Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Museu do Oriente assinala Dia Europeu das Fundações e Doadores | Entrada e actividades gratuitas no dia 1 de Outubro

Entrada e actividades gratuitas no dia 1 de Outubro

 

Museu do Oriente assinala Dia Europeu das Fundações e Doadores

Fundações e Doadores-min.jpg

 

Uma visita orientada às exposições e uma visita-jogo dedicada aos mais novos são as iniciativas que o Museu do Oriente preparou para assinalar o Dia Europeu das Fundações e Doadores, a 1 de Outubro. Neste dia, a entrada no museu da Fundação Oriente também é gratuita.

A partir das 10h30, crianças entre os 6 e os 12 anos são convidadas a “Coleccionar para doar”, numa visita-jogo que dá a conhecer as colecções que o Museu do Oriente alberga e os colecionadores que ajudam a manter a história viva através dos seus objectos.

 

A ideia de abrir em Lisboa um museu dedicado ao Oriente coincide com a data da própria constituição da Fundação Oriente, em 1988, com o objectivo de realizar acções de carácter cultural, educativo, artístico, científico, social e filantrópico que visem a valorização e a continuidade das relações históricas e culturais entre Portugal e a Ásia. Na visita orientada “Da ideia à concretização: o museu da Fundação Oriente”, às 17h00, faz-se um percurso pelas colecções do Museu do Oriente.

 

Dia das Fundações e Doadores – 1 de Outubro

Entrada e actividades gratuitas

 

Visita-jogo “Colecionar para doar?”

10h30-11h30

Público-alvo: 6-12 anos

Participantes: máx. 25

 

Visita orientada “Da ideia à concretização: o museu da Fundação Oriente”

17h00-18h00

Público-alvo: A partir dos 16 anos

Participantes: máx. 25

 

www.museudooriente.pt

Museu do Oriente dá a conhecer os "Prazeres da vida ao ar livre num mundo de porcelana" | Visita orientada no âmbito das Jornadas Europeias do Património | Gratuito

Porcelana Chinesa.jpg

 

O Museu do Oriente dá a conhecer os “Prazeres da vida ao ar livre num mundo de porcelana”, durante uma visita orientada à exposição “Um mundo de porcelana chinesa – a antiga colecção Cunha Alves” no dia 27 de Setembro, às 19h00. A iniciativa integra as Jornadas Europeias do Património e é gratuita.

 

Durante uma hora, os participantes são transportados para a época da chegada de Vasco da Gama à Índia e da conquista de Malaca, que marcou o início das encomendas de porcelana chinesa para o mercado ocidental, onde Portugal desempenhou um papel pioneiro como encomendador.

 

Decoradas com cenas europeias e datadas dos séculos XVII a XIX, 130 peças de porcelana chinesa de exportação abordam temas como a “Expansão da fé cristã”, “Os deuses do Olimpo”, “Prazeres da vida ao ar livre”, a música, dança e poesia, temas satíricos, anedóticos e históricos, ou o erotismo, galanteios e vaidades, entre outros, resultantes de encomendas inspiradas em diferentes fontes iconográficas europeias, tais como desenhos, gravuras e pequenas pinturas a óleo, tendo por base modelos em prata, faiança, porcelana, estanho e madeira. Estes eram enviados para serem copiados pelos artesãos chineses, resultando em coloridas representações, a azul e branco sob o vidrado, ou esmaltes da “família rosa”, grisaille, preto e sépia sobre o vidrado.


Esta seleção é parte de uma coleção com mais de 200 peças – a antiga colecção Cunha Alves - adquirida pela Fundação Oriente no ano de 2018, fazendo do Museu do Oriente uma instituição de referência no panorama das artes decorativas, em geral, e da porcelana chinesa de exportação para o mercado ocidental, em particular. Trata-se de um conjunto expressivo de peças que, pela sua raridade, qualidade e quantidade, constitui um dos mais valiosos núcleos de porcelana chinesa de encomenda no contexto nacional.

 

Visita orientada “Prazeres da vida ao livre num mundo de porcelana”
27 de Setembro, sexta-feira

Horário: 19h00-20h00

Entrada Gratuita

Público-alvo: M/ 16 anos

Participantes: máx. 25

 

www.museudooriente.pt

Museu de Lamego promove visitas orientadas a “Misericórdia de Lamego 1519-2019”

MisericordiaLamego1519-2019_SE_banner.jpg

 

Até ao próximo dia 25 de agosto, todos os domingos, sempre às 15h00, o Serviço Educativo do Museu de Lamego promove visitas orientadas à exposição “Misericórdia de Lamego. 1519-2019”.  A participação é livre.

Ao longo de cerca de uma hora propõe-se uma viagem até ao século XVI, para um percurso pela história da Misericórdia de Lamego, evocando duas das mais importantes campanhas artísticas de decoração da sua primitiva e desaparecida igreja: a primeira ocorrida entre 1564-1571 e a segunda em finais do século XVIII.

A China em destaque no Museu do Oriente

Visitas orientadas e workshop

 

Construção Livro Chinês-min.jpg.png

 

A China está em destaque no Museu do Oriente durante o mês de Junho, que propõe um conjunto de actividades para dar a conhecer este território e as suas tradições milenares, através da Ópera de Pequim e das artes plásticas.

 

Combinando a melodia dos instrumentos tradicionais chineses, canto, dança, acrobacias e artes marciais, a ópera chinesa distingue-se também pela caracterização única das suas personagens e pela riqueza do seu repertório. No dia 9, numa visita orientada à exposição “A Ópera Chinesa”, é revelado o seu Dicionário de Cores e a extrema importância da cor em cena, desde as do guarda-roupa que determinam a caracterização social das personagens, à maquilhagem, que faz antever a sua personalidade.

 

Já no dia 23, é à caracterização que se dedica esta visita, focada na maquilhagem, figurinos e adereços que ajudam a compor as personagens, sendo essenciais para a sua identificação. 

 

No sábado 29 de Junho, é através das artes plásticas que se exploram as tradições chinesas, com o workshop Zhen Xian Bao, que ensina a construir um livro aplicando uma arte tradicional rural.

 

Outrora fabricado por algumas minorias étnicas nas mais remotas províncias montanhosas do Sul e Sudoeste da China, o livro de múltiplas caixas — Zhen Xian Bao — servia para transportar utensílios de costura (sobretudo linhas e fios), moldes e padrões de papel, e mais tarde, fotografias de família e outros documentos associados a memórias pessoais.

 

Sendo uma arte tradicional rural, quase extinta, e útil à requintadíssima produção de indumentária para cerimónias e festivais, o Zhen Xian Bao era usualmente feito a partir de papéis reciclados, apresentando-se no formato de livro, fechado por um fio preso a uma capa de tecido. Uma vez aberto, compunha-se de um número variável de caixas de papel, de diferentes dimensões, que se sobrepunham, comprimiam, abriam e fechavam através de engenhosos processos de dobragem.

 

Depois de uma breve introdução à cultura, paisagem e motivos ornamentais usados pelas minorias étnicas, mestres nesta arte ancestral, serão apresentados vários livros como exemplo, aprendendo cada participante a fazer o seu Zhen Xian Bao, para nele guardar os seus bens mais preciosos, ou simplesmente, produzir um livro “tão fino”, que como pretendia o sábio Yi Yun Ti, não haja palavras que o possam descrever. 

 

 

Visita orientada à exposição “A Ópera Chinesa”

Dicionário de Cores na Ópera Chinesa

9 de Junho, domingo

Horário: 16.00-18.00

Público-alvo: M/ 16 anos

Preço: 5 €

Participantes: mín. 5, máx. 25

 

Visita orientada à exposição “A Ópera Chinesa”

Caracterização na Ópera Chinesa: maquilhagem, adereços e figurinos

23 de Junho, domingo

Horário: 16.00-18.00

Público-alvo: M/ 16 anos

Preço: 5 €

Participantes: mín. 5, máx. 25

 

Workshop Construção de um Livro Chinês – Zhen Xian Bao

29 de Junho, sábado

Horário: 10.00-16.30

Preço: 50 €

Participantes: mín. 5, máx. 10

 

www.museudooriente.pt

MAAT | Visitas Orientadas e Oficina Criativa | 1 a 6 de março

Espaços Legíveis – Visita temática de arquitetura

Vista Orientada

image002.jpg

 

4 de março de 2017

16H00

Preço: 2,5€

 

Visita com Renato Santos ao edíficio da Central que desafia o visitante a olhar a arquitetura como diálogo entre a forma, a função, o espaço, a luz e a matéria. Uma incursão por espaços que não estão habitualmente abertos ao público em geral, visando uma maior compreensão deste espaço museológico da cidade da Lisboa.

Mais informações aqui.

 

Percurso Monumental

Vista Orientada

 

image003.jpg

 

 

4 de março de 2017

12H00

Preço: 5€

5 de março de 2017

15H00

Preço: 5€

 

A Visita Orientada Percurso Monumental permite que os participantes descubram a fábrica que iluminou Lisboa de 1909 a 1972 – a Central Tejo. Uma visita sobre o passado e o presente da produção energética com uma forte componente interativa e importantes mensagens ambientais.

Mais informações aqui.

 

Percurso Secreto

Vista Orientada

image004.jpg

 

5 de março de 2017

16H00

Preço: 5€

 

Nesta visita, os participantes são desafiados a descobrir as zonas da Central que estão habitualmente fechadas ao público. Uma oportunidade para descobrir os vários andares de caldeiras, a sala dos reóstatos, os túneis, entre outros segredos do icónico edifício.

Mais informações aqui.

 

 

Carrinhos Solares

Oficina Criativa

image005.jpg

 

5 de março de 2017

14H30 – 15H30

Preço: 5€

 

Esta iniciativa leva os mais novos à vanguarda do mundo automóvel, desafiando-os a construir um carrinho movido a energia solar e a testar o seu espírito competitivo numa corrida.

Mais informações aqui.

 

Visitas orientadas no MAAT

O MAAT proporciona aos seus visitantes percursos temáticos que desafiam o pensamento crítico e a criatividade e que estimulam a interpretação através do conhecimento. As visitas, criadas a pensar em diferentes públicos – crianças, jovens, adultos e públicos com necessidades educativas especiais - abrem as portas ao diálogo, fortalecendo a relação com a arte, a arquitetura e a tecnologia.

 

PERCURSO MONUMENTAL

image003.jpg

 

DATAS: TODOS OS SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS ATÉ 31 DEZ

IDADES: CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS

HORAS: 12H00, 15H00, 17H00, 18H30

PREÇO: 5 EUROS

Numa época em que já não se vive sem eletricidade, o MAAT convida a conhecer fábrica que «iluminou» Lisboa – a Central Tejo, um espaço único que alia o passado e o presente da produção energética. Os visitantes ficarão a saber mais sobre os fenómenos da energia e os desafios ambientais numa visita interativa.

Mais informações aqui.

 

PERCURSO MONUMENTAL + LABORATÓRIO DE INVENÇÕES

image005.jpg

 

DATAS: 17 DEZ

IDADES: CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS

HORAS: 15H00 – 16H00

PREÇO: 5 EUROS

Uma oportunidade para conhecer a fábrica que iluminou Lisboa e as experiências que ensinaram a produzir energia elétrica. No final da visita, é possível descobrir o que um limão e uma pilha têm em comum, como transformar vento em luz e muito mais.

Mais informações aqui.

 

VISITA COMENTADA COM RUI CALÇADA BASTOS E JOÃO PINHARANDA

image007.png

 

DATAS: 17 DEZ

IDADES: JOVENS E ADULTOS

HORAS: 15H00

PREÇO: 2,5 EUROS

Visita comentada à exposição Walking Distance com o curador e o artista. Através das peças apresentadas revelam-se as facetas essenciais da obra de Rui Calçada Bastos: um percurso visual por um conjunto de paisagens urbanas e sinais de urbanidade Funcionando como fragmentos de um diário de vida e de trabalho.

Mais informações aqui.

 

MEMÓRIA E DISTOPIA EM PYNCHON PARK

image013.png

 

DATAS: 21 JAN e 18 FEV

IDADES: JOVENS E ADULTOS

HORAS: 17H00

PREÇO: 5 EUROS

Esta visita, com Hugo Barata, pretende dar a conhecer os principais conceitos do trabalho da artista como realidade paralela, paisagem, espaço cénico, memória, utopia e distopia. Exploramos a influência do cinema e da literatura de Thomas Pynchon na instalação Pynchon Park, uma demanda ficcional com várias possibilidades de leitura, que conjuga linguagens e técnicas distintas na criação de um espaço cénico imersivo e interativo. 

Mais informações aqui.