Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Visitas orientadas no MAAT

O MAAT proporciona aos seus visitantes percursos temáticos que desafiam o pensamento crítico e a criatividade e que estimulam a interpretação através do conhecimento. As visitas, criadas a pensar em diferentes públicos – crianças, jovens, adultos e públicos com necessidades educativas especiais - abrem as portas ao diálogo, fortalecendo a relação com a arte, a arquitetura e a tecnologia.

 

PERCURSO MONUMENTAL

image003.jpg

 

DATAS: TODOS OS SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS ATÉ 31 DEZ

IDADES: CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS

HORAS: 12H00, 15H00, 17H00, 18H30

PREÇO: 5 EUROS

Numa época em que já não se vive sem eletricidade, o MAAT convida a conhecer fábrica que «iluminou» Lisboa – a Central Tejo, um espaço único que alia o passado e o presente da produção energética. Os visitantes ficarão a saber mais sobre os fenómenos da energia e os desafios ambientais numa visita interativa.

Mais informações aqui.

 

PERCURSO MONUMENTAL + LABORATÓRIO DE INVENÇÕES

image005.jpg

 

DATAS: 17 DEZ

IDADES: CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS

HORAS: 15H00 – 16H00

PREÇO: 5 EUROS

Uma oportunidade para conhecer a fábrica que iluminou Lisboa e as experiências que ensinaram a produzir energia elétrica. No final da visita, é possível descobrir o que um limão e uma pilha têm em comum, como transformar vento em luz e muito mais.

Mais informações aqui.

 

VISITA COMENTADA COM RUI CALÇADA BASTOS E JOÃO PINHARANDA

image007.png

 

DATAS: 17 DEZ

IDADES: JOVENS E ADULTOS

HORAS: 15H00

PREÇO: 2,5 EUROS

Visita comentada à exposição Walking Distance com o curador e o artista. Através das peças apresentadas revelam-se as facetas essenciais da obra de Rui Calçada Bastos: um percurso visual por um conjunto de paisagens urbanas e sinais de urbanidade Funcionando como fragmentos de um diário de vida e de trabalho.

Mais informações aqui.

 

MEMÓRIA E DISTOPIA EM PYNCHON PARK

image013.png

 

DATAS: 21 JAN e 18 FEV

IDADES: JOVENS E ADULTOS

HORAS: 17H00

PREÇO: 5 EUROS

Esta visita, com Hugo Barata, pretende dar a conhecer os principais conceitos do trabalho da artista como realidade paralela, paisagem, espaço cénico, memória, utopia e distopia. Exploramos a influência do cinema e da literatura de Thomas Pynchon na instalação Pynchon Park, uma demanda ficcional com várias possibilidades de leitura, que conjuga linguagens e técnicas distintas na criação de um espaço cénico imersivo e interativo. 

Mais informações aqui.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.