Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Teatro Politécnico do IPS estreia “Medeia” nos jardins da ESE

O incorruptível.JPG

 

 

Leitura interpretativa do clássico a 23 de maio, pelas 19h00

 

O clássico “Medeia”, de Eurípedes, será nesta quinta-feira, dia 23, a próxima estreia do Teatro Politécnico do IPS, através de uma leitura interpretativa dirigida por José Gil, docente da Escola Superior de Educação (ESE/IPS), e das estudantes Eliana Silva e Maria Simas. A tragédia grega apresenta-se nos jardins da ESE/IPS, junto à Casa do Professor, a partir das 19 horas, tendo como pano de fundo musical a voz de Maria Callas e interpretações a cargo de Cristina Gomes da Silva, Bruna Manguito e Maria Simas.

 

A produção teatral é de entrada livre e gratuita mas carece de inscrição através dos contactos  912 796 824 ou teatro.politecnico@ips.pt.

 

Com seis anos de atividade a envolver toda a comunidade académica nas suas produções – docentes, não docentes e estudantes – o Teatro Politécnico do IPS estará também em cena na cidade de Setúbal, esta quarta-feira, dia 22, com a produção “O Incorruptível”, do dramaturgo Hélder Costa, em duas sessões já esgotadas.

 

A comédia, de teor satírico e político, sobe ao palco do Teatro de Bolso, espaço do TAS-Teatro Animação de Setúbal, a partir das 21h00, narrando a “romagem de agravo pessoal” de um cidadão totalmente incompetente nas “artes” de corromper, apesar dos vários cargos públicos exercidos, entre presidente de um clube e de uma junta de freguesia, vereador de uma câmara municipal e deputado europeu.

 

Protagonizada por José Caldeira Duarte (incorruptível), a peça conta também com as interpretações de Anabela Pereira (esposa), Ana Pessoa (bispo), Dina Salvador (presidente do partido), Gabriela Pinto (psicanalista) e Júlia Justino (mafioso). A encenação é de José Gil e de Lara Nayr.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.