Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Temporada 2017/2018_Setembro/Dezembro - Teatro da Politécnica - Artistas Unidos

 

 

A 13 de Setembro, 4ª feira, os Artistas Unidos começam a temporada 2017/2018 do Teatro da Politécnica com A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE de Dimítris Dimitriádis. O espectáculo, encenado por Jorge Silva Melo e com Américo Silva, André Loubet, Inês Pereira, João Meireles, João Pedro Mamede, Nuno Gonçalo Rodrigues, Pedro Carraca, Pedro Baptista e Vânia Rodrigues, estará em cena até 27 de Outubro.

 


A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE
 de Dimítris Dimitriádis Tradução José António Costa Ideias Com João MeirelesInês PereiraAmérico SilvaVânia RodriguesAndré LoubetPedro BaptistaPedro CarracaJoão Pedro Mamede e Nuno Gonçalo Rodrigues Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Assistência de Encenação Nuno Gonçalo Rodrigues e Isabel Muñoz Cardoso Encenação Jorge Silva Melo M16

No Teatro da Politécnica de 13 de Setembro a 28 de Outubro

A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE de Dimítris

 


3ª e 4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00 | Sáb. às 16h00 e às 21h00

Milítsa Já te disse – não somos boas para nada – sempre inquietas, sempre vazias – suplicamos, queixamo-nos – não somos feitas para nada, só para o mal – fomos nós que destruímos o Paraíso.


Dimítris Dimitriádis, A Vertigem dos Animais Antes do Abate

Tudo cai, tudo está a ruir, a morte anda por aí neste texto seminal de um grande poeta de Salónica, récia. Riso, gritos, paixões, lágrimas, abraços, esperma. “O nosso dever”, diz Dimitriádis, "é voltar a fazer entrar personagens nos palcos que Beckett esvaziou para sempre”. Pois, paradoxal, vertiginoso.

 

 

Ao mesmo tempo inauguramos a exposição LABIRINTO X001 de Xana que estará patente de 13 de Setembro a 27 de Outubro.

 

LABIRINTO X001 de Xana.jpg

 

No Teatro da Politécnica de 13 de Setembro a 28 de Outubro
3ª a 6ª das 17h00 | Sáb. das 15h00 até ao final do espectáculo

 


LABIRINTO  X001
, paisagem artificial num diagrama habitável, com acções e talvez línguas até que o lugar fique estranho ou como diria Fernando Pessoa: tentaremos a metafisica dos chocolates.
Passeamos em todos sonhos do mundo como numa confeitaria.


Xana, Primavera 2017

 

 

 

Em Novembro, depois de uma pequena digressão, regressa JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO de Tennessee Williams com Guilherme Gomes, Isabel Muñoz Cardoso, João Pedro Mamede e Vânia Rodrigues, numa encenação de Jorge Silva Melo. O espectáculo será reposto no Teatro da Politécnica de 8 a 18 de Novembro. Estará ainda no Teatro Municipal da Guarda a 4 de Novembro, no Teatro Aveirense a 1 de Dezembro e no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, a 8 de Dezembro.

 

 


JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
 de Tennessee Williams Tradução José Miguel Silva Com Isabel Munoz CardosoJoão Pedro MamedeGuilherme Gomes e Vânia Rodrigues Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Som André Pires Encenação Jorge Silva Melo

 

JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO de Tennessee Williams f

 

No Teatro da Politécnica de 8 a 18 de Novembro

4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00 | Sáb. às 16h00 e às 21h00

 

No Teatro Municipal da Guarda a 4 de Novembro

No Teatro Aveirense a 1 de Dezembro

No Teatro Diogo Bernardes a 8 de Dezembro

TOM Hoje em dia o mundo é atravessado por relâmpagos que o iluminam! Apaga as velas, Laura - e adeus...
Tennessee Williams, Jardim Zoológico de Vidro

Derrotados, sim, abandonados, sem hipótese, deixados para trás, com a electricidade cortada e contas por pagar, vencidos: mas estes são os invencíveis, esses sonhadores que Tennessee Williams cantou.
Jorge Silva Melo

 

Ainda em 2017 acolhemos OS MORTOS NÃO BEBEM CHÁ deDaniil Harms, pela Cena Múltipla, nos dias 3 e 4 de Novembro.

 

OS MORTOS NÃO BEBEM CHÁde Daniil Harms Com Beatriz Soares, Carina Henriques, Diana Lima, Francisca Silva, João Pinto, Leonor Vilar, Ricardo Jacob e Sofia Almeida Cenário e Figurinos Catarina Pé Curto com os intérpretes Voz Pedro d’Orey Luz Francis Seleck Fotos Catarina Pé Curto Encenação Francis Seleck Produção Cena Múltipla – Associação Cultural O Mundo do Espectáculo Apoio Câmara Municipal de Almada

No Teatro da Politécnica a 3 e 4 de Novembro

6ª às 21h00 | Sáb. às 16h00 e às 21h00

 

Meus senhores! Sugiro que bebam vinagre…

Daniil Harms

 

Impotentes perante uma realidade que as procura destruir e precipitadas num mundo às avessas, as personagens vivem o seu extraordinário quotidiano sem sentido, retidas numa armadilha que põe à mostra os lados mais secretos da consciência humana.

 

Numa sucessão de pequenas histórias absurdas, surrealistas, recheadas de humor negro, tragicamente cómicas e próximas do “non-sense”, o pequeno mundo de Daniil Harms atravessa situações sem saídas, perturbado por uma inesperada razão louca, em luta contra o sentido, numa sensação de pesadelo iminente que se torna realidade.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.