Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

THE QUARTET OF WOAH! - SINGLE "DAYS OF WRATH" ESTREIA HOJE NAS RÁDIOS.

4a36683e-208b-49c7-a3e1-550235d7a47b.jpg

 

 
 

THE QUARTET OF WOAH!

"DAYS OF WRATH" ESTREIA HOJE NUMA VERSÃO ESPECIALMENTE EDITADA PARA AS RÁDIOS. 
 

 

O segundo álbum da banda formada em 2010 por Gonçalo Kotowicz, Rui Guerra, Miguel Costa e André Gonçalves chegou na passada sexta-feira, dia 28 de Abril às  plataformas digitais de venda e streaming. "Days of Wrath", um dos temas do álbum, leva agora uma nova roupagem pensada especialmente para a sua passagem nas rádios. 

Quase 5 anos volvidos desde o aclamado álbum de estreia "Ultrabomb", e depois de várias tours nacionais e internacionais, o quarteto voltou a estúdio para desenhar este novo álbum que promete voltar a dar que falar pela crítica e pelos ouvintes. 


Como surpresa para os fãs, para além do novo álbum "The Quartet of Woah!" a banda disponibiliza também digitalmente o antecessor "Ultrabomb". Um dois em um muito aguardado pelos amantes do Rock Português.

9e070746-f5bd-4961-bd44-4ac908368191.jpg

 

Sobre o álbum: 

The Quartet of Woah! - o álbum - é uma ode ao caminho, uma viagem pelo interior. Uma análise ao passado, vista do futuro. Um retrato da imortalidade como meta inatingível. Uma porta para o desconhecido. Uma melancólica introspeção rumo à catarse final. É a desconstrução em espiral duma parafernália cacofónica. O poder da individualidade no todo.
A mensagem é simples, o conteúdo intenso e frenético. O universo rejubila desalmadamente em busca da derradeira redenção. Uma sintonia desconcertante e corpulenta.
 
E tudo isto é The Quartet of Woah!

17c37596-5567-4f9f-a13d-67b8ed6b79aa.jpg

 

 

Sobre a banda: 
O grupo formou-se em 2010, pela vontade de Gonçalo Kotowicz e de Rui Guerra. Miguel Costa era a escolha já há muito tomada na suas cabeças para baterista; passaram pela banda vários baixistas que não faziam o clique, bem como um segundo guitarrista. Chegaram a ser um quinteto e a ideia inicial não se aproximava, nem de longe nem de perto, ao som que os TQW fazem hoje em dia. Várias tentativas depois, surgiu o André Gonçalves e fez-se magia. A partir dessa altura chamar-se-iam The Quartet of Woah! (com ponto de exclamação e tudo), e abandonariam as canções feitas até à data (excepto Ultrabomb, que foi a primeira música composta pelo coletivo e se manteve inalterada) passando a rockar desalmadamente, que era o que na realidade queriam.
O nome veio da enorme vontade do quarteto em espantar quem o ouve.
 
Após um concerto no Teatro da Comuna editam, em finais de 2012, o álbum de estreia Ultrabomb, pela independente Raging Planet. Daí, vieram as críticas excelentes e as aclamações, seguindo-se muitos concertos, de entre os quais se podem destacar o SBSR ’13, a Festa do Avante, o Water Rats (Londres), o Prince Albert (Brighton), o TMN ao Vivo, o Jameson Urban Routes, o Indie Music Fest, o Meda +; o Woodrock Festival ou o Reverence Valada.
 

 
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.