Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

PARQUE NASCENTE LANÇA INICIATIVA DE PROGRAMAÇÃO E ROBÓTICA PARA A NOVA GERAÇÃO

descarregar.png

 

 

Iminente realiza Dias Abertos em 4 bairros de Lisboa

descarregar (1).png

No âmbito do projecto Bairros: workshops artísticos comunitários Iminente em quatro bairros de Lisboa - a decorrer entre Junho e Setembro - o Iminente inicia agora a realização dos Dias AbertosAlta de Lisboa (4 de Setembro), Bairro do Rego (8 de Setembro), Vale de Chelas (17 de Setembro) e Vale de Alcântara (18 de Setembro).

Quatro momentos que são o culminar dos workshops realizados e de todo o trabalho desenvolvido ao longo dos meses de Junho, Julho, Agosto e Setembro. É altura de mostrar à comunidade e a quem quiser estar presente o que foi construído no âmbito dos workshops, altura de apresentar e celebrar o trabalho feito e a ligação entre todas as pessoas que fazem parte do projeto e quem as visita.  


Em cada um dos Dias Abertos há diversas actividades de várias áreas, nomeadamente: actuações musicais, exposições, DJ sets, batucada de bidons, oficinas de dança, mercados,entre muitas outras. O programa conta também com a participação dos artistas que têm vindo a desenvolver as formações em cada bairro, nomeadamente Lukanu MpasyFidel ÉvoraAteliermob e Batida – Pedro Coquenão,na Alta de LisboaJoão FortunaMonÁxiMergulho Urbano e Nêga Filmes, no Bairro do Rego; Ana Rita AntónioOutros Ângulos/João GarrinhasLúcia Afonso e UP Farming, no Vale de Chelas, e Oficina LobaPedrita StudioLandim e Movimento Claro, no Vale de Alcântara.


DIAS ABERTOS - DATAS E HORÁRIOS:
Alta de Lisboa
Domingo, 4 Setembro, 10:00 - 20:00
Bairro do Rego
Quinta, 8 Setembro, 18:00 - 22:00
Vale de Chelas
Sábado, 17 Setembro, 10:00 - 20:00
Vale de Alcântara
Domingo, 18 Setembro, 10:00 - 20:00


Em termos de workshops, estão ainda a decorrer formações no Vale de Alcântara (Movimento Claro: 5 - 7 e 12 - 14 Setembro) e Vale de Chelas (Up Farming: 6 - 9 e 12 - 14 Setembro).

Fundação EDP promove workshops ligados à sustentabilidade em bairros camarários de Lisboa

 

Construir skates a partir de embalagens de plástico e mesas de ping-pong com materiaisreciclados,ecriar hortas verticais e horizontais são algumas das iniciativas que serão realizadas entre julho e setembro de 2022 no âmbito do projeto Bairros com Energia, da Fundação EDP. 

 

Organizados em parceria com o Iminente, plataforma que proporciona experiências de cultura urbana,o projeto Bairros comEnergia vai promover workshops comunitários em quatro bairroscamaráriosde LisboaAlta de Lisboa, Bairro do Rego, Vale de Alcântara e Vale de Chelas– assentes na convicçãode que as comunidades desempenham um papel-chavenapreservação enodesenvolvimento dos espaços onde estãoinseridas, ao contribuírem para a construção de cidades mais coesas e sustentáveis. 

 

Com uma duração aproximada de duas semanas cada, estas intervençõesque terão como destinatários participantes dediferentes gerações – pretendem criardinâmicas colaborativas e de cocriação entre associações, arquitetos, artistas e comunidade para construir soluções para um futuro mais sustentável em cada bairro. 

 

AFundação EDP tem trabalhadode forma ativa na área do impacto comunitário desde a sua constituição,com foco na inclusão de pessoas e comunidades em situação vulnerável,estandohoje orientada para temas de sustentabilidade, tais como transição justa e combate à pobreza energética.  

 

WORKSHOPS

 

 

 

Alta de Lisboa

4 a 15 de julho

Participantes: 20 com +15/16 anos

 

O workshop, capitalizando o know-how do atelier de arquitetura MOB, pretende expor os participantes a algumas ferramentas da arquitetura para pensar e intervir num espaço concreto do bairro – a garagem que serve de espaço coletivo. Ao utilizar como exemplo o policarbonato, um material sustentável e reciclável e iluminação LED, uma fonte de iluminação eficiente com consumos reduzidos, o projeto pretende responder a necessidades comunitárias com um posicionamento sustentável e criar assim uma maior sensibilização a estas práticas.

 

 

Bairro do Rego

2 a 4 e 9 a 11 de setembro

Participantes: 20 entre os 14 e os 70 anos

 

Workshop que tem como objetivo a sensibilização para a sustentabilidade ambiental através da criação de espaços de fruição no bairro. Em parceria com a associação cultural e ambiental Mergulho Urbano, terá como resultado final a construção e montagem de uma mesa de ping-pong e a criação e instalação de sombras produzidas com materiais recuperados e reciclados para serem instaladas no pátio adjacente à associação.

 

 

Vale de Alcântara

5 a 7 e 12, 13 e 15 de setembro

Participantes: 20 com +8 anos

Com a Associação Juvenil Claro será desenvolvido o projeto Torre PLSTIK que consiste na construção de skates e de raquetes de ping-pong a partir da transformação de embalagens plásticas. O objetivo é democratizar o desporto e gerar impacto positivo ao sensibilizar as comunidades para o problema do descarte incorreto do material plástico, oferecendo alternativas circulares e amigas do ambiente.

 

 

Vale de Chelas

1, 2, 8 e 9 de setembro

Participantes: 15 a 20 entre os 8 e os 25 anos

Criação de hortas horizontais e verticais e uma estação de compostagem, no conjunto habitacional do Bairro da Curraleira, em parceria com a UP Farming. Com este projeto, pretende-se despertar o interesse das crianças e jovens pelo cultivo coletivo, pela biodiversidade, pela alimentação e consumo sustentável, ao promover a conservação do meio ambiente e o bem-estar social, físico e mental da comunidade local.

 

O regresso dos Workshop de Culinária aos "Dominguinhos"

O regresso dos Workshop de Culinária aos “Dominguinhos”

 

image002.jpg

BRIGADEIROS DELICIOSOS SEM UTILIZAR FOGÃO NO DOMINGUINHOS

 

 

 

 

Incluir as crianças na cozinha também é importante para as incentivar a ter autonomia e independência para executar tarefas. No dia 11 de setembro é caso para dizer “mãos na massa”.

 

Naquela que é mais um Workshop de Culinária dos Dominguinhos do MAR Shopping Algarve vamos preparar Brigadeiros Sem Fogão, um docinho delicioso muito fácil de fazer e sem utilizar fogão. Vamos “sujar” as mãos e fazer estes brigadeiros deliciosos!

Literatura, música e workshops: a 92.ª Feira do Livro de Lisboa chega maior e mais completa

PARQUE NASCENTE DESAFIA PARA UMA TARDE DE WORKSHOPS E ESPETÁCULOS DE DANÇA COM “DANCE AT PARK EXPERIENCE”

descarregar (6).jpg

Inserido na programação de verão do Park Experience, a tarde do dia 13 de agosto é dedicada à dança. O “Dance at Park Experience” apresenta o workshop de dança com Renato Garcia, bailarino e coreógrafo da Blaya, Jura e David Carreira, e espetáculos das escolas de dança da região.

 

O Parque Nascente, centro comercial da Klépierre – proprietária e gestora de mais de 100 centros comerciais na Europa – continua a investir no seu compromisso pela Comunidade, proporcionando aos seus clientes uma programação de atividades e iniciativas para todos.

 

Durante o verão pode encontrar o Park Experience by Parque Nascente, uma área lounge perfeita para sentar e descontrair num amplo espaço ao ar livre. No dia 13 de agosto, a partir das 12h, no piso 2 (Parque de Estacionamento) e de entrada gratuita, o convite é para assistir a espetáculos de dança de escolas selecionadas da região e ainda a oportunidade de dançar também no workshop de Renato Garcia. O bailarino e coreógrafo promete uma aula com muita energia, movimento e um esquema para impressionar na pista de dança. Indicado para crianças, adolescentes e adultos (de todas as idades).

 

Talentosos bailarinos de várias idades apresentam-se no palco do Parque Nascente que, mais uma vez, apoia e promove os projetos de arte da comunidade local, seguindo política de ActforGood ® da Klépierre.


📅 13 de agosto

📍 Piso 2 l Parque Estacionamento
Entrada gratuita 

Conheça toda a programação
Próximo Passo | 12:00
Workshop Renato Garcia | 15:00
Louder Patois Dance | 16:30
Wab fam | 17:30
Porto Com Salsa | 18:30
Just Dance | 19:30

Workshops BRABA.s e Gaya de Medeiros em residência no Espaço Alkantara

descarregar (11).jpg

BRABA.s é uma ação da Plataforma BRABA em formato workshop, para partilhar novas perspetivas criativas, políticas e estéticas a partir de conversas com pessoas trans, não-binárias e aliadas. 

Os workshops BRABA.s pretendem fomentar a produção de novos conhecimentos dentro da comunidade e alcançar pessoas que escreveram histórias singulares baseadas numa vivência genuína da própria identidade.
 

Em julho, BRABA.s propõe três workshops online (via zoom), de acesso livre, mediante inscrição: 

  • Literatura: nossas narrativas na escrita e na história, com Amaira Moira
  • Protagonismo e racialidades: Novas narrativas e afeto, com Erica Malunguinho 
  • Arte, Política e narrativas de género: Ferramentar o futuro, com Rita von Huty

Mais informações horários e link para inscrição aqui.

OPEN CALL | workshop WATERY BORDERS: APPROPRIATING TOXICITY || Odete convida MARY MAGGIC 🔮

 

descarregar (2).jpg

ODETE convida MARY MAGGIC 
WATERY BORDERS : APPROPRIATING TOXICITY
[TRILOGIA DA LUA-FOICE - uma série de amuletos performativos]

29 e 30 de ABRIL 2022 - sexta e sábado
ENTRADA LIVRE [mediante inscrição]

☞ INSCRIÇÕES ☜

SOBRE O WORKSHOP

Somos todos co-produzidos por moléculas. Elas amalgamamam-nos tanto como nós as amalgamamos a elas. Mesmo no nosso sublime mar de moléculas tóxicas, continua a ser um mar de co-matéria. Neste mar tóxico, que tipos de conhecimentos podemos reunir com as nossas ferramentas extractivas? Que novos mundos são gerados a partir destes conhecimentos? E podemos transmutar os traumas do velho mundo para o novo? Este espectáculo colectivo em 2 partes e oficina investiga todas as formas como os nossos corpos são hackeados por moléculas, e como podemos coexistir com as contradições ecológicas dos nossos tempos tóxicos.
Na primeira parte do workshop, iremos reunir materiais representativos do motor consumista capitalista que conduziu o nosso planeta ao seu estado actual de ruína, pensando em como algo tão menial como o seu champô é cúmplice das múltiplas camadas de alienação ecológica. Na segunda parte, participaremos num desempenho de "génese mundial" utilizando os materiais tóxicos que recolhemos e mutando o seu significado simbólico. Finalmente, executaremos um protocolo de extracção de moléculas hormonais da nossa própria urina.



SOBRE MARY MAGGIC

Mary Maggic (1991), nascide em Los Angeles, é ume artista não-binárie sino-americane que concluiu um mestrado no MIT Media Lab (Design Fiction research group) e está agora sediade em Viena, Áustria. O seu trabalho abrange a ciência amadora, a oficina pública, performance, instalação, filme documentário e ficção especulativa.
Desde 2015, a investigação de Maggic tem-se centrado na biopolítica hormonal e na toxicidade ambiental, e na forma como o ethos e as metodologias de biohacking podem servir para desmistificar linhas invisíveis de (bio)poder molecular. Em 2017, o projecto Maggic’s Open Source Estrogen recebeu uma Menção Honrosa no Prix Ars Electronica Hybrid Arts, e em 2019 completou uma residência Fulbright de dez meses em Yogyakarta (Indonésia), investigando o papel do misticismo javanês na crise da poluição plástica. Maggic é membro actual da rede em linha Hackteria: Open Source Biological Art e o colectivo de teatro de laboratório Aliens in Green.

Workshop de Iniciação ao Macramé na Biblioteca do Vale da Amoreira

macrame.jpg

 

A Biblioteca Municipal do Vale da Amoreira recebe, no dia 15 de janeiro, das 9:00h às 13:00h, o Workshop de Iniciação ao Macramé, dirigido a jovens e adultos. Ministrado por Ana Rita Ribeiro Correia, este Workshop é de participação gratuita e visa ensinar as técnicas básicas através do conhecimento dos materiais que se utilizam nesta técnica, preparar a estrutura para a execução da peça e efetuar os nós básicos. Todos os participantes receberão uma peça finalizada: um suporte de vaso.

Ana Rita Correia frequentou um ano de design gráfico na ARCO, em Lisboa, e licenciou-se em artes plásticas na Escola Superior de Artes e Design, nas Caldas da Rainha, iniciando então as primeiras experiências na área do som, criando bandas sonoras e sons experimentais. Reside na Moita desde 2017, realizando, através do Programa Moita Património, o projeto “Percursos Sonoros”, uma edição em CD com ilustrações, recolhas de campo na área fluvial e criação de composições a partir dessas recolhas.
Iniciou, posteriormente, ilustrações com pirogravuras, incorporando outras técnicas, como a modelação e aguarelas, abordando referências locais e tradicionais.
Realizou, em 2019, na Biblioteca do Vale da Amoreira, uma exposição de Pirogravura, intitulada “Pironarrativas”.

Mais informações em https://anaritacorreia.wordpress.com/pinturas-azulejos/