Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Tita Maravilha vence 5.ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II

O anúncio foi feito numa cerimónia que decorreu hoje, às 20h, no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, e que antecedeu uma apresentação do espetáculo Quis saber quem sou – Um concerto teatral, de Pedro Penim.

Logo Prémio Revelação.png

A autora, encenadora, performer e programadora Tita Maravilha é a vencedora da 5.ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, um galardão de caráter anual que pretende reconhecer e promover os talentos emergentes no panorama teatral, motivando o desenvolvimento de um percurso profissional neste setor.

 

Eleita por um júri composto por quinze profissionais de diversas áreas do meio artístico e cultural português, Tita Maravilha junta-se assim a Sara Barros Leitão, Mário Coelho, Cárin Geada e Pedro Azevedo, que venceram as anteriores edições do Prémio, atribuído anualmente desde 2020.

 

Tita Maravilha é uma artista multidisciplinar, que se define como “inventora de universos”, trazendo para os seus processos artísticos “as dores e delícias de ser um corpo dissidente”. Nascida no Brasil e residente em Portugal desde 2018, estudou artes cénicas na Universidade de Brasília.

 

Entre 2020 e 2022, assinou os projetos Trypas Corassão: Espetáculo em Dois Atos (2020), Tita no País das Maravilhas (2021), Exercício para performers medíocres (2021), Exercício para um Teatro pobre ou carta a Grotowski (2022) e As três irmãs (projeto vencedor da 5.ª edição da Bolsa Amélia Rey Colaço, em 2022). Desenvolve ainda, juntamente com Cigarra, o projeto de música eletrónica e performance TRYPAS CORASSÃO, atualmente em fase de internacionalização. Como intérprete, trabalhou com artistas como Sónia Baptista, Carlota Lagido, Odete, Xana Novais, Keli Freitas e Raquel André.

 

“Recebo esse Prémio de coração aberto. Hoje é um grande dia. Celebro a minha existência, a minha trajetória, mas não só. Celebro todas as que vieram antes de mim,” refere Tita Maravilha.

 

“Valorizar as pessoas que fazem vida da arte e da cultura, e mais ainda as novas gerações que embarcam numa carreira de criação, é obrigação de uma sociedade democrática e das suas instituições. Foi em 2020 que o Grupo Ageas e o Teatro Nacional D. Maria II se uniram na atribuição deste Prémio Revelação, que tem destacado  talentos emergentes nas áreas da interpretação, criação artística, design de luz e cenografia e figurinos, reforçando a importância de reconhecer o trabalho exemplar que jovens artistas estão a desenvolver no setor teatral em Portugal, contribuindo decisivamente para a sua vitalidade.”, afirma Rui Catarino, Presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II. “Na 5.ª edição deste Prémio, o galardão é entregue a Tita Maravilha, artista multidisciplinar que tem agitado águas no panorama performativo português, e que simboliza a qualidade, diversidade e efervescência do teatro que se faz em Portugal. Em nome de toda a equipa do Teatro Nacional D. Maria II, parabéns Tita Maravilha!”, acrescenta.

 

“O Grupo Ageas Portugal tem desempenhado um papel fundamental na promoção e valorização das artes em Portugal, estabelecendo desta forma um compromisso profundo com a inclusão, a diversidade e igualdade no acesso à Cultura. O Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II é mais um passo na nossa dedicação em destacar e apoiar os jovens talentos nacionais. Nesta 5.ª edição do Prémio, transmitimos os nossos parabéns à artista Tita Maravilha, com a convicção e esperança de que este reconhecimento sirva de plataforma para o desenvolvimento do seu percurso profissional e para um merecido reconhecimento perante todos”, assinala Inês Simões, Diretora de Comunicação Corporativa, Marca e Cultura Organizacional do Grupo Ageas Portugal.

 

O Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II tem um valor pecuniário de 5.000€ e é atribuído, a título individual, a profissionais de teatro até 30 anos de idade (completos até 31 de dezembro do ano a que se refere o prémio), cujo trabalho artístico se tenha destacado no panorama teatral português.

 

O júri do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II 2023, responsável pela escolha de Tita Maravilha, foi constituído por Álvaro Correia, António Durães, Catarina Barros, Cucha Carvalheiro, Cristina Carvalhal, Isabel Zuaá, John Romão, Mário Coelho, Marta Carreiras, Patrícia Portela, Pedro Barreiro, Pedro Mendes, Rui Pina Coelho, Sara Barros Leitão e Tónan Quito.

 

Na avaliação das pessoas selecionadas para o Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, são tidos em conta os seguintes critérios:

  • Qualidade da prestação artística no ano a que se refere o prémio.
  • Contributo da prestação artística para o desenvolvimento e fortalecimento da área teatral.
  • Capacidade de crescimento e valorização da sua carreira, nacional e internacionalmente.
  • Introdução de elementos de inovação ou diferenciação na sua prática profissional.

 

O Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II resulta de uma parceria entre o Teatro Nacional D. Maria II e o Grupo Ageas Portugal e é agora atribuído pelo quinto ano consecutivo. Fundado em 2020 e com carácter anual, este Prémio pretende ser um incentivo ao desenvolvimento do trabalho artístico de jovens criadores, no âmbito teatral.