Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Tilt-Shift”: Fafe apresenta exposição composta por instalações feitas com e para a comunidade fafense

Tilt Shift_Arquivo Municipal de Fafe.jpeg

Projeto com a curadoria de Diogo Vasconcelos está patente no Arquivo Municipal de Fafe até 26 de agosto. A entrada é gratuita.

O Arquivo Municipal de Fafe acolhe, até 26 de agosto, a exposição Tilt-Shift, um projeto composto por quatro instalações construídas com e para a comunidade local de Fafe. A exposição parte do enraizamento cultural do mito da “Justiça de Fafe”, que pertence ao imaginário da identidade fafense, convidando os seus intervenientes a reajustar a perspetiva que têm sobre ele, de forma a pensar agora no futuro enquanto coletivo e a refletir sobre a questão da identidade, da pertença a uma comunidade, a evolução da mesma e das suas histórias.

Com a curadoria do artista fafense Diogo Vasconcelos, as instalações foram desenvolvidas em contexto de residência artística pelo próprio curador e pelos artistas convidados Frederico Martinho, Margaryta Kulichova e Mário Vinagre (Moreno Ácido), com a colaboração de fafenses de grupos etários diversos, desde crianças dos 6 aos 10 anos, jovens dos 13 aos 18 anos e seniores maiores de 65 anos.

O mote do "Tilt Shift" foi a exposição "Interiores", composta por uma série de fotografias feitas por Diogo Vasconcelos, onde há uma invasão da intimidade dos retratados e uma exposição do seu íntimo. "Tilt shift" é sobre mudar a forma de olhar a cidade, de apresentar um outro olhar sobre o que está enraizado. A exposição pretende, assim, estabelecer um diálogo com a comunidade local, interagindo com o seu contexto e desafios específicos, motivando os seus cidadãos a refletir sobre as suas idiossincrasias.

Na prática fotográfica, Tilt-Shift é uma técnica utilizada em fotografia onde, através da inclinação da máquina e reposicionamento da lente, nos é possível reajustar uma perspetiva. Entre outros efeitos, esta técnica permite-nos ajustar a posição do objeto da fotografia na área da imagem, sem a necessidade de mover o corpo da câmara.

Exposição composta por quatro projetos artísticos participativos
Estas reflexões serão promovidas através de quatro projetos artísticos participativos, criados a partir de formatos como a fotografia e o vídeo. Além da série de fotografias designada de "Interiores" de Diogo Vasconcelos, foram desenvolvidas as instalações "Imagem Justa" de Frederico Martinho, "És Tu? / Is That You?" de Margaryta Kulichova, e "Reajuste", uma instalação em formato de concerto, da autoria de Diogo e Moreno Ácido.

"Interiores", de Diogo Vasconcelos, fala essencialmente de um certo grau de intimidade que as pessoas retratadas aceitaram partilhar. Todas as pessoas retratadas foram convidas a abrir as portas de sua casa (ou de um espaço particularmente importante para elas). Invadindo a privacidade deste espaço físico e individual, foi também necessário estabelecer, através da fotografia, uma outra relação de intimidade entre fotógrafo e modelo que se foi construindo durante a sessão com a salvaguarda da distância permitida por uma lente de 60mm.

"És tu? Is that you?" é uma das instalações em formato vídeo desenvolvida em colaboração com a artista ucraniana Margaryta Kulichova e que estabelece um diálogo intergeracional. Neste âmbito, foram captados retratos em vídeo, realizadas pequenas entrevistas a várias pessoas de diferentes idades, com o objetivo de que refletissem sobre os temas da responsabilidade social e da justiça.

O fotógrafo Frederico Martinho teve a seu cargo o desenvolvimento da instalação "Imagem Justa". O trabalho foi desenvolvido em parceria com a Escola Secundária de Fafe, em três fases. Começaram por debater os conceitos de "justiça" e "imagem" e de que modo podem ser trabalhados do ponto de vista da arte e da fotografia em particular. Numa segunda fase, foi promovida a relação dos alunos com a máquina fotográfica e com o sujeito fotografado, permitindo-lhes ter a experiência de criação artística com foco no ato de olhar o outro. A última fase prolongou a atividade para fora do espaço sala de aula/escola, permitindo que cada retrato fosse marcado por determinado ambiente urbano, fechando assim um diálogo entre o pensamento político, arte e técnica fotográfica que resulta numa imagem.

"Reajuste" assume o formato de uma composição musical criada por Diogo e Mário Vinagre, desenvolvido a partir de material de arquivo e com a colaboração de bandas filarmónicas, bandas locais, ranchos folclóricos e elementos de música tradicional. Num tom celebratório, a apresentação de "Reajuste" acontecerá no dia 26 de agosto, dia de encerramento da exposição, altura em que Margaryta Kulichova dará também um concerto com o seu projeto "Grisly Faye".

A entrada na exposição é gratuita.

Horário:
Segunda-feira: 9h30 às 12h30/14h00 às 18h30
Terça a quinta-feira: 9h30 às 12h30/14h00 às 17h00
Sexta-feira: 9h30 às 12h00

1 comentário

Comentar post