Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Teatro Mais Pequeno do Mundo" de Graeme Pulleyn no festival Mescla

Há histórias Debaixo do Capuz

no Teatro Mais Pequeno do Mundo

Grandes clássicos do universo dos contos 

condensados em micro-espetáculos no festival MESCLA, em Viseu

TMPM5.png

 

De 2 a 7 de julho, o Teatro Mais Pequeno do Mundo estará estacionado no festival Mescla, em Viseu, mais especificamente, no Largo de São Teotónio (atrás da Sé de Viseu).  A partir das 18h, a pequena caravana “Penélope”, uma roulotte clássica, transforma-se no Teatro Mais Pequeno do Mundo e, a cada 15 minutos, há novas performances para encantar espetadores de todas as idades.

 

A caravana já foi o ponto de partida, a inspiração, a musa para a criação de dezenas de “micro-espectáculos”. Nesta que é já a quinta temporada, o Teatro Mais Pequeno do Mundo convida os espectadores a juntarem-se aos intérpretes "Debaixo do Capuz" para saborear os contos tradicionais, com uma pitada de subversão. Mergulhar no universo misterioso, encantado e obscuro destes contos ou deliciar-se com os sonhos, os crimes e as expectativas das suas personagens, ninguém sabe ao certo o que é, mas há algo de mágico que acontece dentro da barriga da caravana Penélope.

Destronando o famoso “viveram felizes para sempre”, o espetáculo “Debaixo do Capuz” questiona onde mora afinal a felicidade, a verdade, a justiça e a moral no mundo moderno. Um espetáculo para devorar e chorar por mais.

 

O Teatro Mais Pequeno do Mundo é um projecto artístico multidisciplinar, que reunirá no festival Mescla 12 intérpretes, entre atores, músicos e bailarinos, sob a coordenação artística de Graeme Pulleyn.