Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Ensinamentos do Oriente para uma vida mais saudável

Workshops em Junho

floresnoprato-min.jpg.png

 

Partilhar os saberes milenares das culturas asiáticas e a sua aplicação aos tempos modernos é o objectivo dos workshops “Ser Vegetariano com Saúde” e “Flores no Prato”, que o Museu do Oriente organiza durante o mês de Junho.

 

Ser vegetariano não é uma moda recente, mas uma prática milenar, adoptada por monges budistas e por outras religiões do mundo. No Japão, houve mesmo uma prática essencialmente vegetariana durante cerca de 1.200 anos, em que o consumo de carne era proibido e o peixe apenas consumido em ocasiões muito especiais, sendo este actualmente um dos países com maior esperança média de vida.

 

Na manhã do dia 8, a partir das 10.00, os conhecimentos orientais servem de base a uma sessão que foca os alimentos essenciais a uma dieta vegetariana saudável e como os adaptar ao Ocidente e à actualidade. Será ainda abordada a forma como a alimentação deve ser ajustada às estações do ano e ao meio envolvente, visando uma vida mais saudável e mais sustentável, respeitando tanto o nosso meio interno como o meio que nos rodeia. O workshop é orientado por Filipa Silva, formada em Macrobiótica, Saúde e Auto-Transformação.

 

A 29 de Junho, às 14.30, “Flores no Prato” é uma oficina prática que dá a conhecer as flores que podem ser utilizadas na alimentação, não tanto pelo valor nutritivo, mas pelo interesse ornamental, no embelezamento de pratos e confecção de sobremesas, pães, águas florais, saladas e um sem fim de propostas gastronómicas. O objectivo é que os participantes aprendam a cultivá-las com sucesso, mesmo em vasos, numa varanda ou em pequenos canteiros, levando para casa alguns exemplares para semear e transplantar e, assim, dar início ao seu jardim comestível. A sessão é orientada por Fernanda Botelho, especialista em Plantas Medicinais e autora de livros infantis e guias práticos de botânica.

 

Workshop “Ser vegetariano com saúde – ensinamentos do Oriente”

8 de Junho, sábado

Horário: 10.00-13.00

Preço: 25 €

Público-alvo: M/ 16 anos

Participantes: mín. 10, máx. 18

 

Workshop “Flores no Prato”

29 de Junho, sábado

Horário: 14.30-18.00

Preço: 35 €

Participantes: mín. 10, máx. 15

 

www.museudooriente.pt

 

Questões de género abordadas em peça de teatro para a infância no Cine-Teatro Louletano

É pró menino e prá menina.jpg

 

Realizam-se no palco do Cine-Teatro Louletano, nos próximos dias 20 e 21 de maio, sessões para escolas e um workshop especialmente dirigido a educadores, mediadores e outros artistas com interesse pela criação dirigida à infância, do espetáculo de teatro “É pró menino e prá menina”, uma encenação de Catarina Requeijo, numa estreia absoluta no Sul do país desta criação artística da qual o Cine-Teatro é um dos coprodutores.

“As meninas gostam de cor-de-rosa, brincam com bonecas e dançam ballet? Os meninos gostam de azul, brincam com carrinhos e jogam futebol? Ou as meninas jogam futebol e os meninos brincam com bonecas? O que é que as meninas podem fazer e os meninos não podem? O que querem ser (e podem ser) quando forem grandes?” Estas e outras questões colocadas às crianças, assim como as suas respostas, hesitações e também os seus silêncios, foram o ponto de partida para a construção do espetáculo a apresentar em Loulé.

Em cena, um homem e uma mulher darão corpo a várias situações e a diversas personagens. Para cima do palco levam-se as questões de Género, procurando questionar estereótipos, retirar etiquetas e deixar o espetador com muitas, muitas dúvidas.

Trata-se de um espetáculo encomenda do São Luiz Teatro Municipal em coprodução com Formiga Atómica Associação Cultural, Centro Cultural Vila Flor, Centro de Arte de Ovar e Cine-Teatro Louletano.

O espetáculo, com entrada gratuita, é dirigido a crianças entre os 3 e os 6 anos de idade e tem a duração prevista de 30 minutos, e a formação, com a duração prevista de 3 horas (das 18h00 às 21h00), tem um preço associado por pessoa de 5 €. Esta requer inscrição prévia, limitada para o email cinereservas@cm-loule.pt ou através do número 289414604.

Para mais informações e reservas os interessados podem consultar a página de facebook do Cine-Teatro Louletano – www.facebook.com/cineteatrolouletano ou o seu renovado website http://cineteatro.cm-loule.pt, ambos em permanente atualização, bem como a sua conta no instagram (cineteatrolouletano).

O Cine-Teatro Louletano é uma estrutura cultural no domínio das artes performativas da Câmara Municipal de Loulé e está integrado na Rede Azul – Rede de Teatros do Algarve e na Rede 5 Sentidos.

 

CML/GAP /RP

Energia e Água são temáticas de workshops técnicos promovidos pela Câmara Municipal de Loulé

Água.jpg

 

No seguimento dos trabalhos que têm vindo a ser desenvolvidos pelo Conselho Local de Acompanhamento da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC de Loulé), foram identificadas as áreas da Energia e da Água como prioritárias para o desenvolvimento de workshops de capacitação técnica. Assim, neste âmbito, a Câmara Municipal de Loulé irá promover nos próximos dias 15 e 16 de maio, no Auditório do Convento Espírito Santo, em Loulé, os primeiros workshops de capacitação técnica subordinados às temáticas "Transição para Territórios Energeticamente Sustentáveis" (15 de maio) e “Economia Circular da Água" (16 de maio).

Os dois workshops são organizados em parceria com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e, contando com um leque diversificado de prestigiados oradores, têm como objetivo divulgar projetos inovadores e boas práticas que contribuem para a adaptação e mitigação às alterações climáticas. Visam ainda colocar os desafios de transição de energética e do sector da água no horizonte de 2020 e 2030.

O workshop "Transição para Territórios Energeticamente Sustentáveis" é uma iniciativa integrada nos “Energy Days” da Semana Europeia da Energia Sustentável (Sustainable Energy Week).

A inscrição para participação nas duas iniciativas é gratuita, mas limitada ao número de vagas existentes. Inscrição prévia, até dia 13 de maio, para o email loule.adapta@cm-loule.pt

O programa dos dois workshops vai estar disponível em www.cm-loule.pt

 

CML/GAP /RP

Alterações Climáticas: Workshop “Pensar o Ambiente” em Quarteira

Pensar_o_Ambiente.jpg

 

No atual contexto de importantes desafios ambientais, económicos e sociais, o Município de Loulé convida o público em geral a participar no workshop/sessão criativa sobre ambiente e alterações climáticas, “Pensar o Ambiente”, que terá lugar no dia 14 de maio, pelas 18h30, no auditório do Centro Social Autárquico de Quarteira.  

Este workshop pretende proporcionar aos participantes um momento descontraído de partilha de ideias, reflexão, consciencialização e recolha de contributos sobre as diferentes dimensões das alterações climáticas (causas, ações, consequências, teorias científicas, alternativas e soluções).

A participação nesta iniciativa é gratuita, mas limitada ao número de vagas.

Os interessados poderão inscrever-se, até ao dia 13 de maio, através do email loule.adapta@cm-loule.pt

 

CML/GAP /RP

Grândola - Experimenta - Workshop de Pinturas Faciais - atividade gratuita

EXPERIMENTA - MAIO.jpg

 

 

No âmbito do “Experimenta – Workshops/Oficinas” O Município de Grândola promove no dia 3 de maio, um Workshop de Pinturas Faciais dinamizado por “O Mundo da Zingarela”. O Workshop que decorrerá no Estúdio Jovem das 19h às 21h, é limitado a 12 participantes com idade igual ou superior a 15 anos.

 

“Experimenta – Workshops/Oficinas” é um projecto do Município de Grândola que promove ao longo do ano um conjunto de workshops e oficinas sobre diferentes temáticas, envolvendo sempre que possível, dinamizadores e formadores do concelho. Enriquecimento individual, aprendizagem de novos conhecimentos, aprofundamento de áreas de interesse e a troca de experiências são objectivos.

*Inscrições gratuitas no Estúdio Jovem até 29 de abril: gab.jovem@cm-grandola.pt / 269 450 083

O regresso à Natureza no Museu do Oriente

Workshops em Maio e Junho

Especiarias-min.jpg

 

 

 

Uma viagem que evoca um regresso à Natureza, por entre memórias de descoberta e aventura, é a sugestão do Museu do Oriente para os meses de Maio e Junho, com um conjunto de workshops dedicados às Especiarias, ao Desenho e às artes japonesas do Bonsai e Haiku.

 

A expedição inicia-se a 4 de Maio, com um workshop dedicado às Especiarias. Durante a sessão, o biólogo e mestre em bioquímica de plantas Luís Mendonça de Carvalho, mostra exemplares de todas as espécies estudadas para dar a conhecer as suas origens, principais rotas comerciais e usos tradicionais.

 

A paragem seguinte é no Japão com o workshop “O que é o haiku?”, a 23 e 30 de Maio. Em duas sessões, pretende-se envolver os participantes neste género poético japonês que, transcendendo a literatura, pode ser entendido como um estilo de vida, um meio de autoconhecimento e um caminho para a Natureza, dando-lhes a oportunidade de ler e interpretar alguns poemas haiku clássicos e modernos e, também, experimentarem a escrita desta forma poética.

 

O desenvolvimento das técnicas inerentes à Arte Bonsai é o objectivo do workshop “Bonsai: estética e cultivo – Nível II”, que se realiza a 25 de Maio. A sessão aborda as várias fases, desde a poda à aramação, passando pelo transplante e todos os pormenores relativos a cada espécie, e exemplifica com trabalhos desenvolvidos ao longo de vários anos nas árvores em exposição.

 

Numa experiência imersiva no cenário idílico da Serra da Arrábida, o Museu do Oriente organiza um workshop de Desenho de Natureza, entre 31 de Maio e 2 de Junho, com estadia no Convento da Arrábida.

 

Inspirando-se na envolvência da serra, os participantes são desafiados a registar a natureza circundante como ponto de partida para a elaboração de uma ilustração científica, através da experimentação e utilização de diferentes técnicas e materiais. São ainda abordados conceitos teóricos e práticos e realizados exercícios que permitem começar a elaborar um caderno de campo e uma ilustração científica final.

 

Workshop de Especiarias

4 de Maio, sábado

Com Luís Mendonça de Carvalho

Horário: 14.00-18.00

Preço: 35 €

Participantes: min. 15, máx. 20

 

Workshop “O que é o Haiku?”

23 e 30 de Maio, quintas-feiras

Horário: 15.00-17.00

Preço: 27 €

Público-alvo: M/16 anos

Participantes: min. 10

 

Workshop “Bonsai – Estética e Cultivo – Nível II”

25 de Maio, sábado

Com Márcio Meruje

Horário: 10.00-18.00

Preço: 60 €

Participantes: min. 8, máx. 14

Inclui dossiê informativo e certificado de participação

 

Workshop “Desenho de Natureza na Arrábida”

31 de Maio a 2 de Junho, sexta-feira a domingo

Com Catarina França e Mafalda Paiva

Preço: inclui estadia e refeições durante os dias em que decorrer o evento

Em quarto single, sem transporte 260 € | com transporte 275 €
Em quarto duplo, sem transporte 225 € | com transporte 240 €

Público-alvo: Qualquer pessoa que partilhe o gosto e a paixão de caminhar pela Natureza, observando-a através do desenho a lápis ou canetas, com ou sem experiência.

 

www.museudooriente.pt

Para descobrir o artista que há em si | Workshops no Museu do Oriente

 

kamifusen.jpg

 

Workshops no Museu do Oriente Para descobrir o artista que há em si O Museu do Oriente lança o desafio para que cada um descubra o artista que há em si, nos três workshops que organiza durante os meses de Maio e Junho e que ensinam as artes da cerâmica, da pintura com aguarela e da dobragem de papel. “Criar uma máscara” é o objectivo do workshop de cerâmica que decorre em quatro sessões, nos dias 4, 18 e 25 de Maio, e 1 de Junho. Sem necessitarem de qualquer experiência ou pré-requisito técnico, os participantes têm a oportunidade de aprender a modelar, com barro, duas máscaras segundo a técnica de cerâmica lastra mas com acabamentos distintos: com englobe (pasta cerâmica) e com vidrado. Para se inspirarem, no primeiro encontro vão poder explorar as máscaras do Museu do Oriente, em exposição e nas reservas. Para quem aprecia as experiências ao ar livre realiza-se, a 4 e 12 de Maio, o workshop “Aguarela ao vivo no exterior”, em que será possível pintar e perceber que, melhor do que pintar a aguarela, é pintar aguarela em contacto direto com o objecto que, neste caso, é a paisagem. As traseiras do Museu do Oriente são o tema principal, onde vistas para as Docas e a Marina permitem ter barcos e veleiros como objecto de estudo. É a pintar no local que se aprende a resumir e a sintetizar uma composição, pois existem muitos fatores que a isso obrigam, tais como visibilidade, tempo, factores meteorológicos, e é esta a experiência que se pretende transmitir aos participantes. A encerrar esta jornada artística, decorre no dia 18 de Maio um workshop de “Construção de balão japonês – Kamifusen”, um objecto de formato quadrado feito em papel que resulta de um conjunto de dobragens simples, insufla-se com o sopro e retém o ar, até ser de novo espalmado. Depois de verem alguns exemplos originais, os participantes são desafiados a construir dez balões de diferentes tamanhos, a partir de um kit de papéis de origami e outros que reproduzem padrões decorativos japoneses. Segue-se uma breve iniciação ao sopro, que permite encher os balões e, por fim, a construção de uma embalagem em origami, concebida de propósito para transportar estas peças decorativas, lúdicas e reutilizáveis. Workshop de Cerâmica “Criar uma máscara” 4, 18 e 25 de Maio e 1 de Junho, sábados Horário: 09.30-13.00 Preço: 110 € Participantes: min. 6, máx. 8 Workshop “Aguarela ao Vivo no Exterior” 4 e 12 de Maio, sábado e domingo Horário: 10.00-17.00 Preço: 130 € (inclui materiais) Participantes: min. 6, máx. 12 Workshop “Construção de Balão Japonês (Kamifusen) - Nível 1” 18 de Maio, sábado Horário: 14.30-17.30 Preço: 40 € Participantes: min. 5, máx. 12

Museu do Oriente ensina a dançar K-Pop

KPOP-min.jpg

 

Para quem ambiciona aprender as coreografias e os movimentos dos mais recentes êxitos da música popular coreana, o Museu do Oriente organiza dois workshops de Dança K-Pop, de duas sessões cada, a 28 e 30 de Março, 11 e 13 de Abril.

 

O fenómeno K-Pop que tem vindo a atrair atenção generalizada, não só na Ásia como a nível mundial, pela beleza da sua precisão e estilo singular, é dado a conhecer através de exercícios de alongamento, controlo corporal e ritmo, seguidos de coreografias criadas com base nos mais recentes êxitos do K-Pop. Em cada workshop de duas sessões é trabalhada uma coreografia diferente, ficando os participantes aptos a recriar uma actuação à imagem dos seus grupos de K-Pop favoritos. 

 

Os workshops são orientados pela coreógrafa e bailarina Sunbee Han. Nascida em Seul, na Coreia do Sul, Sunbee Han tem um bacharelato e mestrado em Dance & Dance Film pela Faculdade de Artes da Universidade Han Yang. Em 2009 foi galardoada com a Medalha de Ouro no Dong-A National Dance Competition, o mais prestigiado prémio na área da dança, na Coreia do Sul. Em 2011 juntou-se à Henri Oguike Dance Company, em Londres, tendo recebido uma calorosa recepção por parte da crítica especializada aquando da sua primeira actuação.

 

O workshop é ministrado em língua inglesa.

 

Workshops Dança K-Pop

Workshop 1
Quinta, 28 Março | 15.30-17.30 e Sábado, 30 Março | 14.30-16.30
Workshop 2
Quinta, 11 Abril | 15.30-17.30 e Sábado, 13 Abril | 14.30-16.30

Preço: 20 €/ workshop de duas sessões

Participantes: mín. 10, máx. 16

M/16 anos

 

 

www.museudooriente.pt

Arte no Favo – Alhos Vedros: 14 Ateliês Abertos de Artes e Ofícios

arte no favo.jpg

 

De 22 a 31 de março, o espaço FAVO – Fábrica de Artes Visuais e Ofícios recebe a iniciativa Arte no Favo, que inclui a realização de 14 Ateliês Abertos de Artes e Ofícios. A inauguração está marcada para dia 22, às 21:30h, e conta com um momento musical com a Banda de Zé Bacalhau.

 

O espaço FAVO surgiu no âmbito do Programa Municipal de Reabilitação Urbana – Moita 2025 através da revitalização do Mercado Municipal de Alhos Vedros, um investimento municipal cofinanciado pelo FEDER – programa Portugal 2020.

Neste âmbito, nasce uma iniciativa que permite dar a conhecer o trabalho dos artistas plásticos e a diversidade de saberes e ofícios do município da Moita, possibilitando ainda a proximidade da comunidade às artes plásticas, tanto na fruição como na capacitação - Arte no FAVO.

Na primeira edição do Arte no FAVO, está patente a exposição coletiva dos 14 artistas locais convidados. Os visitantes podem ainda conhecer o processo de criação de uma obra ao vivo de alguns autores, cujos resultados completarão a exposição no último fim de semana. No dia 28, das 19:00h às 20:30h, decorre a apresentação teórica do Curso de Iniciação à Azulejaria Artística, ministrado por Luiz Cruz Guerreiro.

 

Autores convidados: Ana Rita Correia | Associação AMOCA: Marco Federado, Kambz, Mech, LS Correpé | Luis Delgado | Luis Guerreiro | Muchacho Serpa | Pedro Pinhal Ricardo Guerreiro | Rui Parreira | Vítor Cabral | Vítor Moinhos

 

Horário:

22 e 29 (sexta) | 21:30h às 24:00h

23 e 30 (sábado) | 15:00h às 21:00h

24 e 31 (domingo) | 15:00h às 19:00h

27, 28 e 29 (quarta a sexta) | 14:30h às 17:30h

Robôs invadem as Bibliotecas de Lisboa


 

 

Teckies promove workshops para ensinar pais e filhos a construírem, programarem e mexerem em robôs

 


A Teckies, startup inovadora na área da tecnologia aplicada à educação, vai desenvolver uma série de workshops, em parceria com a Rede de Bibliotecas de Lisboa (BLX), para que as famílias portuguesas aprendam a construir, programar e manipular robôs. O primeiro evento terá lugar no dia 2 de março, em Belém. 

 

Estes workshops baseiam-se na interação com um robô humanoide, o JD da EZ-Robot, capaz de seguir ordens, apanhar objetos, falar e até cantar. Cada família – um adulto e uma criança – terá acesso a um robô e poderá programá-lo à sua medida com um software específico, que lhes será dado a conhecer pela equipa formadora. 

 

“Vamos lançar desafios às famílias para que possam, em conjunto, não só ter um primeiro contacto com os robôs e a linguagem de programação, mas também passar uma tarde diferente e divertida, experimentando equipamentos que nem sempre lhes são próximos. Além disso, sabemos que o contacto com estes equipamentos traz outras mais-valias para adultos e graúdos, já que estimulam a criatividade, resolução de problemas, trabalho de equipa e outras soft-skills tão necessárias nos dias de hoje”, refere Patrick Götz, fundador da Teckies.

 

Durante três horas, pais e filhos terão de completar um processo de forma autónoma, que começa na construção do robô (a partir do zero) e ligação das várias partes, até à programação dos comandos. Os desafios começam pela programação do robô para dizer um simples adeus, depois para reconhecer cores, rostos ou até para colocá-lo a executar movimentos complexos, como uma cambalhota ou o pino.

 

Para as Bibliotecas de Lisboa, esta é uma oportunidade de partilhar conhecimento de uma forma diferente e inovadora: “Estes workshops são uma grande oportunidade para juntar pais e filhos, ou mesmo avós e netos, para que, em conjunto, entrem no mundo da programação, robótica e automação, temáticas que já são uma realidade nos dias de hoje e que o serão cada vez mais. As bibliotecas são um lugar de conhecimento por excelência e não podiam ficar de fora destas novas realidades. Procuramos sempre novas ideias e novas iniciativas para que possamos trazer a tecnologia também para os nossos espaços”, afirma Susana Silvestre, chefe da divisão da Rede de Bibliotecas de Lisboa.

 

Os workshops terão lugar aos sábados, a 2 e 23 de março, nas bibliotecas de Belém e da Penha de França, respetivamente, e a 6 de abril na Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras. A iniciativa tem o custo de 15 euros por participante e requer inscrição prévia, através do site das BLX ou da Teckies. As atividades são indicadas para todas as idades, a partir dos 7 anos.

 

Datas dos workshops

2 de março, 14H |  Biblioteca de Belém

23 de março, 14H |  Biblioteca de Penha de França

6 de abril, 10H30 |  Biblioteca de Telheiras (Bib. Orlando Ribeiro)

 

Imagens disponíveis aqui

Mais informações aqui.

 

Sobre a Teckies

A Teckies é uma startup portuguesa criada em 2018 com o objetivo de levar as novas tecnologias emergentes para as salas de aula, modernizando o ensino e dotando as crianças de competências transversais (como a criatividade, resolução de problemas, comunicação, entre outras) que as ajudem a preparar-se para os desafios laborais do futuro. A startup pretende introduzir a robótica na sala de aula como ferramenta auxiliar na aprendizagem dos alunos e no ensino dos professores, utilizando robôs para apoiar o ensino das habituais disciplinas, como Português ou Matemática.