantáMOLA en galego"

Zona PRO (Valença)

11:45 PT/12.45 GZ: CONVERSA Direitos de autor e direitos dos artistas. Zona PRO

11:00 PT/12:00 GZ. SHOWCASE José Valente, Auditório Zona PRO

12:45 PT/13:45 GZ. Boas Vindas. Zona PRO 

14:00 PT/ 15.00 GZ. SHOWCASE The Guit Kune Do. Auditório Zona PRO

15:00 PT/16:00 GZ CONVERSA O associativismo na gestão cultural. Zona PRO

16:30 PT/ 17:30 GZ.. SHOWCASE. Oîma. Zona PRO (Valença)

TUI

19:30 GZ / 18:30 PT. SHOWCASE Cassete Pirata. Teatro Municipal de Tui

20:15 GZ /19:15PT, SHOWCASE O Sonoro Maxín. Teatro Municipal de tui

21.30 GZ / 20.30PT. Orquestra Galego-Portuguesa da Liberação, Concerto de Abertura. Teatro Municipal de Tui

23:30 GZ/22:30 PT. Pálida. Espazo Off (Tui)

 

SEXTA-FEIRA 10 SETEMBRO

VALENÇA

10:00 PT/11:00 GZ: CONVERSA Festivais: criando experiências à volta da música. Zona PRO

11:00 PT/12:00 GZ SHOWCASE. Xacobe Martínez Antelo Quinteto. Auditório Zona PRO

11:45 PT/12:45 GZ: FALADOIRO Diferentes fórmulas de apoio à cultura. Zona PRO

15:00 PT/ 16:00 GZ: FALADOIRO As salas de concertos, uma referencia no sector. Zona PRO

16:30 PT/ 17:30 GZ. SHOWCASE Jorge da Rocha. Zona PRO Valença)

 

TUI

19:30 GZ /18:30 PT SHOWCASE Silvia Penide. Praza de San Fernando (Tui)

20:15 GZ / 19:15 PTSHOWCASE. Barry White Gone Wrong. Teatro Municipal de Tui

21:00 GZ/20:00 PT SHOWCASE Conjunto! Evite. Praza de San Fernando (Tui)

21:45 GZ/ 20:45 PT, Familia Caamagno. Teatro Municipal de Tui

23:00 GZ/22:00 PT emmy Curl. Espazo Off (Tui)


 

SÁBADO 11 DE SETEMBRO 

12:00 GZ/11:00 PT. SHOWCASE. TAKATUM presenta Ah!Ah!Ah! Praza de San Fernando (Tui)

12.45 GZ/11:45 PT. SHOWCASE MAGÍN BLANCO E A BANDA DAS APERTAS. Praza de San Fernando (Tui)

15:00 PT/ 16:00 GZ.SHOWCASE KÁUSTIKA. Fortaleça (Valença)

15h45 PT / 16:45 GZ.. SHOWCASE. Pulpiño Viascón. Fortaleça (Valença)

19:00 GZ/ 18:00PT. La Duendeneta: Os Camiños das Músicas Galegas. Paseo da Corredoira (Tui)

21:00 PT/ 22:00 GZ. Galandum Galundaina + Uxía. Concerto de encerramento, Teatro Municipal de Tui
 

Todos os showcases, actividades, concertos, encontros e horários do MUMI 2021 em: mumimusicas.eu

MUMi 2021 - http://mumimusicas.eu/

Galandum Galundaina e Uxía no encerramento do MUMI 2021

transferir (27).png

 

O Encontro Profissional das Músicas no Minho acontecem entre 9 e 11 de setembro na Eurocidade Tui-Valença

▶ A organização já anunciou 18 showcases assim como o concerto de abertura a cargo da Orquestra Galego Portuguesa de Liberação.

 

MUMI 2021, que acontecerá de 9 a 11 de setembro na Eurocidade Tui-Valença, contará para o seu encerramento com o concerto duplo protagonizado por duas das propostas musicais de maior renome de ambas as margens do Minho: a banda portuguesa Galandum Galundaina e a artista galega Uxía. O Encontro Profissional das Músicas no Minho, que também terá programação aberta à cidade, repartirá a sua actividade entre Valença e Tui durante os três dias de duração. Para além dos dezoito showcases já anunciados de bandas galegas e portuguesas, o encontro acolherá um programa de encontros para empresas e festivais, actividades formativas e profissionais. Os concertos de abertura e encerramento, assim como a maior parte dos showcases, vão estar abertos ao público geral. Patrocinado pela Eurocidade Tui-Valença, também apoiam o MUMI 2021 a Direção Regional de Cultura do Norte e a Xunta de Galicia assim como a Fundação GDA, Fundação SGAE, Bodegas Martín Códax, Gadis, Mel: Piquenique das artes e a Antena 1 e Antena 3 como parceiros media.

transferir - 2021-08-27T134403.895.jpgO concerto de encerramento terá lugar a 11 de setembro nas Cortinas de São Francisco (Valença) às 21h. Considerado como un dos projetos musicais mais relevantes no contexto folk em Portugal durante os últimos vinte e cinco anos, Galandum Galundaina construíu um espaço em que o passado e o futuro da música tradicional andam de mãos dadas, e o MUMI 2021 tem a sorte de fechar edição com eles. A formação, considerada a embaixadora da música das Terras de Miranda, desenvolve um trabalho de investigação à volta dos instrumentos tradicionais - extraordinário no caso da gaita-de-foles mirandesa mas também em instrumentos sonoros de construção própria - assim como de promoção cultural, coa organização de eventos como o Festival itinerante de cultura tradicional “L Burro i l Gueiteiro”. Paulo Preto, Paulo Meirinhos, Alexandre Meirinhos e João Pratas são Galandum Galundaina, com quatro discos de estudio e um DVD ao vivo; é em cima dpalco que os quatro elementos apresentam um repertório vocal e instrumental na herança do cancioneiro tradicional das Terras de Miranda, onde as harmonias vocais e o ritmo das percussões nos transportam para um universo atemporal. Das memórias da Sanfona, da Gaita-de-foles Mirandesa, da Flauta pastoril, do Rabel, do Saltério, do Cântaro, do Pandeiro mirandês, do Bombo e da Caixa de Guerra do avô Ventura, nasce uma música que acumula referências, lugares, intensidades, tempos. 

transferir - 2021-08-27T134458.953.jpg

Por outro lado, Uxía é uma das maiores embaixadoras da música e a poesia galegas. Nos seus mais de 35 anos de carreira artística renovou a música tradicional galega conectando-a com as culturas atlânticas, combinando alalás com morna, fado ou ritmos brasileiros. Alguns dos temas mais recorrentes que explora nos seus trabalhos são a procura de um espaço para a voz da mulher, o diálogo entre culturas, a poesia contemporânea galega e portuguesa e a defesa da identidade linguística. Criou o seu repertório através das suas continuas viagens e intercâmbios com músicos do Brasil, Portugal, Cabo Verde ou Guine-Bisáu, como Dulce Pontes, António Zambujo, Sara Tavares ou Tito Paris, e em Espanha com artistas como Santiago Auserón, Martirio, Carmen París ou Sílvia Pérez Cruz.

 

18 showcases e concerto inaugural

Os showcases programados de bandas e artistas de Galiza e Portugal, a maior parte deles abertos ao público, serão a coluna vertebral do MUMI 2021. Familia Caamagno, Magín Blanco e a banda das apertas, Oîma, Os d’Abaixo , O Sonoro Maxín, Pálida, Pulpiño Viascón, Silvia Penide e Xacobe Martínez Antelo Quinteto formam a relação dos showcases galegos programados. No caso de Portugal, as bandas seleccionadas são também nove: Barry White Gone Wrong, Cassete Pirata, Conjunto!Evite, emmy Curl, Jorge da Rocha, José Valente, Káustika, TAKATUM apresenta Ah!Ah!Ah! e The Guit Kune Do. A Orquestra Galego Portuguesa de Liberação oferecerá o concerto de abertura do MUMI 2021 na quinta dia 9 de setembro em Tui na Praza da Corredoiras às 21:30h galegas e 20:30 portuguesas.
 

MUMi 2021 - http://mumimusicas.eu/