Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“VIRTUS – DESENHO DO INFINITO” INSTALA-SE NA CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA - DE 11/11 A 9/1/2016

 

 

Cartaz%20Virtus.jpg

 

 

“VIRTUS – DESENHO DO INFINITO” INSTALA-SE NA CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA

A 11 de novembro, a Casa-Museu Medeiros e Almeida, em Lisboa, recebe a exposição “Virtus – Desenho do Infinito”, da autoria de Emanuel Dimas de Melo Pimenta, que ficará patente até 9 de janeiro do próximo ano.

 

«Sob o signo do virtual – do latim virtus, potencialidade – surge uma nova ideia de infinito – não mais o distante inatingível, mas aquilo que não acaba em si mesmo.», explica Emanuel Pimenta, que traz para a Casa-Museu Medeiros e Almeida uma exposição ímpar que une fotografia, desenho, vídeo e música.

 

Nascido em 1957, Emanuel Dimas de Melo Pimenta é arquiteto, urbanista, fotógrafo e compositor. Em 1980, começa a elaboração do planeta virtual Woiksed – o primeiro planeta virtual da história, antecipando o Second Life e outros projetos semelhantes em mais de vinte anos. Aliás, Emanuel Pimenta recebeu o Prémio Lago Maggiore, da AICA, UNESCO, Conselho de Europe e AIVAC, pela criação de Woiksed, em 1993, uma década antes da criação do projeto Second Life.

 

De acordo com o próprio artista, no novo infinito, que faz parte de “Virtus – Desenho do Infinito”, um projeto de arquitetura pode ser, simultaneamente, uma obra musical, um poema, um trabalho científico, filme ou obra de arte. «Da mesma forma, uma exposição pode ser ao mesmo tempo lugar de estudo, reflexão, trabalho de análise, história, música, instalação e até mesmo obra de arte».

 

Por isso, “Virtus – Desenho do Infinito” estende-se pela Casa-Museu Medeiros e Almeida, ao longo de quatro núcleos.

 

A viagem pelo mundo de potencialidade de Emanuel Pimenta tem como ponto de partida o ensaio fotográfico. Em 30 fotografias do artista são apresentados trabalhos de outros arquitetos na Galeria de Exposições Temporárias do museu. Esta é uma mostra retirada do livro Arquitetos – Ensaio fotográfico, que inclui 150 edifícios desenhados por 200 arquitetos ao longo dos últimos 2000 anos em 20 países. Esta obra é inédita e vai ser lançada por Emanuel Dimas de Melo Pimenta durante a inauguração de “Virtus – Desenho do Infinito” na Casa-Museu Medeiros e Almeida, a 10 de novembro.

 

O segundo núcleo desta exposição compreende desenhos selecionados de dois projetos criados no âmbito do conceito de arquitetura virtual, criado em 1980 pelo artista e da arquitectura espacial.

 

Continuando a viagem pela Casa-Museu Medeiros e Almeida, o terceiro e o quarto núcleos entram pelo museu e instalam-se, interagindo com a exposição permanente do fundador José Medeiros e Almeida. No terceiro núcleo encontram-se três monitores a transmitir em simultâneo os trabalhos de arquitetura, de 1980 a 2015, de Emanuel Pimenta projetados em Realidade Virtual.

 

A exposição culmina com projeções de imagens dinâmicas criadas em Realidade Virtual sobre as antigas salas da Casa-Museu Medeiros e Almeida, realizando uma referência ao estilo conhecido como "paredes invisíveis", típico do Império Romano.

 

 

VIRTUS – DESENHO DO INFINITO

Morada e horário Casa-Museu Medeiros e Almeida:

Rua Rosa Araújo, 41

Lisboa

Tel. (+351) 21 354 78 92

www.casa-museumedeirosealmeida.pt

De 2.ª a 6.ª feira das 13H00 às 17H30

Sábados das 10H00 às 17H30

Encerra aos domingos

Entrada gratuita para o primeiro núcleo da exposição, na Galeria de Exposições Temporárias. Para os restantes o bilhete é de 5 €

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.