Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Vencedores Festival Muvi 2017 - Cinema São Jorge

885a8b4a-6911-4aa6-8b8d-0dbe4dad643a.jpg

 

 

“Diálogos”, “Kho Ki Pa Lu” e “Eu, Meu Pai e Os Cariocas” vencem festival Muvi
 
 “Diálogos ou como o teatro e a ópera se encontram para contar a morte de 16 carmelitas e falar do medo”, de Catarina Neves (Doc, 2016, 70’, Portugal), venceu duplamente o 4.º Muvi – Festival Internacional de Música no Cinema, respetivamente os prémios do Público e do Júri do Palco Nacional das Odisseias Musicais. O festival termina segunda-feira com a exibição dos vencedores no Cinema São Jorge, em Lisboa.
 
O documentário, igualmente premiado no DocLisboa em outubro de 2017, acompanha o processo criativo de Luís Miguel Cintra, no regresso do diretor e encenador do Teatro da Cornucópia ao trabalho, lado a lado, com o maestro João Paulo Santos, no Teatro Nacional de São Carlos. O filme mostra como se podem lançar pontes entre teatro e ópera, numa celebração que comove tanto como quando ouvimos aquelas mulheres, no final, cantarem “Salve Regina, mater misericordiae”.
 
A Menção Honrosa no Palco Nacional das Odisseias Musicais foi atribuída a Fantasma Lusitano, de David Francisco e Nuno Calado, sobre a vida e obra de Jorge Bruto, um ícone da cena rock'n'roll underground nacional. Jorge deu a cara pelos Emílio e a Tribo do Rum, Capitão Fantasma, Bruto and the Cannibals e Club sin. Acerca de uma década foi-lhe diagnosticado Parkinson.
 
Na mesma competição, mas no Palco Internacional, o júri composto pelo produtor João Abreu, pelo assessor de imprensa João Pinho e pela jornalista Margarida Caetano premiou o documentário “Kho Ki Pa Lü/Up Down & Sideways”, de Anushka Meenakshi & Iswar Srikumar.
 
Perto da fronteira com a Índia - Mianmar é a aldeia de Phek, em Nagaland. Cerca de 5000 pessoas vivem ali, quase todas do cultivo do arroz para consumo próprio. À medida que trabalham em grupos cooperativos - preparando os campos, plantando ou colhendo o grão e levando-o por percursos incrivelmente íngremes - os cultivadores de arroz de Phek cantam. As estações mudam, assim como a música, transformando o mundano em hipnótico. O amor que eles cantam também é uma metáfora para a necessidade do outro - o amigo, a família, a comunidade, para construir uma polifonia de vozes. Histórias de amor, histórias do campo, histórias de canção, histórias em canções.
 
Duplamente premiado com uma Menção Honrosa e com o Prémio do Público, Eu, Meu Pai e os Cariocas”, de Lúcia Veríssimo, foi o filme sensação da presente edição do festival. A realizadora e atriz brasileira esteve presente na sala Manoel de Oliveira, onde deixou carinhosas palavras de apreço por Portugal, pelo festival In-Edit em Barcelona onde também apresentou o filme, com uma receção fora de série. O filme volta a ser exibido esta segunda-feira.
 
A partir da afirmação de Tom Jobim de que toda música é o reflexo de sua época, o filme expõe como a cultura dessa nação extremamente musical foi sendo escrita com as influências sociopolíticas desde 1946 a 2016. Foram captados mais de 60 depoimentos com os mais influentes artistas, musicólogos, escritores, maestros, compositores e historiadores para relatar uma história que até hoje não foi contada no cinema, a forma como a música é influenciada pela política. O documentário foi idealizado, dirigido, produzido e narrado pela atriz Lúcia Veríssimo, filha do Maestro Severino Filho, o que a torna testemunha direta de grande parte dessa trajetória. O documentário conta com um rico acervo entre fotos, filmes, vídeos, além de 134 músicas.
 
“Alacrán soy yo - Una comparsa de familia centenária”, de Juan Sebastián Alvarez, teve a estreia mundial no Muvi e ganhou o Prémio da Crítica e Parceiros.
Santos, o atual diretor artístico, esconde-se atrás da atmosfera do carnaval, enquanto luta contra todas as probabilidades para manter vivo o veneno de El Alacrán. O ‘escorpião’ é um lendário grupo de dança em Havana fundado em 1908 pelo seu bisavô levado a Cuba como escravo durante o colonialismo espanhol. Personagens e danças representam uma síntese da cultura cubana. Atualmente, os fundadores idosos reclamam e criticam porque o nível artístico de El Alacrán está em declínio. A odisseia de Santos é reviver e restaurar a glória anterior do grupo. Que reserva o futuro para o centenário grupo de dança El Alacrán?

 

Na competição Sonetos Cantados – Palco Nacional, foi premiado “Tu”, de Hugo Pinto, “78.4: Rádio Plutão”, de Tiago Amorim, ganhou a Menção Honrosa, e “Pôr a Minha Vida no Teu Ouvido”, de André C. Santos, venceu o Prémio do Público.
 
Este terceiro filme desvenda a verdadeira história por detrás do grupo de hip hop português Wet Bed Gang (Kroa, Gson, Zizzy e Zara G). Após a morte de Rossi, fundador deste movimento, os 4 ‘’putos’’ de vialonga decidem encarar o projeto de forma séria e dar continuidade ao legado que lhes foi deixado.
 
No Palco Internacional da mesma competição venceu L'Accompagnante, The Accompanying Dancer”, de Johel (Karleener) Miteran, a Menção Honrosa foi atribuída a “Misimpressions”, de Sinead Lau, e Music. Coffee. Vinyl.”, de Mike Dobosh, venceu o Prémio do Público.
 
“Bülbül”, de Işıl Karataş, venceu o prémio da crítica/Parceiros. Neste filme três músicos viajam de Berlim a Istambul apresentam-se nas ruas, florestas e lugares desertos que encontram no percurso. A música evolui com os cenários peculiares e a audiência - de crianças a animais, passando por árvores intemporais.
 
Nas Canções Com Gente Dentro, Palco Nacional, o vencedor foi “On The Sand By The Sea”, de Casota Collective, vídeo musical dos Nice Weather For Ducks. Dos mesmos realizadores, “Nagmani”, vídeo dos First Breath After Coma (ft. Andre Barros) e “Crime Scene”, vídeo dos Mirror People, de Vasco Mendes, obtiveram Menções Honrosas. “Start a Revolution”, do coletivo Terra Livre, realizado por Catarina Severino, ganhou o Prémio do Público.
 
Nas Canções Com Gente Dentro, Palco Internacional, o vencedor foi “Changing”, da banda Adina E, realizado pelo israelita Yoni Goodman, o mesmo da multipremiada longa metragem “Valsa Com Bashir”. “The Boy”, de Obe Dve, foi duplamente premiado com o Prémio do Público e com uma Menção Honrosa do júri composto pelo fotojornalista José Goulão, pela jornalista Lia Pereira e pelo realizador Paulo Prazeres. “Better Men”, dos Duquesa, ganhou o Prémio da Crítica/Parceiros.

 

Ao todo foram praticamente 200 filmes, de mais de 25 países, com premieres europeias e, por vezes, até mundiais – entre longas, curtas, vídeos musicais e sessões especiais, algumas com a presença de convidados especiais –, seis concertos, um cine-concerto, três exposições e oito sessões ou apresentações gratuitas.
 
O único festival de cinema específico sobre música em Portugal ‘habitou’ novamente o Cinema São Jorge, em Lisboa, durante seis dias, prometendo regressar em novembro de 2018.
 
 
 
4.º MUVI – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MÚSICA NO CINEMA
PROGRAMAÇÃO DE SEGUNDA-FEIRA/MONDAY, 20.11.2017
 
 
 
SALA MANOEL DE OLIVEIRA - 18:30
- Obe Dve - “The Boy” (Rússia, 2017, 10’, Pavlo Buryak, Legendas EN)
CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO; CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PALCO INTERNACIONAL - MENÇÃO HONROSA (JÚRI)
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - INTERNACIONAL STAGE - AUDIENCE AWARD
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - INTERNATIONAL STAGE – SPECIAL MENTION (JURY)

+ Music. Coffee. Vinyl, de Mike Dobosh (Doc, 2017, 28’, Ucrânia, Legendas EN)
SONETOS CANTADOS - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO
SHORT SONNETS - INTERNATIONAL STAGE - AUDIENCE AWARD
 
+ Eu, Meu Pai e os Cariocas, de Lúcia Veríssimo (Doc, 2017, 116’, Brasil, Legendas EN)
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO INTERNACIONAL – MENÇÃO HONROSA (JÚRI)
MUSICAL ODYSSEYS - INTERNATIONAL STAGE - AUDIENCE AWARD
MUSICAL ODYSSEYS - INTERNATIONAL STAGE - SPECIAL MENTION (JURY)
 
 
SALA MANOEL DE OLIVEIRA - 21:30
- Terra Livre – “Start a Revolution (Portugal, 2017, 5’27, Catarina Severino, Legendas N/A)
CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - PORTUGUESE STAGE - AUDIENCE AWARD
 
+ Pôr a Minha Vida no Teu Ouvido (Doc, 2017, 28’, Portugal, Legendas N/D)
SONETOS CANTADOS - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO
SHORT SONNETS - PORTUGUESE STAGE - AUDIENCE AWARD

 

+ Diálogos ou como o teatro e a ópera se encontram para contar a morte de 16 carmelitas e falar do medo, de Catarina Neves (Doc, 2016, 70’, Portugal, Legendas PT)
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO PÚBLICO
MUSICAL ODYSSEYS - PORTUGUESE STAGE - JURY AWARD
MUSICAL ODYSSEYS - PORTUGUESE STAGE - AUDIENCE AWARD
 
 
SALA 3 - 16:00
- Duquesa - “Better Men” (Portugal, 2017, 04’28, Miguel Filgueiras)
CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PRÉMIO DA CRÍTICA/PARCEIROS
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - CRITICS/PARTNERS AWARDS
 
+ Bülbül, de Işıl Karataş (Doc, 2016, 20’44’’, Turquia/Alemanha, Legendas EN)
SONETOS CANTADOS - PRÉMIO DA CRÍTICA/PARCEIROS
SHORT SONNETS - CRITICS/PARTNERS AWARDS

+ Alacrán soy yo - Una comparsa de familia centenária, de Juan Sebastián Alvarez (Doc, 2016, 95’, Colômbia/Itália/Cuba, Legendas PT/EN)
ODISSEIAS MUSICAIS - PRÉMIO DA CRÍTICA/PARCEIROS
MUSICAL ODYSSEYS - CRITICS/PARTNERS AWARDS
 
 
SALA 3 - 18:15 – Adina E - “Changing” (Israel, 2017, 03’56’’, Yoni Goodman)
CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - INTERNATIONAL STAGE - JURY AWARD
 
+ Misimpressions, de Sinead Lau (Fic, 2016, 9’45’’, Nova Zelândia, Legendas N/D)
SONETOS CANTADOS - PALCO INTERNACIONAL - MENÇÃO HONROSA (JÚRI)
SHORT SONNETS - INTERNATIONAL STAGE - SPECIAL MENTION (JURY)
 
+ L'Accompagnante, The Accompanying Dancer, de Johel (Karleener) Miteran (Fic, 2017, 24’25’’, França, Legendas ES) 
SONETOS CANTADOS - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
SHORT SONNETS - INTERNATIONAL STAGE - JURY AWARD
 
+ Kho Ki Pa Lü/Up Down & Sideways, de Anushka Meenakshi & Iswar Srikumar (Doc, 2017, 83’, Índia, Legendas EN)
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO INTERNACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
MUSICAL ODYSSEYS - INTERNATIONAL STAGE - JURY AWARD

 

SALA 3 - 21:15 – Nice Weather For Ducks - “On The Sand By The Sea” (Portugal, 2017, 03’39’’, Casota Collective)
CANÇÕES COM GENTE DENTRO - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
SONGS WITH PEOPLE INSIDE - PORTUGUESE STAGE - JURY AWARD
 
- Tu, de Hugo Pinto (Fic/Exp, 2017, 10’42’’, Portugal, Legendas EN)
SONETOS CANTADOS - PALCO NACIONAL - PRÉMIO DO JÚRI
SHORT SONNETS - PORTUGUESE STAGE - JURY AWARD
 
- 78.4: Rádio Plutão, de Tiago Amorim (Fic, 2017, 15’16, Portugal)
SONETOS CANTADOS - PALCO NACIONAL - MENÇÃO HONROSA (JÚRI)
SHORT SONNETS - PORTUGUESE STAGE - SPECIAL MENTION (JURY)
 
- Fantasma Lusitano, de David Francisco e Nuno Calado (Doc, 2017, 57’, Portugal)
ODISSEIAS MUSICAIS - PALCO NACIONAL - MENÇÃO HONROSA (JÚRI)
MUSICAL ODYSSEYS - PORTUGUESE STAGE - SPECIAL MENTION (JURY)