Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Três irmãs (making of) em cena no Teatro Municipal Joaquim Benite

image005.jpg

image006 (2).jpg

 

Três irmãs (making of), com encenação de Marco António Rodrigues, estará em cena na sala experimental do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, entre 6 e 8 de Novembro. O espectáculo é uma produção d’O Teatrão de Coimbra. Nesta versão adapta-se o clássico russo ao Portugal do século XXI. No âmbito da peça, continuam também as Conversas com o público no foyer do TMJB, dia 7 às 18h00, onde estarão presentes Isabel Craveiro (Directora artística d’O Teatrão), Jorge Louraço Figueira (dramaturgo residente d’O Teatrão), e membros do elenco.

Em As três irmãs, Tchecov colocava em cena Olga, Masha e Irina, cada qual com uma postura diferente em relação a um hipotético regresso a Moscovo. Em qualquer dos casos, a grande cidade representava um ponto de referência e a promessa de mudança. A proposta de Três irmãs (making of) é a de transportar o clássico russo para o Portugal dos nossos dias, um país integrado numa Europa que passou os últimos anos em queda, e que até ao presente, é vítima de uma crise latente – sobretudo económica, mas também de valores e de identidade.

A montagem teatral vai aos sítios onde o povo se reúne, e onde os sonhos e desejos se dissipam: repartições públicas, hospitais, igrejas, quartéis, jardins públicos, estações ferroviárias. Aliás a base do enredo parte de um documentário videográfico que uma das irmãs realiza como forma de inventariar as relações entre o estado e o cidadão, a memória e o presente, o passado generoso e revolucionário (e por defeito já mitificado e impossível de alcançar), e o futuro a ser refundado numa expectativa e numa óptica humanista. Nas palavras do encenador “A construção dramatúrgica parte do texto de Tchecov para espreitar o tempo presente em Portugal, a acção do passado e a possibilidade de futuro”.

Marco António Rodrigues (n.1955) é encenador desde 1984. Fundador do Folias d’Arte, de São Paulo, já encenou textos de Ésquilo, Sócrates, Brecht, Shakespeare, Büchner, Sarah Kane, Peter Weiss, Elizabeth Hauptmann, Nelson Rodrigues ou Plínio de Marcos. Alguns dos seus espectáculos foram distinguidos com os prémios APCA, Qualidade Brasil, Prémio Mambembe, Shell e Prémio Villanueva de Cuba, como os melhores dos respectivos anos.

 

FICHA ARTÍSTICA

Intérpretes: Inês Mourão, Isabel Craveiro, João Amorim, João Santos, Margarida Sousa e Rui Raposo

 

 

Cenário e figurinos Filipa Malva

 

Desenho de luz Alexandra Mestre

 

Corpo e movimento Joana Mattei

 

Banda Sonora Rui Raposo

TMJB | SALA EXPERIMENTAL | M/12 6 a 8 NOV | SEX e SÁB às 21h30 | DOM às 16h00 PREÇO: 5€ a 10€ RESERVAS: +351 212 739 360 COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/