Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Este Natal o Vila do Conde Porto Fashion Outlet tem programação infantil especial e gratuita

Parceria com a ‘The Book Shop’

 

 

  • Atividades decorrem aos fins de semana, com uma atividade diária entre os dias 12 de novembro e 11 de dezembro, no espaço da The Book Shop;
  • Espetáculos de magia, horas do conto, teatros de fantoches, oficinas de brinquedos e de ilustração são algumas das atividades já planeadas;
  • A programação completa e respetivos horários podem ser consultados no site do Vila do Conde Porto Fashion Outlet.

 

O Vila do Conde Porto Fashion Outlet, em parceria com a ‘The Book Shop’, livraria do centro, apresenta uma programação infantil especial para este Natal. A partir do dia 12 de novembro, o centro comercial conta com espetáculos, oficinas e horas temáticas, que prometem entreter e ensinar os mais novos, com o encanto e a magia próprios do Natal. Toda a programação é gratuita e não exige marcação prévia.

 

A partir do dia 12 de novembro, e durante um mês, o Vila do Conde Porto Fashion Outlet e a The Book Shop vão ter diversos momentos dedicados aos mais novos, para celebrar o Natal com a magia que lhe é característica. Espetáculos de ilusionismo, horas do conto, teatros de fantoches e oficinas de brinquedos e de ilustração, são algumas das atividades já planeadas e que terão lugar na The Book Shop, livraria com oferta variada e diferenciadora, que está localizada numa zona open space do centro.

 

“O Natal tem uma magia própria e é vivido com um ânimo especial pelas famílias e pelos mais novos. Com esta iniciativa e com as atividades planeadas, queremos contribuir e fazer parte de memórias felizes”, explica Catarina Tomaz, diretora  de marketing  em Portugal da VIA Outlets, que detém o Vila do Conde Porto Fashion Outlet e o Freeport Lisboa Fashion Outlet.

 

As atividades não exigem inscrição e irão decorrer todos os fins de semana, com uma atividade por dia, entre os dias 12 de novembro e 11 de dezembro. A programação completa está em atualização e pode ser consultada aqui.

 

Programação infantil no Vila do Conde Porto Fashion Outlet:

 

12 de novembro | 15h30

Espetáculo de Magia

 

13 de novembro | 11h30

Conto e oficina magia de objetos  - O Belo e o Avesso das Coisas

 

19 de novembro | 15h30

Teatro de fantoches – No Conto da Raposa

 

20 de novembro | 11h30

Teatro de fantoches – Lupus Augustus

 

26 de novembro | 15h30

Espetáculo de magia

 

27 de novembro | 11h30

Conto e oficina de chapéus – O Rei Careca

 

3 de dezembro | 11h30

Espetáculo sensorial – Viajar nas histórias

 

4 de dezembro | 11h30

Apresentação e narração do livro – A Abelha e a Flor

 

10 de dezembro | 15h30

Conto e oficina de ilustração – A Garça e o Rinoceronte

 

11 de dezembro | 11h30

Conto e oficina de criação de histórias em família e álbum ilustrado – O Presente dos Magos

 

 

Performance de Gustavo Sumpta no encerramento de Sob o Signo do Pneu, na Solar 

descarregar (11).jpg


Gustavo Sumpta, performer, artista visual e ator, apresentou na Solar – Galeria de Arte Cinemática um conjunto de obras inéditas e performances. Organizado em parceria com o Circular Festival de Artes Performativas, o ciclo Sob o Signo do Pneu encerra a 5 de novembro, com a performance Amigo do meu amigo não é meu amigo, pelas 17 horas, com entrada livre.

O ponto comum das obras apresentadas está na forma como Gustavo Sumpta une dois tópicos: o ar, presente nos pneus e câmaras de ar, e a superfície, na qual assentam estes elementos, permitindo, pela sua circularidade, o movimento, temática  associada à perda e à resistência, à falha e à sua exatidão, à antevisão e ao seu caráter decetivo.
 
Na performance 'Amigo do meu amigo não é meu amigo', que encerra a exposição Sob o Signo do Pneu, Gustavo Sumpta interage com vários elementos, traçando uma ponte entre as suas peças e uma realidade performativa que forma um todo significante.
 
A 5 de novembro encerra também a  intervenção apresentada no âmbito do projeto CAVE, Eu Neandertal, do artista plástico e escultor vilacondense Carlos Arteiro, uma peça sobre a experimentação de um estado primitivo.

A exposição Sob o Signo do Pneu é organizada pela Curtas Metragens CRL, no âmbito da programação da Solar — Galeria de Arte Cinemática, em parceria com o Circular – Festival de Artes Performativas, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Conde e da Direção-Geral das Artes.

<< A ideia de esticar uma corda até a sua tensão poder ser excessiva e romper é indissociável da sua consequência: no ricochete das suas metades há um silvo que faz antever uma chicotada, um impacto que produz um dano e uma consequência física num qualquer alvo.
O mesmo pode ser dito de qualquer dispositivo de equilíbrio incerto, como uma balança, ou um balancé: todo o movimento num determinado sentido implica, necessariamente, um movimento contrário e assim sucessivamente até à dissipação da energia do movimento original. [...]Em todos estes movimentos, no fluxo das suas causas e consequências, existe uma correlação de forças, de tensões e de refluxos orientados pela verticalidade da força da gravidade, pela atração pelo solo. Esta tensão em direção ao chão, que desgasta toda a movimentação horizontal, é, pelo menos para os humanos, o sinal da inevitabilidade do fim, o anúncio ou a permanente lembrança de que tudo é atraído para baixo e de que a finitude é o destino do movimento. Esta é a matéria-prima de Gustavo Sumpta nas várias formas plásticas que desenvolve, desde a escultura, a instalação e as diversas ações que tem vindo a realizar.
 >> 
— Delfim Sardo, sobre a exposição Sob o Signo do Pneu

. . . . .
 
Gustavo Sumpta, Sob o Signo do Pneu — Solar, Galeria de Arte Cinemática 
Carlos Alberto Arteiro, Eu Neandertal — CAVE
17.09 — 05.11.2022
segunda a sábado, 14:00–18:00
Vila do Conde

Começa quinta-feira o IX Encontro Internacional de Palhaços de Vila do Conde 2022

descarregar (3).jpg


PROGRAMA DE QUINTA E SEXTA FEIRA

“Abstract clowning”
Workshop Experimental com Tom Roos

Tom Roos irá desenvolver uma pequena formação subordinada ao tema do Clown Minimalista.

Serão treinados uma série de códigos de conduta, pelos quais os palhaços interagem uns com os outros. Estes códigos, por sua vez, não fazendo sentido, são absurdos, mas criam uma lógica interna. Com este comportamento de grupo, iremos criar um desfile, algo que se pareça com uma Fanfarra, mas não é um Fanfarra, já que não há música. Embora, possam haver sons...

Apresentaremos “The Silent Fanfarre” em espaço público, nomeadamente no dia seguinte no Mercado Municipal, integrando o programa do festival.

Data: 13 de Outubro 2022 – 15h às 18h
Formador: Tom Roos
Local: Centro pesquisa e formação Nuvem Voadora
Duração: 3 horas
Público alvo: clowns experientes
Bilheteira: Gratuito (obrigatório inscrição)
THE SILENT FANFARRE
Tom Roos (Bélgica)

Apresentação final do workshop experimental “Abstract clowning”
Um Desfile... Algo que se parece com uma Fanfarra...
Mas não é uma Fanfarra, não há música!
Contudo alguns sons podem existir...

Tom Roos nasceu em 1954 na África do Sul. Em 1982, criou o grupo “WurreWurre” com Philippe De Maertelaere e o cão Boost, um duo palhaço inteiramente dedicado à promoção dos inúteis. Depois atuou em teatros e festivais de todo o mundo. Tom Roos é também professor de teatro (especializado em palhaços). Depois de 2000, trabalha regularmente no Soweto, na África do Sul, com crianças e adolescentes vindos dos guetos. Prossegue também a sua carreira de atriz e de ator. Desde 2000, Tom Roos, com o apoio da Comunidade Flamenga, trabalha regularmente no Soweto com o Centro Comunitário de Ipelegeng para criar espetáculos de rua e teatrais de alta qualidade com jovens do município. Além disso, trabalha internacionalmente como diretor, comediante, contador de histórias, palhaço e professor. Desde 2014, Tom Roos é cofundador do CONTACTCLOWN IN DE ZORG, um grupo profissional de palhaços prestadores de cuidados para pessoas com demência e pessoas com deficiência mental. Tom Roos é também um membro ativo da Clowns Without Borders Belgium, tendo realizado várias missões em centros de refugiados na Bélgica e no Líbano.

Data: Sexta-feira, 14 de Outubro de 2022 – 11h00
Local: Mercado Municipal
Duração: 45 minutos
Público alvo: Público em geral
Bilheteira: Gratuito
FRÀGIL
Cia, Maria Andrés (Espanha)

“Cair e levantar-se. Cair e levantar-se. Cair e levantar-se. E, no meio de tudo isso, continuar sonhando, continuar jogando e, sobretudo, continuando a rir de nós próprios. Porque, entre quedas e quedas, quem não se apaixona?”
FRÁGIL, é um espectáculo unipessoal de clown gestual e poesia, que recorre às ferramentas de clown mais clássicas e as funde com novas linguagens como a poesia.
Com umas quantas caixas como único elemento cênico, investiga sobre a fragilidade humana, numa espera plena de sonhos, expectativas, medo e garra, muita garra de viver.

Maria Andrés, é atriz e palhaça, nascida em 1991, em Valencia, cidade onde se formou em Arte Dramática pelo Centro de Teatro Escalante. Anos mais tarde forma-se ao longo de um ano no Diploma de Corpo Mime Dramático e teatro físico no MOVEO (Barcelona), especializando-se na técnica de O Decroux. Treinou a arte do palhaço com Sergi Claramunt, Jesús Jara e Koldo Vío, entre outros; e em dobragem e locução publicitária na ESCOLA AC Estudis (Valência). Com uma longa carreira teatral, tem trabalhado com entidades como l'Esglai Teatre, La Coquera, Prostíbulo Poético Barcelona, IMPROU, Scura Splats, La Banda del Drac, Spin Off Produções, La Granuja, Teatro Orgón, Andenes de água, etc.

Data: Sexta-feira, 14 de Outubro de 2022 – 14h30
Local: Teatro Municipal de Vila do Conde – Sala 1
Duração: 50 minutos
Público alvo: Escolas, Instituições de Solidariedade Social e Público em Geral
Bilheteira: 3 € escolas, 5 € público em geral
Booo!
Companhia Nuvem Voadora (Portugal)

Um palhaço e um barco no limbo da 5a sinfonia de Beethoven.
As memórias dos objetos num delirante jogo de fantasias fantasmagóricas. Cartas suspensas no vazio do universo...
Um espetáculo absurdo e sobretudo natural.

A Companhia Nuvem, Voadora tem como objetivo promover e desmistificar a linguagem do Clown. Todas as suas criações são reflexo disso, cruzando a arte do palhaço com diferentes técnicas e várias linguagens artísticas, como o circo, a música, a dança ou vídeo, envolvendo profissionais com formações diversas, para criar espetáculos acessíveis a todos os públicos.

Data: Sexta-feira, 14 de Outubro de 2022 – 21h30
Local: Teatro Municipal - Sala 1
Duração: 60 minutos
Público alvo: Familiar e Público em Geral

 

 

 
 
Website
Facebook
Instagram
Email
 

 

 

 

IX Encontro Internacional de Palhaços de Vila do Conde 2022 até Terça-Feira!

descarregar (8).jpg

descarregar (7).jpg

“CIRCO POR MIUDOS”

Experimentar e descobrir as Artes do Circo” - Escola Itinerante de Circo da Cia Nuvem Voadora

Num espaço especificamente criado para a ocasião surgem os primeiros contactos com diferentes artes do circo e exploram-se formas de aprendizagem que estimulam o desenvolvimento das capacidades percetivas, corporais e criativas, através do jogo, do movimento e da espontaneidade. As Artes circenses desenvolvem a coordenação motora, os reflexos, a criatividade, o ritmo, o equilíbrio e exigem concentração e persistência. Uma proposta lúdica, divertida e participativa para todas as idades que procura desmistificar e descobrir as mais variadas técnicas circenses. Com a ajuda de vários profissionais da área, todos poderão experimentar o malabarismo, andar de monociclo, equilibrar o prato chinês ou andar em cima de uma bola gigante!

 

Data: Sábado, 15 de Outubro - Das 10h às 11h e das 16h30 às 18h

Domingo, 16 de Outubro - Das 10h30 às 12h e das 16h30 às 18h

Local: Jardins da Alameda dos Descobrimentos

Duração: 5h30

Público alvo: Público em Geral

Bilheteira: Gratuito

descarregar (10).jpg

!Cuidado! Um palhaço mau pode arruinar a tua vida
El Payaso Chacovachi (Argentina)

Num mundo cheio de contrariedades, inocência, acidez, conformismo e rebeldia este palhaço é um verdadeiro vingador dos adultos. Não é idiota, nem ingénuo, nem fácil de digerir. O malabarismo, a magia, os equilíbrios e a modelagem de balões são a desculpa. Deus, a política, a morte, as drogas, o poder, a falsa modéstia, o amor, os ideais e o conformismo são a razão para rir. A sua missão neste mundo é despertar almas inocentes. Um espectáculo que emociona, transforma e arde, cheio de risos, sorrisos e gargalhadas, mostra um palhaço autêntico, rompendo com todos os códigos tradicionais dos clowns.

Fernando Cavarozzi iniciou a sua carreira em 1983. Formou-se na escola de mimos Angel Elizondo, sendo que a partir de 1985 cunhou o seu nome artístico de Chacovachi. Foi um dos primeiros artistas de rua da Argentina a trabalhar como Palhaço de Rua, trabalhando por cerca de 15 anos, tornando-se um artista de referência e reconhecido como “El payaso de Plaza Francia”. Sem dúvida, a sua grande contribuição ao mundo do clown é o seu estilo falador, “pesado”, incisivo, direto, que busca a reação do público por meio de veladas reflexões humanas e sociais, com um acentuado humor ácido. Um estilo que marcou sucessivas gerações de palhaços na Argentina.
Chacovachi, criou o seu próprio circo, o Circo Vachi, com o qual desenvolveu 12 temporadas consecutivas, apresentando-se ainda como diretor de espetáculos e diretor artístico da Convención Argentina de Circo, Payasos y Espectáculos Callejeros. A partir dos anos 90, Chacovachi começou a viajar com mais frequência para a Europa, integrando a programação dos festivais de teatro mais importantes de Espanha, e expandiu as suas apresentações e formações a nível internacional levando o seu trabalho para países como Marrocos, Cuba, Perú, Brasil, Venezuela, Espanha, Inglaterra, Holanda, Colômbia, França, entre outros países.

Data: Domingo, 16 de Outubro 2022 – 15h30
Local: Jardins da Junta de Freguesia de Vila do Conde
Duração: 55 minutos
Público alvo: Familiar e Público em Geral
Bilheteira: Gratuito
 

 

 

Programa do IX Encontro Internacional de Palhaços de Vila do Conde 2022

PROGRAMA COMPLETO

14 Outubro – Sexta-feira

11h00 – “Fanfarra Silenciosa” - Tom Roos (BL) + participantes do workshop “Palhaçada Abstrata”
Local: Mercado Municipal de Vila do Conde


(+info)
14 Outubro – Sexta-feira

14h30 – “FRÀGIL” – Cia. Maria Andrés (ES)
Local: Teatro Municipal, Sala 1 * Escolas e Instituições de Solidariedade Social e Público em Geral


(+info)
14 Outubro – Sexta-feira

21h30 – "Booo!" – Cia. Nuvem Voadora (PT)
Local: Teatro Municipal, Sala 1


(+info)
15 Outubro – Sábado

11h00 – "Metro e Meio” - Maku Funchulini (AR)
Local: Jardins da Alameda dos Descobrimentos


(+info)
15 Outubro – Sábado

15h30 - “RASTO” - Cia. Erva Daninha (PT)
Local: Jardins da Alameda dos Descobrimentos


(+info)
15 Outubro – Sábado

21h30 – Gala Solidária com a participação de todos/as os/as artistas do 9o Encontro de Palhaços e outros artistas convidados
Local: Teatro Municipal, Sala 1


(+info)
16 Outubro – Domingo

15h30 – “!Cuidado! Um palhaço mau pode arruinar a tua vida” - Chacovachi (AR)
Local: Jardins da Junta de Freguesia Vila do Conde


(+info)
 
OFICINAS

PARTITURA FÍSICA PARA NÚMEROS HUMORISTICOS E CIRCENSES


Oficina com Chacovachi e Maku Funchulini (Argentina)

A oficina aborda todos os aspectos relacionados a criação de números e espetáculos para rua com passada de chapéu (Chacovachi). Nesta oficina Chacovachi e sua parceira Maku Fanchulini trabalham o corpo e a mente dos participantes que querem ter a rua como palco, ou usar técnicas e segredos dos artistas de rua para aplicar em sua arte.

O trabalho tem carga horária de 6 horas e será dividido em três partes:
1 - O Treino: Trabalhando com as energias físicas, mentais e emocionais, activando canais de comunicação como Palavra, Gesto, Som, Ruído, Ação e Movimento
2 - Teoria e Filosofia: Desenvolvendo o seu potencial trabalhando sua voz, figurino, maquiagem, nariz e cabelo e
decifrando o método“Xadrez”. Como entreter, divertir, surpreender, denunciar e provocar utilizando do seu próprio corpo e emoções trazidas pelo coração, estômago e cabeça.
Vamos trabalhar o profissionalismo e como montar estrutura de apresentações em locais não convencionais desde a formação da roda até a passada de chapéu.
3 - Postura Corporal: Limpeza e criação de cena para artistas ou futuros artistas de rua, circo e variedades.
Chacovachi decifra qual é a adrenalina envolvida e as necessidades de um espetáculo de rua. Maku Fanchulini, promove uma investigação sobre desarticulação, criação, limpeza e escritura dramatúrgica de cenas e rotinas cômicas sem palavras e trabalha com os canais de comunicação com as seguintes prioridades: ação, gesto, movimento, som, ruídos e palavras. Desenvolvendo-os através de tônus musculares e dinamismos. Todas estas leituras estimulam e desenvolvem a criatividade.

Data: 17 a 18 Outubro 2022 – 18h às 21h
Local: Centro pesquisa e formação Nuvem Voadora
Duração: 6 horas
Público alvo: Artistas e futuros artistas que querem criar ou desenvolver seu material artístico.
Bilheteira: 80€
 
“Abstract clowning”
 
Workshop Experimental com Tom Roos

Tom Roos irá desenvolver uma pequena formação subordinada ao tema do Clown Minimalista.
Serão treinados uma série de códigos de conduta, pelos quais os palhaços interagem uns com os outros. Estes códigos, por sua vez, não fazendo sentido, são absurdos, mas criam uma lógica interna. Com este comportamento de grupo, iremos criar um desfile, algo que se pareça com uma Fanfarra, mas não é um Fanfarra, já que não há música.
Embora, possam haver sons...
Apresentaremos “The Silent Fanfarre” em espaço público, nomeadamente no dia seguinte no Mercado Municipal, integrando o programa do festival.

Data: 13 de Outubro 2022 – 15h às 18h
Formador: Tom Roos
Local: Centro pesquisa e formação Nuvem Voadora
Duração: 3 horas
Público alvo: clowns experientes
Bilheteira: Gratuito (obrigatório inscrição)
 
“CIRCO POR MIUDOS”

Experimentar e descobrir as Artes do Circo” - Escola Itinerante de Circo da Cia Nuvem Voadora

Num espaço especificamente criado para a ocasião surgem os primeiros contactos com diferentes artes do circo e exploram-se formas de aprendizagem que estimulam o desenvolvimento das capacidades percetivas, corporais e criativas, através do jogo, do movimento e da espontaneidade. As Artes circenses desenvolvem a coordenação motora, os reflexos, a criatividade, o ritmo, o equilíbrio e exigem concentração e persistência. Uma proposta lúdica, divertida e participativa para todas as idades que procura desmistificar e descobrir as mais variadas técnicas circenses. Com a ajuda de vários profissionais da área, todos poderão experimentar o malabarismo, andar de monociclo, equilibrar o prato chinês ou andar em cima de uma bola gigante!

Data: Sábado, 15 de Outubro - Das 10h às 11h e das 16h30 às 18h
Domingo, 16 de Outubro - Das 10h30 às 12h e das 16h30 às 18h

Local: Jardins da Alameda dos Descobrimentos
Duração: 5h30
Público alvo: Público em Geral
Bilheteira: Gratuito

www.nuvemvoadora.com

ENCONTRO VIDA SAUDÁVEL NA VILA_Parque da Vila da Quinta do Conde

image001.png

 

24 de setembro // Parque da Vila da Quinta do Conde // 10h00 às 18h00

 

 

Rastreiros de controlo e promoção da Saúde

Demonstração para estilos de vida saudáveis e ativos

Palestras e workshops relacionados com a Saúde

 

 

 

Farmácia Holon BPlanet  vai participar no Encontro Vida Saudável na Vila, a decorrer no Parque da Vila da Quinta do Conde, no sábado, dia 24 de setembro, das 10h às 18h. Trata-se de uma iniciativa da Junta de Freguesia da Quinta do Conde e da primeira edição deste Encontro.

 

Farmácia Holon BPlanet  irá realizar, de forma gratuita, rastreios de glicémia e medição da pressão arterial e rastreio de insuficiência venosa, assim como promover a divulgação dos produtos e serviços Holon. Será ainda sorteado um cabaz de produtos.

 

O Encontro será também composto por várias palestras. A Farmácia Holon BPlanet irá dinamizar, neste espaço, pelas 14h30, um workshop sobre a insuficiência venosa, dirigido pela Enfª Joana Fernandes. 

 

Participe no Encontro Vida Saudável na Vila e faça um check up à sua saúde!

 

Está a chegar a 17ª edição da ANIMAR

descarregar (1).jpg

 
 
Preparados para ANIMAR?  

Cinema ao ar livre em agosto na Solar - Galeria de Arte Cinemática

Sessões de Cinema ao Ar Livre na Solar

transferir (21).jpg

 

Nas sextas-feiras de agosto, às 21:30, o  Cineclube de Vila do Conde irá promover, no espaço exterior da Solar - Galeria de Arte Cinemática, uma programação dedicada ao cinema documental musical. Quatro obras onde a música e a sétima arte se cruzam, e onde será possível ver (e ouvir) na tela nomes como João Gilberto, P.J. Harvey ou The Stooges.
Esta programação especial tem o apoio do Programa Cultura Vila do Conde 2021, da Câmara Municipal de Vila do Conde. A entrada é livre.            
 
Por sua vez, no sábado, 28 de agosto, às 21:30, a Curtas Metragens CRL apresenta a sessão "Best of Curtas", com alguns dos filmes premiados na 29ª edição do Curtas Vila do Conde - Festival Internacional de Cinema.

Programa completo:
Sexta-feira, 6 de agosto, 21:30    
 "P.J. Harvey- A Dog Called Money", de Seamus Murphy            
 
Sexta-feira, 13 de agosto, 21:30      
"Onde está você, João Gilberto?", de Georges Gachot            
 
Sexta-feira, 20 de agosto, 21:30      
"Gimme Danger", de Jim Jarmusch            
 
Sexta-feira, 27 de agosto, 21:30      
"Buena Vista Social Club", de Wim Wenders            
 
Sábado, 28 de agosto, 21:30   
"Best of Curtas"

O Lobo Solitário - Em Estreia no Festival Curtas Vila do Conde

transferir (19).jpg

 

“O Lobo Solitário”, a nova curta de Filipe Melo, tem estreia marcada na próxima edição do Festival Curtas de Vila do Conde, onde integra o programa da Competição Nacional.

O filme será exibido no dia 18 de Julho, às 20h30. No dia 19, pelas 15h, o realizador estará no Lounge Curtas, no Teatro Municipal de Vila do Conde, para uma conversa sobre a curta. No mesmo dia, às 21h, o filme é exibido no Cinema Trindade, no Porto. Em Lisboa, o Cinema Ideal acolhe uma sessão de “O Lobo Solitário” no dia 20 de Julho pelas 21h.

Protagonizado por Adriano Luz, O Lobo Solitário conta ainda com a participação de António Fonseca, Maria João Pinho, Custódia Gallego e Ana Cloe entre outros.

Rodado no final do passado mês de Janeiro nos arredores de Lisboa, o filme tem argumento e realização de Filipe Melo, direcção de arte de Juan Cavia, direcção de fotografia de Vasco Viana, edição de Gabriela Soares e som de Bruno Garcez e Dillon Bennett. A música original ficou, também ela, a cargo de Filipe Melo em parceria com The Legendary Tigerman. Filme produzido pela Força de Produção e apoiado pelo ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual.

Sinopse:
No programa da noite da Viva FM, o radialista Vitor Lobo recebe uma chamada de um velho amigo que quer pôr a conversa em dia.


Realização e Argumento Filipe Melo

Elenco Adriano Luz, António Fonseca, Maria João Pinho, Ana Cloe, Márcia Breia, Custódia Gallego, Beatriz Batarda, Miguel Faustino

Com a participação de Luís Araújo, João Vaz Silva, Juan Cavia, Manuela Azevedo, Nuno Markl, Bruno Nogueira, Teresa Sequeira, Nina Ramos, Dinis Oliveira, Diogo Melo, Gonçalo Melo, Gabriela Soares

Produção Executiva Sandra Faria/Força de Produção Direcção de Fotografia Vasco Viana Edição Gabriela Soares Direcção de Arte Juan Cavia Assistente de Realização Ângela Sequeira Som Dillon Bennett, Bruno Garcez Assistente de Som Tiago Galvão Assistente de Imagem Selma Lopes 2º Assistente de Imagem Ana Vasa Steadicam Eberhard Schedl Assistentes de Arte Pedro Soares, Maria Guiomar Côrte Real Assistente de Plateau Gabriel Margarido Pais 2º Assistente de Plateau Duarte Nery Chefe Maquinista Carlos Santos Chefe Electricista Luiz Paulo Rodrigues (Xein) Assistente Electricista Ivo Mendes Guarda Roupa Fernanda Ramos Maquilhagem Magda Casqueiro, Sofia Lopes Edição de Diálogos + ADR Re-Recording Mixer Candela Palencia Edição de Som Xena Kirby Foley Mixer Adam Mendez ADR Ivan Neskov, Loudness Filmes Supervisor VFX Carlos Conceição Lead Compositors Iñigo Pérez, Gorka Pascual Grading Jorge Russo Finalização Hélder Mendes Créditos Duarte Elvas Música Filipe Melo, The Legendary Tigerman Mistura e Masterização Nelson Carvalho Apoio ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual

 

Exposição "Locus Amoenus, Locus Horribilis”, de Jonathan Uliel Saldanha, na Solar com live act

A Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, inaugura no dia 22 de novembro, às 18h, “Locus Amoenus, Locus Horribilis”, uma exposição de Jonathan Uliel Saldanha com live act.

3fd38f24-c078-11e6-90cc-06ead731d453_1573657856959

 


Antes de terminar o ano, a Solar — Galeria de Arte Cinemática apresenta a exposição “Locus Amoenus, Locus Horribilis”, de Jonathan Uliel Saldanha, um dos artistas mais relevantes da contemporaneidade da arte portuguesa de caráter multidisciplinar. “Locus Amoenus, Locus Horribilis” terá a sua inauguração dia 22 de novembro, às 18h. 
A inauguração será marcada por um "live act" da dupla composta por Jonathan Uliel Saldanha e por Diogo Tudela (dois dos membros do coletivo Terror). Paralelamente, Daniel Martins, artista convidado para o projeto CAVE apresentará a instalação “Everything is fine”.

A exposição, que estará patente na Solar até 11 de janeiro de 2020, tem organização da Curtas Metragens CRL no âmbito da programação da Solar — Galeria de Arte Cinemática, cujos grandes apoiantes são a Câmara Municipal de Vila do Conde e a Direção-Geral das Artes.

Em “Locus Amoenus, Locus Horribilis”, observam-se excertos selecionados a partir das experiências fílmicas desenvolvidas por Jonathan Uliel Saldanha nos últimos anos, as quais foram digitalmente trabalhadas em várias etapas, por camadas, e nas quais explora ambientes insólitos, como o de um tribunal afásico e desmembrado, lugar de inquérito a um objeto estático e ausente. Para esta exposição, articulando a projeção vídeo – em um ou vários canais– e criação sonora, com o espaço e linguagem brutalista da arquitetura da Solar, o artista cria uma nova instalação em quatro capítulos, quatro partes de uma única obra. O projeto tem vindo a ser desenvolvido desde 2017 e foi apresentado enquanto performance, em novembro de 2018, no Pequeno Auditório Culturgest, em Lisboa para o Festival Temps d’Image e em Janeiro de 2019 na Sala Rivoli TMP, no Porto, onde serviu de partitura visual a um grupo de intérpretes surdos.


A cooperativa Curtas Metragens CRL tem vindo a seguir o trabalho do artista desde a sua primeira colaboração, em 2015, constituindo agora “Locus Amoenus, Locus Horribilis” um corolário desta relação. Ainda este ano Jonathan Uliel Saldanha integrou a exposição coletiva de homenagem ao centenário da produção do filme “O Gabinete do Dr. Caligari”, do cineasta Robert Wiene, figura marcante do expressionismo alemão. A exposição “O Caso Caligari”, que teve lugar também na Solar — Galeria de Arte Cinemática e decorreu em paralelo ao 27º Curtas Vila do Conde, contou com trabalhos inéditos dos artistas Daniel Blaufuks, Eduardo Brito e Reiner Kohlberger. “Anoxia”, de Jonathan Uliel Saldanha, que foi apresentada numa nova fórmula, com som em quatro canais e imagem vídeo em dupla projeção, foi elaborada a partir de filmagens realizadas numa “ruína contemporânea de um passado recente”, o Palácio São João Novo, no Porto. Ainda antes, Jonathan Uliel Saldanha tinha já participado na programação da Solar – Galeria de Arte Cinemática com uma performance a propósito de uma exposição que arrancou com o Curtas Vila do Conde de 2015, Ruins/Rites/Runes, de Ben Rivers e Ben Russell. E em 2018, durante o mês de julho, o artista trabalhou em conjunto com Moor Mother, artista norte-americana, numa residência promovida pela Curtas Metragens CRL e pela MAD Summer School/IPP. O trabalho resultou numa composição musical inédita, que teve estreia na secção “Stereo” do 26º Festival Curtas Vila do Conde.